20 de fevereiro de 2018

Capítulo 39

No quarto dia, nós não tínhamos chegado muito longe quando Kaden disse:
— Temos companhia.
— Eu vi — foi minha resposta pungente.
— O que quer fazer? — perguntou Tavish.
Mantive os olhos diretos à frente.
— Nada. Apenas continuar seguindo adiante.
— Ela está esperando por um convite — disse Jeb.
— Pois não farei convite algum! — falei, irritada. — Eu disse que ela não poderia vir. Ela deverá dar meia-volta.
Orrin estalou os lábios.
— Se ela conseguiu passar três noites sozinha, eu duvido que desistirá tão facilmente.
Grunhi com toda a fúria de Griz, e estalei as rédeas, virando o meu cavalo para ir galopando para trás em direção a Natiya, que parou o cavalo quando viu que eu me aproximava.
Fui ficar ao lado dela.
— O que acha está fazendo?
— Cavalgando — disse ela, em um tom desafiador.
— Isso não é um passeio, Natiya! Dê meia-volta! Você não pode vir comigo!
— Eu posso ir onde eu quiser.
— E simplesmente aconteceu de ser na mesma direção em que eu estou indo?
Ela deu de ombros. A audácia dela me deixava horrorizada.
— Você roubou esse cavalo? — perguntei a Natiya, tentando envergonhá-la.
— O animal é meu.
— E Reena disse que você poderia vir?
— Ela sabia que não teria como me impedir.
Ela não era a mesma menina que eu conhecera no acampamento dos nômades. Odiava o que via na expressão dela. Sua animada inocência se fora e havia sido substituída por uma fome alarmante. Ela queria mais do que eu poderia lhe dar. Tinha que fazer com que ela voltasse.
— Se vier comigo, provavelmente vai morrer — falei a ela.
— Ouvi dizer que o mesmo acontecerá com você. Por que isso não a impediu?
Os olhos dela eram espertos e pungentes, como os de Aster, e desviei o olhar. Eu não conseguiria fazer isso. Eu queria bater nela, chacoalhá-la e fazer com que ela visse o quanto não era bem-vinda.
Kaden veio cavalgando até nós.
— Olá, Natiya — disse ele, e assentiu como se todos nós estivéssemos dando um passeio primaveril.
— Ah, pelo amor dos deuses! Diga a ela que ela precisa voltar! Faça com que ela lhe dê ouvidos!
Ele sorriu.
— Da mesma forma que você me dá ouvidos, Lia?
Voltei a olhar para Natiya, com uma dor amarga subindo pela garganta. Ela fitou o meu olhar fixo, sem pestanejar, com a decisão reluzindo nos seus olhos. O suor veio à minha face e fiquei com medo de que pudesse vomitar o que havia comido na minha refeição matinal. Ela era tão jovem. Quase tão jovem quanto Aster e bem mais ingênua. E se...
Limpei o suor do lábio superior.
— Venha conosco! — falei, irritada. — E acompanhe nossos passos! Não vamos mimar você!

6 comentários:

  1. Hmmm. Bonita refeição matinal... Babyyy vindo ai

    ResponderExcluir
  2. tomara dai ela tem uma des culpa pra ficar com o rafe

    mirtiz

    ResponderExcluir
  3. eu sempre vi a relação da lia e o kaden como de irmãos (ignorando os sentimentos dele)

    ResponderExcluir
  4. Eu tbm, e acho tbm q ela vai tet um filho com o Rafe e o Kaden será o padrinho e isso explicaria visao que ele teve

    ResponderExcluir
  5. seria natiya a Lia com 13 anos????

    ResponderExcluir

Comentários de volta!
Passamos algumas horas sem essa opção, mas estamos à ativa novamente :)

Boa leitura! E SEM SPOILER!