6 de janeiro de 2017

29

Warner está segurando minha mão.
Eu só tenho energia suficiente para me concentrar nesse fato único e estranho enquanto ele me guia escada abaixo e até o estacionamento. Ele abre a porta do tanque e me ajuda a entrar antes de fechá-la atrás de mim.
Sobe para o outro lado.
Liga o motor.
Já estamos na estrada e eu pisquei apenas seis vezes desde que saímos da casa de Adam.
Ainda não consigo acreditar no que acabou de acontecer. Não consigo acreditar que todos nós vamos trabalhar juntos. Não consigo acreditar que eu disse a Warner o que fazer e que ele me ouviu.
Viro-me para olhar para ele. É estranho: nunca me senti tão segura nem tão aliviada de estar a seu lado. Nunca pensei que poderia me sentir dessa maneira com ele.
— Obrigada — eu sussurro, grata e culpada, de alguma forma, com tudo o que aconteceu.
Por deixar Adam para trás. Percebo agora que fiz o tipo de escolha que não posso desfazer. Meu coração ainda está se partindo.
— De verdade — digo de novo. — Muito obrigada. Por ter vindo me buscar. Eu agradeço...
— Por favor — ele fala. — Estou implorando para você parar.
Eu fico imóvel.
— Não consigo suportar sua dor — ele conta. — Consigo senti-la com intensidade e isso está me enlouquecendo... Por favor. Não fique triste. Ou machucada. Ou culpada. Você não fez nada de errado.
— Sinto muito...
— Também não sinta muito — Warner diz. — Por Deus, o único motivo de eu não matar o Kent por causa disso é eu saber que você só ficaria mais chateada.
— Você está certo — eu falo depois de um momento. — Mas não é só ele.
— O quê? — ele pergunta. — O que você quer dizer?
— Não quero que você mate absolutamente ninguém — digo. — Não apenas o Adam.
Warner dá uma risada cortante e estranha. Ele parece quase aliviado.
— Você tem mais alguma cláusula?
— Na verdade, não.
— Você não quer me consertar então? Você não tem uma longa lista de coisas nas quais eu preciso trabalhar?
— Não.
Eu olho para fora da janela. A vista é tão desolada. Tão fria. Coberta de gelo e neve.
— Não há nada errado com você que já não esteja errado comigo — declaro em voz baixa. — E, se eu fosse esperta, em primeiro lugar, descobriria como me consertar.
Nós dois ficamos em silêncio por um tempo. A tensão é muito espessa neste espaço pequeno.
— Aaron? — digo, ainda observando o cenário passar voando.
Ouço o pequeno aperto na respiração dele. A hesitação. Essa é a primeira vez em que eu uso o primeiro nome dele com tanta casualidade.
— Sim? — ele fala.
— Quero que você saiba — conto a ele — que eu não acho que você é louco.
— O quê?
Ele se assusta.
— Eu não acho que você é louco.
O mundo está sumindo, embaçado, conforme eu o observo através da janela.
— E eu não acho que você é um psicopata. Eu também não acho que você é um monstro doente e cruel. Não acho que você é um assassino sem coração e não acho que você merece morrer e não acho que você é patético. Ou idiota. Ou covarde. Não acho que você é nenhuma das coisas que as pessoas já falaram de você.
Eu me viro para olhar para ele.
Warner está olhando fixamente para o para-brisa.
— Não acha?
A voz dele está tão suave e tão assustada que eu mal consigo ouvi-la.
— Não — digo. — Não acho. E só achei que você deveria saber. Não estou tentando consertá-lo, não acho que você precisa ser consertado. Não estou tentando transformá-lo em outra pessoa. Só quero que você seja quem você é de verdade. Porque eu acho que conheço o seu verdadeiro eu. Acho que já o vi.
Warner não diz nada, seu peito subindo e descendo.
— Não me importa o que nenhuma outra pessoa diga de você — falo para ele. — Acho que você é uma pessoa boa.
Warner está piscando depressa agora. Posso ouvi-lo respirar.
Inspirando e expirando.
Irregularmente.
Ele não diz nada.
— Você... acredita em mim? — pergunto, depois de um momento. — Você consegue sentir que estou falando a verdade? Que estou falando sério mesmo?
As mãos de Warner estão apertadas em volta do volante. Os nós de seus dedos estão brancos.
Ele faz que sim com a cabeça.
Apenas uma vez.

12 comentários:

  1. Se esses dois não ficarem juntos, eu vou caçar a autora, nem q eu precise ir as profundezas do Tártaro pra encontrá-la -_-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DEIXA EU IR JUNTO TBM! NÃO QUERO FICAR DE FORA.
      ESSES DOIS SÃO PERFEITOS UM PRO OUTRO <3
      #AARON S2 ~polly~

      Excluir
    2. me chamem por favorrrrrrrrr <3 <3

      Excluir
  2. PODEM CONTAR CMG VOU LEVAR MEU MARTELO
    KKKKKK

    ResponderExcluir
  3. Kkkkk. Tô junto nessa caçada 😄😄💣🔫🔪

    ResponderExcluir
  4. Ei deixem eu ir tbm eu posso levar meu arco
    e flecha pvf deixem
    Mabelly

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)