22 de outubro de 2018

Capítulo 3

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: Festa na casa da Julie
E aíííí? Quanto tempo... Espero que não estejam fazendo você se matar de trabalhar aí no “escritório”. Quase não te vi neste verão... Vai ter uma festa na casa da Julie hoje à noite, então pensei que você talvez quisesse ir. Eu realmente não queria ir sozinha. Bem, de qualquer forma tenho certeza de que você está bastante ocupado fazendo seja lá o que for, então é só ligar quando puder ou responder o e-mail.

De: Alex
Para: Rosie
Assunto: Re: Festa na casa da Julie
Rosie, vou te responder rapidinho. Estou muito ocupado mesmo. Não posso sair hoje à noite, prometi levar a Bethany ao cinema. Desculpe! Vá e divirta-se!

Rosie! Oi, daqui de Portugal! Aqui realmente faz muito calor. Meu pai teve uma insolação e tudo que a minha mãe consegue fazer é ficar deitada na beira da piscina, o que é muito chato.
Não tem muita gente aqui da minha idade. O hotel é silencioso (este que aparece na frente, no cartão-postal) e fica bem de frente pra praia, como você pode ver. Você ia adorar trabalhar aqui! Estou levando uma coleção daqueles xampuzinhos, toucas de banho e aquelas outras coisas que você adora. O roupão é grande demais para caber na minha mala. Nos vemos quando eu voltar. Alex

De: Rosie
Para Alex
Assunto: Botar o papo em dia?
Como foram as férias? Não tenho notícias suas desde que voltou... Alguma chance de sair hoje à noite pra botar o papo em dia?

De: Alex
Para: Rosie
Assunto: Re: Botar o papo em dia?
Desculpe, tenho andado muito ocupado desde que voltei. Trouxe o seu presente. Não posso encontrar você hoje à noite, mas dou uma passadinha aí para deixar o seu presente antes de sair.

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: Re: Re: Botar o papo em dia?
Nada de você aparecer ontem à noite. Quero meus xampuzinhos, haha.

De: Alex
Para: Rosie
Assunto: Re: Re: Re: Botar o papo em dia?
Estou indo passar o fim de semana em Donegal. Os pais de Beth têm um pequeno “esconderijo” lá. Passo para deixar o seu presente quando voltar.

PARA O AMIGO MAIS IDIOTA E SEM CONSIDERAÇÃO
Estou escrevendo esta carta porque sei que, se eu disser o que tenho para te dizer na sua cara, é muito provável que eu te dê um soco.
Não sei mais quem é você. Não te vejo mais. Tudo que recebo de você é uma mensagem de texto breve ou um e-mail apressado, o que acontece sempre num intervalo de alguns dias. Sei que você anda ocupado e sei que você tem a Bethany, mas olá? Era para eu ser a sua melhor amiga, lembra?
Você não faz ideia do que foi este verão. Desde criança, a gente sempre afastava toda e qualquer pessoa que pudesse se tornar nossa amiga até que restasse apenas eu e você. E não é que não quiséssemos outra pessoa entre nós, mas o fato é que não precisávamos de ninguém mais. Você sempre teve a mim. E eu sempre tive você. Agora você tem a Bethany e eu não tenho ninguém.
Infelizmente, parece que você não precisa mais de mim. Agora me sinto igual àquelas pessoas que tentavam ser nossas amigas. Sei que essa não é a sua intenção, como nunca foi assim entre nós. De qualquer modo, não estou me queixando sobre o quanto eu a odeio, só estou tentando te dizer o quanto sinto a sua falta. E que... Bem... Estou me sentindo sozinha. Sempre que você cancela nossos encontros à noite acabo em casa com a minha mãe e o meu pai, assistindo à TV. Stephanie sempre sai e até o Kevin tem uma vida melhor que a minha. É muito deprimente... Este era para ser o nosso verão de curtição. O que aconteceu? Você não consegue ter uma namorada e uma melhor amiga ao mesmo tempo?
Sei que você encontrou uma pessoa superespecial, e que vocês dois têm uma ligação, um lance “único” (ou seja lá o que for) que eu e você nunca teremos. Mas nós dois temos outro tipo de ligação: somos amigos. Ou será que o relacionamento de dois amigos desaparece quando se encontra outra pessoa? Talvez seja isso, e eu apenas não consiga entender porque não encontrei essa “pessoa especial”. E também não tenho a menor pressa. Gostava das coisas assim, como elas eram.
Daqui a alguns anos, se por acaso o meu nome aparecer, é bem capaz de você dizer: “Rosie. Está aí um nome que não ouço há milênios. Éramos grandes amigos. Eu me pergunto o que ela deve estar fazendo agora; não a vejo nem penso nela há anos!” Você vai parecer a minha mãe e o meu pai quando vão a algum jantar de amigos e ficam conversando sobre os “velhos tempos”. Quando estão falando dos melhores dias de suas vidas, eles citam pessoas de quem nunca ouvi falar. Como é que pode, a minha mãe nem sequer faz uma ligação para a pessoa que foi a dama de honra do casamento dela, vinte anos atrás? Ou então, no caso do meu pai, como é que ele não sabe onde mora o melhor amigo dele dos tempos de escola?
Em todo caso, minha questão é a seguinte (sim, sim, eu sei, tem uma questão): não quero ser uma dessas pessoas de quem as pessoas se esquecem com facilidade, que era tão importante naquela época, tão especial, tão influente e tão querida e, mesmo assim, anos depois se torna apenas mais um rostinho vago e uma lembrança distante. Quero que sejamos amigos para sempre, Alex.
Fico feliz em ver que você está feliz, de verdade, mas sinto como se eu estivesse sendo deixada para trás. Talvez o nosso tempo tenha passado. Talvez seja a hora de você se dedicar integralmente à Bethany. E, se for este o caso, não vou perder o meu tempo te enviando esta carta. E, se eu não vou enviar esta carta, então por que é que eu continuo escrevendo? Tudo bem, vou terminar agora e rasgar este monte de pensamentos confusos.
De sua amiga,
Rosie

De: Alex
Para: Rosie
Assunto: Docinho!!
Ei, docinho, você está bem? (Faz um tempão que não te chamo assim!) Já faz uma eternidade que não vejo nem falo com você. Estou mandando este e-mail porque toda vez que ligo para sua casa você saiu ou então está no banho. Será que devo levar isso para o lado pessoal? Mas, pelo que te conheço, se fosse algum problema comigo você não se intimidaria nem um pouquinho e me falaria tudo!
De qualquer forma, como o verão está acabando, logo nos veremos todos os dias. Vamos ficar enjoados de ver a cara um do outro! Não consigo acreditar que este é o nosso último ano na escola. Que loucura! Ano que vem, a esta altura, estarei estudando medicina e você vai ser uma excelente gerente de hotel! As coisas aqui no trabalho andam corridas. Meu pai meio que me promoveu, então agora tenho mais coisas para fazer além de arquivar as coisas e ficar lambendo selos (agora atendo o telefone também). Mas preciso do dinheiro e pelo menos posso ver Bethany todos os dias. Como vai o seu trabalho como chefe de lavadores de prato no The Dragon? Fico surpreso por você ter rejeitado o trabalho como babá para fazer isso. Você ia poder ficar a noite inteira dentro de casa assistindo à TV em vez de transformar as suas mãos em ameixas secas enquanto raspa as sobras de talharim da panela. Enfim, me mande um e-mail, me retorne ou algo assim.

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: Raio de luar!
Não é porque detesto a Bethany que não quero falar ou ver você (embora eu a deteste mesmo), mas a questão é que ela não vai muito com a minha cara. Acho que tem a ver com o fato de um amigo dela ter contado o que escrevi sobre ela naquela mensagem (nem tanto) privada no chat, lá na sala de informática ano passado. Mas acho que você já sabe disso. Não acho que ela tenha gostado de ser chamada de piranha, não sei por quê... Algumas mulheres simplesmente ficam engraçadas sendo assim. (Falando na aula de informática, você ficou sabendo que o sr. Simpson se casou neste verão? Estou arrasada. Nunca mais vou olhar para o Excel do mesmo jeito.)
Bom, está chegando o seu aniversário! Afinal você chegou aos seus tão esperados 18 anos! Quer sair para uma comemoração legal (dentro da lei, quero dizer. Se bem que pra você, agora, será dentro da lei)? Avise.
PS: Por favor, PARE de me chamar de docinho!

De: Alex
Para: Rosie
Assunto: Aniversário de 18 anos
Que bom saber (até que enfim!) que você está viva. Estava começando a ficar preocupado! Adoraria comemorar o meu aniversário com você, mas os pais da Bethany vão nos levar para jantar (Bethany, eu e meus pais) no Hazel (é muito chique lá?). É um encontro pra eles poderem se conhecer. Desculpe, outra noite com certeza.

Queridíssimo Alex
Aêêêêêê! Que ótimo pra você.
Dane-se a Bethany.
Danem-se os pais dela.
Dane-se o Hazel.
E dane-se você.
Com carinho, de sua melhor amiga, Rosie.

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: Feliz Aniversário!
Tudo bem, então. Bem, aproveite o jantar. Feliz Aniversário!

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: DESASTRE!
Não consigo acreditar que isso está acontecendo! Eu estava conversando com a sua mãe, tinha ligado só pra bater um papo e ela me contou a má notícia. Essa é a pior notícia que eu já ouvi! Por favor, liga pra mim quando puder. Seu chefe continua dizendo que você não pode receber ligações durante o horário do expediente — DESISTA, meu caro, eu NUNCA, jamais, vou querer trabalhar num escritório.
Isso é tão terrível. Eu me sinto péssima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!