20 de fevereiro de 2018


Fim da jornada. A promessa. A esperança.
Esse é o lugar onde ficaremos, Ama?
Um vale. Uma campina. Um lar.
Um apanhado de ruínas que podemos
juntar, pedacinho por pedacinho.
Um lugar longe dos abutres.
A criança olha para mim, com os olhos
cheios de esperança. Esperando.
Por ora, digo a ela.
As crianças se espalham. Há risadas. Conversas.
Há esperança.
Mas ainda não existe qualquer promessa.
Algumas coisas nunca serão como Antes.
Algumas coisas não podem ser trazidas de volta.
Algumas coisas se vão para sempre.
E outras duram tanto quanto.
Como os abutres.
Um dia, eles virão atrás de nós mais uma vez.
— Os Últimos Testemunhos de Gaudrel

2 comentários:

  1. Eu achoje que essa mama é tipossível uma babá

    ResponderExcluir
  2. é ama do tipo cuidadora obvio q é baba mas agora percibi a difernça de celular e computador muuuuuito diferente

    mirtiz

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!