16 de abril de 2018

Capítulo 18

ALGUM TEMPO DEPOIS, acordo com Kitty ao pé da minha cama.
— Tem sorvete no seu lençol — informa ela.
Eu gemo e viro para o outro lado.
— Kitty, esse é o menor dos meus problemas hoje.
— Papai quer saber se você vai querer frango ou hambúrguer para o jantar. Meu voto é frango.
Eu me sento. Papai está em casa! Talvez ele saiba de alguma coisa. Ele estava naquele surto de arrumação, jogando tudo fora. Talvez tenha guardado minha caixa de chapéu em algum lugar e a carta de Peter tenha sido só um acidente infeliz!
Pulo da cama e desço a escada correndo; o coração disparado no peito. Meu pai está no escritório, de óculos e lendo um livro grosso sobre gravuras de Audubon.
De uma vez só, eu pergunto:
— Papai-você-viu-minha-caixa-de-chapéu?
Ele levanta o rosto com a expressão indistinta, e consigo perceber que ele ainda está pensando nos pássaros de Audubon e nem um pouco concentrado no meu desespero.
— Que caixa?
— A caixa de chapéu azul-petróleo que mamãe me deu!
— Ah, essa... — diz ele, ainda parecendo confuso. Ele tira os óculos. — Não sei. Pode ter sido doada junto com seus patins.
— O que isso quer dizer? O que você está dizendo?
— Há uma vaga possibilidade de eu ter doado para a caridade.
Quando sufoco um gritinho, papai diz na defensiva:
— Aqueles patins nem cabiam mais em você. Só estavam ocupando espaço!
Eu deslizo até o chão.
— Eles eram cor-de-rosa e vintage, e eu estava guardando para a Kitty... e essa nem é a questão. Não ligo para os patins. Ligo para a caixa de chapéu! Papai, você nem imagina o que fez.
Meu pai se levanta e tenta me erguer do chão. Eu resisto e me jogo de costas como um peixe dourado.
— Lara Jean, eu nem sei se me livrei dela. Vamos lá, vamos dar uma olhada pela casa, tá? Não vamos entrar em pânico ainda.
— Só tem um lugar onde ela poderia estar, e não está lá. Sumiu.
— Então vou procurar na Legião da Boa Vontade amanhã, a caminho do trabalho — diz ele, agachando-se ao meu lado.
Ele está me olhando daquele jeito, solidário mas também exasperado e intrigado, como quem diz Como é possível meu DNA razoável e lógico ter dado origem a uma filha tão maluca?
— É tarde demais. É tarde demais. Não adianta.
— O que tinha de tão importante naquela caixa?
Consigo sentir o sundae revirando no meu estômago. Pela segunda vez hoje, sinto que vou vomitar.
— Tudo.
Ele faz uma careta.
— Eu não sabia que sua mãe tinha dado aquela caixa para você, nem que ela era tão importante. — Enquanto segue para a cozinha, ele sugere: — Ei, que tal sorvete antes do jantar? Isso vai alegrar você?
Como se sobremesa antes do jantar fosse tudo do que eu precisava para ficar bem, como se eu tivesse a idade de Kitty, não dezesseis, quase dezessete anos. Nem me dou o trabalho de lhe dar uma resposta.
Só fico ali deitada no chão, com a bochecha colada na madeira fria. Além do mais, o sorvete acabou, mas ele vai descobrir isso logo, logo.
Eu não quero nem pensar em Josh lendo aquela carta. Não quero nem pensar. É terrível demais.

* * *

Depois do jantar (frango, a pedido de Kitty ), estou na cozinha lavando a louça quando escuto a campainha. Papai abre a porta, e ouço a voz de Josh.
— Oi, dr. Covey. A Lara Jean está?
Ah, não. Não, não, não, não. Não posso ver Josh. Sei que vou precisar vê-lo em algum momento, mas não hoje. Não agora. Não posso. Simplesmente não posso.
Coloco o prato na pia e saio correndo pela porta dos fundos, desço os degraus e atravesso nosso quintal até o quintal dos Pearce. Subo pela escada de madeira até a velha casa na árvore de Carolyn Pearce. Não subo nela desde o ensino fundamental. Às vezes ficávamos ali à noite, Chris, Genevieve, Allie e eu, e os garotos também.
Espio por uma fresta nas tábuas, agachada, e espero até Josh voltar para casa. Quando tenho certeza de que ele entrou, desço a escada e corro de volta para a porta da cozinha. Eu corri demais hoje. Só agora me dou conta de que estou exausta.

17 comentários:

  1. A garota virou uma maratonista kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Tadinha da Lara Jean... O pior é que ela vai ter que falar com ele amanhã de manhã por que pega afina com ele pra ir pra escola.

    ResponderExcluir
  3. Fugir pra casa da árvore...lembrei da América e do Aspen 😍😭

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A não não foi só eu !!!!!;)

      Excluir
    2. Mandy Nerd K-Otaku17 de junho de 2018 11:10

      Ai, cara, é mesmo....caiu até uma lágrima aqui...

      Excluir
    3. Nossaaaa vdd minha coleção prediletapredileta, A Seleção sou apaixonada! !! !♥♥

      Excluir
    4. Nossa agora bateu uma saudade tao grande... #teamAspen #teamAmérica.

      Excluir
    5. verdade lembra a America e o Aspen

      Excluir
  4. KKKKKKKKKKKKKKKKK
    Tô rindo mas com respeito 😂😂

    ResponderExcluir
  5. Gente... com muita vergonha dela! Kkkk

    ResponderExcluir
  6. Tbm lembrei
    ass:Lorrane

    ResponderExcluir
  7. cara, ela colocou a do josh no diario quando escreveu o ps entao a carta dele pode nao ter sido enviada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade pelo q entendi ela já tinha escrito a carta dele quando Josh começou a namorar com a irmã de Lara. Ai quando a irmã dela se mudou e ela começa a gostar dele de novo que ela escreve uma parte de uma nova carta (essa sim ela não coloca na caixa) kkk morrendo de vergonha por ela kkkkkkk !!!

      Excluir
  8. Kkkkkkoitada eu n queria estar na pele dela, e muita vergonha alheia

    ResponderExcluir
  9. Caraaa, o filme não é tao fiel ao livro

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!