3 de junho de 2018

Capítulo 33

Não trago boas notícias
Sintam-se avisados
Melhor parar por aqui

UM TORNADO É algo que acaba com o seu dia.
Eu já vira o rastro de destruição que os tornados furiosos de Zeus haviam deixado no Kansas. Então não foi nenhuma surpresa para mim quando os dois espíritos do vento cheios de detritos dispararam pelo Júlia Drusila XII como serras elétricas.
Tenho certeza de que todos teríamos morrido se Jason não tivesse canalizado a explosão para cima, para baixo e para os lados, em uma onda tridimensional, estourando as paredes, o teto negro (fazendo chover candelabros dourados e espadas) e atravessando o piso de mosaico até as entranhas do navio. O iate gemeu e chacoalhou, metal, madeira e vidro estalando como ossos mastigados por um monstro.
Incitatus e Calígula foram arremessados em uma direção, Medeia na outra. Os três não sofreram nem um arranhão, nada. Como infelizmente estava à esquerda de Jason quando os venti explodiram, Meg McCaffrey voou por um rombo na parede e desapareceu na escuridão. Tentei gritar, mas acho que tudo que deve ter saído foi um gemido moribundo. Com a explosão ressoando nos meus ouvidos, eu não tinha certeza.
Eu mal conseguia me mexer, muito menos ir atrás da minha jovem amiga. Em pânico, olhei ao redor e encontrei Clave.
Os olhos do jovem pandos estavam quase do tamanho das orelhas. Uma espada dourada caíra do teto e se fincara no espaço entre as pernas dele.
— Salve Meg — grunhi —, e ensino você a tocar qualquer instrumento que desejar.
Achava que meus balbucios seriam incompreensíveis até aos ouvidos pandai, mas Clave pareceu ter entendido o recado. A expressão dele mudou de choque para uma determinação imprudente. O orelhudo correu pelo piso inclinado, abriu as orelhas e pulou pela abertura.
A rachadura no chão começou a aumentar, nos separando de Jason. Cascatas começaram a jorrar de todos os lados, cobrindo o piso de água escura e destroços, ocupando o vão cada vez maior no centro do salão.
Abaixo, vapor saía do maquinário danificado. Chamas surgiram enquanto a água do mar inundava os compartimentos de carga. Acima, contornando as beiradas do teto aberto, apareceram pandai, gritando e preparando suas armas… até o céu se iluminar e filetes de raios transformarem os guardas em poeira.
Do outro lado da sala, em meio à fumaça, surgiu Jason, com a gládio na mão.
— Você é um daqueles pestinhas do Acampamento Júpiter, não é? — rosnou Calígula.
— Meu nome é Jason Grace — retrucou ele, irritado. — Antigo pretor da Décima Segunda Legião. Filho de Júpiter. Filho de Roma. Mas pertenço aos dois acampamentos.
— Que bom — disse Calígula. — Vou considerar você responsável pela traição do Acampamento Júpiter esta noite. Incitatus!
O imperador pegou uma lança dourada que rolava pelo chão, subiu nas costas do corcel falante, disparou por um vão e pulou. Depressa, Jason saiu do caminho para não ser pisoteado.
De algum lugar à minha esquerda veio um uivo de raiva. Era Piper McLean, de pé. Seu rosto estava um pesadelo: o lábio superior inchado e ferido, o maxilar, torto, e um filete de sangue escorrendo pelo canto da boca.
Ela atacou Medeia, que se virou a tempo de receber um belo soco no nariz.
Cambaleante, a feiticeira tentou se equilibrar, mas Piper a empurrou pelo vão que se abrira no chão, e Medeia desapareceu na confusão de fogo e água lá embaixo.
Piper gritou algo para Jason. Ela poderia estar dizendo VENHA!, mas o que saiu foi um urro gutural.
O filho de Júpiter estava um pouco ocupado. Ele desviou do ataque de Incitatus e se defendeu da lança de Calígula com sua espada, mas seus movimentos estavam cada vez mais lentos, provavelmente por causa da quantidade avassaladora de energia necessária para controlar os ventos e os raios.
— Saiam daqui! — gritou ele. — Agora!
Uma flecha atingiu a coxa esquerda do garoto, que grunhiu e cambaleou.
Acima de nós, mais pandai se reuniram, arriscando-se a serem atingidos novamente por relâmpagos. Piper gritou para alertar Jason de que Calígula se aproximava, mas o garoto só conseguiu rolar para o lado. Ele ergueu uma das mãos, e um sopro de vento o impulsionou para cima. Então, de uma hora para outra, ele apareceu sentado em uma nuvem com patas no formato de tornados e uma juba de raios elétricos — era Tempestade, seu corcel de vento.
Ele cavalgou na direção de Calígula, sua espada contra a lança do imperador.
Outra flecha acertou Jason no braço.
— Eu não estava brincando! — gritou Calígula. — Ninguém cruza meu caminho e sai vivo!
Abaixo, uma explosão sacudiu o barco. A sala se abriu ainda mais. Piper se desequilibrou, o que pode ter salvado a vida dela, porque três flechas acertaram o local onde ela estava segundos antes. De alguma forma, ela me levantou. Eu estava com a Flecha de Dodona nas mãos, apesar de não fazer ideia de como ela fora parar ali. Não vi sinal de Clave, Meg ou Medeia. Uma flecha surgiu na ponta do meu sapato. Eu já estava com tanta dor por causa dos acontecimentos anteriormente citados que não consegui concluir se a flecha tinha perfurado meu pé ou não.
Piper puxou meu braço e apontou para Jason, as palavras urgentes, mas ininteligíveis. Eu queria ajudá-lo, mas como? Eu tinha enfiado uma flecha no peito, gente. Se desse um espirrinho que fosse, era capaz de soltar o plugue vermelho do ferimento e sofrer uma hemorragia fatal. Eu não conseguiria puxar o arco nem dedilhar o ukulele. Enquanto isso, no céu aberto acima, mais e mais pandai surgiam, loucos para que eu cometesse um flechicídio.
A situação de Piper não estava muito melhor. Ela estar de pé já era um milagre, o tipo de milagre que volta para te matar assim que o choque de adrenalina passa.
Ainda assim, como teríamos coragem de ir embora?
Assisti horrorizado ao embate entre Jason e Calígula. As pernas do garoto sangravam, fruto das flechadas, mas Jason de alguma forma ainda conseguia empunhar a espada. O espaço era pequeno demais para dois homens a cavalo, mas eles andavam em círculos, um de frente para o outro, trocando golpes. Incitatus chutou Tempestade com as ferraduras douradas das patas da frente. O ventus reagiu com uma explosão de eletricidade que chamuscou os flancos brancos do corcel.
Enquanto o antigo pretor e o imperador lutavam, o olhar de Jason atravessou a sala do trono destruída e me encontrou. A expressão dele me revelou exatamente qual era seu plano. Como eu, ele tinha decidido que Piper McLean não morreria naquela noite. Por algum motivo, ele tinha decidido que eu também não.
Ele gritou de novo:
— FUJAM! Lembre!
Eu estava lento, atordoado. Jason sustentou meu olhar uma fração de segundo a mais, talvez para ter certeza de que a última palavra penetraria na minha mente: lembre, a promessa que ele extraiu de mim um milhão de anos antes, naquela manhã, no dormitório em Pasadena.
Calígula aproveitou o momento de distração e girou, arremessando a lança direto nas costas de Jason. Piper gritou. O corpo do rapaz se enrijeceu, os olhos azuis arregalados, perplexos. Ele tombou para a frente e abraçou o pescoço de Tempestade. Seus lábios se moveram enquanto ele sussurrava alguma coisa para seu cavalo.
Leve-o embora!, murmurei, sabendo que nenhum deus ouviria minha súplica. Por favor, que Tempestade o leve para um lugar seguro!
Jason caiu do cavalo. Bateu de cara no chão, a lança ainda nas costas, a gládio escapando da mão.
Incitatus trotou até o semideus caído. Flechas continuaram chovendo à nossa volta. Calígula olhou para mim com a mesma expressão de desagrado de meu pai antes de anunciar uma de suas punições: Olhe o que você me fez fazer.
— Eu avisei — disse Calígula. Em seguida, olhou para os pandai acima de nós. — Apolo vive. Ele não oferece perigo. Mas matem a garota.
Piper deu um berro, tremendo de fúria, devastada. Entrei na frente dela e esperei a morte chegar, me perguntando onde a primeira flecha acertaria. Vi Calígula pegar a lança e enfiar de novo nas costas de Jason, destruindo qualquer chance que pudesse haver de nosso amigo ainda estar vivo.
Quando os pandai puxaram os arcos e miraram, o ar estalou com ozônio carregado. Os ventos rodopiaram à nossa volta. De repente, Piper e eu fomos arrancados do casco ardente do Júlia Drusila XII nas costas de Tempestade, o ventus executando as últimas ordens de Jason de nos levar para longe dali em segurança, mesmo contra a nossa vontade.
Eu chorei de desespero quando disparamos pela superfície do porto de Santa Bárbara, os sons das explosões ainda ressoando atrás de nós.

35 comentários:

  1. Tô chorando aq 😭

    ResponderExcluir
  2. Tio Rick é muito mal ao fazer isso...

    ResponderExcluir
  3. Damon Herondale, filho de Zeus6 de junho de 2018 20:13

    😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭😭

    ResponderExcluir
  4. Não, mano. Apenas não. Isso tá muito errado. Como o tio Rick pôde?
    (Nico é amigo de Jason... Será que ele poderia trazê-lo de volta ou só funciona se o fantasma for cria de Hades, como a Hazel?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele só conseguiu trazer hazel pq as portas da morte estavam abertas

      Excluir
  5. NAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAOOOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
  6. Claro. A maldita flecha me acertou no caminho. Por que Não? DROGA. ELE ERA MUITO LEGAL SEM A PIPER. EU REALMENTE GOSTAVA DELE. RIORDAN SENTA AQUI COM A TIA E VAMOS CONVERSAR. Sério. Não.
    Ahhh. Pelo menos ela foi bem escrita. Mas ainda sim. COMO ISSO ACONTECEU.

    ResponderExcluir
  7. Poxa mano. A nossa bela adormecida favorita se foi :/. Mas tava na cara que alguém importante da série anterior ia bater as botas

    ResponderExcluir
  8. Tio Rick eu te odeio. Mano não, meu Jason não!!!! Mano eu tô sofrendo muito! Eu não quero mais brincar disso.

    ResponderExcluir
  9. vou fazer Apolo voutar a ser deus so para trazer jason de vouta a vida

    ResponderExcluir
  10. Motherfucking Princess13 de junho de 2018 19:08

    😥😒😞😳😦😧😯😟😣😫😖😭

    ResponderExcluir
  11. Ah mano... Jason não :/

    ResponderExcluir
  12. PORQUE VC FEZ ISSO RICK RIORDAN! NÃO BASTAVA TER SEPARADO OS DOIS AINDA TINHA QUE MATAR O JASON!!
    ~Luane uma filha de Poseindon que esta chorando oceanos~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marina potter weasley jackson singer portman30 de junho de 2018 16:50

      CONCORDO PLENAMENTE!!!
      POR QUE TIO RICK
      O QUE O JASON FEZ PRA VC

      Excluir
  13. Sobre esse capítulo: pqp...

    ResponderExcluir
  14. Não!!! Não aceito!!! Tio Rick como assim?? Traz ele de volta please!!!

    ResponderExcluir
  15. Não!!! Não aceito!!! Tio Rick como assim?? Traz ele de volta please!!!

    ResponderExcluir
  16. Não!!! Não aceito!!! Tio Rick como assim?? Traz ele de volta please!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JASON!!!!!!!!
      :'(:'(:'(:'(:'(:'(:'(
      NÃO! !!!!

      Excluir
  17. Agora que eu comecei a gostar dele... Mas eu já sabia que alguém ia morrer. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem mandou vc ser uma lenta em ver as qualidades das pessoas?

      Excluir
  18. Mano o Jason era tão fofinho, ele apoiou o Nico, salvou o mundo e então morre... não aceito. Fiquei tão em choque que ainda não processei direito o que aconteceu

    ResponderExcluir
  19. Segunda vez q choro na morte de um personagem
    A primeira foi a morte de Jonathan Morgenstern

    ResponderExcluir
  20. 😢😢😢😢😭😭😭😭

    ResponderExcluir
  21. Day filha de Atena20 de julho de 2018 09:37

    Não acredito que Jason morreu . : :,( :,( :,(

    ResponderExcluir
  22. Pessoa em luto por jason grace24 de julho de 2018 17:22

    Na primeira vez q ele foi atingido, eu falei naaaaaooo ele n morreu, o tio rick mata, mas mata moderadamente, personagem principal n vai morrer em uma serie q ele n eh nem o foco
    Meeeu to devastada ak, mas pelo menos foi um final bom, ou era ele ou a piper e acho q ele gostava dela ainda, ent foi melhor assim, mas me sinto mal pelo leo, percy, anabeth, hazel e frank q nem se despediram

    ResponderExcluir
  23. Tudo o que eu queria era que o Jason voltasse a ter desmaios ao invés de dormir pra sempre/morrer

    ResponderExcluir
  24. Cara eu nem gostava dele, claro q ele ficou muito mais legal nesse livro mas pô eu eu só consigo pensar na Thalia e em como ela perdeu o irmão de novo

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!