16 de abril de 2018

Capítulo 11

NO DOMINGO, PAPAI prepara lasanha. Ele faz aquele negócio de colocar molho de feijão preto para incrementar, e sei que parece nojento, mas na verdade fica tão gostoso que nem dá para reparar no feijão. Josh aparece lá em casa e repete duas vezes, o que papai adora. Quando o nome de Margot é mencionado no jantar, olho para Josh, reparando em como ele fica tenso, e sinto pena dele. Kitty também deve reparar, porque muda o assunto para a sobremesa, que é uma travessa de brownies de manteiga de amendoim que eu fiz à tarde.
Como meu pai cozinhou, nós temos que lavar a louça e limpar a cozinha. Ele usa todas as panelas quando faz lasanha, o que é horrível de limpar, mas vale a pena.
Depois, nós três vamos relaxar na sala. É domingo à noite, mas não há aquela sensação de domingo à noite no ar, porque amanhã é o Dia do Trabalho e temos pelo menos mais um dia antes do começo das aulas. Kitty está trabalhando na colagem de cachorros, quelle surprise.
— Qual raça você quer mais do que todas as outras? — pergunta Josh para ela.
Kitty responde na velocidade de um relâmpago.
— Um akita.
— Macho ou fêmea?
Mais uma vez, a resposta é imediata.
— Macho.
— E qual vai ser o nome dele?
Kitty hesita, e eu sei por quê. Rolo para o lado e faço cócegas no pé descalço dela.
— Eu sei qual vai ser o nome dele — digo, cantarolando.
— Fica quieta, Lara Jean! — grita ela.
Tenho a atenção total de Josh agora.
— Conta pra mim — implora o garoto.
Eu olho para Kitty, e ela está com uma expressão cruel, os olhos vermelhos e brilhantes.
— Deixa pra lá — digo, de repente nervosa.
Kitty pode ser o bebê da família, mas não é alguém com quem a gente deva se meter.
Josh puxa meu rabo de cavalo e diz:
— Ah, qual é, Lara Jean! Pra que todo esse suspense?
Eu me apoio nos cotovelos, e Kitty tenta tapar minha boca.
— É em homenagem ao garoto de quem ela gosta — digo, dando risadinhas.
— Cala a boca, Lara Jean, cala a boca!
Kitty me chuta e, ao fazer isso, rasga uma das figuras de cachorro. Ela solta um grito e se joga no chão para examiná-la. Seu rosto está vermelho por tentar segurar o choro. Eu me sinto tão babaca. Levanto e tento dar um abraço nela para me desculpar, mas Kitty foge e chuta minha perna com tanta força que eu dou um grito. Pego a figura e tento consertar, mas, antes que eu possa fazer qualquer coisa, Kitty a arranca das minhas mãos e a dá para Josh.
— Josh, você conserta — diz ela. — A Lara Jean estragou.
— Kitty, eu só estava brincando — comento, sem jeito.
Eu não ia dizer o nome do garoto. Nunca diria.
Ela me ignora, e Josh estica o papel com um porta-copos e, com a concentração de um cirurgião, gruda as duas partes uma na outra. Ele seca a testa.
— Ufa. Acho que vai sobreviver.
Eu bato palmas para chamar a atenção de Kitty, mas ela não olha para mim. Sei que mereço o gelo. O garoto de quem Kitty gosta é Josh.
Kitty pega a colagem da mão de Josh.
— Vou para meu quarto trabalhar nisso. Boa noite, Josh.
— Boa noite, Kitty — responde ele.
— Boa noite, Kitty — digo baixinho.
Mas ela já está subindo a escada e não responde. Quando ouvimos o som da porta do quarto dela fechando, Josh se vira para mim.
— Você está ferrada.
— Eu sei.
Estou com uma sensação horrível na boca do estômago. Por que fiz aquilo? Eu sabia que estava fazendo algo errado. Margot jamais faria uma coisa daquelas comigo. Não é assim que as irmãs mais velhas devem tratar as mais novas, principalmente sendo bem mais velha do que Kitty.
— Quem é esse garoto de quem ela gosta?
— É só um garoto da escola.
Josh suspira.
— Ela tem mesmo idade para gostar de meninos? Para mim, ela é nova demais para isso.
— Eu gostava de garotos quando tinha nove anos — digo a ele.
Ainda estou pensando em Kitty, me perguntando o que posso fazer para ela não ficar mais com raiva de mim. Acho que biscoitos não vão adiantar dessa vez.
— Quem? — Josh me pergunta.
— Quem o quê?
Talvez, se eu conseguir convencer papai a comprar um cachorrinho para ela...
— Quem foi o primeiro garoto de quem você gostou?
— Humm. O primeiro garoto de quem eu gostei de verdade? — Tive várias paixões no jardim de infância e no primeiro e no segundo ano do ensino fundamental, mas elas não contaram. — Tipo, o primeiro que realmente contou?
— É.
— Bem... acho que foi Peter Kavinsky.
Josh praticamente tem ânsia de vômito.
— Kavinsky? Você só poder estar de brincadeira! Ele é tão óbvio. Achei que você ia gostar de alguém mais... sei lá, sutil. Peter Kavinsky é tão clichê. Parece um recorte de papelão em tamanho real do “cara legal” de um filme adolescente.
Eu dou de ombros.
— Você que perguntou.
— Uau — diz ele, balançando a cabeça. — É só... uau.
— Ele era diferente. Quer dizer, ele ainda era bem Peter, mas menos. — Como Josh não parece convencido, completo: — Você é um garoto, então não entende do que estou falando.
— Tem razão. Não entendo!
— Ei, não era você que era apaixonado pela sra. Rothschild?
Josh fica vermelho.
— Ela era bem bonita na época!
— Ahã. — Olho para ele com cara de quem não estava comprando a mentira. — Ela era bem “bonita”.
Nossa vizinha do outro lado da rua, a sra. Rothschild, costumava cortar a grama usando um shortinho apertado supercurto e um biquíni cortininha. Os garotos do bairro vinham convenientemente brincar no jardim de Josh nesses dias.
— De qualquer modo, a sra. Rothschild não foi minha primeira paixão.
— Não foi?
— Não. Foi você.
Demoro alguns segundos para absorver isso. Mesmo depois, só consigo dizer:
— Hã?
— Quando me mudei para cá, antes de conhecer sua verdadeira personalidade. — Dou um chute na canela dele, que grita um “Ai!”. — Eu tinha doze anos, você tinha onze. Eu deixei você andar no meu patinete, lembra? Eu amava aquele patinete. Economizei o dinheiro de dois aniversários para comprar. E deixei você dar uma volta nele.
— Achei que você só estava sendo generoso.
— Você caiu e fez um arranhão enorme na lateral — continua ele. — Lembra?
— É, eu lembro que você chorou.
— Eu não chorei. Fiquei chateado, e com razão. E foi o fim da minha paixonite.
Josh se levanta para ir embora, e eu o acompanho até a entrada. Antes de abrir a porta da frente, Josh se vira para mim.
— Não sei o que eu faria se você não estivesse por perto depois que... depois que Margot terminou comigo. — O rosto dele fica cor-de-rosa por baixo das sardas. — Você faz bem para mim, Lara Jean.
Josh olha para mim, e eu sinto tudo, cada lembrança, cada momento que compartilhamos. Ele me dá um abraço rápido e apertado e desaparece na noite.
Fico de pé diante da porta aberta, e o pensamento voa pela minha cabeça, tão rápido e inesperado que não consigo me impedir de pensar: Se você fosse meu, eu nunca teria terminado com você, nem em um milhão de anos.

22 comentários:

  1. Nossa, quando ela diz o NOSSO Josh, ela tá falando sério. A família inteira é apaixonada pelo garoto.

    ResponderExcluir
  2. NOOOOOSSSAAA pensei q eles iam se beijar!!! Eu fiquei tipo NAAAOOO!! ela n pode trair a Margot, ela ainda gosta dele 😫 e seria estranho...
    Como q a Kitty gosta do Josh ele tem... Sla, 18 ou 17 anos 😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ela não trairia, ela gostava e Josh antes de Margot gostar e pelo que acabamos de ver ele também gostava da Lara bem antes de gostar da Margot

      Excluir
    2. Nossa concordo plenamente com vc Juliana

      Excluir
  3. Né, fiquei pensando: Esse garoto deve ser muito gato e ter uma personalidade APAIXONANTE!
    Será que até o final do livro será tbm "meu Josh"?😒😁😜

    ResponderExcluir
  4. Acho que até o final do livro o pai delas também vai ta falando "Meu Josh". O cara deve ser um monumento ksksksk��

    ResponderExcluir
  5. Acho que até o final do livro o pai delas também vai ta falando "Meu Josh". O cara deve ser um monumento ksksksk��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. deve ser mesmo acho que até o fim do livro eu vou ta falando meu Josh,kkk

      Excluir
  6. Mandy Nerd K-Otaku16 de junho de 2018 13:15

    O coração até bateu mais forte nessa última frase....

    ResponderExcluir
  7. Acho q foca né pq a primeira carta deve ser para ele.
    Eu gostava de um rapaz q no clube me empurrou na piscina eu não sabia nadar e a paixonite acabou kkk
    Hj em dia nem nos falamos mais oq é uma pena pq acho q ela voltou*_*

    ResponderExcluir
  8. O cara eh feito de ouro soh pd da a pouco até o pai delas vai tá apaixonado por ele 😂😂😂

    ResponderExcluir
  9. Esse menino tem oq kkkk todo mundo se apaixona por ele

    ResponderExcluir
  10. previsivelmente emocionante

    ResponderExcluir
  11. Ahhh simplesmente apaixonado quero que saia logo o filme

    ResponderExcluir
  12. Pq o nome de todo mundo é curto e o dela é Lara Jean?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, tecnicamente Lara Jean tem menos letras que Katherine

      Excluir
  13. Aiai,acho que até eu estou apaixonada pelo Josh kkk

    ResponderExcluir
  14. Eu amo esse site é já tem um bom tempo, foi aqui que eu li a coleção de Os Instrumentos Mortais e eu te agradeço Karina por ser tão legal e postar todos esses livros aqui ❤

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!