16 de abril de 2018

Capítulo 32

ANTES DO QUARTO tempo de aula, estou parada em frente ao espelho que fica pendurado na porta do meu armário tentando ajeitar a trança ao redor da cabeça.
— Lara Jean.
— O quê?
Espio atrás da porta aberta e vejo Lucas Krapf usando um suéter fino de um azul intenso, com gola V, e calça cáqui.
— Estou com isto há algum tempo... Eu não ia dizer nada, mas achei que talvez você quisesse de volta.
Ele coloca um envelope cor-de-rosa na minha mão. É minha carta. Então Lucas também recebeu a dele. Coloco-a no armário, faço uma careta para mim mesma no espelhinho e fecho a porta com vontade.
— Você deve estar se perguntando do que se trata... — Hesito. — É, hã, bem, eu escrevi há muito tempo e...
— Você não precisa explicar.
— Sério? Não está curioso?
— Não. Foi bem legal receber uma carta assim. Fiquei bastante honrado.
Solto um suspiro aliviado e encosto no armário. Por que Lucas Krapf é tão perfeito? Ele sempre sabe a coisa certa a dizer.
Em seguida, Lucas faz uma expressão que é meio careta, meio sorriso.
— Mas... — Ele baixa a voz. — Você sabe que eu sou gay, não sabe?
— Ah, claro, sem dúvida — digo, tentando não parecer decepcionada. — Não, claro que eu sabia.
Então Peter estava certo, no fim das contas.
Lucas sorri.
— Você é muito bonita — diz, e fico animada de novo. — Olha só, será que você pode não contar para ninguém? Eu já me assumi, mas não me assumi. Sabe o que quero dizer?
— Claro — concordo, superconfiante.
— Por exemplo, minha mãe sabe, mas meu pai sabe mais ou menos. Ainda não contei para ele.
— Entendi.
— Só deixo as pessoas acreditarem no que quiserem. Não acho que seja minha responsabilidade me rotular para elas. Você entende, não é? Com uma família como a sua, tenho certeza de que as pessoas sempre perguntam de que raça você é, certo?
Eu não tinha pensado dessa forma antes, mas sim, sim, sim! Lucas entende.
— Exatamente. As pessoas não precisam saber, né?
— É.
Sorrimos um para o outro, e tenho aquela sensação maravilhosa de ser compreendida por alguém. Andamos juntos na mesma direção; ele tem aula de mandarim, e eu, de francês. Em determinado momento, ele me pergunta sobre Peter, e fico tentada a contar toda a verdade, porque estou me sentindo muito íntima dele. Mas Peter e eu fizemos um acordo, deixamos bem claro que jamais contaríamos para ninguém. Não quero ser a primeira a dar com a língua nos dentes. Então, quando Lucas me pergunta “O que está rolando entre você e o Kavinsky?”, eu simplesmente dou de ombros e abro um sorriso enigmático.
— É uma loucura, né? Porque ele é tão... — Procuro a palavra certa, mas não consigo encontrar. — Ele poderia fazer o papel do protagonista bonito em um filme. — Então acrescento, mais do que depressa: — E você também. Você faria o papel do cara com quem a mocinha deveria ficar.
Lucas dá risada, mas percebo que gostou.

Querido Lucas,
Nunca conheci um garoto tão educado quanto você. Você deveria ter sotaque britânico.
No baile, você usou uma cravat, e ficou tão bem que acho que poderia usar o tempo todo e não passar vergonha.
Ah, Lucas! Eu gostaria de saber de que tipo de garota você gosta. Pelo que ouvi falar, você nunca namorou ninguém... A não ser que tenha uma namorada em outra escola.
Você é tão misterioso. Não sei quase nada sobre você. As coisas que sei são tão insubstanciais, tão insatisfatórias, como o fato de você comer sanduíche de frango todos os dias no almoço e fazer parte do time de golfe. Acho que a única coisa remotamente real que sei sobre você é que gosta de escrever, o que deve querer dizer que tem reservas profundas de emoção. Como aquele conto que você escreveu na aula de escrita criativa sobre o poço envenenado, e da perspectiva de um garoto de seis anos. Foi tão sensível, tão melancólico! Aquele conto me fez sentir como se conhecesse você um pouco mais.
Mas não conheço você, e gostaria. Você é muito especial. Deve ser uma das pessoas mais especiais na escola, e eu gostaria que mais pessoas soubessem disso. Ou talvez não, porque às vezes é bom ser a única pessoa que sabe de uma coisa.
Com amor,
Lara Jean

13 comentários:

  1. Lara Jean = melhor pessoa <3
    (Confusa, mas ainda sim :3 )

    ResponderExcluir
  2. O Lucas até q é fofo, ele bem q poderia aparecer mais.. 😚

    ResponderExcluir
  3. Acho que, de todas as caras que ela fez, essa é a mais linda!

    ResponderExcluir
  4. Preferi a do Peter não sei pq seria a carta que eu escreveria e acho q indiretamente escrevi :|

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente,estou me identificando muito com Lara Jean.Porque também gostava(ainda gosto)de um menino chamado Lucas e ele tbm é gay.

    ResponderExcluir
  6. Já quero Lara Jean e Lucas bffs, eu imploro!!

    ResponderExcluir
  7. Nossa que cartinha fofa, acho que essa é a carta mais linda. Adorei o Lucas!!!

    - Uma garota fae

    ResponderExcluir
  8. Lara e Lucas , melhores amigos super apoioo

    ResponderExcluir
  9. O Lucas é tão gentil!!

    ResponderExcluir
  10. Que coisa mais fofa...!🐱‍👓🐱‍👓

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!