26 de janeiro de 2017

Capítulo 1

 Nota do autor: Recebi muitos e-mails de fãs ao longo dos anos, perguntando o que aconteceu com Gilan quando Halt e Horace foram para Gálica resgatar Will na Terra do Gelo. Aqui está a resposta.


Feudo Araluen
A estrada da costa
Logo após a batalha do desfiladeiro dos Três Passos

Gilan sentou em seu cavalo e viu conforme Halt afastava-se, sua figura cinza camuflada gradualmente se tornando cada vez menor e fundindo-se com a chuva fina que tinha estado à deriva através do campo durante toda a manhã.
O jovem arqueiro sentiu lágrimas formigando por trás de seus olhos. Ele balançou a cabeça, impaciente para se livrar delas. Halt tinha sido sempre uma figura sombria e seus sorrisos eram poucos e distantes entre si. Mas hoje, não era algo intrinsecamente triste com a sua maneira.
Naturalmente, Gilan percebeu, Halt tinha recentemente, insultado e discutido com o Rei Duncan, um homem para quem ele sempre mostrou o maior respeito e admiração.
E, como resultado direto dessa insubordinação, ele havia sido banido do reino por um período de doze meses. Acima disso, ele havia sido despojado de sua posição no Corpo de Arqueiros.
Esses dois fatos seriam suficientes para conduzir uma lâmina afiada de tristeza profunda na alma de Halt. Mas Gilan sentiu que a causa real era outra coisa – algo dentro do próprio Halt.
— Ele está se culpando — disse a Blaze.
O cavalo baio levantou seus ouvidos ao som da voz de seu mestre.
Ele não deveria ter enviado Will para Céltica.
— Ele achava que estava fazendo a coisa certa, mantendo Will fora de perigo. Além disso, se alguém é culpado por essa bagunça, sou eu. Eu nunca deveria ter deixado Will e Evanlyn sozinhos em Céltica.
Não houve resposta de Blaze e Gilan perguntou-se se o cavalo poderia estar concordando que a captura de Will e Evanlyn pelos escandinavos e sua abdução subsequente em um navio realmente foi culpa dele. Ele olhou para seu cavalo, incomodado, então decidiu que Blaze não era do tipo de culpar alguém. Provavelmente só não tinha mais nada a acrescentar ao debate.
A capa cinza e verde de Halt misturava-se a névoa agora, de modo que ele estava se tornando mais e mais difícil de ver. Em seguida, ele chegou a uma curva da estrada e desapareceu de vista. Gilan continuou olhando para a estrada vazia por mais alguns minutos, então soltou um suspiro e virou a cabeça de Blaze na direção do Castelo Araluen.
Quinze minutos depois, ele encontrou-se com Crowley. O Comandante do Corpo de Arqueiros estava diminuindo o ritmo de seu cavalo ao longo de uma caminhada para permitir que o homem mais jovem a chegasse a ele. Eles trocaram olhares desanimados, em seguida, Crowley ergueu os ombros em um encolher de ombros.
— Nada a dizer, realmente, não é?
Gilan assentiu. Já, eles estavam sentindo a ausência do arqueiro de barba grisalha. Somando a perda de Will e da princesa, foi duplamente triste para eles. Os arqueiros eram um grupo muito unido, mas Crowley era o mais velho amigo de Halt, e Gilan tinha sido o primeiro aprendiz de Halt. Eles sentiram a sua perda mais profundamente do que outros.
Os dois cavalgaram durante vários minutos, os seus cavalos espelhando os passos um do outro. Finalmente, Gilan falou:
— Ele quer que eu rastreie Foldar.
Crowley concordou.
— Pensei que ele poderia te pedir isso. Eu tenho seus arquivos de volta no castelo. Ele fez com que eu os tivesse antes de ir pelas tavernas insultar o Rei.
— Ele estava bastante organizado para alguém que fez um gesto impulsivo. Você quase poderia jurar que ele sabia exatamente o que estava fazendo.
Crowley olhou de soslaio para o arqueiro alto e jovem andando ao lado dele.
— Oh, ele sabia o que estava fazendo, é claro. Halt sempre sabe o que está fazendo.
De volta ao castelo, Gilan trocou suas vestes por roupas secas. Ele estava vivendo em acomodações de hóspedes no Castelo Araluen e tinha um pequeno, embora confortável, quarto na torre leste. O escritório de Crowley e também quartel general estava na torre sul e para acessá-los, Gilan tinha que voltar para o terceiro nível do castelo e atravessar para a escada da torre sul.
Ele sorriu enquanto caminhava até as escadas em espiral. Como todos os castelos, as escadas do Castelo Araluen espiralavam para cima e para a direita, de modo que um espadachim destro tentando abrir caminho até as escadas teria de expor seu corpo inteiro para os defensores acima, enquanto os defensores mostrariam somente uma pequena parte de si em torno da coluna central da escadaria enquanto recuavam. Esta tinha sido a razão pela qual MacNeil, o espadachim que instruiu Gilan desde tenra idade, tivesse se esforçado para fazer o seu jovem estudante praticar a sua espada com ambas as mãos. Gilan era muito bom com a mão esquerda. Com a mão direita, ele era um especialista.
O escritório de Crowley era três andares acima. Gilan bateu à porta, então entrou em resposta ao chamado de Crowley.
O escritório era espaçoso e arejado, como a maioria dos quartos no Castelo Araluen. Uma grande janela com vista para as extensas pastagens situava-se no meio da parede. Á distância, Gilan podia ver uma pequena vila e um quadro ordenado de fazendas.
Crowley usava novas roupas secas também e sentava-se confortavelmente em uma poltrona grande de carvalho perto da janela, lendo um relatório. A chuva ainda causava neblina lá fora, mas o vento a estava soprando para longe do castelo. Como a maioria dos arqueiros, Crowley gostava de ar fresco e luz, de modo que ele se absteve de fechar as persianas de madeira. Para combater o frio da noite que se aproximava, no entanto, um fogo queimava alegremente na lareira em frente à janela.
— Sente-se — Crowley convidou e apontou para outra poltrona de carvalho, não tão grande quanto a sua.
Gilan sentou-se e Crowley olhou para cima a partir do documento na mão, indicando uma pilha de rolos de pergaminho, cada um amarrado com uma corda preta lisa, sobre a mesa baixa entre eles.
— Os relatórios de Halt sobre os negócios de Foldar — o Comandante falou. — Dê uma olhada neles.
Crowley estendeu a mão e pegou uma caneta de pena de um tinteiro sobre a mesa, fez uma anotação no papel que estava lendo, em seguida, continuou a examinar o documento.
Havia uma dúzia de rolos na pilha. Cada um foi rotulado com o nome do feudo a partir do qual se originou o relatório. Três foram também marcados com a palavra ENCERRADO.
Gilan selecionou um destes e desenrolou-o, olhando o conteúdo.
Como ele suspeitava, o rótulo ENCERRADO significava que estes eram casos que Halt tinha investigado e considerado pistas falsas.
Foldar era conhecido como um assassino de sangue frio e totalmente impiedoso.
Confrontadas por um homem que dizia ser Foldar, as pessoas eram mais propensas a entregarem o seu dinheiro sem mais resistência. Devido a isso, uma série de imitadores de Foldar surgiu, utilizando a notoriedade do homem para ajudá-los a acovardar suas vítimas e subjugá-las.
O relatório que estava lendo detalhou um desses casos. Um ladrão comum, líder de um pequeno grupo de bandidos, tinha assumido a identidade de Foldar e tentou roubar um rico comerciante e sua esposa, que viajavam em uma estrada cercada por floresta. Halt tinha intervindo, tendo descoberto o plano, e o falso Foldar agora repousava na cadeia.
Era esta proliferação de falsos Foldar que levava Halt à frustração. Cada caso tinha que ser investigado, cada criminoso perseguido e preso. A tarefa poderia levar um ano ou mais. A menos...
Gilan distraidamente bateu seus dentes com a unha enquanto olhava rapidamente outro estudo de caso. Uma ideia estava se formando em sua mente. Ele olhou para Crowley, que ainda estava absorto no relatório que estava lendo.
— Você se importa se eu levar isso comigo?
O comandante olhou para cima. Por um momento, sua atenção estava a quilômetros de distância. Então, ele acenou com a cabeça, em compreensão ao pedido.
— Fique a vontade. Quanto menos papéis eu tiver aqui, melhor.
Ele apontou para uma mesa no canto, pilhas altas de rolos de pergaminho, folhas de papel e envelopes de linho contendo relatórios, pedidos e outros formulários oficiais de todo o reino. Era um monte de papelada, Gilan percebeu. Ele sorriu com simpatia.
— Vou levar estes fora de suas mãos, então.
Reunindo os rolos de pergaminho, ele se levantou e foi para a porta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)