22 de outubro de 2018

Capítulo 18

Você está fazendo um aninho hoje!
Que esse dia seja repleto de alegria,
Pois não é sempre que se faz um ano!
Nós amamos esse garotinho muito especial,
Porque nos traz muita felicidade!
Para Josh (e seu pai),
Amamos vocês dois e desejamos que tenham um feliz aniversário e um ótimo Dia de Ação de Graças.
Com muito carinho,
Rosie e Katie

QUERIDAS ROSIE E KATIE,
Obrigado pelo ursinho de pelúcia que me mandaram de aniversário. Eu chamo ele de “Urso”. Papai inventou o nome sozinho. Ele é muito inteligente. Adoro mastigar a orelha do Urso e babar nele todo, aí, quando o papai abraça ele, fica com a cara cheia da minha baba.
Também gosto de atirar o Urso pra fora do meu berço no meio da noite e aí fico gritando, chamando o papai até ele pegar o Urso pra mim. Só faço isso pra poder dar risada. O papai não precisa dormir. Ele fica aqui só pra me dar comida e trocar a minha fralda.
Enfim, é melhor eu ir agora. Tenho um final de semana bastante agitado com o meu papai: como às nove horas, depois me fazem arrotar e aí arrisco alguns passos pela sala de estar. Cei que posso fazer isso. Um dia desses não vou mais cair de bunda no chão...
Obrigado pelo Urso
Amo vocês e sinto muita saudade,
Josh (e o papai)

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: Felizes 30!
Não posso acreditar que você não vai fazer uma festa pra comemorar seus 30 anos! Ou será que vai fazer, mas não me convidou? Sei muito bem que no passado você tinha o hábito de fazer esse tipo de coisa. Deus do céu, e pensar que isso aconteceu vinte anos atrás. Nunca pensei que chegaria a época em que lembraríamos de algo que aconteceu há tanto tempo. Bom, de qualquer forma, Feliz Aniversário. Coma um pedaço de bolo por mim.

De: Alex
Para: Rosie
Assunto: Obrigado
Desculpe por não ter escrito antes. Falta pouco pra eu terminar a minha residência aqui, então vou poder seguir adiante e fazer mais dois anos no programa de residência cardiotorácica. Meus quase cem anos de estudos estão prestes a acabar! Este ano não tem nada de festa pra mim, estou ocupado demais tentando pagar o empréstimo de 1 milhão de dólares que fiz pra pagar os meus estudos.

VOCÊ RECEBEU UMA MENSAGEM DE: GREG.
Greg: Oi, querida, como está o seu dia?
Rosie: Ai, está parecendo um daqueles dias que nunca acabam. O hotel está lotado neste fim de semana por causa daquele desfile do Dia de São Patrício. O dia inteiro não param de chegar grupos grandes, então estou fazendo um check-in atrás do outro. Como as coisas acalmaram um pouquinho agora, estou fingindo estar ocupada aqui no computador fazendo reservas, portanto não me faça dar risada, seja lá o que for fazer, porque do contrário minha máscara vai cair. Bom, quando disse que “as coisas acalmaram”, eu quis dizer que não tem ninguém aqui na recepção nos aborrecendo. O barulho constante do hotel é outra história. No bar, tem um grupo enorme de americanos cantando velhas canções irlandesas. Acredita que ofereceram tratamento VIP pra banda Paddy? Nunca em toda a minha vida vi tanto rosto verde e cabelo tingido de vermelho. Infelizmente, um pessoal da família do Bill Lake chegou hoje de Chicago. São trinta no total, então estou me comportando da melhor maneira possível. Parece que o sobrinho dele toca trombone na fanfarra do colégio lá em Chicago e essa fanfarra vai participar do desfile no domingo. Não vejo a hora de o dia terminar. Estou com o rosto dolorido de tanto ficar sorrindo e meus olhos estão ardendo de tanto olhar pra tela desse maldito computador. Estou empolgada porque o Bill me deu o fim de semana de folga! Ele é muito gentil. Nem me lembro quando foi a última vez que tirei folga no sábado, ou quando tirei dois dias de folga seguidos, de fato. Bom, isso significa que pelo menos uma vez a gente vai poder sair à noite sem ter de se preocupar em acordar cedo no dia seguinte. Podemos marcar com a Ruby e o Ted. Estive pensando em levar a Katie e o Toby para o desfile do domingo. O que acha? Desculpe por ficar falando sem parar, mas sinto como se estivesse na escola numa sexta-feira à tarde, só esperando tocar o sinal da hora da saída, ansiosa pelo fim de semana.
Greg: Ah, Rosie, desculpe estragar a sua alegria, mas vou ter de ir pra Belfast hoje à noite. Fiquei sabendo disso hoje de manhã, foi bem de última hora. Desculpe.
Rosie: Ah, não! Por que você tem que ir pra Belfast?
Greg: Vai ter um seminário lá e vou ter de participar.
Rosie: Que tipo de seminário?
Greg: Sobre finanças.
Rosie: Ah, claro que é sobre finanças. Dificilmente eu esperaria que fosse sobre culinária francesa. Você tem mesmo que ir? Eles vão ao menos perceber que você vai estar lá?
Greg: Não, eles não vão notar a minha presença, pra ser sincero, mas eu quero ir. Vai ter um pessoal interessante lá, sabe, e não posso ficar pra trás no jogo.
Rosie: O que mais você tem pra aprender sobre esses malditos bancos? Eles te dão dinheiro e depois pedem de volta um valor dez vezes maior. É isso.
Greg: Sinto muito, Rosie.
Rosie: Mas que coisa chata. De todos os malditos fins de semana que o Bill me dá de folga, justo neste você tem que viajar. Você sabe que não vou conseguir outro fim de semana de folga em menos de um ano, não sabe?
Greg: Adoro esse jeito de não exagerar as coisas, Rosie. Escute, preciso ir, tá? Falo com você depois. Te amo.
Rosie: Ah, espere aí. Antes de ir, você viu a conta do telefone hoje de manhã?
Greg: O que aconteceu? Veio muito cara?
Rosie: Adivinha.
Greg: Droga. A culpa é sua, por causa do tempo que passa na internet mandando e-mail, você sabe. Não entendo por que você e a Ruby não podem apenas combinar de se encontrar feito duas pessoas normais.
Rosie: Porque nenhum estabelecimento permite que a gente fume e se esparrame de pijama no sofá. É muito mais confortável estando em casa. Bom, será que o valor da conta não tem nada a ver com as horas que você passa conversando ao telefone com a sua mãe toda semana, tentando convencê-la de que ela é perfeitamente capaz de morar sozinha?
Greg: De qualquer forma, acho que você não se importa muito com o fato de eu passar tantas horas tentando convencê-la, minha querida!
Rosie: É verdade! Ah, se ao menos conhecêssemos um gerente de banco que pudesse arranjar um empréstimo pra gente... Como a vida seria fácil...
Greg: Infelizmente, as coisas não funcionam assim, Rosie.
Rosie: E imagine qual foi a minha decepção quando descobri isso depois de ter me casado com você.
Greg: Você me enche o saco com isso o tempo todo — muito obrigado. Preciso ir agora e me recuso a arranjar um empréstimo pra certa pessoa. Sabe como é. Te amo.
Rosie: Te amo.

De: Kevin
Para: Rosie
Assunto: Minha irmã favorita
Oi, minha irmã mais velha favorita de todo esse mundo. É o Kevin. Responde o meu e-mail quando puder. Estou usando um computador aqui da faculdade, então o acesso à internet é livre e quero te perguntar uma coisa.

De: Rosie
Para: Kevin
Assunto: Re: Minha irmã favorita
Por que só recebo notícias suas quando você quer alguma coisa?

De: Kevin
Para: Rosie
Assunto: Re: Re: Minha irmã favorita
Você está parecendo minha ex-namorada. Por que acha que estou querendo alguma coisa? Talvez eu só queira pôr o papo em dia com a minha irmã e saber como andam as coisas. Como está a Katie? Diga que perguntei sobre ela. E o Greg? Diga que perguntei por ele. E o Alex? Diga que perguntei por ele. Está vendo só como estou interessado na sua vida? Se algum dia precisar de alguém pra ficar cuidando da Katie me avise, vou ficar muito feliz em poder ajudar. Enfim, isso é tudo que eu tinha pra dizer. Cuide-se e me mande notícias.
PS: Por acaso você poderia pedir pro seu chefe arranjar um emprego pra mim?

De: Rosie
Para: Kevin
Assunto: A-HÁ!
A-HÁ! Eu sabia que tinha alguma pegadinha! Você nunca se preocupa nem um pouco com o que se passa comigo. A Katie está bem, obrigada, o Greg também e o Alex também. Você poderia vir pra ver com os seus próprios olhos se alguma vez se desse ao trabalho de aparecer. Sim, eu adoraria que você ficasse com a Katie, obrigada, mas não tenho certeza se posso confiar em você depois do que aconteceu da última vez.

De: Kevin
Para: Rosie
Assunto: Seis anos atrás!
Ah, fala sério, Rosie! Isso aconteceu há pelo menos seis anos, eu só tinha 17! Como é que você deixa o apartamento na mão de um cara de 17 anos e espera que ele não convide alguns amigos? É pra lá de normal.

De: Rosie
Para: Kevin
Assunto: Normal!
Kevin, você arruinou o lugar! A coitada da Katie estava aterrorizada e eu não gostei nem um pouco de ter te encontrado dormindo na minha cama com aquela... Sei lá quem era...

De: Kevin
Para: Rosie
Assunto: Águas passadas
Bom, você falou pra eu ficar à vontade... Enfim, isso são águas passadas, agora nós dois somos adultos sensatos. (Você um pouco na minha frente — vai fazer 30 no mês que vem!). Eu adoraria mesmo se pudesse me ajudar. Seria eternamente grato e estou falando muito, muito sério mesmo.

De: Rosie
Para: Kevin
Assunto: Você me deve essa!
Tá legal, mas não vou prometer nenhum milagre. Não estrague as coisas, Kevin, ou então o Bill vai usar isso contra mim e o meu plano de um dia gerenciar esse hotel vai por água abaixo.

De: Rosie
Para: Alex
Assunto: Vida!
Meu Deus, Alex, quem diria que Kevin aprendeu a caminhar e a falar? Pensei que ele ainda estivesse na escola. Mas de repente ele cresceu. Não que ele fosse o tipo que compartilhasse suas histórias comigo, isso nunca. É muito reservado. É com pessoas como ele que o mundo precisa se preocupar.
As coisas mudam com muita rapidez. Quando você começa a se acostumar com alguma coisa, zap! Ela muda. Justo quando você começa a entender uma pessoa, zap! Ela cresce. O mesmo está acontecendo com a Katie. Ela muda todo dia; seu rosto se torna cada vez mais adulto a cada vez que olho pra ela. Às vezes preciso parar de fingir que estou interessada no que ela está dizendo para me dar conta de que estou realmente interessada. Saímos juntas pra fazer compras e sigo os conselhos dela. Saímos pra comer e rimos de coisas idiotas. Simplesmente não consigo fazer a minha mente voltar no tempo, à época em que a minha filha parou de ser uma criança pra se transformar numa pessoa.
E na linda pessoa que ela está se tornando também. Nem sei aonde quero chegar com este email, Alex, mas andei pensando em muitas coisas nos últimos tempos e minha cabeça está bastante confusa.
A nossa vida é feita de tempo. Nossos dias são mensurados pelas horas, nosso salário é mensurado por essas horas, o nosso conhecimento é mensurado pelos anos. Agarramos uns minutinhos do nosso dia sempre ocupado pra fazer uma pausa pro café. Voltamos correndo pra nossa mesa de trabalho, olhamos pro relógio, vivemos em função dos compromissos. Mesmo assim, quando esse tempo enfim acaba, bem lá no fundo você se pergunta se esses segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses, anos e décadas foram gastos da melhor maneira possível.
Tudo está girando ao nosso redor — o emprego, a família, os amigos, o parceiro ou parceira... Tudo o que você sente é aquela vontade de gritar: “PARE!”, olhar à sua volta, reorganizar a ordem de algumas coisas e aí seguir adiante. Acho que provavelmente você entende o que estou dizendo. Sei que você está passando por uma fase muito difícil agora. Por favor, lembre-se de que estou aqui sempre que precisar.
Com carinho,
Rosie

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!