8 de março de 2018

Prólogo - Sepultado

— Está começando.
— Sim, mestre. As correntes que o prendem estão enfraquecendo.
— Foi idiotice deles achar que esta prisão iria me conter para sempre.
Seth havia perdido a esperança de escapar. Mas então uma fagulha o encontrou. Um humano, um homem comum, descobriu um rolo de pergaminho, esquecido havia muito tempo, com um feitiço suficientemente poderoso para puxar um fio da tapeçaria escura que caía como uma cortina sobre sua mente.
O feitiço provocou uma minúscula mudança. Uma lasca numa parede de cimento. Seth apoderou-se com muito cuidado do fio escuro e puxou. Ao fazê-lo, sua mente se conectou com a do mortal e ele o imbuiu de poder. Mas o mortal era fraco e foi derrotado facilmente pelos Filhos do Egito.
Então outra voz o chamou. Estava isolada. Era mal compreendida. Tinha poder. Seth sussurrou para a mente dela. Fez promessas. Disse coisas que ela ansiava escutar. E ela se tornou sua. Ele a fortaleceu até que ela pôde escapar das amarras que a mantinham atada ao mundo dos mortos e a trouxe para sua prisão.
Absorvendo suas energias armazenadas, a forma dele se encheu até estourar e no negrume do obelisco ele respirou pela primeira vez em séculos. O tempo e o espaço ondularam e então a parede se quebrou. Um relâmpago atravessou o tecido do espaço.
Deslizando as mãos em torno das bordas partidas, ele usou seu poder para ampliar a fenda e os muros caíram, dissipando-se até ele não poder mais senti-los. Uma a uma, as estrelas apareceram. Nebulosas espiralaram diante dele em nuvens de tons cerúleos, âmbar e magenta.
As estrelas se iluminaram ainda mais e ele soube que elas sussurravam sobre sua fuga, mas agora isso não importava.
Ele sabia o que precisava fazer.
Um dia ele pensara que Ísis seria sua companheira. Mas, graças à mulher que no momento se pendurava em seu braço, sua forma uma nuvem preta flutuando, quase incapaz de se manter inteira, ele sabia que havia outra destinada a ser sua.
Ela era linda. Poderosa. Intocável. Uma pedra ovo de serpente coberta de carne. Por esse motivo, seria difícil encontrá-la. Mas havia alguém que tinha o coração dela. Alguém que, nesse mesmo momento, o segurava em suas mãos de morto-vivo. E Seth sabia exatamente onde encontrá-lo.

6 comentários:

  1. Amon... mão de morto-vivo, ele está falando de Amon... Ele quer a Lily... ou Wasret... ou o poder delas como esfinge...

    ResponderExcluir
  2. Começou legal!!!:)
    Espero que o final desse livro não me decepcione...sempre tenho esse medinho em finais de trilogias e sagas...

    ResponderExcluir
  3. Ele vai atraz do Amon 😱😱😱???

    ResponderExcluir
  4. Tomara que esse livro seja melhor que o segundo

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!