6 de janeiro de 2017

41

Adam já está aqui.
Warner está totalmente desinteressado em lidar com ele. Eu consegui acompanhá-lo por tempo suficiente para ele me dizer que não tinha uma opinião sobre Adam, de nenhum jeito. Assim, ele seguiu para seu dia e seus deveres, tendo dispensado os exercícios da manhã.
E, agora, eu estou aqui.
Acabei de sair do elevador e o som agudo que avisa a abertura das portas alertou todos a respeito de minha presença. Adam estava parado no canto. Conversando com James. Agora, está olhando para mim.
É estranho como me sinto ao olhar para ele agora. Não há emoção extrema em mim. Nenhum excesso de felicidade ou tristeza. Sinto-me perfeitamente normal. Não chateada. Não superanimada.
O rosto dele é familiar para mim; seu corpo, familiar para mim. Seu sorriso sem firmeza, quando ele me olha, é familiar para mim.
Que estranho nós passarmos de amigos inseparáveis a pessoas que se odeiam e, depois, a conhecidos casuais no espaço de tempo de uma vida.
— Oi — eu falo.
— E aí.
Ele desvia o olhar.
— Oi, James.
Eu sorrio.
— Oi!
James acena, alegre. Ele está parado ao lado de Adam, os olhos iluminados, claramente animado por estar entre nós de novo.
— Este lugar é muito legal.
— É sim — eu concordo. — Você já teve chance de tomar um banho? A água é quente aqui.
— Ah, é — ele diz, com timidez agora. — O Kenji me contou sobre isso.
— Por que você não toma um? O Delalieu vai trazer o almoço daqui a pouco. Tenho certeza de que o Brendan pode mostrar o vestiário para você... E onde colocar todas as suas coisas. Você pode ter seu próprio armário — digo a ele, olhando para Brendan enquanto isso.
Ele faz que sim com a cabeça, entendendo a deixa, e fica de pé imediatamente.
— Sério? — James está dizendo. — Isso é muito legal. Então eles simplesmente trazem comida para vocês? E vocês podem tomar banho quando quiserem? Tem um toque de recolher?
— Sim, sim e não — Brendan responde para ele.
Ele toma a mão de James. Pega sua pequena bolsa.
— Podemos ficar acordados até a hora que quisermos — diz a ele. — Talvez, depois do jantar, eu mostre a você como usar as bicicletas daqui — ele diz, sua voz sumindo em um eco conforme ele e James desaparecem para dentro do vestiário.
Depois de James sair, todos parecem soltar a respiração.
Eu me preparo. Dou um passo à frente.
— Eu sinto muito — Adam fala primeiro, cruzando a sala para me encontrar. — Você não faz ideia...
— Adam — eu o interrompo, ansiosa.
Nervosa.
Tenho de falar isso e tenho de falar agora.
— Kenji mentiu para você.
Adam para. Fica imóvel.
— Eu não tenho chorado por você — conto, perguntando-me se é possível dar esse tipo de informação sem ao mesmo tempo humilhá-lo e partir seu coração.
Eu me sinto uma grande monstra.
— E estou muito, muito feliz por você estar aqui, mas não acho que a gente deva ficar junto.
— Ah — ele diz.
Balança para trás sobre os calcanhares. Baixa os olhos. Passa as duas mãos pelo cabelo.
— Certo.
Pelo canto dos olhos, vejo Kenji olhando para mim. Ele está balançando a mão, tentando chamar minha atenção, mas ainda estou muito brava com ele neste instante. Não quero falar com ele até ter consertado isto.
— Adam — falo. — Sinto muito...
— Não — ele diz, levantando uma mão para me interromper.
Ele parece entorpecido, mais ou menos. Estranho.
— Tudo bem. Mesmo. Eu já sabia que você iria me dizer isso.
Ele ri um pouco, mas de um jeito esquisito.
— Acho que pensei que saber com antecedência faria com que isso se parecesse muito menos com levar um soco no estômago.
Ele se encolhe.
— Mas, não. Ainda dói feito o diabo.
Ele recua contra a parede. Escorrega até o chão.
Não está olhando para mim.
— Como você sabia? — eu pergunto. — Como sabia o que eu iria dizer?
— Eu disse a ele antes de você chegar aqui — Kenji fala, dando um passo à frente.
Ele me lança um olhar cortante.
— Eu falei a verdade. Contei a ele o que nós conversamos ontem. Tudo o que você disse.
— Então, por que ainda está aqui? — questiono, pasma. — Viro-me para olhar Adam. — Pensei que você tivesse dito que nunca mais queria me ver.
— Eu nunca devia ter dito isso.
Adam ainda está olhando para o chão.
— Então... Não tem problema para você? — pergunto a ele. — Com o Warner?
Adam olha para cima, enojado, muito diferente de um segundo para o outro.
— Você ficou doida? Eu quero enfiar a cabeça dele pela droga da parede.
— Então por que você ainda está aqui? — pergunto de novo. — Eu não entendo...
— Porque eu não quero morrer — ele diz para mim. — Porque eu fiz de tudo para tentar pensar em como alimentar meu irmão e cheguei a exatamente merda nenhuma como solução. Porque está frio como o diabo lá fora, e ele está com fome e porque nossa eletricidade será desligada logo mais.
Adam está com a respiração pesada.
— Eu não sabia mais o que fazer. Então, agora, aqui estou, meu orgulho jogado pela privada, esperando que eu possa ficar no refúgio de solteiro do novo namorado da minha ex-namorada, e quero me matar.
Ele engole a seco.
— E eu posso aguentar esse sofrimento — diz —, se significar que James estará a salvo. Mas, neste instante, ainda estou esperando que seu namorado cabeça de merda apareça e tente me matar.
— Ele não é meu namorado — falo em voz baixa. — Ele não vai matá-lo. Ele nem liga para o fato de você estar aqui.
Adam ri alto.
— Mentira — ele diz.
— Estou falando sério.
Adam fica de pé. Estuda meus olhos.
— Você está me dizendo que eu posso ficar aqui, na sala dele, e ele simplesmente vai deixar?
Os olhos de Adam estão arregalados, incrédulos.
— Você ainda não entende esse cara. Ele não funciona do jeito que você acha, Juliette. Ele não pensa como um ser humano normal. Ele é um maldito sociopata. E você está mesmo louca — ele afirma — se acha que não tem problema ficar com alguém assim.
Eu me retraio, atingida.
— Tenha muito cuidado com o jeito como fala comigo, Adam. Eu não vou tolerar os seus insultos de novo.
— Eu nem consigo acreditar em você — ele diz. — Não acredito que você consegue ficar aí e me tratar dessa forma.
O rosto dele está contorcido em algo intensamente feio.
Fúria.
— Eu não estou tentando machucá-lo...
— Talvez você devesse ter se lembrado disso antes de correr para os braços de um psicopata!
— Sossegue esse facho aí, Kent — eu ouço o aviso cortante de Kenji vindo do canto da sala. — Pensei que você tivesse dito que ia ficar numa boa.
— Estou numa boa — ele fala, a voz ficando mais alta, os olhos pegando fogo. — Eu sou um santo, caramba. Não conheço ninguém que seria tão generoso quanto eu estou sendo agora.
Adam olha de novo para mim.
— Você estava mentindo para mim durante todo o tempo em que estávamos juntos. Você estava me traindo...
— Não, eu não estava.
— Esse tipo de merda não acontece simplesmente da noite para o dia! — ele grita. — Ninguém se apaixona por alguém assim...
— Já acabamos, Adam. Não vou fazer isso de novo. Você é bem-vindo aqui — digo a ele. — Em especial para o bem do James. Mas não pode ficar aqui e me insultar. Você não tem o direito.
Adam trava os dentes. Pega suas coisas. E entra depressa no vestiário.

18 comentários:

  1. Eu sei que o Adam tá sendo muuuuito irracional e um idiota... mas não consigo deixar de ter pena :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também BrendAr :/ Espero que ele amadureça para o bem de todos. Eu gosto dele... Só não gosto dele com a Juju >XD

      Excluir
    2. Exatamente, falou tudo Sakuragome

      Excluir
  2. Talvez se adam levar um tiro no peito, igual a juliette, consiga ver q ele é um saco e ninguem mais aguenta essas babaquices e ele cresça.

    ResponderExcluir
  3. Isso ai amiga mostra que vc tmb sabe usar suas garras

    ResponderExcluir
  4. Desde o inicio deu pra entender que o verdadeiro maluco era o Adam 😣

    Ele só demorou pra se mostrar de verdade...

    Eu gostava tanto dele, agora não mais...

    To achando que tá demorando muito oras coisas desenrolarem, hm

    Carla

    ResponderExcluir
  5. Aquele momento: Quebra a merda do braço desse otário!!!

    Letícia.

    ResponderExcluir
  6. Affs mano, o Adam falou um monte d merda pra Juju e agora chega nela e diz "sinto muito" ah vá se fuder poha e além disso ainda insulta a Juju e ainda acusa ela d traição, VÁ SE FERRAR, NINGUÉM TE AGUENTA MAIS ADAM, NINGUÉM SUPORTA MAIS ESSE BABACA EM QUE VC SE TRANSFORMOU, SOSSEGA O CU POHA E SE CONTROLA Ò.Ó

    ResponderExcluir
  7. Isso aí Juju não permita que ngm a diminua muito menos o Adam

    ResponderExcluir
  8. pelas cuecas de poseidon
    a JU ó :ALTO ESTIMA LÁAAAAA EM CIMA
    eu imaginei agora a Juli- quando disse pra ele ter cuidado com o que fala e que ela não vai tolerar os insultos dele-estralando os dedos toda poderosa XD

    maaaaaaas:DEU um pouquiiiiinho DE PENA DELE
    JAMES FOFOOOOOOO QUE SAUDADEEEE

    AH,LÁ SE VAI MINHA PREVISÃO PERFEITA :P

    ResponderExcluir
  9. "— Eu sinto muito — Adam fala primeiro, cruzando a sala para me encontrar. — Você não faz ideia..."

    Pelo menos se desculpou u.ú Melhore Adam, só isso. Ok? Só fiquei meio put* com uns comentários ai e percebi umas verdades que não tinha visto antes XD Mas vá né, eu gosto do Adam tb xD

    ResponderExcluir
  10. "— Você estava mentindo para mim durante todo o tempo em que estávamos juntos. Você estava me traindo...
    — Não, eu não estava.
    — Esse tipo de merda não acontece simplesmente da noite para o dia! — ele grita. — Ninguém se apaixona por alguém assim...
    — Já acabamos, Adam. Não vou fazer isso de novo. Você é bem-vindo aqui — digo a ele. — Em especial para o bem do James. Mas não pode ficar aqui e me insultar. Você não tem o direito."
    A J botou banca legal agora. Adam levou um belo e merecido tapa na cara! Como a J diz: "às vezes palavras foram mais que ações" (não é bem assim que ela diz masokay ksks)

    ResponderExcluir
  11. que lapada a juju deu agora em kkkk
    "não vou tolerar seus insultos de novo" kkkkkkkkkkkkk
    torço cada vez mais pelo casal WARNER + JUJU
    acho que pela primeira vez o casal que eu torço vão ficar juntos no final... eu sempre erro incrivel

    ResponderExcluir
  12. E assim começamos a descobrir o lado verdadeiro de cada um 😶

    ResponderExcluir
  13. se eu fosse a Juju já teria jogado o Adam na parede. tá sendo tão babaca.

    ResponderExcluir
  14. A galerinha odiando o Adam porque lambe c* da Juliette, mas ela traiu ele DUAS vezes com o Waner e gostou disso, ninguem obrigou ela a gostar. Adam está certinho, ele acabou com a vida dele pra formar uma vida com a insana e ela estava pegando fogo pelo Warner equanto usava o Adam c(mo bengala emocional. Ela se sente insultada com a verdade e vcs defendendo só pq shippa ela com o Warner. Adam merece coisa melhor que Juliette e seu egoismo de mocinha dramatica. Ranço dessa garota!

    ResponderExcluir
  15. Ok, vou ter que comentar. Eu nao posso dizer que sou uma pessoa tao vivida sobre o amor. Mas sei que em uma semana a pessoa nao pode passar de dor ou amor pra indiferença. É pouco tempo pra isso. Afinal doeu nela, assim como eu tenho certeza que nós leitores sentimos tb quando ele disse que queria ela morta. Mas indiferença, nem uma pontinha de dor ou chateação ? Até eu achei traição da parte da J. Ela deveria ser superior a isso. Mas ela ta se parecendo com o warner nesse quesito

    ResponderExcluir
  16. Ok, vou ter que comentar. Eu nao posso dizer que sou uma pessoa tao vivida sobre o amor. Mas sei que em uma semana a pessoa nao pode passar de dor ou amor pra indiferença. É pouco tempo pra isso. Afinal doeu nela, assim como eu tenho certeza que nós leitores sentimos tb quando ele disse que queria ela morta. Mas indiferença, nem uma pontinha de dor ou chateação ? Até eu achei traição da parte da J. Ela deveria ser superior a isso. Mas ela ta se parecendo com o warner nesse quesito

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no Google e quiser comentar, utilize a opção Nome/URL e preencha seu nome/apelido/nick; o URL pode deixar em branco.

Boa leitura, E SEM SPOILER!