16 de fevereiro de 2018

Capítulo 23

RAFE

— Calce suas botas, Emissário. O Komizar diz que tenho que alimentá-lo.
Nós dois sozinhos, finalmente, em meu quarto, e minhas mãos estavam livres.
Era uma chance que eu tinha sonhado todas as noites enquanto atravessava o Cam Lanteux. Eu olhei para ele, sem me mover. Eu poderia estar em cima dele antes mesmo que ele tivesse a chance de sacar a arma ao seu lado.
Kaden sorriu.
— Supondo que você poderia até mesmo me desarmar, mas valeria a pena? Pense com cuidado. Eu sou tudo o que há entre Lia e Malich, e cem outros como ele. Não se esqueça de onde está.
— Você parece ter uma baixa consideração com os seus compatriotas. — Dei de ombros. — Mas então, eu também.
Ele caminhou para mais perto.
— Malich é um bom soldado, mas ele tende a guardar rancor quando alguém leva a melhor sobre ele. Especialmente alguém com metade do seu tamanho. Então, se você se importa com...
Peguei minhas botas e sentei.
— Não tenho nenhum interesse na menina.
Um exalar de ar sacudiu seu peito.
— Claro que não. — Ele caminhou até a mesa e pegou o cálice no qual Lia tinha tomado um gole de mais cedo. Passou o polegar ao longo da borda manchada, me olhou, em seguida, colocou-o de volta no lugar. — Se você não tem interesse, então não temos contas a acertar, certo? Você está aqui apenas cuidando dos assuntos de seu príncipe.
Puxei as tiras de couro da minha bota. Era difícil acreditar que dividimos o mesmo celeiro por metade do verão. Como conseguimos não nos matar eu não sei, porque sempre houve tensão entre nós, mesmo em nosso primeiro aperto de mão na bomba de água. Siga seu instinto, Sven sempre me disse. Como eu gostaria de ter seguido. Em vez de cortá-lo em uma dança, deveria ter cortado seu...
— Chimentra. É uma palavra que você pode achar útil — disse ele. — Não há nada parecido nos idiomas de Morrighan ou Dalbreck. Suas línguas são essencialmente as mesmas, um reino surgiu a partir de outro. Nosso reino teve que lutar por tudo o que temos, às vezes até mesmo pelas nossas palavras. Essa vem de Lady Venda e de uma história que ela contou sobre uma criatura com duas bocas, mas que não tinha ouvidos. Uma boca não pode ouvir o que a outra diz, e é logo fica estrangulada no rastro de suas próprias mentiras.
— Outro termo para mentiroso. Posso ver porque você tem necessidade de tal palavra. Nem todos os reinos precisam.
Ele foi andando e olhou pela janela, sem medo de me virar as costas, mas a mão dele não estava longe do punhal em sua cintura. Ele examinou a janela estreita como se julgando a sua largura, em seguida, virou-se para mim.
— Ainda acho interessante que mensagem urgente do príncipe para Venda tenha vindo logo na esteira da chegada de Lia aqui. Quase como se você estivesse nos seguindo. Interessante também que você tenha vindo sozinho e não com uma comitiva completa. Não é assim que vocês, tipos suaves da corte, costumam viajar?
— Não quando não queremos que toda a corte saiba de negócios velados. O príncipe já está montando um novo gabinete para substituir seu pai, mas se houver o menor indício de seus planos com antecedência, eles vão reprimi-los. Mesmo príncipes têm poder limitado. Pelo menos até que se tornem reis.
Ele deu de ombros, como se não se impressionasse com príncipes ou reis. Calcei minha outra bota e levantei. Ele indicou com um gesto de mão que eu deveria ir na frente. Enquanto caminhávamos pelo corredor, ele perguntou:
— Está achando as acomodações do seu agrado?
O quarto foi basicamente um boudoir decorado com uma cama de grandes dimensões, colchão de penas, tapetes, tapeçarias nas paredes e um armário que continha túnicas macias grossas. Cheirava a óleos perfumados, vinho derramado, e coisas que eu não queria pensar.
Kaden grunhiu com o meu silêncio.
— É uma de suas indulgências, e ele prefere não entreter suas visitantes do sexo feminino em seus aposentos. Suponho que o Komizar tenha imaginado que o menino emissário cheio de firulas ficaria confortável nele. E parece que está. — Ele parou de andar e me encarou. — Meus próprios aposentos são muito mais simples, mas Lia parece estar contente lá. Se você sabe o que quero dizer.
Nós paramos peito a peito. Eu sabia o jogo ele estava jogando.
— Você acha que pode me incitar a jogar-me em cima de você para que possa cortar minha garganta?
— Eu não preciso de uma razão para cortar sua garganta. Mas quero dizer-lhe isto. Se quer que Lia viva, fique longe dela.
— E agora você está ameaçando matá-la?
— Eu não. Mas se o Komizar ou Conselho captarem a pista mais fraca de que vocês dois estão conspirando juntos, nem mesmo eu posso salvar Lia. Lembre-se, suas mentiras ainda podem ser descobertas. Não a derrube com você. E não se esqueça, ela escolheu a mim em vez de você na noite passada.
Fui para frente, esmagando-o contra a parede de pedra, mas a faca já estava em minha garganta. Ele sorriu.
— Essa era outra coisa sobre a qual eu me perguntava — falou ele. — Embora você tenha perdido para mim na luta sobre a tora naquela festa, seus movimentos eram bastante experientes, mais como um soldado treinado do que um almofadinha da corte.
— Então talvez você não tenha encontrado almofadinhas da corte o suficiente.
Ele baixou a faca.
— Aparentemente não.
Caminhamos em silêncio o resto do caminho para o Saguão do Sanctum, mas suas palavras martelavam na minha cabeça. Não a derrube com você... a pista mais fraca de que vocês dois estão conspirando juntos...
E Kaden já tinha uma pista. Como, eu não sabia, mas eu teria que fazer um trabalho melhor em convencer a ele e ao resto desses selvagens que não havia nada entre nós. Eu odiava que sua lógica fosse verdade – que se eu fosse descoberto, não poderia derrubar Lia comigo.

4 comentários:

  1. AHHH prevejo um romance nível "novela" a cominho 😐

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai quebrando senhor

      Excluir
    2. Quebrando toda a feitiçaria, estenda a sua mão meu Deus e acabe com toda a magia do mal

      Excluir
  2. Droga Rafe.. vc vai pegar a de cabelo branco não vai ? E aí a Lia vai ficar tão pistola que vai dar outro beijo no Kaden

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!