7 de dezembro de 2017

Capítulo 15

O Restaurante do Fim do Universo é um dos acontecimentos mais extraordinários em toda a história do abastecimento. Foi construído a partir dos restos fragmentários do... será construído a partir dos restos... ou seja, terá sido construído a essa altura, e de fato foi...
Um dos maiores problemas encontrados em viajar no tempo não é vir a se tornar acidentalmente seu pai ou sua mãe. Não há nenhum problema em tornar-se seu próprio pai ou mãe com que uma família de mente aberta e bem ajustada não possa lidar. Não há tampouco problema em mudar o curso da história — o curso da história não muda porque todas as peças se juntam como num quebra-cabeça. Todas as mudanças importantes ocorreram antes das coisas que deveriam mudar e tudo dá na mesma no final.
O problema maior é simplesmente gramatical, e a principal obra a ser consultada sobre esta questão é o tratado do Dr. Dan Streetmentioner, Manual dos 1001 Tempos Gramaticais para o Viajante no Tempo. Ensina, por exemplo, a descrever algo que estava prestes a acontecer com você no passado antes de você evitá-lo pulando no tempo para dois dias depois com a intenção de evitá-lo. O evento é descrito distintamente conforme você esteja referindo-se a ele do seu ponto natural no tempo, de uma época no futuro posterior ou numa época no passado posterior ao evento e posteriormente vai ficando mais e mais complicado caso você esteja viajando de cá para lá no tempo na tentativa de tornar-se seu próprio pai ou sua própria mãe.
A maioria dos leitores chega até o Futuro Semicondicional Subinvertido Plagal do Pretérito Subjuntivo Intencional antes de desistir; e de fato, em edição mais recente desse livro as páginas subsequentes têm sido deixadas em branco para economizar custos de impressão.
Guia da Galáxia para Caronas passa por cima desta abstração acadêmica, parando apenas numa nota lembrando que o termo “Futuro Perfeito” foi abandonado assim que se descobriu que não é.
Resumindo:
O Restaurante do Fim do Universo é um dos acontecimentos mais extraordinários em toda a história do abastecimento.
É construído a partir dos restos fragmentários de um planeta ocasionalmente destruído que é (será tendo a ser) fechado numa vasta bolha de tempo e projetado adiante no tempo até o momento preciso do Fim do Universo.
Isto é, diriam muitos, impossível.
Nele, os fregueses tomam (irão ter tomando) seus lugares nas mesas e comem (irão ter comendo) suntuosas refeições contemplando (a estarão tendo contemplarem) toda a criação explodir à sua volta.
Isto é, muitos diriam, igualmente impossível.
Pode-se chegar (irá poder-se ter-se então estado estando-se a chegar) a qualquer mesa que se deseje sem reserva prévia (pós-pré-quanda) porque se pode fazer a reserva retrospectivamente, ao se voltar para sua própria era (poder-se-á ter tido a reserva sendo a ser feita pospectivamente antes de se tivera havido de retorno ao retrolar).
Isto é, muitos agora insistiriam, absolutamente impossível.
No Restaurante, pode-se encontrar e acompanhar numa refeição (vir a por ter encontrar-se e jantivera juntos) um fascinante corte transversal de toda a população do espaço e do tempo.
Isto, pode-se explicar pacientemente, também é impossível.
Pode-se ir lá quantas vezes se desejar (ir reter ido desejar-se... e por aí afora — para mais informações de correção gramatical, consulte o livro do Dr. Streetmentioner) e se ter a certeza de que não se encontrará consigo próprio, por causa do embaraço que isso costuma ocasionar.
Isto, mesmo se o resto fosse verdadeiro, o que não acontece, é patentemente impossível, dizem os céticos.
Tudo o que você precisa fazer é depositar um centavo numa conta de poupança em sua própria era, e quando chegar ao Fim dos Tempos, o cômputo dos juros significará que o preço fabuloso de sua refeição já estará pago.
Isto, alegam muitos, não só é meramente impossível como também claramente insano, e é por isso que os executivos de publicidade do sistema estelar de Bastablon vieram com o slogan: “Se você fez seis coisas impossíveis esta manhã, por que não arredondar com uma refeição no Milliways, o Restaurante do Fim do Universo?”.

2 comentários:

  1. Um restaurante alienígena fora do tempo.
    .-.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pensar que o nome do livro deveria ser O Restaurante DO Fim do Universo

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)