29 de janeiro de 2018

Capítulo 59

Chaol debateu estrangular a princesa sorridente. Mas ele conseguiu manter as mãos ao seu lado, conseguiu manter o queixo alto apesar do fato de estar vestindo apenas a calça e disse:
— O. Que. Aconteceu.
Uma batalha naval. Aelin contra Maeve. Ele esperou que a espada pendurada caísse. Se ele estivesse atrasado demais...
Hasar ergueu os olhos das unhas.
— Foi um espetáculo, aparentemente. Um exército de feéricos contra uma força humana remendada...
— Hasar, por favor — murmurou Yrene.
A princesa suspirou ao teto.
— Bem. Maeve foi derrotada.
Chaol afundou no sofá.
Aelin – graças aos deuses, Aelin conseguiu encontrar um jeito...
— Embora tenha havido alguns detalhes interessantes. — Então a princesa sacudiu os fatos. Os números. Um terço da armada de Maeve, que trazia bandeiras Whitethorn, se virou e juntou-se à frota de Terrasen. Dorian lutou – manteve a linha de frente com Rowan. Em seguida, um grupo de serpentes aladas apareceu – para lutar por Aelin.
Manon Bico Negro. Chaol estaria disposto a apostar sua vida que de alguma forma, fosse através de Aelin ou Dorian, aquela bruxa lhes fizera um favor, e possivelmente alterara o curso desta guerra.
— A magia, eles dizem, foi impressionante — Hasar continuou. — Gelo e vento e água. — Dorian e Rowan. — Até o boato de uma metamorfa. — Lysandra. — Mas nenhuma escuridão. Ou com o que quer que Maeve lute. E nenhuma chama.
Chaol envolveu os joelhos com os antebraços.
— Embora alguns relatórios afirmem terem avistado chamas e sombras na costa – muito longe. Ondulações de ambos. E ninguém viu Aelin ou a Rainha Sombria na frota.
Era a cara de Aelin, mover a batalha entre ela e Maeve para a costa. Para minimizar baixas, para que ela pudesse liberar todo o seu poder sem hesitação.
— Como falei — continuou Hasar, esfregando as saias de seu vestido — eles foram vitoriosos. Aelin foi vista voltando para seu exército horas depois. Eles estavam navegando para o norte, aparentemente.
Ele murmurou uma oração de agradecimento a Mala. E uma oração de agradecimento a qualquer deus que tivesse cuidado de Dorian também.
— Quaisquer grandes baixas?
— Para seus homens, sim, mas nenhum dos jogadores interessantes — disse Hasar, e Chaol a odiou. — Mas Maeve... estava lá e se foi, nenhum sussurro restou. — Ela franziu a testa para as janelas. — Talvez ela navegue para cá para lamber suas feridas.
Chaol rezou para que não fosse assim. No entanto, se a armada de Maeve ainda estivesse no Mar Estreito quando eles tornassem a atravessar...
— Mas os outros navegam para o norte agora – para onde? — Onde posso encontrar meu rei, meu irmão?
— Eu assumiria Terrasen, agora que Aelin tem seu exército. Ah, exércitos.
Hasar sorriu para ele. Esperando a questão – o pedido.
— Que exércitos? — Chaol se forçou a perguntar.
Hasar deu de ombros, caminhando pela sala.
— Acontece que Aelin reclamou uma dívida. Para os Assassinos Silenciosos do Deserto Vermelho.
Os olhos de Chaol queimaram.
— E para Wendlyn.
Suas mãos começaram a tremer.
— Quantos navios — ele respirou.
— Todos eles — disse Hasar, chegando a porta. — Toda a armada de Wendlyn veio, comandada pela coroa do próprio Príncipe Galan.
Aelin... O sangue de Chaol acendeu, e ele olhou para Yrene. Os olhos dela estavam arregalados, brilhantes. Brilhantes com esperança, esperança preciosa.
— Acontece que — refletiu Hasar, como se fosse um pensamento passageiro — há algumas pessoas que pensam dignamente dela. E que acreditam no que ela está vendendo.
— Que seria? — sussurrou Yrene.
Hasar deu de ombros.
— Suponho que seja o que ela tentou vender para mim, quando me escreveu uma mensagem semanas atrás, pedindo minha ajuda. De uma princesa para outra.
Chaol respirou fundo.
— O que Aelin prometeu a você?
Hasar sorriu para si mesma.

— Um mundo melhor.

16 comentários:

  1. Ai mano, é to é morta com esse livro. Com todos os livros. Meu coração não aguenta essas coisas

    ResponderExcluir
  2. Aelin foi vista voltando para seu exército horas depois. Eles estavam navegando para o norte, aparentemente.

    Não é Aelin. Lembram? É Lysandra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai meu coração

      Excluir
    2. Como esquecer aquele caixão de ferro?

      Excluir
    3. QUE CAIXÃO DE FERRO? N TO LEMBRANDO DISSO MDS.

      Excluir
  3. Cara, como dói na alma saber que na realidade Aelin não venceu e está presa naquele caixão
    chorei? chorei

    ResponderExcluir
  4. "Um mundo melhor"

    VOU CHORAR DE NOVO, principalmente pelo fato de Aelin está presa e que é a Lys no lugar dela. Eu quero notícias da rainha de Terrasen 😭😭

    ResponderExcluir
  5. Que pesadelo. Sério. Não consigo parar de pensar nas coisas horríveis que Maeve deve estar fazendo com Aelin. E também, outra coisa me pertuba... Forte da Fenda foi saqueada, a cidade inteira tomada por bruxas, Dorian está voando para os desertos com Manon, procurar aliadas Crochan. Então, eles voltaram para onde exatamente? Em que parte de Adarlan iram fica ao retornarem para Erilea?

    ResponderExcluir
  6. Um mundo melhor...

    ResponderExcluir
  7. Pelos deuses!! Estou é com medo de ler o próximo livro e ler as coisas terríveis que Aelin deve estar enfrentando ou quanto Rowan deve estar sofrendo enquanto procura ela Ç.Ç

    ResponderExcluir
  8. A esposa de Rowan... Num caixão de ferro!

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!