22 de outubro de 2018

Capítulo 47

QUERIDA MÃE,
Obrigada pela semana passada. Foi ótimo poder estar em casa com você outra vez. Eu estava com saudade das nossas conversas nas altas horas da noite! Estou escrevendo para lhe dar boas notícias! Tony Spencer, um cara inglês, dono do Club Insomnia, que fica um pouco mais adiante, esteve aqui na danceteria do meu pai ontem à noite quando eu estava tocando a minha playlist e ficou tão impressionado que perguntou se eu gostaria de trabalhar para ele!
Não é legal? Ele também organiza alguns festivais de dança no verão, e então eu vou viajar pela Europa no verão, me apresentando nesses eventos. Estou superempolgada! O Club Insomnia é um lugar bem popular, e fica aberto até umas seis ou sete da manhã. Só ficarei nas pick-ups das dez à meia-noite, pelo menos enquanto estou começando. Tony paga um ótimo salário, então assim que receber o meu primeiro cheque decente eu vou lhe mandar uma parte. Conheci um grupo bem legal de pessoas aqui, que também acabou de terminar a escola e resolveu trabalhar nos bares por algum tempo. Eu e três outras meninas, Jennifer, Lucy e Sara, estamos conversando sobre alugar um apartamento para morarmos juntas.
Não cei quando John vai vir me ver. Desde que ele começou a faculdade em setembro ele sai todas as noites com um monte de gente que eu nem conheço. Toda hora ele esbarra no telefone e acaba me ligando sem querer quando sai, e tudo que eu ouço são montes e montes de gente bêbada gritando ao fundo. E a coisa ficou mais frequente quando nos encontramos depois de passar várias semanas um longe do outro. As coisas não são mais como antes e não estou gostando. Achei que ficaria com ele para sempre, mas, do jeito que as coisas estão indo, eu mal consigo imaginar como vai ser ficar com ele até o final do verão.
Além disso, faz muito tempo que não tenho notícias de Toby. Sei que a culpa é minha porque ele me ligou um monte de vezes no começo, logo que mudei para cá, e eu nunca retornei as ligações. O tempo simplesmente passou voando. Eu vivo dizendo que vou ligar para ele amanhã, mas já faz vários meses e agora eu estou constrangida. Na última vez que eu falei com ele, Toby estava curtindo bastante a faculdade, fazendo amizade com um monte de dentes, com certeza. Vou ligar para ele amanhã. Prometo que vou.
Espero que tudo esteja bem no seu trabalho. Mal consigo acreditar que o seu contrato foi estendido. Pensei que você odiasse aquele lugar. Diga pra mim o que está acontecendo lá, porque estou confusa.
Alex me escreveu um tempo atrás e disse o que aconteceu quando ele e Bethany ficaram hospedados no hotel na época da festa para comemorar a aposentadoria da srta. Casey Narigão Bafo de Onça. Que engraçado! Você não sabia que aquela era a noite da festa de Natal do bar de strip-tease? Duvido que Alex tenha ficado surpreso ao ver todas aquelas mamães noéis com biquínis felpudos vermelhos e brancos dançando ao redor do bar. Não acredito que Bethany se recusou a passar a noite ali. Aquela mulher não tem o menor senso de humor. Não cei o que Alex viu nela. Só conversei com Bethany umas poucas vezes, mas ela é tão metida e ele é tão despojado que eu não cei se eles vão ficar juntos por muito tempo. Não acredito que Alex teve que cuidar de um dos hóspedes do restaurante. O moço sofreu uma intoxicação alimentar? Que tipo de comida o seu restaurante anda servindo? Foi muita sorte terem um médico no hotel.
Bom, preciso resolver quais são as músicas que vou usar hoje à noite. Meu pai me deixou ficar com um set de duas horas para que eu possa ir treinando para quando eu for pro Insomnia. Lisa não para de tentar me convencer a tocar músicas dos anos 80 para que ela possa apresentar a sua coreografia do Flashdance. Quando não quer cobras, ela fica louca para conseguir coisas piores, como ombreiras e permanente no cabelo.
Quando a vovó ficar melhor, você e ela poderiam vir me visitar e passar algumas semanas. Há várias áreas muito tranquilas para ir, com cenários bonitos e praias legais. Ibiza não tem só bares e boates. Pense no caso. Talvez seja melhor para a vovó mudar de ares.
Sinto muitas saudades de você, mas sempre que eu me sinto sozinha, eu olho para a sua foto e a de Alex no meu medalhão. Vocês dois estão bem perto do meu coração. Sempre.
Muitos beijos,
Katie

VOCÊ RECEBEU UMA MENSAGEM DE: RUBY.
Ruby: Fui traída.
Rosie: O quê? Teddy fez isso com você?
Ruby: Não! Não seja boba, aquele homem não sabe nem levar o lixo para fora de casa. Imagine se ele me traísse e eu saísse de casa? Não, ele não teria coragem. O traidor, na verdade, é o meu amado filho. Ele me informou que não pretende continuar a dançar salsa comigo, e me trocou por uma modelo mais nova.
Rosie: Puxa vida, Ruby, que horror! Quem é essa outra?
Ruby: Na verdade, eu fingi estar brava, mas na verdade não estou. Ah, que mentira. No começo eu fiquei muito irritada e comi um bolo de chocolate inteiro sozinha — por coincidência, o bolo favorito de Gary, que eu havia comprado para ele. Quando cheguei na metade do bolo eu estava só irritada, e quando estava colocando a última colherada na boca eu comecei a pensar de modo racional (é assim que as coisas funcionam para mim, você sabe). Assim, comecei a traçar um plano em que eu convidaria essa mulher para vir jantar na minha casa para que eu pudesse matá-la envenenada. Eu precisava descobrir quem ela era, e por que diabos Gary me trocou. Como vim a saber, ela ainda não fez 30 anos, veio da Espanha e é professora de espanhol na escola (e foi lá que Gary a conheceu, onde ele trabalha como faxineiro), ela é magra, bonita e maravilhosa.
Rosie: Ela é o tipo de pessoa que você normalmente detestaria, não é?
Ruby: Normalmente, sim. Mas desta vez é diferente, porque ela e o meu Gary encontraram o amor.
Rosie: Aaaahhh!!
Ruby: Eu sei! Não é lindo? Por isso, não tive problemas em sair de fininho e pendurar meus sapatos de dança. Para dizer a verdade, eu já estava começando a pensar em desfazer a dupla com Gary em breve. Não falta muito tempo para eu fazer cinquenta, e preciso dançar com alguém que tenha uma idade mais próxima da minha e que não tenha a energia para me jogar do outro lado da pista de dança. Não tenho mais condição de fazer isso. Mas fiquei feliz por Gary ter conseguido encontrar alguém. Talvez Maria acabe tirando Gary da minha casa e colocando-o na dela.
Rosie: Você ficaria triste se isso acontecesse?
Ruby: Tão triste como se encontrasse um milhão de euros debaixo da minha cama. O garoto precisa se dar conta de que ele já é homem feito e sair da casa dos pais. Não posso ficar fazendo o jantar e lavando a roupa dele para sempre. Enfim, chega de falar de mim. Como está a sua mãe?
Rosie: Não está muito bem. Parece que as coisas estão acontecendo com ela pouco a pouco. A artrite dela piorou tanto que ela quase não consegue mais se mexer. Não era um problema tão grande quando ela e o meu pai estavam viajando, porque eles foram a países de clima quente. Mas agora eu acho que Connemara e o frio que faz lá não são tão bons para ela, ainda mais no inverno. O problema é que ela não quer sair. Estou preocupada. Ela já foi hospitalizada várias vezes com infecções e problemas em partes do seu corpo que eu nem sabia que existiam. É como se, com a morte do meu pai, o corpo dela resolvesse desistir de viver.
Ruby: Ela é durona, Rosie. Ela vai conseguir superar isso.
Rosie: Espero que sim.
Ruby: E como estão as coisas lá no Tower?
Rosie: Ha! Bem, não vou ter que suportar aquele lugar por muito mais tempo, porque vou pedir demissão no fim do mês.
Ruby: Você diz isso todo mês e nunca pede. Talvez seja melhor esperar até que o seu contrato expire no ano que vem para ir embora de vez. E, de qualquer maneira, a menos que de fato você comece a procurar outro emprego, isso não vai levá-la a lugar nenhum.
Rosie: Entre trabalhar todas essas horas e viajar de um lado para outro para ir ver a minha mãe, eu simplesmente não tenho mais tempo. Aliás, quando foi a última vez que nos vimos?
Ruby: Ontem.
Rosie: Bom, com exceção de quando você passou diante de mim no ponto de ônibus, buzinando e acenando. Obrigada por acelerar, passar naquela poça de água e me deixar encharcada, já que tocamos no assunto.
Ruby: Estávamos indo em direções diferentes e você parecia estar precisando de um bom banho.
Rosie: Aff. Bom, de qualquer maneira, já faz um mês desde que consegui sair de casa para me divertir pela última vez. Isso é ridículo. Não tenho vida social. Quero muito visitar Katie, e Alex me convidou para ir até Boston várias vezes, mas não posso fazer nada disso por causa da minha mãe. Não que eu a esteja culpando, é claro.
Ruby: Quando a sua mãe melhorar, tudo vai ficar bem mais fácil.
Rosie: Ela não vai melhorar, Ruby. Ela não quer melhorar. Ela só está esperando. Está praticamente confinada a uma cadeira de rodas neste estágio, e ela tem só 66 anos.
Ruby: Mande aquele preguiçoso do Kevin vir ajudar.
Rosie: E o que o Kevin vai fazer? Ele não saberia nem por onde começar, e eu sei que a minha mãe se sente mais confortável se puder contar comigo para ajudá-la. De qualquer maneira, vamos ter que continuar levando.

PARA JOSH,
FELIZ 10º ANIVERSÁRIO.
COM AMOR,
ROSIE

PARA ROSIE,
Muito obrigado pelo presente e o cartão. Foi muito bacana. Não sei onde Katie está agora, mas diga a ela que eu mandei um abraço. Ela me manda cartões-postais o tempo todo de vários países diferentes, e parece estar superfeliz. Ela tem o trabalho mais legal do mundo!
Nunca mais tive notícias daquele amigo dela, o Toby. Acho que eles acabaram perdendo contato ou algo do tipo. Bom, obrigado de novo pelo presente. Vou poder comprar um jogo novo de computador com ele.
Tchau,
Josh

PARA MÃE,
Estou em Amsterdã! Conheci um cara lindo que ganha a vida colhendo morangos. Não fala uma palavra de inglês, mas estamos nos dando superbem.
Por aqui está tudo ótimo. Consegui agendar várias apresentações e as cafeterias são ótimas também!
Beijos,
Katie

PARA ROSIE,
Feliz aniversário de 38 anos!
Não é assustador estarmos tão perto de completar quarenta? Tome uma por mim.
Com amor,
Alex

Rosie, se você acha que 38 é ruim, imagine como eu estou me sentindo com quase 50.
Ahhhhh!! Vamos sair para festejar muito. Só eu e você.
Feliz aniversário mais uma vez,
Ruby

OI, MÃE,
Estou em Andorra. Conheci um moço lindo que é o meu instrutor de esqui, e ele está tentando me ensinar a esquiar sem quebrar o pescoço. Ele não fala uma palavra em inglês, mas estamos nos dando muito bem. Tudo aqui é muito legal. Nós duas devíamos ir esquiar juntas algum dia desses. Você vai amar! O festival de inverno está indo superbem, e eu tenho algumas apresentaçõezinhas aqui e ali Também. Vou visitar você no Natal, e aí poderemos colocar as fofocas em dia. Estou louca para ver você de novo!
Com amor,
Katie

OI, MÃE,
Quer vir passar o Natal comigo? Katie vai voltar para casa e poderemos passar o feriado juntas, nós três. Acho que vai ser ótimo. Você pode ficar com o quarto de Katie e ela pode ficar no sofá. Estou muito animada com a ideia. Beanie me deixou folgar no dia de Natal, então, por favor, diga sim!
Rosie

ROSIE,
Eu adoraria passar o Natal com você, querida. Obrigada pelo convite. Mal posso esperar para ver a nossa pequena Katie. Embora eu ache que ela não é mais tão pequena assim.
Com amor,
Mãe

De: Katie
Para: Mãe
Assunto: Voltar para casa
Muito obrigada pela ceia de Natal. Estava deliciosa como sempre. Foi ótimo podermos nos reunir outra vez, nós três. Só as garotas!
A vovó mudou muito desde que a última vez que a vi, e você parece estar bem cansada. Andei pensando em voltar para a Irlanda e passar umas semanas aí para ajudar. Talvez eu consiga encontrar algum emprego em Dublin, mesmo que seja por pouco tempo. Quero ajudar. (Além disso, vou ter a chance de reencontrar aquele carinha que conheci quando estava aí!)
Avise se estiver td bem.

De: Rosie
Para: Katie
Assunto: Re: Voltar para casa
Não venha para casa! Isso é uma ordem.
Tudo está ótimo por aqui. Você precisa viver a sua vida também, continuar com as suas viagens, trabalhar e se divertir. Não se preocupe com a sua avó nem comigo. Estamos ótimas por aqui.
Estou gostando bastante do meu trabalho e não me importo com o expediente longo. E também é ótimo poder viajar todos os fins de semana e respirar o ar fresco em Connemara. Mas preciso pedir um favor. Ruby e eu adoraríamos ir visitar você em fevereiro, se tiver um tempinho para nós na sua agenda. Ruby disse que quer ir a uma festa em que eles têm aqueles jatos de espuma e ganhar um concurso de garota da camiseta molhada antes de fazer 50 anos!
Avise quando tiver uma semana conveniente para nós.

De: Rosie
Para: Steph
Assunto: Mãe
Preciso pedir um favor. Você acha que consegue cuidar da nossa mãe por mais uma semana em fevereiro? Desculpe, eu sei que você está muito ocupada, mas Beanie enfim me deu uma semana inteira de folga e eu gostaria muito de viajar para ficar com Katie e descobrir como ela está vivendo atualmente. Quero conhecer os amigos dela e saber onde ela está trabalhando. Você sabe, aquelas coisas chatas de mãe.
Se você não puder, eu vou entender. Talvez eu consiga obrigar Kevin a se importar com outra pessoa, para variar um pouco.
Beijos para toda a família.

De: Steph
Para: Rosie
Assunto: Re: Mãe
É claro que eu posso cuidar dela. Na verdade, pretendo fazer melhor: vou levar toda a família a Connemara para passar uma semana. Pierre me arrastou para a casa dos pais dele para a ceia de Natal, então eu acho que tenho direito de cobrar o mesmo dele.
Você precisa de uma pausa, Rosie. Lamento por você ter que carregar tudo nas costas. Às vezes eu tenho vontade de ir até aí e dar uns tabefes no Kevin. Quero ter uma conversa séria com ele quando estiver lá, e talvez ele até sinta vontade de ver a sobrinha e o sobrinho. Só para variar.
Divirta-se quando estiver com Katie. Mal consigo acreditar no quanto ela cresceu, e ela é muito parecida com você. Quando ela veio passar uns dias conosco, há alguns meses, eu tinha a impressão de que era com você que eu estava conversando. Curta bastante a sua semana com Ruby. Preciso passar algum tempo com a nossa mãe e dar atenção a ela, de qualquer maneira.

De: Alex
Para: Katie
Assunto: Surpresa no 40º
Não cei em que lugar do mundo você está agora, mas espero que ainda esteja lendo seus emails!
Como a sua mãe vai fazer 40 anos no mês que vem e você vai fazer 21, achei que seria uma boa ideia fazer uma festa de aniversário para vocês duas. Mas o que acha de pegar um avião para Dublin para surpreendermos a sua mãe com uma festa?
Você pode convidar todos os seus amigos e podemos organizar com todos os amigos de Rosie também. Talvez possamos chamar Ruby para nos ajudar também. Acho que ela iria adorar.
Diga pra mim o que acha da ideia.

Rosie: Vou fazer 40 daqui a alguns dias, Ruby. Quarenta: 4.0.
Ruby: E daí?
Rosie: E daí que estou velha.
Ruby: Ah, e o que é que eu sou agora? Um fóssil?
Rosie: Ah, desculpe, você sabe o que eu quis dizer. Não estamos mais com 20 anos, não é mesmo?
Ruby: Não, graças a Deus. Se fosse assim, eu teria que passar por mais um casamento de merda e um divórcio outra vez. Teríamos que sair para procurar emprego, ficar naquela incerteza sobre nossas vidas, dar importância demais aos namoros, à aparência e ao carro que dirigimos, que música tocamos nele, o que vestimos, se conseguiremos entrar em certos bares ou não, blá-blá-blá. O que há de tão legal em ter 20 anos? Eu chamo essa época de idade do materialismo. É a época em que acabamos nos distraindo com besteiras. Aí nós chegamos aos 30 e passamos o tempo todo tentando compensar o que não fizemos aos 20. Agora, os 40... Esses sim são os anos para curtir a vida.
Rosie: Hmmm, isso faz sentido. E os 50?
Ruby: Para consertar as merdas que você fez aos 40.
Rosie: Maravilha. Mal posso esperar.
Ruby: Ah, não se preocupe, Rosie. Você não precisa sair cantando e rodopiando por aí apenas porque o mundo deu mais uma volta ao redor do sol. Devíamos aceitar que é assim que as coisas são agora. Mas e aí, o que você vai querer fazer para celebrar a entrada nos 40?
Rosie: Nada?
Ruby: Ótimo plano. Por que não vamos ao barzinho aqui perto de casa na sexta-feira tomar umas?
Rosie: Ideia perfeita.
Ruby: Ah, espere um pouco. Vai ser o aniversário do irmão de Teddy nessa noite também, e nós vamos reunir todos os amigos no Berkeley Court Hotel.
Rosie: Ah, que chique! Eu adoro esse hotel.
Ruby: Eu também. Acho que o meu cunhado está ganhando dinheiro por baixo do pano com alguma maracutaia. Sério, achei que ele soubesse que a polícia está de olho nele, já que acabou de sair do xadrez. Tem gente que não aprende nunca.
Rosie: Bom, você prefere mudar para a noite de sábado, então?
Ruby: Não! Você pode vir me buscar no hotel? De lá nós podemos ir juntas para o pub.
Rosie: Tudo bem, mas não quero ter que ficar conversando com o irmão do Teddy. Da última vez em que eu o encontrei, ele tentou colocar a mão por baixo da minha saia.
Ruby: Fazia só uns dias que ele havia saído da cadeia, Rosie. Acho que você entende.
Rosie: Aff, não quero nem saber. E então, a que horas você quer que eu apareça?
Ruby: Às oito.
Rosie: Tá brincando! A que horas a festa vai começar?
Ruby: Sete e meia.
Rosie: Ruby! Você tem que ficar lá mais tempo! Não vou chegar para tirar você de lá depois de meia hora. Todos vão achar que eu sou muito indelicada! Vou chegar às nove e meia, então. Pelo menos assim você vai poder passar duas horas por lá.
Ruby: Não! Você tem que chegar às oito!
Rosie: Por quê?
Ruby: Bem, porque a festa vai ser na suíte da cobertura do Berkeley Court Hotel.
Rosie: Ah, meu Deus, por que você não disse antes? Vou chegar às sete e meia, então.
Ruby: Não! Não pode ser assim!
Rosie: O que está acontecendo com você? Por que não pode?
Ruby: Porque você não está na lista dos convidados e eles vão achar que você quer entrar de penetra. Se chegar às oito, você pode dar uma olhada rápida no lugar e ir embora.
Rosie: Mas eu quero ficar na cobertura. Você faz ideia do quanto isso é importante para mim?
Ruby: Sim... Mas, desculpe, você não vai poder ficar lá. Mesmo assim, quando vir o resto da família de Teddy, você vai querer sair na mesma hora.
Rosie: Tá bem, mas espero que você saiba que está me deixando muito triste. E não me importo com o que você diga. Absolutamente tudo naquele banheiro que não estiver pregado no chão vai direto para dentro da minha bolsa. Acho até que vou levar a minha câmera!
Ruby: Rosie, é uma festa de aniversário. Tenho certeza de que vai haver várias pessoas com câmeras.
Rosie: Eu sei, mas vou tirar algumas fotos para Katie também. Ela vai adorar saber como é o lugar. Eu esperava que ela pudesse vir também, mas ela está ocupada. Ela faz 21 anos algumas semanas depois do meu aniversário e eu esperava poder comemorar junto com ela, mas não vai poder ser assim. Minha mãe vai viajar para ficar com Stephanie outra vez, então ela também vai perder a ocasião. Fiquei um pouco chateada com isso, mas ela anda tão doente que eu não quis criar caso. Até que estou feliz por ela dizer que quer ir para algum lugar, mesmo que seja no meu aniversário. Então, seremos só nós duas outra vez, mas pelo menos este ano eu vou conseguir dar uma boa olhada naquela suíte da cobertura. Vou roubar umas ideias para quando tiver o meu próprio hotel. Que maravilha!
Ruby: Quero só ver a sua cara quando entrar lá, Rosie. A gente se vê às oito no quarto 440.

Suíte da Cobertura
440

SURPRESA, ROSIE!
FELIZ ANIVERSÁRIO, ROSIE E KATIE!
FELIZ ANIVERSÁRIO DE 40 ANOS, ROSIE.

Eu me diverti muito na sua festa. Fizemos uma bela surpresa, não foi? Olha, meu coração ficou partido por ter que fingir que eu iria passar uns dias com Stephanie, mas valeu a pena ver a surpresa no seu rosto (e as lágrimas nos seus olhos). Alex organizou tudo. Ele é um homem muito, muito amável, Rosie. É uma pena que ele seja casado. Sabe, eu sempre achei que você e ele iriam acabar juntos, desde que vocês eram crianças. Bobagem, não é?
De qualquer maneira, obrigada, obrigada, muito obrigada por ser uma filha maravilhosa e por toda a ajuda que me deu nos últimos anos. Seu pai ficaria orgulhoso de você. Pode deixar que vou contar tudo para ele quando nos encontrarmos!
Você é uma mulher bonita e jovem, Rosie Dunne. Eu e seu pai trabalhamos bem!
Com amor, sempre
Mãe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!