2 de janeiro de 2017

26

Kenji já está esperando por mim.
Ele, Winston e Brendan estão sentados à mesma mesa de novo, e eu deslizo para o meu lugar com um aceno distraído e olhos que se recusam a se focar na minha frente.
— Ele não está aqui — Kenji diz, enfiando uma colher cheia de café da manhã na boca.
— O quê?
Ah, que fascinante! Veja este garfo e esta colher e esta mesa.
— O que v...
— Não está aqui — ele repete, com a boca ainda meio cheia de comida.
Winston limpa a garganta, coça a parte de trás da cabeça. Brendan mexe-se no seu lugar, ao meu lado.
— Ah. E-eu, hum...
Ah calor sobe pelo pescoço enquanto olho para os três rapazes sentados à mesa. Quero perguntar a Kenji onde Adam está, por que ele não está aqui, como ele está, se ele está bem, se ele está comendo com regularidade. Quero fazer um milhão de perguntas que não deveria, mas está perfeitamente claro que nenhum deles quer falar sobre os detalhes constrangedores da minha vida pessoal. E eu não quero ser a garota triste e patética. Não quero pena. Não quero ver a desconfortável compaixão nos olhos deles.
Assim, sento-me ereta. Limpo a garganta.
— O que está acontecendo com as patrulhas? — pergunto a Winston. — A situação está piorando?
Winston levanta o olhar enquanto mastiga, surpreso. Ele engole a comida rápido demais e tosse uma, duas vezes. Toma um gole de café — preto feito piche — e inclina-se para frente, parecendo ansioso.
— Está ficando mais estranha — ele responde.
— Mesmo?
— É, então, lembram-se de que contei a vocês que Warner está aparecendo toda noite?
Warner. Não consigo tirar a imagem dele, sorrindo, rindo, da minha cabeça.
Nós concordamos, balançando a cabeça.
— Bem.
Ele se encosta de novo na cadeira. Levanta as mãos.
— Noite passada? Nada.
— Nada?
As sobrancelhas de Brendan estão altas na sua testa.
— O que quer dizer com nada?
— Quero dizer que ninguém estava lá.
Ele encolhe os ombros. Pega o garfo. Enfia-o em um pedaço de comida.
— Nem Warner, nem um único soldado. Na noite anterior?
Ele olha para nós.
— Cinquenta, talvez 75 soldados. Na noite passada, nada.
— Você contou isso para Castle?
Kenji não está mais comendo. Ele está olhando para Winston com uma expressão concentrada, séria demais. Está me preocupando.
— É — Winston concorda balançando a cabeça enquanto toma outro gole de café. — Entreguei meu relatório há mais ou menos uma hora.
— Quer dizer que você ainda não foi dormir? — pergunto, de olhos arregalados.
— Eu dormi ontem — ele responde, balançando uma mão casual para mim. — Ou anteontem. Não me lembro. Meu Deus, este café é nojento — ele diz, engolindo-o.
— Certo. Talvez deva beber menos café, hein?
Brendan tenta pegar a xícara de Winston.
Winston bate na mão dele, lança-lhe um olhar sombrio.
— Nem todos nós temos eletricidade correndo nas veias — ele diz. — Não sou uma maldita casa de força como você.
— Eu só fiz isso uma vez...
— Duas!
— E era uma emergência — ele completa, parecendo um pouco encabulado.
— Do que vocês estão falando? — pergunto.
— Este rapaz — Kenji balança um polegar para Brendan — pode, tipo, literalmente recarregar seu próprio corpo. Ele não precisa dormir. É loucura.
— Não é justo — Winston murmura, rasgando um pedaço de pão ao meio.
Viro-me para Brendan, com a boca aberta.
— Sem chance.
Ele balança a cabeça para cima e para baixo. Encolhe os ombros.
— Eu só fiz isso uma vez.
— Duas! — Winston repete. — E ele é um nenê — diz para mim. — Já tem energia demais... Merda, todos vocês, crianças, têm... E, ainda assim, é ele que vem com uma bateria recarregável.
— Não sou um nenê — Brendan diz, olhando para mim enquanto o calor pinta suas bochechas. — Ele é... Isso não é... Você está louco — ele diz, olhando para Winston.
— É — Winston concorda, balançando a cabeça, com a boca cheia de comida de novo. — Estou louco. Estou louco de raiva.
Ele engole.
— E estou com um baita mau humor porque estou cansado. E estou com fome. E preciso de mais café.
Ele se afasta da mesa. Fica em pé.
— Vou pegar mais café.
— Pensei que tivesse dito que está nojento.
Ele dirige um olhar para mim.
— Sim, mas sou um homem muito, muito triste com padrões bastante baixos.
— É verdade — Brendan afirma.
— Cala a boca, nenê.
— Cada um só pode pegar uma xícara — Kenji avisa, levantando os olhos para encontrar o olhar de Winston.
— Não se preocupe, eu sempre digo que estou pegando o seu — ele diz e sai a passos largos.
Kenji está rindo, com os ombros tremendo.
Brendan está murmurando “Não sou um nenê” bem baixinho, fincando o garfo na comida com um vigor renovado.
— Quantos anos você tem? — pergunto, curiosa.
Ele é tão branco-loiro e de olhos azul-pálidos que não parece real. Parece o tipo de pessoa que poderia nunca envelhecer, que permaneceria para sempre preservada nessa forma etérea.
— Vinte e quatro — ele responde, parecendo agradecido por uma chance de provar o que disse. — Acabei de fazer 24, na verdade. Meu aniversário foi semana passada.
— Ah, uau.
Estou surpresa. Ele não parece ter muito mais que 18 anos. Imagino como deve ser comemorar o aniversário no Ponto Ômega.
— Bem, feliz aniversário — digo, sorrindo para ele. — Eu espero... Eu espero que você tenha um ótimo ano. E — tento encontrar algo gentil para dizer — e muitos dias felizes.
Ele está me encarando agora, divertido, olhando bem nos meus olhos. Sorrindo. Ele diz:
— Obrigado.
Abre um sorriso um pouco maior.
— Muito obrigado.
E não desvia o olhar.
Meu rosto está quente.
Estou me esforçando para entender por que ele ainda está sorrindo para mim, por que não para de sorrir mesmo quando, enfim, desvia o olhar, por que Kenji continua a me olhar como se estivesse tentando segurar uma gargalhada e eu estou agitada, sentindo-me estranhamente constrangida e buscando algo para dizer.
— Então, o que vamos fazer hoje? — pergunto a Kenji, esperando que minha voz soe neutra, normal.
Kenji termina de beber sua água. Limpa a boca.
— Hoje — ele diz —, vou ensiná-la a atirar.
— Com uma arma?
— Sim.
Ele pega sua bandeja. Pega a minha também.
— Espere aí, vou devolvê-las.
Ele se mexe para sair. Antes, ele para, vira-se, olha para Brendan e diz:
— Tire isso da cabeça, cara.
Brendan levanta a cabeça, confuso.
— O quê?
— Não vai acontecer.
— O q...
Kenji o encara, com as sobrancelhas levantadas.
A boca de Brendan se fecha. Suas bochechas ficam vermelhas de novo.
— Eu sei disso.
— Ahã.
Kenji balança a cabeça e sai andando.
Brendan, de repente, fica com pressa para tocar suas tarefas do dia.

24 comentários:

  1. Esse Brendan é um fofo!

    ~ filha de Zeus

    ResponderExcluir
  2. Só eu que ri pra caramba no final desse capítulo? Gente o Brendan é muito fofinho, pena que tá gostando da pessoa errada.

    ResponderExcluir
  3. Ah. Que fofo. E gosto também do Winston e seu mau humor. "Ele se afasta da mesa. Fica em pé.
    — Vou pegar mais café.
    — Pensei que tivesse dito que está nojento.
    Ele dirige um olhar para mim.
    — Sim, mas sou um homem muito, muito triste com padrões bastante baixos.
    — É verdade — Brendan afirma." Os dois juntos são uma comédia. Ri muito dessa cena.

    ResponderExcluir
  4. Táh Tudo Bem Que Em Algum Dos Capítulos Atrás Eu Comentei..."Kenji<3"...Maiis Eu To Super-Ultra-Híper-Big-Mega-Master Xonada Pelo BRENDAN<3!
    Juliette Se Vç Ñ Quiser Ele (O Que Devia Ser Impossível) Envia Pelo Sedex Pra Mim Que Eu Sóh Agradeço........

    ResponderExcluir
  5. Eu estava tentando ñ rir mas está dificil kkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. O final desse capítulo foi demais, ri pra krl mano. Esse Brendan é um fofo, um amorzinho, quero ele pra mim *^* já planejei tudo, Warner pode ser o pai do meu primeiro filho, o Adam do segundo, Kenji do terceiro e o Brendan do quarto *-*

    ResponderExcluir
  7. WOW !! OK ... VAI LA ... DE O SEU MELHOR ...

    < ISA >

    ResponderExcluir
  8. Brendan é um fofo.
    Eu acho q ele tava afim de Juliette.♥♥♥

    ResponderExcluir
  9. Gnt... Quantos personagens apaixonantes! Será que o Brendan♥ tá gostando da juju? Seria interessante ele dando choques e ela c/seu toque letal... kkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Aposto que ele gosta da Juliette.
    O que será que era para ele tirar da cabeça?
    Gente que fofo esse BRENDAN :)

    ~Polly~

    ResponderExcluir
  11. Scr
    Eu amo o Brendan
    Kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Yesubai, a filha do vilão12 de abril de 2017 00:04

    gente esse livro tá me deixando looooooooucaaa!!! é muito garoto fofo pra um lugar só! Jullie pfvr manda o Brendam pra mim? vc não pode ficar com todos eles só pra vc.

    a Jullie só tá fazendo amizades com homens, espertinha hein kkk eu tava gostando das gêmeas, elas podiam aparecer mais vezes, e o James tb podia aparecer inúmeras vezes q eu ia amar <3

    ResponderExcluir
  13. Amei esse capitulo! Amo o mau humor de Winston, o bom humor de Kenji e a fofura de Bradon <3 Que pena que ele tá gostando da pessoa errada, espero que eles continuem amigos da Juliette!

    ResponderExcluir
  14. KENJI♥
    WINSTON♥
    BRANDON♥
    WALTER♥
    ADAM♥
    É MUITO BOY LINDO NESSE LIVRO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quem é walter?

      Excluir
    2. É o Warner,ela escreveu errado.

      Excluir
  15. Brandon-->��������

    ResponderExcluir
  16. espero q ela no futuro aprenda a controlar o poder dela ...

    ResponderExcluir
  17. gente que amorzinho é o brandon . amei ele , mas pra Ju o warner com cttz

    ResponderExcluir
  18. GENTE, estou curiosa, será que a mare barrow pode fazer isso também, recarregar as energias sem precisar dormir kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez essa habilidade seja desenvolvida em War Storm,o último livro da série.rsrsrs

      Excluir
  19. Amo o Adam,Warner,Kenji,Winston e Brendan 😍 Brendan é muito topshowbala

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)