22 de setembro de 2017

Epílogo - Colheita

Néftis saiu de seu lugar atrás do trono de Amon-Rá no momento em que Seth entrou na sala. Ela se posicionou ao lado do marido, fingindo sorrir. Ísis arquejou de leve, o que provavelmente significava que ela havia reparado na ausência das asas de Néftis. Ver sua esposa castigada pareceu satisfazer Seth e ele tomou sua mão, apertando-a em um gesto possessivo. Néftis reparou na testa franzida de Amon-Rá ao olhar para as mãos deles e, quando ela sacudiu a cabeça de leve, Amon-Rá voltou sua testa franzida para Ísis e Osíris.
— Contem-me tudo — ordenou Amon-Rá.
E eles contaram. Ísis e Osíris falaram sobre tudo que viram Seth fazer, encheram Amon-Rá de informações, incluindo o fato de que Seth recentemente tinha desfeito a grande floresta, transformando-a em um deserto tão extenso que nem Nut podia mandar chuva para lá. Durante a conversa, sempre que Seth tentava dizer algo, Amon-Rá simplesmente olhava com severidade para ele e isso fazia Seth reprimir a língua, embora descontasse a raiva na mão da esposa.
Apesar de sua determinação em permanecer impassível, Néftis estremeceu e Amon-Rá reparou imediatamente.
— Seth — disse ele com ar ameaçador —, afaste-se de sua mulher.
Seth obedeceu e simplesmente se largou em uma poltrona, fazendo uma careta desrespeitosa.
— Você usou seu poder para matar Osíris e desfazer as asas de Néftis? — perguntou-lhe Amon-Rá com uma expressão capaz de congelar um vulcão em erupção. — Você fez todas as coisas de que eles o acusam? — Amon-Rá apontou para Ísis e Osíris.
— Fiz — respondeu Seth de maneira bem direta. — Foi... um acidente. Não era a minha intenção. É que, quando fico com raiva, nem sempre consigo controlar o que faço. Além do mais, a minha esposa fez o impensável. Néftis diminuiu as Águas do Caos para trazer Osíris de volta. É lamentável, mas não é correto ela sacrificar algo seu para compensar? Talvez fosse a maneira do cosmos de trazer de volta o equilíbrio.
Amon-Rá rangeu os dentes.
— Você acha que sabe muita coisa, Seth. Devia ter trazido a questão a mim em vez de querer resolver tudo sozinho.
— Não é direito de um homem dar conta da própria esposa? — perguntou Seth.
Amon-Rá desdenhou:
— Qualquer homem, mortal ou deus, sabe que não há como dar conta de uma esposa. As mulheres dão conta de si mesmas e os homens que são inteligentes saem do caminho. Mas eu não esperaria que um moleque como você soubesse disso.
A ira iluminou o rosto de Seth, mas, antes que ele conseguisse responder, Amon-Rá perguntou:
— Falando de imaturidade, por que não relatou ao Ennead seu poder recém-desenvolvido?
Seth deu de ombros.
— Eu não queria dizer nada até treinar mais.
— Eu diria que você já treinou bastante.
O olhar de raiva de Seth se transformou em um sorriso de crocodilo quando Amon-Rá voltou sua ira a Ísis e Osíris.
— Quanto a vocês dois, sinto muito, mas o que fizeram acarreta graves consequências.
— O quê? — Osíris abraçou Ísis e puxou-a para perto de si. — Como assim?
— Quero dizer que o seu poder, Osíris, foi diminuído — disse Amon-Rá com um suspiro. — Você voltou para nós como a metade do deus que já foi. Ísis desrespeitou as regras. Não uma vez, mas duas. Ela teceu feitiços que refizeram a natureza do cosmos. Concluí que vocês dois causam confusão quando estão juntos.
— O que quer dizer com isso? — quis saber Ísis.
— Que há um preço terrível a ser pago. Infelizmente, vocês dois vão ter que ser separados. Osíris, a partir de agora você está banido para a vida após a morte, onde não terá contato com Ísis até o momento em que eu considerar que vocês dois aprenderam a lição.
Lágrimas de raiva brotaram dos olhos de Ísis.
— Não foi culpa dele. Fui eu quem o trouxe de volta. Castigue a mim.
— A vida após a morte não é um castigo. É um dever — disse Amon-Rá com benevolência. — E é uma obrigação que Osíris será capaz de cumprir desde que conte com a ajuda de Anúbis e Maat. Cuidar das plantações de lá dará a ele uma medida de paz, já que não será mais capaz de desempenhar as mesmas tarefas no domínio mortal.
— E quanto a Seth? — Ísis quis saber. — Qual será o castigo dele?
Seth reprimiu a satisfação que sentiu com a decisão de Amon-Rá e tentou adotar um ar de arrependimento.
— Seth fará o juramento de que não vai usar seu poder contra qualquer deus nunca mais. Vai ser supervisionado de perto por mim. Prometo a você.
— Só isso? — perguntou Osíris. — Depois de tudo que ele fez, só vai levar uma bronca que serviria melhor para uma criança travessa?
— Você não deve questionar minhas decisões — respondeu Amon-Rá. — Deve cuidar de seus deveres. — Ele se inclinou para a frente com uma expressão de simpatia ao se voltar para a deusa chorosa. — Sinto muito por isso, de verdade. Mas saiba que é para o seu próprio bem. Vou lhes dar um descanso até amanhã. Consolem-se esta noite com o amor que sentem um pelo outro. Mandarei Anúbis buscar Osíris pela manhã.
Ele voltou-se para Seth.
— Quanto a você, até demonstrar para mim de maneira satisfatória que sabe como tratar uma esposa, vai ficar longe desta aqui.
O canto da boca de Seth curvou-se para baixo e ele baixou a cabeça em uma falsa mesura.
— Como quiser — respondeu com a voz fraca.
— E não vai incomodar estes dois hoje à noite. Deixe que se despeçam. Eles vão permanecer em Heliópolis, onde passarão as horas que lhes restam juntos, e você vai passar a noite na Terra, pensando nas coisas que causou. — Amon-Rá olhou bem para Seth. — Eu vou saber se você romper a fronteira dos nossos domínios.
— Claro que sim, ó poderoso! — retrucou Seth.
Ele lançou um olhar a Néftis, que sacudiu a cabeça, indicando que não iria acompanhá-lo. Na verdade, no momento ele preferia mesmo ficar sozinho.
Com as mãos nas costas, seguiu para a barreira que separava os domínios. Quando desapareceu através dela com um estalo, ele sorriu. Eles que tenham sua noite juntos. Ele teria o dia seguinte e o outro depois dele. Ísis iria esquecer Osíris antes que o ano terminasse. Depois disso, seria apenas uma questão de tempo até que ele pudesse conquistá-la. Com a habilidade dela de criar feitiços, ele poderia ter qualquer coisa que desejasse. Poderia até depor o próprio Amon-Rá. Esfregando as mãos ao sair da barreira, ergueu o nariz para o vento e ficou imaginando que criatura poderia desfazer em seguida.


Uma hora mais tarde, Néftis bateu na porta de Amon-Rá.
— Entre — pediu ele.
Quando viu que era ela, levantou-se, pegou sua mão e a acomodou na poltrona macia ao lado da dele, a mesma que ela costumava ocupar quando tomavam chá juntos.
— Como ela está? — perguntou ele.
— Como era de se esperar. Osíris a levou embora.
— Você contou a ela sobre Cherty?
Néftis assentiu.
— Dei a ela uma bolsa cheia das suas moedas cunhadas. Então lhe disse que poderia subornar Cherty para levá-la para ver o marido; se ela desse conta de suas responsabilidades, ninguém perceberia.
— Muito bem — disse ele.
— Ela perguntou sobre os nomes verdadeiros. Quer que eu diga a ela qual é o de Seth.
— O que você respondeu?
— Eu disse que só você sabia disso.
— Foi inteligente. Significa que ela virá atrás de mim. Não precisa saber que nem eu conheço o nome verdadeiro dele.
— Ela pensa que eu o amo — disse Néftis.
— Você contou a verdade a ela?
— Eu só respondi: “É melhor ter amado e perdido do que nunca ter amado.”
Amon-Rá correu os dedos de leve pelas costas da mão dela.
— Você acredita nisso? — perguntou ele, sentindo-se como se tudo dependesse da resposta dela.
Os olhos de Néftis brilharam quando eles se fitaram.
— Não — respondeu ela simplesmente. — O amor, depois de encontrado, nunca se perde.

6 comentários:

  1. :O ! Mas o que acontece depooooois? Esse é o fim? Não creio!! Quero saber o que acontece com Néftis, meu Deeeeeus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ela acaba um conto com esse suspense! É pra matar mesmo

      Excluir
  2. Aiiii!!!
    Muito bom!! Louca Para os próximos!
    Karina tem data para postar a continuação?

    ResponderExcluir
  3. Será que tem algo entre amon-rá e néftis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o que deu a entender, né? Eu bem que gostaria de saber o que houve depois...

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)