29 de maio de 2018

Capítulo 4

MARGOT ESTÁ FORA comprando botas novas com sua amiga Casey, papai no trabalho, e Kitty e eu estamos descansando assistindo TV quando meu celular vibra ao meu lado.
É uma mensagem do Peter.
Cinema hoje à noite?
Escrevo a resposta, Sim!. Então apago o ponto de exclamação por soar muito ansiosa. Embora sem o ponto de exclamação, o sim pareça completamente desentusiasmado. Escolho uma carinha sorridente e pressiono enviar antes que eu possa ficar obcecada com isso.
— Para quem você está mandando mensagem?
Kitty está esparramada no chão da sala, colocando pudim em sua boca. Jamie tenta roubar uma lambida, mas ela balança a cabeça e repreende:
— Você sabe que não pode comer chocolate!
— Estava falando com Peter. Sabe, pode até não ser chocolate de verdade. Pode ser imitação. Verifique o rótulo.
De todos nós, Kitty é a mais firme com Jamie. Ela não o pega imediatamente quando ele está chorando para ser pego; espirra água no rosto dele com uma garrafa quando está sendo impertinente. Todos os truques que ela está aprendendo da nossa vizinha do outro lado da rua, a sra. Rothschild, que parece ser uma espécie de encantadora de cães.
Ela costumava ter três cães, mas quando ela e seu marido se divorciaram, ela manteve a sua golden retriever Simone, e ele conseguiu a guarda dos outros dois.
— Peter é seu namorado de novo? — Kitty me pergunta.
— Hum... eu não tenho certeza.
Depois do que Margot disse ontem à noite acerca de levar as coisas com calma, tomar cuidado com o meu coração e não chegar a um ponto sem volta, talvez seja bom transitar em uma área de incerteza por um tempo. Além disso, é difícil redefinir algo que nunca teve uma definição clara, em primeiro lugar. Nós fomos duas pessoas que fingimos gostar um do outro, fingindo ser um casal, então agora o que somos? E como as coisas poderiam ter se desenrolado se tivéssemos começado a nos gostar sem o fingimento? Será que teríamos sido um casal? Acho que nunca saberemos.
— Como assim, não tem certeza? — pressiona Kitty. — Você não deveria saber se é namorada de alguém ou não?
— Nós não discutimos sobre isso ainda. Quero dizer, não explicitamente.
Kitty muda o canal.
— Você deveria resolver isso.
Rolo de lado e me apoio no cotovelo.
— Mas mudaria alguma coisa? Quero dizer, nós gostamos um do outro. Qual é a diferença entre isso e o rótulo? O que mudaria?
Kitty não responde.
— Olá?
— Desculpe, você pode repetir no intervalo comercial? Estou tentando ver o programa.
Lanço um travesseiro em sua cabeça.
— Eu estaria melhor discutindo essas coisas com Jamie.
Bato as mãos.
— Vem cá, Jamie!
Jamie levanta a cabeça para olhar para mim e, em seguida, deita-se novamente, aninhado contra a lateral de Kitty, ainda esperando pelo pudim, tenho certeza. No carro, na noite passada, Peter não parecia preocupado com a situação da nossa relação. Ele parecia feliz e despreocupado como sempre. Eu sou definitivamente uma pessoa que se preocupa bastante sobre cada coisinha. Seria bom para mim seguir um pouco da filosofia “deixar rolar” de Peter na minha vida.
— Quer me ajudar a escolher o que vestir para ir ao cinema com Peter esta noite? — pergunto a Kitty.
— Posso ir também?
— Não!
Kitty começa a fazer beicinho e eu emendo:
— Talvez da próxima vez.
— Tudo bem. Me mostre duas opções e eu te digo qual a melhor.
Corro para o andar de cima para o meu quarto e começo a vasculhar dentro do meu armário. Este será o nosso primeiro encontro de verdade, quero surpreendê-lo um pouco.
Infelizmente, Peter já me viu em minhas roupas boas, por isso a única coisa a fazer é ir para o armário de Margot. Ela tem um vestido creme de mangas compridas que trouxe da Escócia que eu posso vestir com meia-calça e as minhas botinhas marrons. Há também um suéter lilás de tricô que estive namorando; posso usá-lo com a minha saia amarela e uma fita amarela no cabelo, que vou cachear, porque Peter me disse uma vez que gostava do meu cabelo cacheado.
— Kitty! — grito. — Suba e veja as minhas duas opções!
— No intervalo comercial! — ela grita de volta.
Nesse meio tempo eu mando mensagem para Margot: Você me empresta seu suéter lilás de tricô ou o seu vestido creme de mangas longas??
Oui.
Kitty vota no suéter de tricô, dizendo que pareço estar vestindo uma roupa de patinação no gelo, e gosto do som disso.
— Você pode usá-lo se nós formos patinar no gelo — diz ela. — Você, eu e Peter.
Eu rio.
— Está certo.

8 comentários:

  1. Pq eu n tenho tantas roupas bonitas q nem ela?!!! 😭😭😭😭 e compro um livro por 50 reais em vez de 0,75 centavos??!!! Q MUNDO CRUEL 😥💔

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. procura livros em feiras de livros, e dependendo do lugar em brechós tbm, em feiras de livro é baratinho e tem como trocar seus livros usados por outros

      Excluir
    2. Eu roubo as roupas bonitas das irmãs mais velhas e ganho livros nas datas importantes volte a ter14 anos e tudo se resolve kkk

      Excluir
    3. Sou a unica q n gosta fe trocar livros
      #ciumes

      Excluir
  2. Como é bom ter irmãs pra pegar roupa emprestada kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é? Minha irmã sempre foi mais alta que eu, as roupas dela nunca serviram em mim D:

      Excluir
  3. Gente apaixonada por esse livro ^^

    ResponderExcluir
  4. Queria ter uma irmã mais velha para pegar roupa emprestada. Rsrs

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!