20 de fevereiro de 2018

Capítulo 67

PAULINE

Você precisa dar um nome a ele.
Porém, eu não tinha um nome. Minha mente estava muito cheia de outros pensamentos para tomar tal decisão. Soltei a criança dos braços da ama de leite e embalei o bebê, passando os dedos pelos cachos dos seus cabelos, que eram da corte de um alto e brilhante sol. Como os cabelos de Mikael.
No entanto, depois do que ele fizera, eu não queria pensar que aquele homem tinha alguma parte nesta criança.
Você tem parentes, Pauline. Não está sozinha.
No entanto, o olhar fixo e frio da minha tia vinha à tona repetidas vezes.
Depois que a mão de Lia foi tratada e a bandagem recolocada, cortamos e removemos suas roupas e demos um banho nela. Lia estava deitada, inconsciente, sem forças, e eles ficaram fitando seu corpo golpeado deitado em cima das brancas roupas de cama. Havia um diário desses últimos meses escrito na pele dela. Eles viram a cicatriz irregular na coxa. O cortezinho na garganta. O talho recente no lábio, onde o Chanceler a acertara; os ferimentos na face, onde os guardas bateram nela. E, quando nós a viramos para lavar suas costas, eles viram a elevada cicatriz nas costelas de onde uma flecha tinha sido removida, e o que restara do seu kavah trilhando por seu ombro.
Conforme cada nova marca era descoberta, a rainha ou as tias de Lia continham um soluço engasgado com o corpo arruinado dela, e a criada da rainha, minha própria tia, me lançava um olhar cheio de ódio e raiva.
— Foi para isso que você a levou? — disse ela, por fim, irritada e acusadora.
Voltei minha atenção para o enxaguar de um pano na bacia, não conseguindo olhar nos olhos dela. A culpa passava como uma onda rápida por mim. Era verdade. Eu era cúmplice de Lia. Se eu não a houvesse ajudado, era possível que ela nunca tivesse deixado Morrighan. Porém, se ela não tivesse feito isso...
Ergui o olhar, fitando a minha tia, que estava rígida com raiva e decepção.
— A escolha era dela.
Ela puxou o ar, alarmada.
— Era seu dever impedi-la! Não...
— Não me arrependo da minha decisão — falei — e faria de novo!
Minha tia ficou boquiaberta, mas lady Bernette esticou a mão para ela, colocando-a no seu ombro.
— Pauline está certa — disse ela, baixinho. — A escolha foi de Lia e estava além do alcance de qualquer uma de nós impedi-la de fazer esta escolha.
Minha tia permanecia em silêncio; no entanto, a condenação ainda brilhava nos seus olhos. A rainha soluçava baixinho ao lado do leito de Lia, segurando apertado a mão dela junto à sua bochecha.
Pisquei para me livrar das lágrimas.
— Preciso cuidar de uma outra coisa. — girei e saí da sala, pisando no corredor escuro. Quando fechei a porta atrás de mim, me apoiei nela, tentando engolir o latejar doloroso na minha garganta. A dúvida fluía por mim. Eu nem mesmo contara a ela sobre o bebê.
— O que foi? — Kaden havia saído correndo das sombras na minha direção. Eu me esquecera de que ele estava esperando por notícias de Lia.
— Ela está bem — falei. — Nós não sabemos como vai ficar a mão ainda, mas o sangramento parou e o coração dela é forte.
— Então qual é...? — ele ergueu a mão na direção da minha bochecha, e então a puxou de volta, como se estivesse com medo de me tocar. Até mesmo nas mais escuras sombras, ele vira minhas lágrimas, mas ainda havia uma muralha entre nós, uma desconfiança que eu não conseguia colocar de lado, nem mesmo agora, e ele sabia disso.
Balancei a cabeça em negativa, não conseguindo falar.
— Diga-me — ele sussurrou.
Meu peito estremecia com respirações irregulares. Forcei um sorriso que eu não sentia em qualquer lugar dentro de mim, mas as lágrimas fluíam e escorriam pelas minhas bochechas, de maneira descontrolada.
— Eu só tenho uma parente viva neste mundo inteiro, e ela acha que tudo isso é culpa minha.
Ele franziu o rosto e o canto da sua boca ficou repuxado.
— Culpa sua? Todos nós cometemos erros, Pauline, e os seus... — ele esticou a mão para cima e o polegar passou de raspão na minha bochecha, limpando uma lágrima. — Seus erros são os menores dentre eles.
Eu vi o arrependimento nos olhos dele, com as acusações que lancei para cima dele ainda nadando atrás daqueles olhos. Kaden engoliu em seco.
— Não existe apenas o parentesco de sangue, Pauline. Nós nascemos com alguns familiares, enquanto outros são escolhidos por nós. Você tem Lia. Você tem Gwyneth e Berdi. Não está sozinha no mundo.
Uma longa quietude pairava entre nós, e eu me perguntava se a menção de família havia reaberto suas próprias feridas. Eu vi na face dele a mesma expressão dolorida que tinha visto horas atrás quando ele confrontou seu pai. Eu queria dizer alguma coisa, oferecer a ele algum tipo de palavras bondosas, como ele acabara de fazer comigo, mas algo temeroso ainda andava de um lado para o outro atrás das minhas costelas. Ele inspirou fundo e preencheu o silêncio para mim.
— E tem o bebê também. Você precisa dar um nome a ele.
Um nome. Isso não deveria ser tão difícil.
— Farei isso — sussurrei, e passei roçando por ele, dizendo-lhe que ele poderia ver Lia em breve.
Coloquei o bebê de volta nos braços da ama de leite.
— Eu preciso deixá-lo aqui por mais um tempinho — falei a ela. — A cidadela ainda está em tumulto. Lá não é lugar para um bebê. Já volto.
Ela assentiu em compreensão, prometendo cuidar bem dele, mas vi a dúvida nos seus olhos. Ela esfregava com gentileza os nós dos dedos na bochecha dele, e meu bebê, que ainda não tinha nome, estava aninhado, feliz nos braços dela.

14 comentários:

  1. Acho que vai rolar um romance entre Pauline e Kaden

    ResponderExcluir
  2. Manooooo acho que Pauline vai ficar com Kaden Kkkkkkk nossa me sinto sla estranha com essa dúvida preferia ele com a Lia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não combina muito,mas prefiro mil vezes a lia com o rafe. E eu não quero que o Kaden sofra por isso

      Excluir
  3. Kaden e Pauline? ????

    ResponderExcluir
  4. Gosto de Kaden com Pauline...Vai ser um ótimo Pai

    ResponderExcluir
  5. Ah casal mais apagado que vela em ventania, mds
    Muita decepção se ficarem juntos, ms fzr o que né shuhuahsuah

    ResponderExcluir
  6. Cara eu shipo os dois dês de a revelação de q ele era o assassino e o Rafe o príncipe tomara q meu shop de certo

    ResponderExcluir
  7. Eu estou confusa,a rainha é amiga ou inimiga?

    ResponderExcluir
  8. Podia dar o nome de Whalter ao bebê.

    ResponderExcluir
  9. Eu shipo desde antes de descobrir que ele era o assassino, quando a Pauline falou dele pra Lia quando eles se conheceram.... muito fofo #kaline❤️❤️❤️

    ResponderExcluir
  10. não consigo shippar os dois credo 🤮🤮

    ResponderExcluir
  11. Kaden seu lindão!! Maluco eles precisam ficar juntos *- *

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!