30 de janeiro de 2017

Capítulo 13

Fazia um longo tempo desde que Dorian vira tantas estrelas.
Muito atrás deles, fumaça ainda manchava o céu, as colunas iluminados pela sobrecarga lua crescente. Pelo menos os gritos haviam desaparecido quilômetros atrás. Junto com a batida de asas poderosas.
Sentado atrás dele no barco de um mastro, o príncipe Rowan Whitethorn olhava sobre a extensão branca e calma do mar. Eles navegavam para sul, empurrados pela própria magia do príncipe, para as Ilhas Mortas. O guerreiro feérica os enviara rapidamente à costa, onde não teve nenhum escrúpulo em roubar este barco enquanto seu dono estava voltado para o pânico na cidade à oeste. E o tempo todo, Dorian estivera do silencioso, inútil. Como estivera quando sua cidade foi destruída, seu povo, assassinado.
— Você deve comer — Rowan falou do outro lado do pequeno barco.
Dorian olhou para o saco de suprimentos Rowan que também tinha roubado. Pão, queijo, maçãs, peixe seco... O estômago de Dorian revirou.
— Você foi empalado por um espinho envenenado — disse Rowan, sua voz não mais alta do que o bater das ondas contra o barco enquanto o vento rápido os empurrava por trás. — Sua magia foi drenada para mantê-lo vivo e andando. Você precisa comer, ou então não vai se curar. — Uma pausa. — Aelin não o avisou sobre isso?
Dorian engoliu.
— Não. Ela realmente não teve tempo para me ensinar sobre magia.
Ele olhou para a parte de trás do barco, onde Rowan sentava-se com uma mão apoiada no leme. A visão daquelas orelhas pontudas ainda era um choque, mesmo meses depois de conhecer o macho. E aquele cabelo prata...
Não como o cabelo de Manon, que era o branco puro do luar sobre a neve.
Ele se perguntou o que aconteceu com a Líder Alada que tinha matado por ele, o poupado.
Não poupado. Resgatado.
Ele não era um tolo. Sabia que ela fizera aquilo por motivos que importavam para ela. Ela era tão estranha para ele quanto o guerreiro sentado na outra extremidade do barco – mais ainda.
E, no entanto, aquela escuridão, aquela violência e forma honesta de olhar para o mundo... Não haveria segredos com ela. Sem mentiras.
— Você precisa comer para manter a sua força — Rowan continuou. — Sua magia se alimenta de seus energia – alimentadas por você . Quanto mais descansado estiver, maior a força. Mais importante, maior o controle. Seu poder é tanto parte de você quanto uma entidade própria. Se for deixado à própria sorte, ele vai consumi-lo, empunhá-lo como uma ferramenta. — Um flash de dentes, como Rowan sorriu. — Certa pessoa que conhecemos gosta de desviar seu poder, usá-lo em coisas fúteis para manter o tédio afastado. — Dorian podia sentir o olhar de Rowan fixá-lo como um golpe físico. — A escolha é sua, o quanto vai permiti-lo em sua vida, como usá-lo – fique mais tempo sem dominá-lo, contudo, Majestade, e irá destruí-lo.
Um calafrio percorreu a espinha de Dorian.
E talvez tenha sido o oceano aberto, ou as infinitas estrelas acima deles, mas Dorian falou:
— Não foi suficiente. Naquele dia... naquele dia Sorscha morreu, não foi o suficiente para salvá-la — ele estendeu as mãos em seu colo. — Isso só quer destruir.
Fez-se silêncio, tempo suficiente para que Dorian se perguntasse se Rowan adormecera. Ele não ousara perguntar quanto tempo o príncipe passara sem dormir; ele certamente tinha comido o suficiente para um homem faminto.
— Eu não estava lá para salvar a minha companheira quando ela foi assassinada, também — Rowan falou finalmente.
Dorian se endireitou. Aelin lhe contara muitas histórias do príncipe, mas não esta. Ele supôs que não fosse seu segredo, sua tristeza para ela compartilhar.
— Sinto muito — disse Dorian.
Sua magia sentira o vínculo entre Aelin e Rowan – um vínculo que era mais profunda do que o sangue, do que a sua magia, e ele assumiu apenas que eles fossem companheiros, e não haviam anunciado a ninguém. Mas se Rowan já tivera uma companheira, e a perdera...
— Você vai odiar o mundo, Dorian — Rowan continuou. — Vai odiar a si mesmo. Vai odiar a sua magia, e vai odiar qualquer momento de paz ou felicidade. Mas eu tive o luxo de um reino de paz e ninguém dependendo de mim. Você, não.
Rowan moveu o leme, ajustando seu curso para mais longe ao mar enquanto a costa se projetava para encontrá-los, uma parede crescente de penhascos íngremes. Ele sabia que estavam viajando rapidamente, mas deveriam estar quase a meio caminho da fronteira sul e viajando muito mais rápido do que ele percebeu sob a cobertura da escuridão.
— Eu sou soberano de um reino dividido — Dorian falou finalmente. — Meu povo não sabe quem os governa. E agora que estou fugindo... — ele balançou a cabeça, cansaço roendo-lhe os ossos. — Terei rendido meu reino para Erawan? O que... o que eu poderia fazer a partir daqui?
O rangido do barco e a água correndo eram os únicos sons.
— Seu povo saberá que você não estava entre os mortos. Cabe a você dizer-lhes como interpretar isso, se eles o verão como alguém que os abandonou, ou se o verão como um homem que está saindo para encontrar ajuda para salvá-los. Você deve deixar isso claro.
— Ao ir para as Ilhas Mortas.
Um aceno de cabeça.
— Aelin, sem surpresa, tem uma história carregada com o lode pirata. Você não. É de seu melhor interesse fazê-lo te ver como um aliado vantajoso. Aedion me contou que as Ilhas Mortas foram uma vez invadidas pelo general Narrok e várias forças de Erawan. Rolfe e sua frota fugiram, e embora Rolfe seja agora mais uma vez governante da Baía da Caveira, tal desgraça pode ser o seu caminho até ele. Convença-o de que não é filho de seu pai – e que concederá privilégios a Rolfe e seus piratas.
— Você quer dizer transformá-los em corsários.
— Você tem de ouro, nós temos ouro. Se prometer a Rolfe dinheiro e rédea livre para saquear os navios de Erawan nos garantir uma armada no sul, seríamos tolos de nos envergonhar disso.
Dorian considerou as palavras do príncipe.
— Eu nunca conheci um pirata.
— Você conheceu Aelin quando ela ainda fingia ser Celaena — Rowan apontou secamente. — Posso prometer-lhe que Rolfe não será muito pior.
— Isso não é reconfortante.
Uma risada bufante. O silêncio caiu entre eles novamente. Por fim, Rowan falou:
— Eu sinto muito... sobre Sorscha.
Dorian deu de ombros, e se odiou pelo gesto, como se diminuísse o que Sorscha tinha significado, quão brava ela fora – quão especial.
— Sabe, às vezes desejo Chaol estivesse aqui para me ajudar. E então às vezes fico feliz que ele não esteja, assim ele não estaria em risco novamente. Fico feliz que ele esteja em Antica com Nesryn. — Ele estudou o príncipe, as linhas letais de seu corpo, a quietude predatória com a qual ele se sentava, assim como dirigia o barco deles. — Você poderia... poderia me ensinar sobre magia? Nem tudo, quero dizer, mas... o que puder, sempre que possível.
Rowan pensou por um momento, e então respondeu:
— Eu conheci muitos reis em minha vida, Dorian Havilliard. E era raro um homem pedir ajuda quando precisava, pôr o orgulho de lado.
Dorian estava bastante certo de que seu orgulho tinha sido picado sob as garras do príncipe valg.
— Eu vou ensiná-lo tanto quanto puder antes de chegarmos à Baía da Caveira — disse Rowan. — Lá poderemos encontrar alguém que escapou dos açougueiros – alguém para instruí-lo mais do que eu posso.
— Você ensinou Aelin.
Mais uma vez, silêncio. Então:
— Aelin é meu coração. Eu ensinei a ela o que eu sabia, e funcionou porque nossas magias se entendiam profundamente – exatamente como nossas almas se entenderam. Você é diferente. Sua magia é algo que raramente encontrei. Você precisa de alguém que a domine, ou pelo menos o treine nisso. Mas posso ensiná-lo sobre controle; posso ensiná-lo sobre como espiralar e recuar seu poder, e a cuidar de si mesmo.
Dorian acenou em agradecimento.
— Na primeira vez que encontrou Aelin, você sabia...?
Um bufo.
— Não. Deuses, não. Nós queríamos matar um ao outro — a diversão cintilou. — Ela estava... em um momento muito sombrio. Ambos estavam. Mas um tirou o outro disso. Encontramos um caminho – juntos.
Por um instante, Dorian só pôde olhar fixamente.
Como se lesse sua mente, Rowan acrescentou:
— Você encontrará o seu caminho, também, Dorian. Encontrará o seu caminho para a saída.
Ele não tinha as palavras certas para transmitir o que estava em seu coração, assim, suspirou para o estrelado céu infinito.
— Para a Baía da Caveira, então.
O sorriso de Rowan era um talho branco na escuridão.
— Para a Baía da Caveira.

26 comentários:

  1. Malditos ninjas cortadores de cebola, são tantas emoções que preciso de um balde de chá de camomila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mds... AMEEEEEEEI! Amei este comentário, sério!

      Excluir
    2. kkkkkkkk... esses ninjas saõ foda msm

      Excluir
    3. Adorei essa frase , vc que fez ?

      -Larissa

      Excluir
  2. É só eu que acho que as descrições do Rowan sobre a Aelin parece muito como se eles fossem parceiros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre que leio sobre isso eu lembro da Feyre e do Rhys <3

      Excluir
    2. Eu também penso neles, na verdade fico pensando se não tem alguma ligação entre os mundos. E se acotar acontece antes ou depois desses livros tog.

      Excluir
    3. Essa sempre foi minha dúvida, existe alguma ligação entre essas histórias? É o mesmo mundo? Se sim, antes ou depois. Ia ser legal descobrir.

      Excluir
    4. Segundo minha amiga, as sagas não tem nenhuma ligação. Mas dá pra imaginar que tenham, não é mesmo? Dá muito bem pra acontecerem em pontos diferentes do mesmo mundo, talvez separados por tempo também, como vocês sugeriram

      Excluir
    5. Existe toda uma teoria que são sim no mesmo universo, mas em lugares e em tempos diferentes.
      Nessa teoria ToG seria beeeemmm antes de ACOTAR, assim depois dessa guerra os reinos mudaram de regência e de nome, virando assim o mundo de ACOTAR.
      Se vcs lerem inteira tem ate alguns pontos que batem, principalmente comparando as duas séries, os mapas delas e que ambas falam de de outros reinos, que só são citados mas não visitados, e como não se sabe o sobrenome de quase nenhum personagem de ACOTAR, dos grão senhores só o do Lucian.
      Mas sla, kk eu fico tentando procurar quem seria a linhagem de quem kk

      Excluir
  3. nao tbm acho isso e as descriçoes que ele faz sobre ela ameii

    ResponderExcluir
  4. Ai mds esse capítulo! Rowan e Aelin são TOTALMENTE o Rhys e a Feyre! Até a enrolação tem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rhys e Feyre? De que livro são?

      Excluir
    2. Corte de espinhos e rosas, da mesma autora

      Excluir
  5. Karina.Posta os livros da saga Corte de espinhos e rosas por favor. Queria muito o terceiro livro !

    "Aelin é meu coração. "

    ResponderExcluir
  6. Rowan saber fala com as pessoas. Ele sim merece ser rei ( rowan de amo ) ( ˘ ³˘)♥

    ResponderExcluir
  7. Owwwn' Dorian vc vai encontrar seu coração, seu caminho e vai ser Manon *-*
    Eu sei que Dorian está perdido e frágil depois que ficou sob o poder do príncipe Valg, mais acho que ele tem que tomar logo a rédea do reino dele.. parece que Aelin e Rowan quem está comandando.. acho que ao lado de Manon ele aprenderia a lutar pelo seu povo, a tomar decisões.. Adarlan está ruindo e precisa de um rei forte..

    ResponderExcluir
  8. quem são Feyre e Rhys? esse livro tem aqui no site e se n tem vai postar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São de Corte de Espinhos e Rosas. Infelizmente não pretendo postar, é adulto... Quem sabe no blog 2

      Excluir
  9. FINALMENTE uma história onde o personagem mais poderoso,de magia mais rara, e má fodona NAO e a principal ou o interesse amoroso da principal!! GRAÇAS aos deuses!
    Isso já tava enchendo o saco rm toda série de livros

    ResponderExcluir
  10. Se Rowan e Aelin são, possivelmente, parceiros, como ?? se Rowan já teve uma e n é possível ter outra.. ? ou têm como ? Só se Lyria n foi parceira de vdd...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima pergunta! Lyria foi mesmo parceira de Rowan? Ela deve ter sido a mulher que ele amou, não necessariamente parceira

      Excluir
  11. Mds quero um Rowan pra mim...❤❤❤
    Tb preciso de um balde de chá de camomila pra acalmar minhas emoções...

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)