29 de maio de 2018

Capítulo 46

NA MANHÃ SEGUINTE, KITTY está enrolando sobre seu sanduíche de manteiga de amendoim, e de trás de seu jornal, papai diz:
— Você vai perder o ônibus se não se apressar.
Ela simplesmente dá de ombros e vai calmamente lá para cima pegar sua mochila. Tenho certeza de que ela pensa que pode simplesmente pegar uma carona comigo se perder o ônibus, mas eu sairei atrasada. Dormi demais e, aí não conseguia encontrar meus jeans favorito, então tive que escolher o meu segundo favorito.
Enquanto enxáguo a minha tigela de cereal, olho para fora da janela e vejo o ônibus da escola de Kitty passando.
— Você perdeu o ônibus! — grito para o andar de cima. Sem resposta. Enfio meu almoço na minha bolsa e grito: — Se quiser ir comigo, é melhor se apressar! Tchau, papai!
Estou colocando meus sapatos na porta da frente quando Kitty passa direto por mim, com a mochila cheia de livros pendurada no ombro. Eu sigo atrás dela e fecho a porta atrás de mim. E ali do outro lado da rua, encostado em seu Audi preto, está Peter. Ele sorri largamente para Kitty, e fico ali pega totalmente de surpresa. Meu primeiro pensamento é Ele está aqui para me ver? Não, não pode ser. Meu segundo pensamento é Poderia ser uma armadilha? Meus olhos dardejam ao redor à procura de qualquer sinal de Genevieve. Não há ninguém, e eu me sinto culpada por pensar que ele poderia ser tão cruel. Kitty acena loucamente e corre até ele.
— Oi.
— Pronta para ir, garota? — pergunta a ela.
— Sim. — Ela se vira para olhar para mim. — Lara Jean, você pode vir com a gente. Eu sento no seu colo.
Peter está olhando para o seu celular, e a pouca esperança que eu tinha de que talvez ele tivesse vindo, em parte, para me ver é esfarelada.
— Não, tudo bem — eu digo. — Só há espaço para dois.
Ele abre a porta do lado do passageiro para ela, e Kitty entra.
— Vá rápido — ela diz a ele.
Ele mal me lança um olhar antes de eles irem embora. Bem. Acho que é isso, então.

* * *

— Que tipo de bolo você está fazendo para mim? — Kitty senta em um banquinho e me observa.
Estou assando o bolo esta noite, assim tudo estará pronto para a festa de amanhã. Tenho em minha cabeça que a festa do pijama de Kitty tem que ser simplesmente a melhor noite de todas, em parte porque a festa é tão tardia e, portanto, deve valer a pena a espera, e em parte porque os dez anos são algo grande na vida de uma menina. Kitty pode não ter uma mãe, mas terá uma festa do pijama espetacular de aniversário.
— Eu te disse, é surpresa. — Despejo a farinha medida previamente em uma tigela. — Então, como foi seu dia?
— Bom. Tirei um A- no teste de matemática.
— Ah, uhu! Mais alguma coisa legal aconteceu?
Kitty dá de ombros.
— Acho que a sra. Bertoli soltou um pum acidentalmente durante a chamada. Todo mundo riu.
Fermento em pó, sal.
— Legal, legal. Hum, Peter a levou direto para a escola, ou vocês pararam em algum lugar no caminho?
— Ele me levou para pegar donuts.
Mordo meu lábio.
— Isso é bom. Ele falou alguma coisa?
— Sobre o quê?
— Eu não sei. Sobre a vida.
Kitty revira os olhos.
— Ele não falou nada sobre você, se é isso o que está perguntando.
Aquela ferroada.
— Eu não estava pensando nisso — minto.

* * *

Kitty e eu temos toda a festa do pijama planejada com o tema zumbis. Cabine de fotos com adereços. Arte de unha.
Eu escolhi o bolo de Kitty com o máximo cuidado. É de chocolate com geleia de framboesa e cobertura de chocolate branco. Fiz três tipos diferentes de molhos. Creme de leite e cebola, húmus de pimenta e molho frio de espinafre. Crudités. Enroladinhos de salsicha. Pipoca caramelada salgada para o filme. Ponche de sorvete de frutas, o tipo que você coloca cerveja de gengibre. Eu mesma encontrei uma velha tigela de ponche de vidro no sótão, que também será perfeito para a festa temática de Segunda Guerra. Para o café da manhã eu estou fazendo panquecas de chocolate. Eu sei que todos esses detalhes são importantes para Kitty, também. Ela mencionou para mim que no aniversário de Brielle, a mãe dela fez smoothies de morango para lanche, e quem poderia esquecer como a mãe de Alicia Bernard fez crepes quando ela mencionando o tempo todo?
Papai foi banido para o quarto durante a noite, e ele parece aliviado, mas não antes que eu o tenha feito arrastar para baixo as pequenas arcas vintage que tenho no quarto. Eu organizei artisticamente minha coleção de camisolas, pijamas e roupa de cama, além de pantufas. Entre Kitty, Margot e eu, temos um monte de pantufas.
Todas vestem seus pijamas de imediato, rindo e gritando e brigando para ver quem fica com o quê.
Eu estou vestindo um conjunto de penhoar rosa pálido que comprei de um brechó novinho em folha – ainda com a etiqueta. Eu me sinto como Doris Day em The Pajama Game. A única coisa falta são pantufas peludas com um salto gatinho. Tentei convencer Kitty de que devíamos ter um filme antigo à noite, mas ela dispensou essa ideia imediatamente. Para ficar engraçado, coloquei rolos em meu cabelo. Ofereço colocar nas meninas também, mas todo mundo grita e diz que não.
Eles falam tão alto que eu continuo tendo que dizer:
— Meninas, meninas!
No meio do caminho para a mini sessão de cinema, noto que Kitty está ficando para trás. Pensei que ela estaria em seu meio, a bela do baile de aniversário, mas ela está pouco à vontade e brinca com Jamie.
Quando todas as meninas sobem as escadas para o meu quarto para fazer as máscaras de lama que eu preparei, e eu pego o cotovelo de Kitty.
— Você está se divertindo? — pergunto.
Ela faz que sim com a cabeça e tenta fugir para longe, mas eu dou um olhar severo.
— Juramento de irmã?
Kitty hesita.
— Shanae está ficando realmente amiga da Sophie — diz ela, com os olhos se enchendo de lágrimas — ficando mais amigas do que eu e ela. Você viu como elas fizeram manicures iguais? Elas não me perguntaram se eu queria também.
— Não acho que elas quiseram deixá-la de fora — eu respondo.
Ela encolhe os ombros ossudos. Coloco meu braço em torno dela, e ela fica parada rigidamente, então eu empurro a cabeça dela contra o meu ombro.
— Pode ser difícil com as melhores amizades. Vocês estão crescendo e mudando, e é difícil crescer e mudar no mesmo ritmo.
Sua cabeça se ergue, e me afasto para olhar para ela.
— Foi isso o que aconteceu com você e Genevieve? — ela pergunta.
— Honestamente, eu não sei o que aconteceu comigo e Genevieve. Ela se afastou, e nós ainda éramos amigas, mas depois não éramos mais.
Percebo tardiamente que não é a coisa mais reconfortante para dizer a alguém que está se sentindo deixada de fora por suas amigas.
— Mas tenho certeza que isso nunca vai acontecer com você.
Kitty deixa escapar um pequeno suspiro derrotado.
— Por que as coisas não podem continuar as mesmas de antes?
— Se fosse assim, nada jamais mudaria e você não cresceria; você teria ficado com nove anos para sempre e nunca faria dez anos.
Ela limpa o nariz com as costas de seu braço.
— Eu poderia não me importar.
— Aí você nunca começaria a dirigir, ou ir para a faculdade, ou comprar uma casa e adotar um bando de cães. Eu sei que você quer fazer todas essas coisas. Você tem um espírito aventureiro, e ser uma criança pode ficar no caminho disso, porque você tem que obter a permissão de outras pessoas. Quando for mais velha, poderá fazer o que quiser e não terá que pedir a ninguém.
Suspirando, ela diz:
— Sim, isso é verdade.
Eu aliso o cabelo para longe de sua testa.
— Quer que eu coloque um filme para vocês?
— Um de terror?
— Claro.
Ela está se recuperando, entrando em modo de negociação como a mulher de negócios que ela é.
— Tem que ser no mínimo classificação +14. Não coisa de criança.
— Tudo bem, mas se vocês ficarem com medo, não irão dormir comigo no meu quarto. Da última vez vocês me mantiveram acordada a noite toda. E se algum pai ligar para reclamar, vou dizer que vocês mesmas colocaram o filme sem eu saber.
— Sem problemas.
Eu a vejo voar até as escadas. Impossível como ela é, eu gosto de Kitty exatamente como é. Eu não teria me importado se ela continuasse com nove anos para sempre. Os cuidados de Kitty ainda são gerenciáveis; eles podem caber na palma da minha mão. Eu gosto que ela ainda dependa de mim para as coisas. Os cuidados e necessidades dela me fazem esquecer os meus próprios. Eu gosto de ser necessária, que devo algo a alguém. Esse rompimento com Peter não é tão grande como Katherine Song Covey fazendo dez anos. Ela cresceu como uma erva daninha, sem mãe, apenas duas irmãs e um pai.
Isso não é pouca coisa. É algo extraordinário.
Mas dez anos, uau. Dez não é mais uma garotinha. É bem no meio. Os pensamentos dela estão ficando mais velhos, superando seus brinquedos, seu conjunto de arte... isso me faz sentir um pouco melancólica. Crescer realmente é agridoce.
O meu telefone vibra, e é uma mensagem de texto de pena do papai: É seguro descer? Estou com tanta sede.
A costa está livre.
Entendido.

17 comentários:

  1. Kitty sua traidorazinha, vc está de planinhos com o Peter pra deixar a Lara Jean com ciúme?!! 💔😗

    ResponderExcluir
  2. Kitty sendo a melhor SEMPREEEEEE

    ResponderExcluir
  3. Todos os garotos se apaixonam por Kitty kkkkk, e eu também sou apaixonada por ela.

    ResponderExcluir
  4. Odeio a Kitty, porque continuar atrasdo maldito Peter? So serve pra atrapalhar a vida da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To contigo, ainda disse que Lara n merece ele! achei mt sacanagem

      Excluir
  5. Peter seu imbecil!! Você rouba meu coração e agora faz isso?
    Odeio te amar! 💔😂🌚
    A.D.R

    ResponderExcluir
  6. crescer n é agridoce, na real é bem amargo msm

    ResponderExcluir
  7. No final aposto que a Lara ainda vai ficar com o Peter 😍

    ResponderExcluir
  8. Eu to muito cabrera com o Peter por não conseguir mais ficar com raiva dele! Você não pode ser um imbecil e ser legal ao mesmo tempo!!!

    ResponderExcluir
  9. Ahhh Kitty está crescendo, espero que nada em relação a personalidade dela mude

    ResponderExcluir
  10. Kitty sua traidora,isso tá me cheirando um dos seus planos mirabolantes

    ResponderExcluir
  11. Eu achei muita sacanagem do Peter fazer isso, só ta provocando a Lara sendo um babaca indiferente

    ResponderExcluir
  12. Soo eu que amo o Peter? Mesmo ele tendo sido um idiota kkkkkkk cada k e uma lágrima
    Tenho dedo podre, me apaixonei pelo Peter, quero muito ele a laranjinha junto

    ResponderExcluir
  13. Achei bem ridículo ele fazer isso, pelo menos ele devia ter dado um oi pra LJ, não acredito!! Tô com tanta raiva do Peter!

    ResponderExcluir
  14. "É seguro descer? Estou com tanta sede." aaaah modeuso ❤

    ResponderExcluir
  15. Aí essa Lara Jean cozinha dms, queria cozinhar igual ela kkk ❣

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!