16 de abril de 2018

Capítulo 24

NA AULA DE química, Peter se senta na fileira na frente da minha.
Escrevo um bilhete para ele. Por que você disse ao Josh que nós... Eu hesito e termino com temos alguma coisa?
Chuto a cadeira dele. Peter se vira e eu entrego o bilhete. Ele se encolhe na mesa para ler; em seguida, vejo-o escrever. Ele se vira na cadeira e solta o bilhete na minha mesa sem me olhar.
Alguma coisa? Haha.
Pressiono o lápis com tanta força que a ponta quebra. Por favor, responda a pergunta.
Conversamos depois.
Dou um suspiro frustrado, e Matt, meu parceiro de laboratório, me olha de um jeito estranho.
Depois da aula, Peter é arrastado pelos amigos; eles saem em um grupo enorme. Estou arrumando a mochila quando ele volta, sozinho. Peter se senta na minha mesa.
— Sobre o que você quer conversar? — pergunta, de maneira muito casual.
Eu limpo a garganta.
— Por que você disse ao Josh que nós estávamos... — Quase digo “tendo alguma coisa” de novo, mas mudo para “juntos”.
— Não sei por que está tão chateada. Fiz um favor a você. Eu poderia ter desmentido a sua história.
Hesito. Ele tem razão. Poderia.
— E por que não fez isso?
— Você tem mesmo um jeito engraçado de agradecer. De nada, aliás.
Automaticamente, eu retruco:
— Obrigada. — Espere. Por que estou agradecendo? — Aprecio o fato de ter me deixado beijar você, mas...
— De nada — diz ele de novo.
Argh! Ele é tão insuportável. Só por isso, tenho vontade de irritá-lo.
— Foi... muita generosidade de sua parte me deixar fazer isso. Mas já expliquei para o Josh que não vai dar certo entre nós porque a Genevieve tem você na palma da mão dela, então está tudo bem. Já pode parar de fingir.
Peter olha para mim, irritado.
— Não estou na palma da mão de ninguém.
— Como não? Vocês estão juntos desde o sétimo ano. Você é praticamente propriedade dela.
— Você não sabe o que está dizendo — debocha Peter.
— Houve um boato no ano passado de que ela obrigou você a fazer uma tatuagem com as iniciais dela na bunda como presente de aniversário. — Eu faço uma pausa. — E aí, você fez?
Eu estico a mão e finjo que vou levantar a parte de trás da camisa dele. Peter dá um grito e pula, e tenho um ataque de risos.
— Você tem mesmo uma tatuagem!
— Eu não tenho tatuagem! — grita ele. — E nem estamos mais juntos, então pode parar com essa merda? Nós terminamos. Acabou. Não quero mais saber dela.
— Espera, não foi ela que terminou com você?
Peter me olha de cara feia.
— Foi uma decisão mútua.
— Bem, tenho certeza de que vocês vão voltar logo, logo. Você e Gen já terminaram antes, não é? Só para voltarem de novo, tipo, imediatamente. Deve ser porque foi o primeiro namoro dos dois. É por isso que não conseguem se largar. Ouvi falar que todo mundo se sente assim em relação às pessoas com quem tem a primeira vez, principalmente para vocês, garotos.
O queixo de Peter cai.
— Como você sabe...?
— Ah, todo mundo sabe. Vocês fizeram aquilo no meio do nono ano, no porão dos pais dela, não foi?
Ele assente, contrariado.
— Está vendo? Até eu sei, e sou uma ninguém. Mesmo se vocês terminarem de verdade dessa vez, o que eu duvido muito, acho difícil que outra garota possa namorar você. — Com malícia, completo: — Não vamos esquecer o que aconteceu com Jamila Singh.
Peter e Genevieve terminaram por um mês no ano passado, e Peter começou a sair com Jamila Singh. Jamila talvez fosse até mais bonita do que Genevieve, ou tão bonita quanto, mas de um jeito diferente. Ela era mais curvilínea. Tinha cabelo preto comprido e ondulado, a cintura fina e uma bunda enorme. Vamos apenas dizer que as coisas não terminaram bem para ela. Não só Genevieve a expulsou do grupo, mas disse para todo mundo que a família de Jamila tinha um escravo indonésio morando com eles quando na verdade era só o primo dela. E tenho quase certeza de que foi Genevieve quem iniciou um boato na internet de que Jamila só lavava o cabelo uma vez por mês. A gota d’água foi quando os pais de Jamila receberam um e-mail anônimo dizendo que ela estava transando com Peter. Os pais de Jamila a transferiram na mesma hora para um colégio particular. Genevieve e Peter já estavam juntos de novo no baile de primavera.
— A Gen disse que não teve nada a ver com aquilo.
Olho para ele com expressão de Sério?.
— Por favor, Peter. Eu a conheço bem, e você também. Bem, eu a conhecia bem. Mas acho que as pessoas não mudam a essência. Elas são quem são.
— É mesmo — diz ele, lentamente. — Vocês duas costumavam ser melhores amigas.
— Nós éramos amigas — concordo. — Eu não diria melhores amigas, mas... — Espere um minuto, por que estamos falando de mim de novo? — Todo mundo sabe que foi a Genevieve quem contou para os pais da Jamila. Não precisa ser um detetive para descobrir que a Gen sentia ciúmes dela. Com exceção de Genevieve, a Jamila era a garota mais bonita do nosso ano. A Gen sempre foi muito ciumenta. Eu me lembro de uma vez em que meu pai comprou uma...
Peter está me encarando com um olhar pensativo, e de repente fico nervosa.
— O que foi?
— Vamos fazer isso por um tempinho.
— Fazer o quê?
— Deixar as pessoas pensarem que somos um casal.
Espera... o quê?
— A Gen está ficando maluca por não saber o que está rolando entre nós. Por que não a deixamos sem saber mais um tempinho? Na verdade, isso é perfeito. Você me namora, e a Gen vai perceber que acabou tudo entre nós. E vai ser você quem vai romper o lacre. — Ele levanta uma sobrancelha para mim. — Você sabe o que é romper o lacre?
— Claro que sei o que é.
Eu não faço ideia do que é. Faço uma anotação mental para perguntar a Chris na próxima vez que nos encontrarmos.
Peter se aproxima de mim, e eu recuo. Ele ri, inclina a cabeça para o lado e coloca as mãos nos meus ombros.
— Então rompa meu lacre.
Eu solto uma gargalhada nervosa.
— Ha-ha, desculpa, Peter, mas não estou interessada em você.
— Exatamente. Eu também não estou interessado em você. Nem um pouco. — Peter estremece. — E aí, o que me diz?
Mexo os ombros para ele me soltar.
— Ei, eu acabei de explicar que a Gen destrói qualquer garota que se aproxima de você!
— A Gen só sabe falar. Ela nunca faria nada contra ninguém. Você só não a conhece como eu conheço. — Como não digo nada, ele encara meu silêncio como encorajamento e continua: — Isso também ajudaria você, sabia? Com aquele garoto, Josh. Você não estava toda preocupada de ficar sem graça na frente dele? Isso pode salvar você de mais humilhação. Afinal, por que você ficaria com ele quando pode ficar comigo? Bem, fingir estar comigo. Mas vão ser só negócios. Não quero saber de você se apaixonando por mim também.
Sinto um grande prazer ao olhar seu rosto de Garoto Bonito e dizer docemente:
— Peter, eu não quero nem ser sua namorada de mentira, muito menos de verdade.
Ele pisca, sem entender.
— Por que não?
— Você leu minha carta. Você não é meu tipo. Ninguém ia acreditar que gosto de você.
— Você é que sabe. Só estou tentando fazer um favor para nós dois. — Ele dá de ombros e olha por cima da minha cabeça, como se estivesse entediado com a conversa. — Mas o Josh com certeza acreditou.
Em um piscar de olhos, sem nem pensar, eu disparo:
— Tudo bem. Vamos fazer isso.

* * *

Horas mais tarde, ainda naquela noite, estou deitada na cama, ainda pensando em tudo aquilo. No que as pessoas vão dizer quando me virem andando pelo corredor com Peter Kavinsky.

20 comentários:

  1. AAAAAA MDS!!! tô sentindo q ela vai se apaixonar... 😲😲😲

    ResponderExcluir
  2. Omg! Tô amando esse livro!!!😍💙💙❤❤

    ResponderExcluir
  3. Senhor me dê coração garoto tirado manoooo

    ResponderExcluir
  4. Mandy Nerd K-Otaku17 de junho de 2018 11:35

    Prevejo treta kkkkkk adoroooo

    ResponderExcluir
  5. M sinto tão inocente quanto a Lara Jean, o que é tirar o lacre?

    ResponderExcluir
  6. Oooooooóoooooooo meu dessa tô morrendo

    ResponderExcluir
  7. Espero que ela não se apaixone pelo Peter K., que ela seja racional.

    ResponderExcluir
  8. Acho que ele que vai se apaixonar por ela

    ResponderExcluir
  9. Peter, eu não quero nem ser sua namorada de mentira, muito menos de verdade. na cara dele 🤣🤣

    ResponderExcluir
  10. eu to amando o livro mais que o filmeeeeeeeeeeeee <3333333

    ResponderExcluir
  11. MEU DEUS! Por que demorei tanto pra ler esse livro?!

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!