16 de fevereiro de 2018

Capítulo 29

Ele estava de pé cedo, antes do sol nascer, antes da agitação, antes dos relinchos dos cavalos ou das primeiras aves da manhã. Eu sentia como se tivéssemos acabado de ir dormir. Ele acendeu uma vela e encheu seu alforje de coisas.
Espreguicei-me na cama e me levantei, puxando o cobertor sobre os ombros.
— Deixei alguns suprimentos para você no saco ao lado da porta — disse ele. — Ataquei a cozinha buscando comidas que pude encontrar de modo que você precise sair do quarto tão pouco quanto possível. Providenciei para que Aster, Eben e Griz venham verificá-la todos os dias. Com sorte, encontraremos o governador na estrada e estaremos de voltaao  anoitecer.
— E se não tiver sorte?
— Sua província fica no extremo sul de Venda. Levará algumas semanas.
Muito poderia acontecer em algumas semanas. Em poucos dias. Mas eu não disse isso. Podia ver o mesmo pensamento em seus olhos. Eu só acenei com a cabeça, e ele se virou para sair.
Deixei escapar uma pergunta que ardia em mim quando ele chegou à porta.
— Que lorde foi, Kaden? Que fez isso com você?
Sua mão parou no trinco e, em seguida, ele olhou para trás por cima do ombro.
— Será que realmente importa qual foi? Todos os lordes têm seus bastardos, não?
— Sim, importa. Nem todos os lordes são monstros depravados como seu pai. Você não pode parar de acreditar nos bons.
— Mas eu parei — disse ele. Sua voz era vazia de emoção, e sua renúncia rasgou através de mim.
Ele se virou para a porta como se para sair, mas ficou ali sem se mover.
— Kaden? — sussurrei.
Ele baixou o alforje e caminhou de volta para mim, segurou meu rosto em suas mãos, seus olhos quentes e famintos, e me beijou, seus lábios macios contra os meus, depois com mais força, fervente, minha boca encontrando-se com a dele com ternura. Ele lentamente se afastou e olhou nos meus olhos.
— Um beijo de verdade — disse ele. — Isso é o que eu precisava, só mais uma vez.
Ele se virou, pegou seu alforje, e saiu.
E duas vezes no espaço de apenas algumas horas, eu estava sem fôlego quando ele saiu do quarto.
Fechei os olhos, me odiando. Eu não encontrei nenhuma satisfação no fato de que eu havia me tornado tão habilidosa no engodo quanto Kaden. O único gosto que eu sentia em meus lábios era o da calculada mentira.

5 comentários:

  1. Eu estou com pena do Kaden, muita pena. Seria legal se ele se torna-se o novo komozar( acho que nunca vou aprender a escrever isso).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho. Espero que algo aconteça e Kaden se liberte do Komizar, enxergue-o como ele realmente é e o mate, tornando-se o novo Komizar.

      Excluir
  2. Que droga, ein Lia?
    Queria que fosse real entre os dois.

    ResponderExcluir
  3. e nao é ?
    para que fazer isso com o coitado?
    mas pensando bem sera que foi so da parte dele ?
    poque ao que parece ele sentiu que o beijo foi verdadeiro da parte dela tambem e vamos combinar que ele nao nenhum idiota
    #torcendoporKadeneLia

    ResponderExcluir
  4. Coitado n. Ele estava deixando ela sozinha com os lobos. mais uma vez seguindo ordens do Komizar. Sempre colocando ela em segundo lugar. Não tenho pena dele.

    ResponderExcluir

Comentários de volta!
Passamos algumas horas sem essa opção, mas estamos à ativa novamente :)

Boa leitura! E SEM SPOILER!