3 de junho de 2017

Guia de pronúncia e glossário

SOBRE A ORIGEM DOS NOMES

Para o observador casual, os vários nomes que um intrépido viajante encontrará em Alagaësia talvez podem não passar de uma coleção aleatória de rótulos sem integridade, cultura e história inerentes. No entanto, como acontece com qualquer país que foi repetidamente colonizado por culturas diferentes – e, nesse caso, por raças diferentes – a Alagaësia adquiriu nomes de uma ampla gama de fontes ímpares, entre elas as línguas dos anões, dos elfos, dos humanos e até mesmo dos Urgals. Dessa forma, podemos ter o vale Palancar (um nome humano), o rio Anora e Ristvak’baen (nomes élficos) e a montanha Utgard (um nome proveniente dos anões) todos num raio de alguns quilômetros quadrados um do outro.
Apesar de ser de grande interesse histórico, na prática, isso frequentemente leva a uma confusão no que concerne à pronúncia correta. Infelizmente, não há regras estabelecidas para o neófito. Cada nome deve ser aprendido nos seus próprios termos, a menos que se consiga imediatamente localizar a língua de origem. A questão fica ainda mais confusa quando se percebe que, em muitos lugares, a população local alterou a pronúncia e a soletração de palavras estrangeiras para que se ajustassem à sua própria língua. O rio Anora é um exemplo disso. Originalmente, anora soletrava-se aënora, que significa vasto na língua antiga. Em seus escritos, os humanos simplificaram a palavra para anora, e isso – combinado com uma mudança de vogal onde äe (a-É) era falado como a forma mais fácil (a) – criou o nome da maneira como aparece na época de Eragon.
Para poupar ao máximo o leitor dessas dificuldades, compilei a lista que se segue, com a compreensão de que não passa de um guia incompleto da pronúncia real. O entusiasta é estimulado a estudar as línguas originais para dominar suas verdadeiras complexidades.

PRONÚNCIA

Ajihad — aji-RRA-de
Alagaësia — alaga-É-sia
Arya — a-RI-a
Blödhgarm — BLÔD-garm
Brisingr — BRISS-ing-guer
Carvahall — car-va-RRAL
Dras-Leona — dras-le-Ô-na
Du Weldenvarden — Du Velden-VAR-den
Ellesméra — E-les-MÉ-ra
Eragon — Éragon
Farthen Dûr — farten DÛR
Galbatorix — galbato-RIX
Gil’ead — gile-A-de
Glaedr — gla-É-dur
Hrothgar RÓ-fi-gar
Islanzadí — Is-lan-ZA-di
Jeod — JE-odi
Murtagh — murTA-gui
Nasuada — Na-SU-Á-da
Nolfavrell — Nol-FÁ-vrel
Oromis — O-ro-mis
Ra’zac — RÁ-zaqui
Saphira — sa-FI-ra
Shruikan — churui-KAN
Sílthrim — SÍL-fi-rim
Skgahgrezh — ska-GÁ-gres
Teirm — teirmi
Trianna — Tri-A-na
Tronjheim — tronj-RREim
Urû’baen — U-ru-BEIM
Vrael — VRA-el
Yazuac — IA-zu-a-qui
Zar’roc — ZAR-roqui


A LÍNGUA ANTIGA

Adurna reisa — Água, erga-se.
Agaetí Blödhren — Celebração de Juramento ao Sangue (ocorre uma vez a cada cem anos para reverenciar o pacto original entre elfos e dragões)
Alfa-kona — mulher elfa
Äthalvard — uma organização de elfos dedicada à preservação de suas canções e poemas.
Atra du evarínya ono varda, Däthedr-vodhr — Que as estrelas zelem pelo seu caminho, estimado Däthedr.
Atra esterní ono thelduin, Eragon Shur’tugal — Que a felicidade o guie, Eragon Cavaleiro de Dragão.
Atra guliä un ilian tauthr ono un atra ono waíse sköliro fra rauthr — Que a sorte e a felicidade sigam-no e que você seja protegido contra o infortúnio.
Audr — em cima
Bjartskular — Escamas Brilhantes
Blödhgarm — Lobo de Sangue
Brisingr — fogo
Brisingr, iet tauthr — Fogo, siga-me.
Brisingr raudhr! — Fogo vermelho!
Deyja — morra
Draumr kópa — olhar de sonho
Dröttningu — princesa
Du deloi lunaea — Alise a terra/solo.
Du Namar Aurboda — O Banimento dos Nomes
Du Vrangr Gata — A Trilha Errante
edur — pináculo ou distinção
Eka eddyr aí Shur’tugal... Shur’tugal... Argetlam — Eu sou um Cavaleiro de Dragão... Cavaleiro de Dragão... Mão de Prata.
Eka elrun ono — Eu te agradeço
elda — uma honraria de muito louvor sem gênero específico
Eldhrimner O Loivissa nuanen, dautr abr deloi/Eldhrimner nen ono weohnataí medh solus um thringa/Eldhrimner um fortha onr fëon vara/Wiol allr sjon — Cresça, ó bela Loivissa, filha da terra/Cresça com o sol e a chuva/Cresça e reproduza sua flor de primavera/Para todos verem
Eldunarí — o coração dos corações
Erisdar — as lanternas sem chama usadas tanto pelos elfos quanto pelos anões (chamadas em homenagem ao elfo que as inventou)
faelnirv — licor élfico
fairth — uma espécie de fotografia tirada por meios mágicos em um pedaço de ardósia
fell — montanha
finiarel — sufixo honorífico ligado com um hífen para um homem jovem bastante promissor
flauga — voe
fram — para a frente
Fricai onr eka eddyr — Eu sou seu amigo
gánga — vá
Garjzla, letta! — Luz, pare!
gedwëy ignasia — palma brilhante
Helgrind — Os Portões da Morte
Indlvarn — um certo tipo de união entre um Cavaleiro e seu dragão
jierda — quebre; bata
könungr — rei
Kuldr, reisa Iam iet um malthinae böllr — Ouro, erga-se em minha mão e se transforme em uma esfera.
kveykva — raio
lámarae — um tecido que se faz tecendo a lã com agulhas de crochê (similar à baetilha, mas de maior qualidade)
letta — pare
Liduen Kvaedhí — Roteiro Poético
loivissa — um lírio azul de caule alto que cresce no Império
maela — quieto
naina — brilhe
nalgask — uma mistura de cera de abelha e óleo de avelã usada para umedecer a pele
Nen ono weohnata, Arya Dröttningu — Como queira, princesa Arya.
seithr — bruxa
Shur’tugal — Cavaleiro de Dragão
slytha — durma
Stenr reisa — Pedra, erga-se!
svit-kona — sufixo honorífico formal para uma elfa de grande sabedoria
talos — um cacto encontrado perto de Helgrind
thaefathan — engrosse
Thorta du ilumëo! — Fale a verdade!
vakna — desperto
vodhr — sufixo honorífico masculino ligado com hífen significando louvor intermediário
Waíse heill! — Fique curado!
yawë — sinal de confiança


A LÍNGUA DOS ANÕES

Ascûdgamln — punhos de ferro
Az Knurldrâthn — As Árvores de Pedra
Az Ragni — O Rio
Az Sartosvrenht rak Balmung, Grismstnzborith rak Kvisagûr — A Saga do Rei Balmung de Kvisagûr
Az Sindriznarrvel — A Gema de Sindri
barzûl — uma praga, destino ruim
delva — termo carinhoso entre os anões; também a forma de um nódulo de ouro nativo das montanhas Beor que os anões estimam bastante
dûr — nosso
dûrgrimst — clã (literalmente, nossa sala/casa)
dûrgrimstvren — guerra de clãs
eta — não
Eta! Narho ûdim etal os isû vond! Narho ûdim etal os formvn mendûnost brakn, az Varden, hrestvog dûr grimstnzhadn! Az Jurgenvren qathrid né domar oen etal... — Não! Não deixarei isso acontecer! Não deixarei esses idiotas sem barba, os Varden, destruírem nosso país. A Guerra dos Dragões nos deixou fracos e não...
Fanghur — criaturas semelhantes a dragões, mas que são menores e menos inteligentes que seus primos (nativas das montanhas Beor)
Farthen Dûr — Nosso Pai
Feldûnost — barbagelada (uma espécie de bode nativo das montanhas Beor)
Gáldhiem — Cabeça brilhante/cintilante
Ghastgar — Concurso de arremesso de lança, similar a um torneio, em que os participantes ficam sobre as costas do Feldûnost.
grimstborith — chefe de clã (literalmente, chefe da sala; a forma plural é grimstborithn)
grimstcarvlorss — administradora da casa
grimstnzborith — governante dos anões: rei ou rainha (literalmente, chefe das salas)
hûthvír — arma em forma de bastão com lâmina dupla usada pelo Dûrgrimst Quan Hwatum
il skilfz gerdûmn! — Ouça minhas palavras!
Ingeitum — trabalha com metais; ferreiro
Isidar Mithrim — Rosa Estrela (A Grande Estrela de Safira)
knurla — anão (literalmente, feito de pedra; a forma plural é knurlan)
knurlaf — mulher/ela/dela
knurlag — homem/ele/dele
knurlagn — homens
Knurlcarathn — pedreiros
Knurlnien — Coração de Pedra
Ledwonnû — o colar de Kilf; também usado como um termo genérico para colar
menknurlan — seres que não são pedra/aqueles que não são, ou estão sem, pedra (o pior insulto na língua anã, não pode ser diretamente traduzido)
mérna — lago/piscina
Nagra — um javali gigante, nativo das montanhas Beor
Nal, grimstnzborith Orik! — Salve, rei Orik!
ornthrond — olho de águia
Ragni Darmn — rio do Pequeno Peixe Vermelho
Ragni Hefthyn — Guardião do rio
Shrrg — lobo gigante, nativo das montanhas Beor
Skilfz Delva — Minha Delva (ver delva para a tradução)
thriknzdal — a linha temperada em uma lâmina de uma arma temperada de um modo diferente
Tronjheim — Elmo de Gigantes
Ûn qroth Gûntera! — Assim falou Gûntera!
Urzhad — urso gigante das cavernas, nativo das montanhas Beor
Vargrimst — sem clã/banido
Vrenshrrgn — Lobos de Guerra
werg — o equivalente na língua dos anões a ugh (usado de modo jocoso no lugar chamado Werghadn; Werghadn é traduzido como a terra de ugh ou, de forma mais liberal, como a terra feia)


A LÍNGUA NÔMADE

no — sufixo honorífico, ligado por um hífen ao nome principal de alguém a quem se respeita


A LÍNGUA URGAL

Herndall — fêmeas Urgals que governam suas tribos
namna — faixas de tecido contendo narrativas familiares que são colocadas nas entradas das cabanas dos Urgals
nar — título de grande respeito sem gênero específico
Urgralgra — o nome que os Urgals usam para si mesmos (literalmente, aqueles com chifres)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)