20 de fevereiro de 2018

Capítulo 78

Até mesmo através das portas fechadas da varanda, eu podia ouvir a risada na sala de jantar. Isso era uma coisa boa. Uma coisa rara. Eu sabia que era momentâneo. A preocupação voltaria a se aproximar; no entanto, por umas poucas horas, era uma abençoada redenção das preocupações que nos prendiam. Nomes para o bebê tinham sido sugeridos com bom humor em volta da mesa. Orrin sugeriu seu próprio nome várias vezes, porém a maioria dos nomes foi retirada de veneradas linhagens históricas em Morrighan. Quando Kaden sugeriu Rhys, dizendo um nome que não tinha qualquer história morrighesa, para o qual o bebê teria que estar à altura e que poderia significar uma tabula rasa, Pauline concordou e foi decidido: o nome do bebê seria Rhys.
Esperei por pelo menos cinco minutos depois que Rafe tinha saído para me desculpar e sair também. Eu não queria que alguém achasse que a partida dele apressara a minha, mas era isso que tinha acontecido. De súbito, a sala ficou quente, e eu precisava de ar. Em momento algum ele dirigiu a palavra a mim após o meu brinde, o que não deveria ter me incomodado. Havia tantas pessoas à mesa, tantas conversas, e nós erámos... nada. Pelo menos nada mais do que dois líderes que estavam trabalhando juntos para encontrar respostas.
Ouvi a porta abrir-se atrás de mim, as conversas da sala de jantar ficando brevemente mais altas e depois sendo abafadas mais uma vez quando a porta se fechou com um clique.
— Você se importa se eu me juntar a você? — perguntou-me Sven.
Acenei para o corrimão da varanda ao meu lado, embora eu realmente não quisesse companhia.
— Por favor.
Essa ala da cidadela dava para as colinas florestadas, as mesmas em que eu e Pauline havíamos desaparecido meses atrás. Os topos das árvores eram uma margem preta irregular em contraste com o céu estrelado.
Sven fitou o que era, na maior parte, escuridão.
— Não está sentindo frio aqui fora? — ele me perguntou.
— O que tem em mente, Sven? Não é nos pelos arrepiados do meu braço que está pensando.
— Fiquei surpreso por você ter oferecido um brinde ao noivado do rei.
— Foi desajeitado. Você provavelmente viu isso. Eu achei que fosse melhor simplesmente fazer o brinde para que as pessoas soubessem e para que ficasse para trás.
Ele assentiu.
— Você está certa. Provavelmente é melhor assim.
A amargura se ergueu na minha garganta. Eu odiava isso de ser “melhor assim”. Nunca era melhor assim. Essa era uma frase que colocava uma cobertura de açúcar nas migalhas que sobraram das nossas opções.
— No entanto, fiquei surpresa com a rapidez que o noivado aconteceu depois que partimos.
Sven olhou de um jeito estranho para mim.
— Você realmente entende que ele não teve escolha, não é?
— Sim, eu sei, pela estabilidade do reino.
Ele franziu o rosto.
— Ele recusou as ofertas das filhas de muitos barões pela estabilidade do reino, mas ele não podia recusar a oferta do general.
— Então a filha do general deve ser especial.
— Sem dúvida, ela é. Ela...
Por que ele estava fazendo isso comigo? Eu me virei para ir embora.
— Desculpe-me, Sven, mas eu...
Ele esticou a mão e tocou no meu braço de leve para me fazer parar.
— Eu imaginei que ele não ia lhe contar tudo. Você precisa ouvir, Vossa Alteza. Não vai mudar nada. Não pode mudar nada — disse ele, em um tom mais grave — mas talvez lhe proporcione um melhor entendimento do que o rei precisou fazer. Eu não quero que pense que Rafe é tão raso que, assim que você estava fora da vista dele, ele fosse se esquecer de você.
Sven me contou que Rafe havia voltado para um reino que estava mais tumultuado do que qualquer um deles tinha esperado. A assembleia e o gabinete estavam pulando nos pescoços uns dos outros, o comércio estava em frangalhos, e o tesouro estava quase vazio. Dezenas de decisões adiadas foram jogadas para cima de Rafe. Ele trabalhava do nascer do sol até noite adentro. Todo mundo estava esperando que o jovem rei restaurasse a confiança e ofereciam a ele uma centena de opiniões sobre como fazer isso, e, nesse ínterim todo, o general estava respirando sob o pescoço dele como um leão prestes a atacar... o mesmo general que o desafiara.
— No entanto, em meio a isso tudo, sei que não houve um dia em que ele não se perguntasse sobre você e se preocupasse com você, questionando se ele deveria tê-la deixado ir ou se deveria ter ido com você. A primeira coisa que ele fez foi fazer com que aquele seu livro fosse traduzido.
— O livro que ele roubou.
Sven abriu um largo sorriso.
— Sim. Ele estava com esperanças de que você tivesse cometido um erro. De que ele talvez pudesse parar de se preocupar.
— Mas ficou sabendo que não era assim, não foi?
Ele assentiu, e então olhou com pungência para mim.
— Ele também descobriu as duas passagens que você deixou de mencionar.
— O que qualquer coisa disso tem a ver com o noivado, Sven?
— Ele não saiu de Dalbreck apenas para salvar o seu reino ou o dele, esses pensamentos vieram depois. Ele era apenas um jovem homem lutando contra o tempo, desesperado para salvar alguém que ele ainda amava, mas sabia que tinha que ser esperto em relação a isso também. Ele ordenou que o general lhe providenciasse uma companhia especial de soldados no dia seguinte, de forma que ele pudesse sair sem ser notado, com os melhores dos melhores homens ao seu lado. O general concordou... com uma condição.
Meu estômago lentamente foi se insinuando até a minha garganta. Uma condição.
— Ele chantageou Rafe?
— Eu acho que as palavras negociação e compromisso foram usadas. Ele disse que só queria garantir que o rei voltaria para casa dessa vez.
Por mais pasma que eu estivesse, também senti alguma coisa se levantando dentro de mim.
— Então isso não é um noivado de verdade. Quando ele voltar para Dalbreck, ele pode...
— Receio que o noivado seja muito real, Vossa Alteza...
— Mas...
— Você deveria saber de uma coisa. Um arranjo de noivado é a mesma coisa que uma lei em Dalbreck. Por que você acha que nosso reino ficou tão enfurecido quando seu noivado com o nosso príncipe foi rompido? Em Dalbreck, não importa se for escrito em um papel ou oferecido com um aperto de mãos. A palavra de um homem é uma promessa. E, dessa vez, Jaxon deu sua palavra ao seu próprio povo. Ele já forçou os limites da confiança deles com a longa ausência. Um rei, aos olhos dos seus súditos, em quem não se pode confiar que vá honrar sua palavra, não pode receber qualquer confiança que seja. Se ele quebrasse essa promessa, não teria um reino ao qual retornar.
— Ele poderia perder o trono? — Minha cabeça girava com o quanto Rafe tinha arriscado.
— Sim, e ele se importa profundamente com o seu reino. Eles precisam dele — respondeu Sven. — Trata-se do reino dos pais e dos ancestrais dele. A liderança é algo que está no seu sangue.
Eu entendia o peso das promessas, e a força de Rafe como um rei era mais importante para Morrighan agora do que nunca. Era importante para mim.
Fitei a linha irregular de floresta, sentindo a ardente ironia da escolha de Rafe: para ajudar a mim e ao reino de Morrighan a sobrevivermos, ele foi forçado a partir meu coração.
— Ela é boa? —, perguntei por fim.
Sven pigarreou e deu de ombros.
— Ela parece suficientemente agradável.
— Que bom — falei. — Ele merece ao menos isso.
E eu estava falando sério. Saí e fui até o telhado, onde havia apenas eu, mil estrelas piscando e a beleza da escuridão, que se estirava até os confins do universo, apagando os infinitos jogos de cortes e de reinos.

10 comentários:

  1. AI MEU DEUS O NOME DO BEBÊ É RHYS!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morrighan,Rhys....
      sei não hein...

      ps:amei seu nome maze

      Ass-analu

      Excluir
    2. Rhysand, meu amorrrr

      Excluir
  2. O processo aqui está lento... O que tem de importante o nome do bebê?

    ResponderExcluir
  3. Perai tô boiando o q q tem com o nome rhys alguém explica
    Certeza q a Pauline e o kaden dão o casal do livro depois de Lia e Rafe mas se realiza não der certo vou fazer acontecer de alguma forma

    Mirtiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rhys é um personagem de outra série, Corte de Espinhos e Rosas, da Sarah J. Maas

      Excluir
  4. Rhyyyysssss te amooooo

    ResponderExcluir
  5. É parece que o meu desejo de ver a Lia e o Rafe juntos foi Rio á baixo!DM

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!