20 de outubro de 2017

Divulgação: Perigosa fama


Sinopse: 
Ser famoso é o desejo de muita gente e com os amigos Rick e Fael não é diferente. Os rapazes deixaram sua cidade natal em busca de um sonho em comum: Se tornar astros do rock. 
Anos depois a sorte brilhou para eles e a banda The guys se tornou um sucesso. A amizade fica abalada quando Rick se torna prepotente e irresponsável.  
Após um grande show e às vésperas da primeira turnê da banda Rick descobre que dinheiro, festas e aventuras sexuais nem sempre é tudo o que a fama atrai e terá que usar a inteligência para se ver longe de um pesadelo. 
Apesar de ser fácil acreditar que, em um ataque de estrelismo, Rick deu férias a si próprio quando deveria estar ensaiando para a turnê, Fael fica aflito pelo desinteresse da polícia em investigar o desaparecimento e se junta ao pai do amigo em uma busca perigosa para encontrá-lo.    


Categorias: suspense, mistério, amizade, história original
Autora: Patrícia Fialho

_______________________________

PRÓLOGO


Disfarçando as farpas no olhar Rick supostamente apreciava “a guitarra de ouro” de Fael – como eram conhecidos os solos dele – junto com o público. Aparentemente a tática funcionou e eles tinham esquecido o lapso de Rick ao microfone. 

Descer do palco foi um pouco complicado, o lugar era escuro e os degraus pareciam fora do lugar.

— Você é um irresponsável mesmo! — Matt partiu para cima de Rick logo que chegaram ao camarim.
— Agora não é hora, Matt. Daqui a pouco os fãs estarão aqui e ver vocês discutindo não é a melhor propaganda para nós. 
— Ouça o Fael, ele é a voz da razão — Rick zombou enquanto enchia um copo de vodka.

Não sabia quanto tempo passou ali tirando fotos e dando autógrafos até que se cansou e puxou pela mão uma garota que o olhava de forma provocante enquanto mordia um lábio. 

— Você não tocou tão bem hoje — criticou a garota, fazendo um biquinho que tinha a pretensão de ser atraente. 
— Porque você não cala a boca e faz algo bom? — Rick sussurrou no ouvido dela.

Poucos minutos depois saiu do pequeno banheiro, puxou do bolso o maço de cigarros e saiu pela porta mais próxima, dando em um estacionamento vazio. 

Recostou-se à parede e começou a fumar enquanto o resto da banda ainda confraternizava com alguns fãs. Riu consigo mesmo, pensando na confraternização particular que acabara de ter com uma fã.

Após o segundo cigarro um acesso de tosse mudou a sua vida.   

— Precisa de ajuda, amigo?


CAPÍTULO 1


Os sons iam e vinham como em um sonho - Pesadelo talvez fosse a palavra mais apropriada. 
"Oh, Deus, minha cabeça tá chacoalhando. E o Godzilla tá sentado nela, bem entre os olhos, que não querem abrir". Pensou Rick, ou sonhou, vai saber. 

— Miserável pesado. 

Suas pernas estavam sendo arrastadas? Dorme, Rick, você bebeu demais, só pode. Em um lapso de consciência, ele pensou: “Nunca mais vou beber tanto”. Sabia que era uma promessa vazia. Não era a primeira vez que a fazia a si mesmo e a outros... 

Um clique, dois cliques. “Mas que inferno! Parem com esse barulho, minha cabeça dói!” Não sabia se falou, pensou, ou mesmo sonhou que dizia isso, mas pouco importava. Dorme, dorme neném, dorme. 

O Godzilla estava dando uma festa na cabeça do pobre Rick. E os convidados eram todos de peso. 

— Está acordado?

“Quem falou?” 

— Como se sente?

“Quem é você?” Quis perguntar, mas não sabia como fazer a língua funcionar. Sentia-se preso no limbo entre a consciência e o sono - um sono conturbado, diga-se de passagem. 

— Você tá engraçado, sabia?

“Eu conheço essa voz”. Após pensar um pouco percebeu que era o cara da água. Sentiu um calafrio, não por medo da água, mas do cara. “Porque diabos eu deveria ter medo do cara da água?” Não sabia por que, mas Teco lhe dizia para ter medo do cara da água. Já Tico lhe dizia: é só um cara com água, seu frouxo! 

“Vão pro inferno, Tico e Teco! Primeiro resolvam o que vocês querem de mim e só depois voltem pra me contar!” 

— Está com dor de cabeça? Eu tenho um analgésico pra você, mas se for para morrer engasgado é melhor esperar. 

Rick ouvia as palavras, mas não sabia como responder. O processamento de dados estava ultra lento. “Eu estou com dor de cabeça?” Em resposta o Godzilla lhe deu uma mordida na cara. “Ah sim, eu estou”. Pensou, mas não conseguiu responder. 

Abriu um olho e o sol – assim ele imaginou – brilhou em toda a sua majestade chamuscando Tico e Teco, que pararam de se esbofetear e fugiram, deixando Rick sozinho para ser agraciado pela inconsciência. Acabou a confusão. 

***

— Vamos, bela adormecida. Já chega de dormir. Coma isso e vai se sentir melhor, eu prometo. 

Abrindo os olhos deu de cara com o famoso cara da água, que, embora sorrisse, não parecia confiável. Olhar para o lado fez Rick perceber porque deveria temer o cara da água. 

Com o coração disparado aceitou o analgésico e o copo d'água. O Godzilla agora parecia o menor dos seus problemas, mas ainda assim era um monstro dos infernos. E não havia mais porque recusar. Já estava em um lugar desconhecido, algemado e sozinho com o cara da água. 

______________________________________________

Deixe a sua opinião nos comentários!

Saiba mais: http://my.w.tt/UiNb/EWFR9cx9lE

5 comentários:

  1. Você divulga fic, tem como divulgar a minha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, claro!
      Envie o primeiro capítulo, sinopse, imagem ilustrativa e link de onde posta para livroson-line@hotmail.com

      Excluir
  2. Eu tô começando a ler hoje tomara que possa valer a pena

    ResponderExcluir
  3. Karina quero ler Percy Jackson, me falaram que depois dessa série tem outras que dão continuidade, poderia me falar quais são e a ordem por favor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois de Percy Jackson vem Os Heróis do Olimpo e As Provações de Apolo. Temos aqui no blog, então se você olhar os respectivos posts, os livros estarão na ordem :)

      Excluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)