29 de maio de 2018

Capítulo 51

A FEIRA DE PRIMAVERA DA NOSSA cidade é amanhã, e Kitty prometeu à Associação de Pais e Mestres um bolo em meu nome para a passeata do bolo. Em uma passeata do bolo, a música toca enquanto as crianças andam em torno de um círculo de números, como numa dança da cadeira. Quando a música para, um número é escolhido aleatoriamente, e o garoto de pé em frente ao número correspondente ganha o bolo. Essa sempre foi a minha brincadeira favorita, é claro, porque eu gostava de olhar para todos os bolos caseiros e também para a pura sorte disso. Certamente as crianças se aglomeram em torno da mesa de bolos e escolhem o que mais querem, tentando andar lentamente quando eles se deparam com o número, mas além disso, não há muito o que fazer. É um jogo que não requer nenhuma habilidade ou saber: você literalmente apenas anda em torno de um círculo com a cantiga. Claro, você poderia ir à padaria e comprar o bolo exato, mas há uma emoção em não ter certeza se você vai acabar conseguindo-o.
Meu bolo será de chocolate, porque as crianças e pessoas em geral preferem chocolate do que qualquer outro sabor. No chantilly é farei a extravagância. Possivelmente de caramelo salgado, ou maracujá, ou talvez um mocha batido. Eu fui brincar com a ideia de fazer um bolo Ombré, onde o chantilly faz um dégradé. Tenho a sensação de que meu bolo será o mais desejado.
Quando peguei Kitty na casa de Shanae esta manhã, perguntei à mãe dela que bolo ela faria para a passeata do bolo, porque a sra. Rodgers é vice-presidente da Associação de Pais e Mestres da escola primária. Ela deu um suspiro e disse:
— Eu vou ter que assar qualquer bolo de caixinha que encontrar na minha despensa. Ou isso, ou será o da padaria. — Então ela me perguntou o que eu faria, e quando expliquei, ela comentou: — Eu vou votar em você para a Jovem Mãe do Ano.
O que me fez rir e também me estimulou ainda mais a assar o melhor bolo para que todos soubessem que Kitty tinha alguém. Nunca mencionei isso para o papai ou Margot, mas no ensino fundamental, minha professora de inglês patrocinou um chá de mães e filhas em homenagem ao Dia das Mães. Era depois da escola, algo opcional, mas eu realmente queria ir e havia chás, sanduíches e bolinhos.
Era apenas para mães e filhas, no entanto. Acho que eu poderia ter convidado a vovó para ir – Margot fez isso algumas vezes para diversos eventos – mas não teria sido o mesmo. E não acho que é o tipo de coisa que incomodaria Kitty, mas ainda é algo em que penso.

* * *

A passeata do bolo é na sala de música da escola primária. Eu já me ofereci para ser encarregada da playlist, e fiz uma lista com todas as músicas relacionadas a açúcar. Claro que incluíam “Sugar, Sugar” do Archies, “Sugar Shack”, “Sugar Town”, “I Can not Help Myself (Sugar pie, honey bunch)”. Quando entro na sala de música, a mãe de Peter e outra mãe estão arrumando os bolos. Eu vacilo, sem saber o que fazer.
— Olá, Lara Jean — ela cumprimenta. Mas seu sorriso não alcança os olhos, e isso me dá uma sensação de afundamento no estômago. É um alívio quando ela sai.
Há uma considerável multidão durante todo o dia, com algumas pessoas brincando mais de uma vez pelo bolo dos seus sonhos. Eu mantenho as pessoas em direção ao meu bolo de caramelo, que ainda está girando. Há um bolo de chocolate alemão que deixa pessoas em transe, que tenho certeza ter sido comprado em loja, mas há quem goste. Eu nunca fui fã de bolo de chocolate alemão mesmo, porque quem quereria flocos de coco molhado? Estremeço.
Kitty esteve correndo junto com suas amigas, mas se dignou a me ajudar na passeata do bolo por uma hora quando Peter entra com seu irmão mais novo, Owen. “Pour Some Sugar on Me” está tocando. Kitty vai até lá dar olá enquanto eu me ocupo a olhar para o celular enquanto ela mostra os bolos. Estou com a cabeça abaixada, fingindo mandar uma mensagem, quando Peter chega ao meu lado.
— Qual é o seu bolo? O de coco?
Minha cabeça se ergue na hora.
— Eu nunca compraria um bolo da doceria de supermercado.
— Eu estava brincando, Covey. O seu é o de caramelo. Posso dizer pela maneira como você fez o chantilly tão extravagante. — Ele para de falar e enfia as mãos nos bolsos. — Então, só para você saber, não fui para a casa de repouso com Gen para ajudar a tirá-la.
Dou de ombros.
— Até onde sei, você enviou uma mensagem para ela e contou que eu estou aqui.
— Eu te disse, não dou a mínima para este jogo. Acho que é estúpido.
— Bem, eu não sei. Ainda estou pensando em ganhar. — Coloco a próxima canção para a passeata do bolo, e todas as crianças correm para a posição. — Então, você e Genevieve voltaram?
Ele faz um som grosseiro.
— Em que isso te interessa?
Mais uma vez eu dou de ombros.
— Eu sabia que você voltaria com ela, eventualmente.
Peter é esperto demais para isso. Ele se vira como se fosse sair, mas então para. Esfregando a nuca, ele diz:
— Você não respondeu a minha pergunta sobre McClaren. Foi um encontro?
— Em que isso te interessa?
Suas narinas se dilatam.
— Eu me importo porque você foi minha namorada até poucas semanas atrás. Eu nem me lembro por que nós terminamos.
— Se você não consegue se lembrar, então não sei o que te dizer.
— Apenas diga a verdade. Não me dê a volta — sua voz quebra. Em qualquer outra circunstância teríamos rido sobre isso. Eu queria que pudéssemos rir agora. — O que está acontecendo entre você e McClaren?
Há um nó em minha garganta e de repente falar se torna difícil.
— Nada. — Apenas um beijo. — Nós somos amigos. Ele está me ajudando com o jogo.
— Que conveniente. Primeiro ele lhe escreve cartas, agora ele a leva ao redor da cidade e vai com você para um lar de idosos.
— Você falou que não se importava com as cartas.
— Bem, acho que eu me importava.
— Então talvez você devesse ter dito isso — Kitty está olhando para nós, a testa enrugada. — Eu não vou falar sobre isso. Estou aqui para trabalhar.
Peter me olha.
— Você já o beijou?
Eu falo a verdade? Tenho que fazer isso?
— Sim. Uma vez.
Ele pisca.
— Então você está me dizendo que eu tenho vivido como um celibatário desde que começamos este jogo estúpido – até mesmo antes e, entretanto, você está me traindo com McClaren?
— Nós estamos separados, Peter. Por outro lado, quando estávamos realmente juntos, você estava com Genevieve...
Ele joga a cabeça para trás e grita:
— Eu não a beijei!
Alguns dos adultos se viram e olham para nós.
— Você estava com os braços em torno dela — eu sussurro alto — você a estava acariciando!
— Eu estava confortando. Deus! Ela estava chorando! Eu te falei! Você está fazendo isso para dar o troco?
Peter quer que eu diga sim. Ele quer que possa ter sido sobre ele. Mas eu não estava pensando em Peter quando beijei John. Eu o beijei porque eu queria.
— Não.
O músculo em sua mandíbula contrai.
— Quando nós terminamos, você falou que queria ser a garota número um de alguém, mas olha para você. Você não quer ter um cara número um — ele aponta rudemente para a mesa do bolo — você não pode comer o bolo e ficar com o bolo.
Suas palavras doem da maneira como ele queria.
— Eu odeio ditados. O que isso significa? É claro que eu quero ficar com o bolo e comê-lo também, caso contrário, qual o ponto de ter bolo?
Ele franze a testa para mim.
— Isso não é o que estou falando e você sabe disso.
A canção termina em seguida, e as crianças vêm para reivindicar os seus bolos. Kitty e Owen também.
— Vamos — Owen diz a Peter. Ele está com o meu bolo de caramelo. Peter olha para ele e depois para mim, os olhos duros.
— Eu não quero esse.
— Foi o que você me pediu para pegar!
— Bem, eu não o quero mais. Deixe-o e pegue o granulado lá do final.
— Você não pode trocar — Kitty diz a ele — não é assim que uma passeata do bolo funciona. Você leva o bolo com o número em que parou.
A boca de Peter se abre em estado de choque.
— Ah, vamos lá, garota.
Kitty se aproxima de mim.
— Não.
Depois que Peter e seu irmão saem, eu abraço Kitty por trás. Ela ficou do meu lado depois de tudo. Garotas Song ficam juntas.

20 comentários:

  1. Q bom né.. FINALMENTE a Kitty está do lado da Lara Jean 💟

    ResponderExcluir
  2. Peter com ciúmes é ÓTIMO, AMEEEII 🌚

    ResponderExcluir
  3. Só eu estou dividida ? Não sei se quero que ela fique com o John, ou se quero que ela volte com o Peter...

    ResponderExcluir
  4. Peter sério eu vou te bater!! Vc não sabe o que Lara Jean sofreu por você e fica falando essas porcarias! ! Ah ra te tomar no c# rapa

    ResponderExcluir
  5. Ela fica com o amor não com a paixão
    #LAPET*-*

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito de ambos, Peter e John, mas acho q ta na hora da Lara ficar um pouco sozinha, ela amadureceu tanto desde q tudo começou e isso tudo esta deixando ela confusa, ela pode aproveitar o momento pra ela mesma!

    ResponderExcluir
  7. Acho q Peter consolava Gen por um motivo importante, tipo, REALMENTE importante. Se n fosse por isso, pq tanto suspense tanto por parte dele quanto por parte de Crhis (q deu a entender q sabe alguma coisa) para revelar o segredo ? É claro que isso não muda o fato de que ele deveria ter avisado Lara Jean, mas também não acho que ele a estava traindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mentir, agir pelas costas, deixá-la sempre em segundo plano, e o pior, continuar do lado da pessoa que admitiu q gravou e mandou o vídeo, e nunca contar nada a ela, pra quê traição maior? Um beijo seria somente a cereja do bolo.

      Excluir
  8. Sinceramente o Peter realmente é um idiota. Mas ele ajudou a Lara Jean a crescer, tirou ela de sua zona de conforto. Ela deve muito a ele! #TeamPeter ❤
    A.D.R

    ResponderExcluir
  9. olha eu tô com raiva do Peter mas eu n sei se tô shippando a Laranjinha com o Jhon tanto qnt com o Peter...aí q odio

    ResponderExcluir
  10. Eu to com raiva do Peter, porque se ele gosta mesmo da Lara Jean e quer reconquista-la, ta fazendo tudo errado! Mas o pior é qe, embora ela esteja atraida pelo Jonh não acho que deveria ficar com ele. Não seria justo com nenhum dos tres :c

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!