9 de dezembro de 2016

Capítulo 31

Os dedos ágeis de Cara dançavam sobre o tablet, sua expressão se tornando cada vez mais tensa. O temporizador de contagem decrescente tinha passado para quatro minutos.
— Não adianta — ela suspirou. — Não há nenhuma maneira sem o código de abortar. Eu mesma criei a segurança.
Pierce deu uma risada amarga.
— Essa é minha garota. Você pode ser uma traidora suja, mas pelo menos faz um trabalho de qualidade.
— Vamos lá, papai — Cara implorou. — Dê-me a senha. Estamos falando de armas nucleares aqui!
— Os grandes líderes têm de estar dispostos a fazer grandes sacrifícios — disse seu pai com retidão.
— Tudo bem — Dan disparou. — Se ele não vai nos dizer, teremos que adivinhar. Se eu fosse um sanguinário, maluco, pomposo e arrogante espetacular, o que escolheria como uma senha?
Pierce ficou vermelho de raiva.
— Como você ousa...
— O nome dele! — Ian interrompeu. — Tente seu nome!
Cara já estava digitando: RUTHERFORD.
Código Inválido.
Ela tentou outras variações: JAMES... PIERCE... JRPIERCE... PIERCEJR...
Código Inválido.
PATRIOTA... AMERICA... PRESIDENTE...
Código Inválido.
— Nem perto disso — Pierce parecia achar muito divertido. — Na verdade, você está ficando mais frio.
— E o soro? — Dan pediu enquanto o temporizador diminuía para os três minutos. — Isso foi o que tornou o seu plano possível!
SORO... SHAKEPROTEICO...
Código Inválido.
— Experimente suas companhias! — Hamilton sugeriu.
FOUNDERS... TRILON...
Código Inválido.
Houve o som de pés correndo pela casa, e uma voz distante chamou:
— Dan!
— Amy, aqui! Na sauna, na sala dos fundos!
Um momento depois, Amy e Jake irromperam pela porta, encharcados, sujos e totalmente cansados. Dan observou sua irmã, viva, e uma explosão de alívio o tomou – ela poderia estar assim se não tivesse tomado o antídoto?
— Você...?
— Eu tomei o antídoto — ela explicou rapidamente. — Mas devemos aos Penobscots um avião agrícola. Roslyn não conseguiu — seus olhos caíram sobre Pierce, ainda à beira da banheira. — O que está acontecendo aqui?
Todos começaram a falar no mesmo instante. Amy ignorou todo mundo, exceto seu irmão. Os dois estavam tanto na mesma sintonia que ela o entendeu instantaneamente, metade pelo o que ele falava e metade por radar pessoal.
— É sério, Amy! — exclamou. — Milhares de pessoas vão morrer!
— Que bom que vocês estarão aqui para provar a derrota ao lado de seus parentes Cahill — Pierce zombou.
Cara ainda estava digitando senhas possíveis à velocidade da luz.
— Parentes, cara! — Jonah resmungou. — Tente a sua família!
GALT... CARA...
Código Inválido.
— Dois minutos — Ian tremia, os olhos arregalados.
DEBIANN...
Código Inválido.
Pierce riu alto.
— Como se eu fosse usar sua insípida mãe para qualquer coisa importante. Ela nunca foi a minha primeira escolha.
Dan ficou rígido como um sabujo ao sentir um perfume.
— Amy... ele estava apaixonado pela mamãe!
Pela primeira vez, Pierce parou de sorrir.
Amy se agachou ao lado Cara.
— Tente Hope.
Código Inválido.
— Hope Cahill! — Amy falou enquanto Cara digitavan o touchscreen. — Ou com o sobrenome de nosso pai – Hope Trent!
Código Inválido.
— Um minuto! — guinchou Ian.
— Nós estamos sem tempo! — Jonah quase lamentou. — O que mais, yo? Pense!
Mas Amy podia dizer pelo olhar arrasado no rosto de Pierce que eles estavam perto.
— Dan, qual era o nome do meio da mamãe? — ela estava praticamente histérica. — Eu não me lembro! Talvez nunca soube! Tente Grace!
HOPEGRACE.
Código Inválido.
— Trinta segundos! — Ian guinchou.
Eles tentaram nomes de família: HOPEANNE... HOPEMARY... HOPEELIZABETH...
Código Inválido.
Dan estava perdendo.
— Pelo amor de Deus, Amy, nós recuperamos um antídoto perdido de um livro de quinhentos anos de idade, mas não podemos lembrar o nome do meio da nossa própria mãe?
— Dez segundos!
Luz iluminou Amy.
— O livro!
Ela pegou o tablet de Cara e digitou: HOPEOLIVIA.
Não houve resposta do tablet, e por um instante horrível, Amy perguntou-se se o aparelho tinha travado. Em seguida, um toque soou e uma mensagem apareceu:

DETONAÇÃO ABORTADA
SISTEMA RESETADO

O timer de contagem regressiva foi interrompido em 0:02. J. Rutherford Pierce, o homem que quase fora presidente, pôs a cabeça entre as mãos e chorou como uma criança inconsolável.

Um comentário:

  1. LUAMARA Cahill Madrigal infiltrada Ekhaterina28 de fevereiro de 2017 14:29

    nem a língua antiga tem uma palavra para descrever meu alívio.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)