29 de janeiro de 2018

Capítulo 67

Duas semanas depois, mal tinha amanhecido quando Yrene encontrou-se no convés de uma embarcação bela e maciça e assistiu o sol subir por Antica pela última vez.
O navio estava agitado com a atividade, mas ela ficou na balaustrada e contou os minaretes do palácio. Correu um olho em cada quarteirão brilhante, a cidade se movendo na nova luz.
Os ventos de outono já chicoteavam os mares, o navio balançando e sacudindo debaixo dela.
Casa. Eles navegariam para casa hoje.
Ela não tinha feito muitas despedidas, não havia necessidade. Mas Kashin a encontrou assim que ela pisou nas docas. Chaol deu ao príncipe um aceno de cabeça antes de levar sua égua ao navio.
Por um longo momento, Kashin olhou para o navio – para os outros se reunindo no porto. Então disse em voz baixa:
— Eu gostaria de nunca ter falado uma palavra nas estepes naquela noite.
Yrene começou a balançar a cabeça, sem saber o que dizer.
— Eu senti sua falta – como minha amiga — continuou Kashin. — Não tenho muitos deles.
— Eu sei — ela conseguiu dizer. E depois acrescentou: — Eu também senti falta sua como meu amigo.
Pois ela sentia. E o que ele estava agora disposto a fazer por ela, seu povo...
Ela pegou a mão de Kashin. Apertou-a. Ainda havia dor em seus olhos, iluminando seu rosto bonito, mas além disso... compreensão. E um brilho claro e impávido enquanto contemplava o horizonte do norte.
O príncipe apertou sua mão de volta.
— Obrigado novamente – por Duva. — Um pequeno sorriso em direção àquele céu do norte. — Nós nos encontraremos novamente, Yrene Towers. Tenho certeza disso.
Ela sorriu de volta para ele, além das palavras. Mas Kashin piscou, puxando sua mão.
— Meu sulde ainda sopra para o norte. Quem sabe o que posso encontrar na estrada à frente? Especialmente agora que Sartaq carrega a responsabilidade como herdeiro, e sou livre para fazer o que quiser.
A cidade estava em alvoroço por isso. Comemorando, debatendo – ainda se enfurecendo. O que os outros irmãos reais pensavam, Yrene não sabia, mas... havia paz nos olhos de Kashin. E nos olhos dos outros, quando Yrene os viu. E parte dela se perguntou se Sartaq firmara alguns acordos que iam além de Nunca Duva. Para talvez Nunca nós.
Yrene sorriu de novo para o príncipe – para o seu amigo.
— Obrigada, por toda a sua bondade.
Kashin apenas se curvou para ela e foi embora na luz cinzenta.
E desde então, Yrene ficara no convés deste navio, observando silenciosamente o despertar da cidade ficando para trás enquanto os outros preparavam coisas ao seu redor e sob seus pés.
Durante longos minutos, ela respirou o mar e as especiarias e os sons de Antica sob o sol nascente.
Segurou-os profundamente nos pulmões, deixando-os assentar. Deixou seus olhos beberem a totalidade das pedras cor de creme da Torre Cesme subindo acima de tudo.
Mesmo no início da manhã, a torre era um farol, uma lança sobressalente de esperança e calma.
Ela se perguntou se a veria novamente. Porque o que estava a frente deles...
Yrene apoiou as mãos na balaustrada enquanto outra rajada de vento balançava o navio. Um vento do interior, como se todos os trinta e seis deuses de Antica soprassem uma respiração coletiva para enviá-los para casa.
Através do Mar Estreito – e para a guerra.
O navio começou a se mover, o mundo uma mistura de ação e cor e som, mas Yrene permaneceu lá. Observando a cidade diminuir cada vez mais.
E mesmo quando a costa era pouco mais do que uma sombra, Yrene poderia jurar que ainda podia enxergar a Torre acima dela, brilhando branca ao sol, como se fosse um braço levantado em despedida.

4 comentários:

  1. Último capítulo se aproximando... ou será que esse é o último?

    ResponderExcluir
  2. Não posso negar que sinto pena do Kashin por ter seu amor não correspondido, mas fazer o que se não mandamos no coração, não é mesmo? Aliás toda vez que eu leio: Kashin me vem um Guaxinim na cabeça.

    ResponderExcluir
  3. Conhecendo um pouco de outros povos como no livro
    Torre do Amanhecer inspirada no Império Mongol.
    Legal demais

    ResponderExcluir
  4. Triste por Kashin, mas bem, até agora todos os personagens legais tem par nesse livro. quem sabe

    ResponderExcluir

Comentários de volta!
Passamos algumas horas sem essa opção, mas estamos à ativa novamente :)

Boa leitura! E SEM SPOILER!