2 de fevereiro de 2018

Capítulo 46

RAFE

Procurei por todas as partes ao longo da estrada em busca de algum sinal dela, dando a volta em duas casas de fazenda que havia ali perto, para o caso de Lia ter parado para beber água ou caso alguém a tivesse visto de passagem. Não a viram. Na hora em que desci cavalgando pela rua principal de Terravin, eu estava certo de que ela ainda tinha que estar na estalagem.
Conforme subi cavalgando até lá, vi os asnos, soltos e sem as selas, vagueando ao redor, do lado de fora da taverna. A porta da frente estava aberta, e ouvi a comoção lá dentro. Atei meu cavalo e subi correndo os degraus da varanda. Pauline estava sentada a uma mesa, tentando recuperar o fôlego entre soluços de choro. Berdi e Gwyneth estavam paradas, em pé, cada uma de um lado de Pauline, tentando acalmá-la.
— Qual é o problema? — perguntei.
Berdi fez um aceno com a mão para mim.
— Calado! Ela acabou de chegar. Deixe que nos conte o que aconteceu!
Gwyneth tentou dar um pouco de água a ela, mas Pauline a afastou.
Prostrei-me de joelhos em frente a Pauline, segurando suas mãos.
— Onde está Lia, Pauline? O que aconteceu?
— Eles a pegaram.
Ouvi a história enquanto ela me contava os detalhes entre soluços. Havia cinco deles, entre os quais Kaden. Eu não tinha tempo para ficar com raiva. Não tinha tempo para ficar com medo. Apenas ouvi, memorizei todas as palavras dela, e questionei-a em relação aos detalhes importantes que não havia mencionado. Que tipo de cavalos, Pauline? Dois tinham pelo castanho-escuro. Três eram pretos. Todos robustos. Não havia nenhuma marcação neles. Eram da mesma raça do cavalo de Kaden. Corredores, criados para ter vigor. Mas ela não tinha certeza. Tudo acontecera rápido demais. Um dos homens era grande. Muito grande. Um deles não passava de um menino. Eles falavam em outro idioma. Talvez fosse vendano. Lia havia chamado os homens de bárbaros. Quanto tempo faz isso? Ela não tinha certeza. Talvez três horas. Eles foram para o leste. Onde pararam vocês? No declive na estrada, logo ao norte da casa de fazenda amarela. Há uma pequena clareira ali. Eles saíram do mato. Alguma outra coisa de que eu precise saber? Eles disseram que, se alguém os seguisse, Lia morreria. Ela não vai morrer. Não vai.
Dei ordens a Berdi. Peixe seco, qualquer comida seca que fosse rápida. Eu tinha que ir. Ela foi até a cozinha e estava de volta dentro de poucos segundos.
Havia cinco deles. Mas eu não poderia esperar por Sven e os outros. A trilha ficaria fria, e todos os minutos contavam.
— Ouça com atenção — disse a Pauline. — Em algum momento depois do cair da noite, alguns homens virão procurar por mim. Espere por eles. Diga tudo o que você acabou de falar para mim. Diga a eles aonde devem ir. — Virei-me para Berdi e Gwyneth. — Deixem comida preparada para esses homens. Nós não teremos tempo de caçar.
— Você não é um fazendeiro — disse Gwyneth.
— Não me importa quem diabos ele seja — disse Berdi, e enfiou um saco de pano na minha mão. — Vá!
— O líder se chama Sven. Ele trará consigo pelo menos uma dúzia de homens — falei por cima do ombro enquanto saía pela porta.
Eu ainda tinha seis horas de luz do dia. Enchi o meu cantil de couro na bomba de água e apanhei um saco de aveia para o meu cavalo. Eles estavam bem à frente. Eu demoraria um tempinho para alcançá-los. Mas os alcançaria. Faria o que fosse necessário para trazê-la de volta. Eu a encontrei uma vez. E a encontraria novamente.

17 comentários:

  1. Nossa que ódio do kaden!!! Rafe simplesmente perfeito. Amando o livro aaaaaa

    ResponderExcluir
  2. Hmm to com ódio de tudo como entender isso se até agora o Kaden era o príncipe-loiro-vendedor de peles e o Rafe era o fazendeiro-assassino moreno! Só eu que to confusa desse jeito??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente já tá tudo esclarecido, não precisa mais ficar comfusos

      Excluir
  3. To perdida aq kk nao entendi ....nao era o rafe q era o assasino?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karina, tu n cansa de explicar? Kkkkkkk
      Eu acho q tu olha e fica "ai não, de novo"

      Excluir
    2. Kkkk na época em que postei o livro, fiquei bem assim mesmo. Um monte de gente comentando, ninguém acreditando...

      Excluir
  4. Sentindo aquela felicidade por ter acertado quem era o príncipe e quem era o assassino o tempo todo HAHAHAHAHAHAHA
    A AUTORA ENGANOU TODO MUNDO MAS ELA NÃO ME ENGANAAAAAA!!!!! *risos maléficos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas, mulher! Pense numa felicidade! Dá até vontade de rir quando a galera comenta chorosa que Rafe era o assassino e Kaden o príncipe kkkk

      Excluir
    2. Tamo junto! Muaahahahaha

      Excluir
  5. Sabia que Rafe era o príncipe muito feliz por isso kkk

    ResponderExcluir
  6. Pelo menos eu tbm me apaixonei pelo principe. Tava com medo de que fosse o assassino. Agora tenho por quem torcer sem peso na consciência.

    ResponderExcluir
  7. ae Rafe, todo momento soube que você era o principe, vc se entregou qdo disse para Lia, eu sinto muito.

    ResponderExcluir
  8. OLHA RAFE VC TEM MEU CORACAC DESDE SEMPRE

    ResponderExcluir
  9. Kaden assassino loiro olhos castanhos Rafe príncipe cabelos escuros olhos azuis

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!