16 de abril de 2018

Capítulo 42

OS PAIS DE Josh brigam muito. Não sei se é normal brigar tanto assim, porque só tenho pai, mas não me lembro dos meus pais brigarem desse jeito. Nossas casas são próximas o bastante para eu ouvir às vezes, se a janela estiver aberta. As brigas costumam começar com alguma coisa pequena, como a sra. Sanderson deixar sem querer a porta do carro aberta e a bateria morrer, e terminam com alguma coisa grande, como o fato de o sr. Sanderson trabalhar demais, ser egoísta por natureza e parecer não pertencer àquela família.
Quando eles brigam feio, Josh vem para a nossa casa. Quando éramos mais novos, ele saía escondido de pijama com o travesseiro embaixo do braço e ficava até a mãe vir procurá-lo. Não é algo sobre o que a gente converse. Talvez ele e Margot, mas não ele e eu. O máximo que Josh já falou sobre isso era que às vezes preferia que eles se divorciassem para as brigas poderem finalmente acabar. Mas eles não se divorciaram.
Posso ouvi-los hoje. Já os ouvi em outras noites, depois que Margot foi embora, mas essa briga está particularmente ruim. Tanto que fecho a janela. Pego meu dever de casa, desço para o térreo e acendo a luz da sala, para Josh saber que pode vir, se quiser.
Meia hora depois, alguém bate à porta. Eu me enrolo no cobertor azul-bebê e abro.
É Josh. Ele dá um sorriso acanhado.
— Oi. Posso ficar um pouco aqui?
— Claro que pode. — Deixo a porta aberta e volto para a sala. — Tranque depois de entrar.
Josh assiste à tevê e faço meu dever de casa. Estou marcando passagens importantes no meu livro de história americana quando Josh me pergunta:
— Você vai tentar um papel em Arcadia?
É a peça da primavera. Anunciaram ontem.
— Não — digo, mudando a cor do marca-texto. — Por que eu faria isso?
Odeio falar em público e ficar de pé na frente das pessoas, e Josh sabe disso.
— Dã, porque é sua peça favorita. — Josh muda o canal. — Acho que você seria uma ótima Thomasina.
Dou um sorriso.
— Obrigada, mas não, obrigada.
— Por que não? Poderia ser mais um item para colocar no seu formulário de inscrição para a faculdade.
— Não vou estudar teatro nem nada do tipo.
— Sair um pouco da sua zona de conforto só iria lhe fazer bem — diz ele, esticando os braços atrás da cabeça. — Correr um risco. Veja só a Margot. Ela está do outro lado do mundo, na Escócia.
— Não sou a Margot.
— Não estou dizendo que você devia se mudar para o outro lado do mundo. Sei que você jamais faria isso. Ei, que tal o Conselho de Honra? Você adora julgar as pessoas!
Faço uma careta para ele.
— Ou o projeto das Nações Unidas. Aposto que você ia gostar. Só estou dizendo... seu mundo poderia ser bem maior do que jogar damas com Kitty e andar por aí no carro do Kavinsky.
Paro de marcar uma frase no meio. Ele está certo? Meu mundo é mesmo pequeno assim? Não que o dele seja enorme!
— Josh — começo a dizer. Mas paro, porque não sei como vou terminar a frase.
Então só jogo o marca-texto nele.
A caneta bate na testa dele.
— Ei! Você podia ter acertado meu olho!
— E você teria merecido.
— Tudo bem, tudo bem. Você sabe que não foi bem o que eu quis dizer. Só acho que você deveria dar às pessoas a chance de conhecerem você. — Josh aponta o controle remoto para mim. — Se as pessoas a conhecessem, amariam você.
Ele parece tão seguro. Josh, você parte meu coração. E é um mentiroso. Porque você me conhece, me conhece melhor do que quase qualquer um, mas não me ama.

* * *

Depois que Josh volta para casa, arrumo a sala, tranco todas as portas e apago a luz. Pego um copo de água e subo a escada.
A luz do meu quarto está acesa, e Chris está dormindo na cama. Empurro-a para o lado para poder deitar também. Ela se mexe um pouco.
— Quer comer asinha de frango? — murmura Chris.
— Está tarde para comer asinha de frango — digo, e puxo a colcha para cobrir nós duas. — Você quase esbarrou com o Josh.
Ela abre os olhos.
— Josh estava aqui? Por quê?
— Por nenhum motivo.
Não vou contar os segredos de Josh, nem mesmo para Chris.
— Ah, não diga nada para o Kavinsky.
— Ele não se importaria — afirmo.
Chris balança a cabeça.
— Todos os garotos se importam.
— O Peter não é assim. Ele é bastante seguro.
— Esses são os que mais se importam. — Estou prestes a perguntar o que ela quer dizer, mas, antes que eu consiga, ela diz:
— Vamos fazer alguma coisa louca.
— Como o quê?
Estamos no meio da semana; não posso ir a lugar nenhum e ela sabe bem disso. Mas gosto de ouvir seus planos. São como histórias para dormir.
— Como... não sei. Podíamos entrar no asilo escondidas e tirar de lá aquela velhinha sobre a qual você sempre fala. Qual é o nome dela mesmo? Thunder?
Dou uma risadinha.
— Stormy.
— É, Stormy. — Ela boceja. — Ela parece saber como se divertir. Aposto que compraria coquetéis para nós.
— Stormy vai dormir às nove da noite para manter a beleza. Vamos fazer isso amanhã.
Até amanhã, Chris já terá esquecido, mas ainda é uma ideia legal. Ela fecha os olhos de novo. Eu a cutuco.
— Chris, acorda. Vai escovar os dentes.
Guardo uma escova de dentes na gaveta do banheiro só para ela. Pintei uma letra com esmalte vermelho, para que não se misture com as outras escovas.
— Não consigo. Estou cansada demais para me mexer.
— Um segundo atrás, você queria tirar Stormy de Belleview, e agora está cansada demais para lavar o rosto e escovar os dentes?
Chris sorri, mas não abre os olhos.
Apago o abajur na mesa de cabeceira.
— Boa noite, Chris.
Ela se aconchega mais perto de mim.
— Boa noite.

9 comentários:

  1. Ele parece tão seguro. Josh, você parte meu coração. E é um mentiroso. Porque você me conhece, me conhece melhor do que quase qualquer um, mas não me ama.

    Ai.

    ResponderExcluir
  2. Às vezes eu fico me perguntando se é aceitável shippar Chris e Lara Jean... Eu gosto delas juntas ;-;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mandy Nerd K-Otaku20 de junho de 2018 16:03

      amiga, eu já to shippando a Lara e a Cris, o Josh e o Peter, o Ouwen e a Kitty.... e por aí vai

      Excluir
    2. Kkkkkkkkk muito euu <3 seria muito errado, mas seria lindo

      Excluir
  3. "E é um mentiroso. Porque você me conhece, me conhece melhor do que quase qualquer um, mas não me ama." AI

    ResponderExcluir
  4. a Lara Jean é o tipo de amiga que qualquer um adoraria ter, sério

    ResponderExcluir
  5. É isso ai: que Lara Jean e Chris se descubram lésbicas, se apaixonem e fiquem juntas! rsrsrs

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!