16 de abril de 2018

Capítulo 44

QUANDO PARAMOS NA porta de casa, Kitty sai correndo e vai até o carro.
— Homem-Aranha! — Ela ainda está com a roupa de ninja, mas sem a máscara. — Você vai entrar?
Eu olho para Peter.
— Ele não pode. Tem que treinar para manter o condicionamento.
Peter se exercita diariamente devido ao lacrosse. Ele é muito dedicado.
— Condicionamento? — repete Kitty, e sei que está imaginando Peter lavando o cabelo.
— Posso ficar um pouquinho — diz Peter, desligando o carro.

* * *

— Vamos mostrar a dança a ele!
— Kitty, não.
A dança é uma coisa que Margot e eu inventamos quando estávamos entediadas alguns verões atrás, na praia. Podemos dizer que nenhuma de nós é particularmente talentosa em coreografia.
Os olhos de Peter se iluminam. Ele aproveita qualquer oportunidade para gargalhar, principalmente se for às minhas custas.
— Quero ver a dança!
— Nem pensar — digo.
Estamos na sala, espalhados pelos sofás e poltronas. Servi chá gelado e uma tigela cheia de batatas chips, que já comemos toda.
— Ah, vai — diz ele, fazendo beicinho. — Me mostrem a dança. Por favor, por favor, quero muito ver a dança.
— Isso não vai dar certo comigo, Peter.
— O que não vai dar certo?
Eu balanço a mão na frente do rosto de menino bonito dele.
— Isso. Sou imune aos seus encantos, lembra?
Peter levanta as sobrancelhas como se eu o tivesse provocado.
— É um desafio? Estou avisando, você não quer entrar no ringue comigo. Vou destruir você, Covey.
Ele não tira os olhos dos meus por vários longos segundos, e consigo sentir meu sorriso sumir e minhas bochechas ficarem quentes.
— Anda, Lara Jean!
Eu pisco. Kitty. Eu tinha esquecido que ela ainda estava na sala. Fico de pé.
— Kitty, coloque a música. Peter acabou de desafiar a gente para uma competição de dança.
Ela dá um gritinho e corre para ligar o som. Afasto a mesa de centro. Tomamos nossos lugares na frente da lareira, de costas, com as cabeças baixas e as mãos unidas às costas.
Quando a melodia começa, nós pulamos e nos viramos. Chacoalhamos o quadril, damos um giro e deslizamos sobre os joelhos. Em seguida, corremos sem sair do lugar, um passo que Margot inventou chamado “A esteira”. A música pausa, e Kitty e eu paramos no meio do movimento, mas logo recomeça, e fazemos o moonwalk e deslizamos sobre os joelhos de novo.
Esqueço qual é o passo seguinte e dou uma espiada em Kitty, que está balançando os ombros e batendo palmas. Ah, é.
A coreografia termina com um espacate de braços cruzados, para enfatizar.
Peter está inclinado para a frente, rindo loucamente. Ele bate palmas e mais palmas e bate com os pés no chão.
Quando acaba, tento recuperar o fôlego.
— Agora é sua vez, Kavinsky.
— Não consigo — diz Peter, ofegante. — Como posso competir com uma performance dessas? Kitty, você me ensina aquele passo de break?
Kitty fica tímida de repente. Senta-se sobre as mãos, olha para ele de soslaio e balança a cabeça.
— Por favor — pede ele.
Kitty finalmente cede, acho que só queria fazê-lo pedir. Vejo-os dançar a tarde toda, minha irmãzinha ninja e meu namorado de mentira Homem-Aranha. Primeiro, dou risada, mas uma preocupação surge do nada: não posso deixar Kitty ficar próxima demais de Peter. Isso é temporário. O jeito como Kitty olha para ele, com tanta admiração, como se ele fosse o herói dela...
Quando Peter precisa ir embora, eu o acompanho até o carro. Antes de ele entrar, digo:
— Acho que você não devia mais vir aqui. É confuso para a Kitty.
Ele franze a testa.
— Como é confuso para a Kitty?
— Porque... porque quando nosso... quando isso acabar, ela vai sentir sua falta.
— Vou continuar a vê-la por aí. — Peter me cutuca na barriga. — Quero guarda compartilhada.
Só consigo pensar no quanto ele foi paciente com ela, no quanto foi gentil. Impulsivamente, fico nas pontas dos pés e dou um beijo na bochecha dele, que dá um pulo de surpresa.
— Por que você fez isso?
Minhas bochechas queimam.
— Por ser tão legal com a Kitty.
Dou tchau e entro correndo em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários de volta!
Passamos algumas horas sem essa opção, mas estamos à ativa novamente :)

Boa leitura! E SEM SPOILER!