16 de abril de 2018

Capítulo 21

MEU CELULAR VIBRA ao meu lado. É Chris.
— É verdade?
Posso ouvi-la tragando um cigarro.
— O que é verdade?
Estou deitada na cama, de bruços. Minha mãe me dizia que, se meu estômago doesse, eu deveria deitar sobre ele, pois ficaria quente e melhoraria. Mas acho que não está ajudando. Meu estômago está embrulhado o dia todo.
— Você se jogou no Kavinsky e o beijou que nem uma doida?
Eu fecho os olhos e choramingo.
Eu queria poder dizer não, porque não sou o tipo de pessoa que faz isso. Mas eu fiz, então acho que sou. Mas meus motivos foram muito bons! Quero contar a verdade para Chris, mas a coisa toda é muito constrangedora.
— É. Eu corri até Peter Kavinsky e o beijei. Que nem uma doida.
Chris expira.
— Caramba!
— Pois é.
— Que diabos você estava pensando?
— Quer saber a verdade? Nem sei. Eu apenas... fiz.
— Merda. Eu não sabia que você era capaz de uma coisa dessas. Estou meio impressionada.
— Obrigada.
— Mas você sabe que a Gen vai vir atrás de você, né? Eles podem ter terminado, mas ela ainda acha que é dona dele.
Meu estômago despenca.
— É. Eu sei. Estou com medo, Chris.
— Vou fazer o que puder para proteger você, mas você sabe como a Gen é. É melhor se cuidar.
Chris desliga.
Sinto-me ainda pior do que antes. Se Margot estivesse aqui, provavelmente diria que escrever aquelas cartas foi sem sentido desde o começo e me daria uma bronca por ter contado uma mentira tão grande.
Depois, ia me ajudar a encontrar uma solução.
Mas Margot não está aqui, está na Escócia; e, pior do que isso, ela é a única pessoa com quem não posso conversar. Ela nunca, nunca, nunca pode saber o que já senti por Josh.

* * *

Depois de um tempo, saio da cama e vou para o quarto de Kitty. Ela está no chão, mexendo nas gavetas da cômoda. Sem erguer o olhar, ela pergunta:
— Você viu meu pijama de coração?
— Eu lavei ontem, então deve estar na secadora. Quer ver um filme e jogar Uno à noite?
Seria bom para me animar.
Kitty se levanta.
— Não posso. Vou ao aniversário de Alicia Bernard. Está na agenda.
— Quem é Alicia Bernard?
Eu me sento na cama desarrumada de Kitty.
— É a garota nova. Ela convidou todas as garotas da turma. A mãe dela vai fazer crepe no café da manhã. Você sabe o que é crepe?
— Sei.
— Já comeu? Ouvi falar que pode ser salgado ou doce.
— É, comi um com Nutella e morango uma vez.
Josh, Margot e eu fomos de carro até Richmond, porque Margot queria ir ao museu de Edgar Allan Poe. Almoçamos em uma cafeteria no centro, e foi isso que eu comi.
Os olhos de Kitty ficam grandes e gulosos.
— Espero que seja esse que a mãe dela vai fazer.
Em seguida, sai correndo, acho que para procurar o pijama na lavanderia no andar de baixo.
Pego o porco de pelúcia de Kitty e o aninho nos braços. Então até minha irmã de nove anos tem planos para sexta à noite. Se Margot estivesse aqui, iríamos ao cinema com Josh ou para o happy hour da Comunidade de Aposentados Belleview. Se meu pai estivesse em casa, talvez eu pudesse tomar coragem e pegar o carro dele, ou pedir para ele me levar, mas não posso nem fazer isso.
Depois que a carona de Kitty chega, volto para meu quarto e começo a organizar minha coleção de sapatos. Está um pouco cedo para trocar as sandálias por sapatos de inverno, mas troco assim mesmo porque fiquei com vontade. Penso em fazer o mesmo com as roupas, mas isso não é uma tarefa fácil. Então em vez disso me sento e escrevo uma carta para Margot no papel de carta que minha avó comprou na Coreia. É azul-claro com borda de ovelhas brancas fofinhas. Falo sobre a escola, sobre a professora nova de Kitty, sobre a saia lilás que comprei em um site japonês e que tenho certeza de que ela vai querer pegar emprestada, mas não conto nada importante.
Sinto tanta falta dela. Nada é o mesmo sem minha irmã. Estou vendo que o ano vai ser solitário, porque não tenho Margot, nem Josh, e estou sozinha. Tenho Chris, mas não de verdade. Queria ter mais amigos. Se eu tivesse mais amigos, talvez não precisasse fazer uma coisa tão idiota quanto beijar Peter K. no corredor e dizer para Josh que ele é meu namorado.

Um comentário:

  1. "-Mas você sabe que a Gen vai vir atrás de você, né? Eles podem ter terminado, mas ela ainda acha que é dona dele."
    I... Vai ter treta.

    Tbm acho q ela tinha q ser mais aberta a novas amizades!

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!