2 de fevereiro de 2018

Capítulo 71

RAFE

— Que diabos...?
Era o turno de Jeb na vigilância. O comentário dele foi tão lento e sussurrado que achei que tivesse visto alguma outra curiosidade, como o rebanho de cavalos de listras douradas com os quais nos deparamos ontem.
Orrin andou até Jeb para ver o que ele observava boquiaberto.
— Caramba!
Eles tinham nossa atenção agora, e eu, Sven e Tavish fomos correndo até o local de tocaia rochoso. Fiquei com frio.
— O que é isso? — perguntou Tavish, embora todos nós soubéssemos o que era.
Não se tratava de uma patrulha ralé de bárbaros. Nem mesmo de um pelotão grande e organizado. Era um regimento cavalgando, com dez cavalos na largura e pelo menos sessenta na extensão.
Menos uma.
Ela caminhava sozinha.
— É ela? — perguntou-me Tavish.
Assenti, não confiando que conseguiria falar. Lia estava cercada por um exército. Não estávamos enfrentando cinco bárbaros. Um depois do outro, ouvi os homens soltarem o ar. Estes não eram os bárbaros que conhecíamos. Não eram aqueles que sempre tinham sido forçados a voltarem para trás do Grande Rio. De jeito nenhum teríamos como dar conta de tantos homens assim em um confronto direto sem que todos nós e Lia fôssemos mortos. Fiquei com o olhar fixo nela, observando cada passo que dava. O que era aquilo que ela estava carregando? Um alforje? Ela estava mancando? Há quanto tempo estava andando? Sven colocou a mão em meu ombro, em um gesto de conforto e derrota.
Virei com tudo.
— Não! Isso não acabou!
— Não há nada que possamos fazer. Você tem olhos. Não podemos...
— Não! — repeti. — Não vou deixar que ela cruze aquela ponte sem mim.
Andei até os cavalos e voltei, com o punho cerrado esmagando minha mão, procurando por uma resposta. Balancei a cabeça. Ela não cruzaria a ponte sem mim. Olhei para os rostos sombrios deles.
— Nós vamos conseguir — falei. — Escutem. — Esbocei um plano apressado, porque não havia tempo para elaborar outro.
— Isso é loucura! — ladrou Sven. — Nunca vai dar certo!
— Tem que funcionar — argumentei.
— Seu pai vai cortar meu pescoço fora!
Orrin deu risada.
— Eu não me preocuparia com o Rei. O plano de Rafe vai nos matar primeiro.
— Já fizemos isso antes — Tavish olhou para mim com um aceno de cabeça. — Podemos fazer de novo.
Jeb já havia recuperado meu cavalo e me entregou as rédeas.
— Está esperando o quê? — ele perguntou. — Vá!
— Mas só temos metade do plano! — gritou Sven, enquanto eu deslizava o meu pé no estribo.
— Eu sei — afirmei. — É por isso que estou contando com você para pensar na outra metade.

8 comentários:

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!