29 de maio de 2018

Capítulo 20

— NÃO FIQUE NA FRENTE DA TV — Kitty estala.
Estou espanando as estantes com um novo espanador que eu encomendei online. Eu não sei a última vez alguém espanou aqui. Eu giro e digo:
— Por que está sendo tão mesquinha hoje?
— Estou apenas de mau-humor — ela murmura, esticando as perninhas para frente dela. — Shanae deveria vir hoje e até agora não veio.
— Bem, não desconte em mim.
Kitty coça seu joelho.
— Ei, o que você acha de eu enviar algo para sra. Rothschild de Dia dos Namorados em nome do papai?
— Não se atreva! — balanço o espanador na direção dela. — Você tem que parar com esse seu hábito de se intrometer, Katherine. Não é bonito.
Kitty me lança um olhar profundo.
— Ugh, eu nunca deveria ter contado a você.
— Agora é tarde demais. Olha, se duas pessoas estiverem destinadas a ficar juntas, eles encontrarão o seu caminho uma para a outra.
— Você e Peter teriam “encontrado o seu caminho um para o outro” se eu não tivesse enviado aquelas cartas? — ela questiona. Um ponto para Kitty.
— Provavelmente não —u admito.
— Não, definitivamente não. Você precisava do meu pequeno empurrão.
— Não aja como se o envio de minhas cartas tenha sido um ato altruísta da sua parte. Você sabe que fez isso por maldade.
— O que significa “altruísta”? — Kitty se aproveita da chance de mudar de assunto.
— Desinteressada, caridosa, generosa de espírito... isto é, o oposto de você.
Kitty grita e se joga em mim, e lutamos brevemente, ambas sem fôlego e rindo e batendo nas prateleiras. Eu costumava ser capaz de desarmá-la sem muito esforço, mas ela está chegando perto. Suas pernas estão fortes, e ela é boa em se contorcer para fora do meu alcance como um verme. Eu finalmente consigo segurar os dois braços dela atrás das costas, e ela grita:
— Eu me rendo, eu me rendo!
Assim que eu a liberto, ela salta para cima e me ataca outra vez, fazendo cócegas debaixo dos meus braços e indo para o meu pescoço.
— Não o pescoço, não o pescoço! — grito. O pescoço é o meu ponto fraco, que todos na minha família sabem. Eu caio de joelhos, rindo tanto que dói. — Para, para! Por favor!
Kitty para com as cócegas.
— Esta sou eu sendo altra... altruísta — diz ela. — Esta é a minha altruicidade.
— Altruísmo — eu ofego.
— Eu acho que “altruicidade” serve também.
Se Kitty não tivesse enviado aquelas cartas, será que Peter e eu teríamos encontrado o nosso caminho um para o outro? Meu primeiro impulso é dizer não, mas talvez a gente tivesse continuado por caminhos diferentes e convergentes em algum outro ponto da estrada. Ou talvez não, mas de qualquer forma, nós estamos aqui agora.

8 comentários:

  1. Até q foi bom ou ela ter enviado aquelas cartas no final.. Mas primeiro deu MUITA TRETA!!

    ResponderExcluir
  2. Foi muito confuso kkk, no começo estava perdidamente apaixonada pelo Josh, torcia para q a Lara Jean ficasse com ele...Mas eu ficava dividida por causa da Margot e tals.Então entra o Peter e qnd percebi estava loucamente e perdidamente apaixonada por ele! Me desculpe Josh kkk

    ResponderExcluir
  3. Só eu que lembrei de Divergente?

    ResponderExcluir
  4. Eu acho q se a Kitty não tivesse mandado as cartas talvez ela acabasse ficando com o Jos ou não também kkk porque ele só "descobriu" que gostava dela depois de receber a carta também... Vai saber kkk

    ResponderExcluir
  5. amei essa intriga de josh X peter, amo mto os dois!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!