5 de abril de 2019

Capítulo 44

Concentrando-se, Stefan cuidadosamente deu um nó gravata. Ele parecia, ele sabia, fino e elegante em seu melhor terno, um bom par para a linda e dourada Elena.
Fizera reservas no melhor restaurante da cidade para uma jantar de boas-vindas de sua visita a Fell’s Church para ver tia Judith e Margaret. Klaus estava morto; Damon foi salvo. Só por uma vez, houve tempo para Elena ser uma universitária, se divertir sem desgraças pairando sobre ela.
Então: comida francesa. Rosas em cima da mesa. Uma noite de esquecer seus passados e, em vez disso, aproveitar o presente juntos, como qualquer casal apaixonado. Ele desceu correndo os dois lances de escada entre os quartos, sentindo-se leve e feliz.
A porta do quarto de Elena estava entreaberta. Ele bateu levemente, então empurrou-a para dentro, esperando ver Meredith e Bonnie se movimentando em torno de Elena, ajudando-a a se preparar para o sua grande noite.
Em vez disso, o quarto estava iluminado com velas, centenas de minúsculas chamas refletindo nas janelas e espelhos para criar um brilhante e deslumbrante jogo de luz. Meredith e Bonnie não estavam à vista e até mesmo suas coisas pareciam ter desaparecido. O ar estava cheio de aromas doces, e Stefan viu flores espalhadas por entre as velas: orquídeas e gardênias, flores de laranjeira e ásteres. Na linguagem das flores, todos os símbolos do amor em suas diversas formas.
E no meio da sala estava Elena, vestida com um simples vestido branco de renda, esperando por ele. Ele não achava que já a tinha visto tão bonita. Sua pele cremosa, tocada apenas com o mais leve tom de rosa, seus olhos azuis, seus cabelos dourados, todos refletiam à luz das chamas das velas, brilhando como se ela fosse um anjo. Mas o mais belo de tudo não eram seus traços, mas a aparência de amor puro e aberto em seu rosto. Quando o olhar dela encontrou o de Stefan, o dela estava cheio de alegria feroz.
— Stefan — disse ela baixinho. — Eu finalmente sei como será nosso futuro.
Avançando pelo quarto, Stefan foi direto para ela. No entanto, Elena viu o seu futuro, ele estaria lá ao lado dela, sem questionar. Ele aprendera há muito tempo que sua felicidade, sua vida, estava intimamente ligada a essa garota humana, essa garota em tudo o mundo. Ele iria a qualquer lugar que ela quisesse.
Elena pegou a mão dele e apertou-a.
— Eu te amo, Stefan — disse ela. — Essa é a coisa mais importante. Eu preciso ter certeza de que você sabe disso, porque eu nem sempre te tratei tão bem quanto deveria.
A voz de Stefan ficou presa na garganta, mas ele sorriu para ela.
— Eu também te amo — ele conseguiu dizer. — Sempre, sempre, sempre.
— A primeira vez que te vi - lembra disso? do lado de fora do escritório principal na escola, você apenas passou por mim sem sequer me olhar. Naquela época, eu decidi que ia ter você, que você ia se apaixonar por mim. Nenhum garoto ia me tratar assim. — Elena sorriu um sorriso irônico e autodepreciativo. — Mas então você me salvou de Tyler, e você era tão triste e nobre e bom. Eu queria protegê-lo, do jeito que você me protegeu. E quando nos beijamos, o mundo inteiro caiu.
Stefan fez um som suave, lembrando, e sua mão girou no aperto de Elena, entrelaçando seus dedos.
— Você me salvou tantas vezes e de muitas maneiras, Stefan — Elena continuou —e eu te salvei. Nós planejamos e conspiramos juntos, nós lutamos e derrotamos todos os nossos inimigos. Não há ninguém que me ame do jeito que você ama, e eu nunca poderia amar alguém mais do que amo você. Eu sei o que eu quero agora. Eu quero estar com você para sempre.
Ela soltou a mão de Stefan e pegou algo na escrivaninha ao lado que ele não tinha notado antes. Era um taça de prata, intrinsecamente trabalhada com fios de ouro e cravejada de joias, um item precioso e belo. A taça estava cheia do que parecia água pura e límpida. Exceto que a água estava brilhando com uma luz resplandecente. Ele olhou para Elena em súbita compreensão, e ela assentiu.
— A água da Fonte da Eterna Juventude e Vida — disse ela solenemente. — Eu sempre soube que chegaria o dia em que eu a beberia. Eu não quero viver, ou morrer, sem você. Há o suficiente para os outros, se eles quiserem algum dia. Eles podem não querer. Eu não sei se iria querer o para sempre, se não fosse um para sempre com você. Eu não posso — sua voz falhou. — Eu não posso imaginar deixar você para trás. Mas tive que esperar até que eu estivesse pronta, até que eu fosse a pessoa que queria ser para o resto da eternidade. E agora eu sei quem eu sou. — Elena levantou a taça para Stefan. — Se... se você me quiser, Stefan, se você me quiser para sempre, eu quero usá-la com você.
O coração de Stefan estava transbordando, e ele sentiu uma lágrima quente escorrer pelo rosto. Ele passou tanto tempo na escuridão sozinho, tanto tempo como um monstro. E então essa criatura de vida e luz o encontrou, e ele não estava mais sozinho.
— Sim — disse ele alegremente. — Elena, tudo o que eu quero para sempre é você.
Elena levantou a taça e bebeu profundamente, e então virou um rosto feliz e risonho para encontrar o beijo de Stefan. sua alegria ressoou através dele quando seus lábios se conectaram, e ele enviou sua própria emoção para ela. Para sempre, eles sentiram, para sempre.
Stefan se agarrou a ela, quase subjugado. Depois de mais de quinhentos anos perdido e vagando, ele percebeu, finalmente sentia que estava em casa para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para comentar, por favor utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!