20 de fevereiro de 2018


Com a aurora vem um melhor vislumbre do nosso abrigo.
É seguro fazer uma fogueira agora.
Os abutres não vão nos avistar.
Nós estamos com frio e com fome, e Pata matou um coelho.
Reunimos o pouco de combustível que conseguimos
ver, uma cadeira quebrada e uns poucos livros.
As páginas são um precioso material que se inflamam
facilmente e que ajudam a madeira pegar fogo.
Os outros caminham ao redor, deslumbrados,
olhando para as paredes que nos cercam.
Eu observo as páginas do livro curvando-se,
ouço o chiado do coelho assando
e o ronco das nossas barrigas.
A criança me traz uma esfera colorida, quase toda azul.
O que é isso?, ela pergunta, e a gira,
encantada com a sua beleza.
Não sei ao certo como me referir àquilo, mas as palavras
ali escritas me são familiares. Busco nas minhas memórias
a minha avó me contando como o mundo costumava ser.
É um mapa do nosso mundo.
Nosso mundo era redondo?
Era.
Agora é plano, pequeno e marrom.
Mas a criança já sabe disso.
Visto das estrelas, Morrighan.
Se você voar em meio às estrelas, vai ver
o mundo de um jeito bem diferente.
O que vou ver?
Ela está faminta, não apenas por alimento, mas
por entendimento, e tenho pouco a lhe dar.
Venha, criança, sente-se no meu colo enquanto
o coelho está sendo cozido, e eu vou lhe
contar o que se poder ver das estrelas.
Era uma vez, há muito tempo, quando havia
não apenas os Remanescentes e os abutres.
Havia nações de todos os tipos, centenas de
reinos que davam a volta neste mundo.
Centenas?
Ela sorri, acreditando que esse seja mais
um dos meus contos. Talvez seja.
As linhas da verdade e da subsistência
ficaram borradas há muito tempo.
O que aconteceu com eles, Ama? Onde eles estão agora?
Eles somos nós, criança. Nós somos o que restou.
Mas havia uma princesa?
Sim, criança, uma princesa. Exatamente como
você. Uma princesa forte e valente que visitou
as estrelas, e de lá viu um mundo diferente
e imaginou novos mundos ainda por virem.
— Os Últimos Testemunhos de Gaudrel

8 comentários:

  1. é como se a história se passasse em mundo após o apocalipse. Os Antigos que viajavam pelas estrelas somos nós.

    ResponderExcluir
  2. Só percebi q ela realmente tava começando a contar de vdd a história pra ela
    NaN creio q tá acabando o livro 😖

    Mirtiz

    ResponderExcluir
  3. Recomendo que não leiam este livro enquanto ouvem "Say something". ������


    Rosaline Blue

    ResponderExcluir
  4. Não tenho paciência pra ler esses trechos desde o primeiro livro... Esse textão então... Esquece!!!!

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!