6 de janeiro de 2017

40

Warner está no chuveiro quando subo de volta para o quarto.
Eu olho para o relógio. Este seria o horário em que ele começaria a descer para a sala de treinamento; eu geralmente o encontro lá para nossa recapitulação de toda noite.
Em vez disso, eu caio de cara na cama.
Não sei o que vou fazer.
Adam vai aparecer aqui amanhã pensando que eu ainda quero ficar com ele. Não quero ter de dar as costas para ele de novo, ver a mágoa em seus olhos. Eu não quero machucá-lo. Não quero mesmo. Nunca quis.
Eu vou matar o Kenji.
Eu enfio a cabeça sob os travesseiros, empilhando-os na minha cabeça e apertando-os em volta das minhas orelhas até eu sentir que consegui isolar o mundo. Eu não quero pensar nisso agora.
Agora, entre todos os momentos em que posso pensar nisso. Por que as coisas sempre têm que ser tão complicadas? Por quê?
Sinto uma mão nas minhas costas.
Levanto de repente, travesseiros voando para todo lado, e fico tão estupidamente assustada que chego mesmo a cair da cama. Um travesseiro cai e me atinge no rosto.
Eu resmungo, agarrando o travesseiro contra meu peito. Aperto minha testa na maciez dele, fechando e apertando os olhos. Eu nunca tive uma dor de cabeça tão terrível.
— Juliette? — uma voz hesitante. — Você está bem?
Eu baixo o travesseiro. Pisco olhando para cima.
Warner está usando uma toalha.
Uma toalha.
Eu quero rolar para debaixo da cama.
— O Adam e o James vão vir para cá amanhã — conto para ele, de uma vez.
Eu simplesmente falo, assim mesmo.
Warner levanta uma sobrancelha.
— Eu não sabia que eles tinham recebido um convite.
— O Kenji vai trazê-los para cá. Ele tem saído escondido para ver como eles estão e, agora, vai trazê-los para cá. Amanhã de manhã.
O rosto de Warner está cuidadosamente neutro, sua voz, sem emoção. Ele poderia estar falando da cor das paredes.
— Pensei que ele não estivesse mais interessando em participar da sua resistência.
Por um momento, não consigo acreditar que ainda estou deitada no chão, apertando um travesseiro contra meu peito, encarando Warner, que está usando uma toalha e nada mais. Eu nem consigo me levar a sério.
— O Kenji disse ao Adam que eu ainda estou apaixonada por ele.
Ali está.
Um brilho de raiva. Aparecendo e desaparecendo. Os olhos de Warner faíscam e se apagam. Ele olha para a parede, em silêncio por um instante.
— Entendo.
Sua voz está baixa, controlada.
— Ele sabia que era a única maneira de conseguir que o Adam viesse para cá.
Warner não diz nada.
— Mas eu não estou, você sabe. Apaixonada por ele.
Estou surpresa com quão facilmente as palavras deixam meus lábios, e ainda mais surpresa por sentir a necessidade de dizê-las em voz alta. Por eu precisar tranquilizar Warner, entre todas as pessoas.
— Eu me importo com o Adam — falo para ele — da maneira como sempre me importei com as poucas pessoas que me mostraram gentileza na vida, mas todo o resto simplesmente... desapareceu.
— Eu entendo — ele diz.
Eu não acredito nele.
— Então, o que você quer fazer? — pergunto. — Quanto a amanhã? E ao Adam?
— O que você acha que deveria ser feito?
Suspiro.
— Vou ter que falar com ele. Vou ter que terminar com ele pela terceira vez — digo, resmungando de novo. — Isso é tão idiota — falo, abraçando o travesseiro contra o rosto. — Tão idiota.
Enfim, largo o travesseiro. Deixo os braços caírem ao lado do corpo.
Porém, quando olho para cima de novo, Warner se foi.
Eu me sento, alerta. Olho ao redor.
Ele está parado no canto, vestindo uma calça.
Tento não olhar para ele conforme subo para a cama de novo.
Chuto meus tênis e me afundo sob as cobertas, cavando um buraco entre os travesseiros até minha cabeça estar enterrada sob eles. Sinto o peso mudar na cama e percebo que Warner deve estar sentado a meu lado. Ele puxa um dos travesseiros da minha cabeça. Inclina-se. Nossos narizes estão a apenas centímetros de distância.
— Você não o ama nem um pouco? — Warner pergunta para mim.
Meu coração acelera de novo. Minha voz está sendo idiota.
— Romanticamente?
Ele faz que sim com a cabeça.
— Não.
— Você não se sente atraída por ele?
— Eu me sinto atraída por você.
— Estou falando sério — ele diz.
— Eu também.
Warner ainda está me encarando. Ele pisca, uma vez.
— Você não acredita em mim? — pergunto.
Ele desvia o olhar.
— Você não consegue perceber? — pergunto a ele. — Não consegue sentir?
E eu acho que ou estou perdendo a cabeça ou Warner acabou de ficar corado.
— Você me dá muito crédito, amor.
Seus olhos estão concentrados no cobertor, suas palavras são suaves.
— Vou decepcioná-la. Sou, de todas as formas, o ser humano cheio de defeitos que você não acha que sou.
Eu me sento. Olho para ele com atenção.
— Você está tão diferente — eu sussurro. — Tão diferente e exatamente igual.
— O que você quer dizer?
— Você está tão gentil agora. Você está muito... calmo — digo a ele. — Muito mais do que era antes.
Ele não diz nada por um longo tempo. E, depois, fica de pé. Seu tom é direto quando ele diz:
— Sim, bem, tenho certeza de que você e Kishimoto vão encontrar uma forma de resolver esta situação. Com licença.
E, então, ele sai. De novo.
Não sei mais o que pensar dele.

12 comentários:

  1. Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, ADOREI

      Excluir
  2. Aí a Juju cai e quando levanta a cabeça se depara com a visão do paraíso, o Warner d toalha e.e
    Que merda mano, ela disse q estava atraída por ele e ele sai ao invés d agarrar a Juju '-_-

    ResponderExcluir
  3. Doido demais warner ...

    ResponderExcluir
  4. Pq raios vcs não se pegam logo hein??

    ResponderExcluir
  5. Aí quando finalmente a Juju cria coragem pra dizer algo que iniciaria uma pregação o Warner ta frio a ponto de fingir q ela nao disse nada

    ResponderExcluir
  6. Parece que o jogo virou, nao é mesmo?
    Bem feito pra J.!

    ResponderExcluir
  7. Encheção de linguiça do caramba

    ResponderExcluir
  8. Poxa...pq o Warner não pegou a Mi de jeito ali mesmo? 😕

    ResponderExcluir
  9. Beija logo meda 😡😡

    ~mirelle

    ResponderExcluir
  10. Primeiro o Warner morre de amor pela Juliette e depois age do nada como se não sentisse nada 😕 vai entender 🤔

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)