9 de dezembro de 2016

Capítulo 26

“Fiquem atentos à cobertura da CNN Live Event. Nós lhes trazemos à ilha privada de Pierce Landing, a cinquenta quilômetros da costa do Maine, para um evento anunciado como churrasco-de-amêijoas americano...”
Fiske Cahill estava sentado numa poltrona em seu apartamento em Manhattan.
— Começou, minha querida — ele chamou, uma pontava nervosa clara em sua voz.
Nellie se juntou a ele da cozinha. Ela pegou o controle remoto e começou a zapear pelos canais. O churrasco estava em todos, menos no Nickelodeon.
— Pierce pode ser um megalomaníaco demente — Fiske comentou — mas ele certamente sabe como fazer uma festa. Deve ter umas duas mil pessoas lá.
A ilha era uma joia natural revestida em vermelho, branco e azul no firmamento cintilante do Atlântico. Ainda mais impressionante do que a beleza do cenário era o ar de vitalidade e energia. Algo extremamente importante estava para acontecer naquele palco. Se o objetivo de Pierce era chamar a atenção para seu pronunciamento, ele tinha conseguido além de suas expectativas.
Nellie se aproximou da tela, examinando o céu encimando aquele lugar mágico.
Nenhum sinal do avião. Pelo menos, ainda não.

* * *

Dan e Hamilton estavam no topo do arco de iluminação, em uma passarela de acesso restrito, quando a cerimônia começou. Era mais como o Oscar do que um comício político. Teria sido muito legal ter essa visão de dentro, se Dan não estivesse tão nervoso sobre o que estavam tentando fazer.
Os assentos VIP estavam cheios de celebridades.
Os Cahill tinham se acostumado com Jonah e seu estilo de vida do tapete vermelho, mas Dan nunca poderia imaginar tantos rostos famosos em um só lugar. Os músicos que tocaram o hino nacional tinham vencido quatorze Grammys entre eles. Um general de quatro estrelas serviu como mestre de cerimônia. Todos eles se revezavam próximos ao palco para declarar apoio ao Partido Patriota e a J. Rutherford Pierce – heróis de guerra, estrelas de cinema, autoridades, atletas, laureados do Nobel e eruditos de todos os campos imagináveis ​​do esforço humano.
Hamilton se inclinou.
— É assim que toda essa coisa vai ser? — ele sussurrou em espanto. — Um bando de figurões fazendo fila para dizer coisas agradáveis ​​sobre aquele idiota?
Dan assentiu tensamente.
— Pena que não trouxemos um detector de mentiras.
— Não ajudaria — Hamilton decidiu. — Eles não têm ideia de como ele é mau. Pensam honestamente que ele será o próximo rosto no Monte Rushmore.
Um ganhador da Medalha de Honra alegou que apenas Pierce poderia restaurar a glória da América após as trapalhadas fracas do atual presidente. Um mestre de xadrez com QI de 212 jurou que Pierce o venceu certa vez em onze movimentos. O CEO de uma empresa multinacional ficou tão emocionado que realmente explodiu em lágrimas. A mensagem era sempre a mesma: O país está em péssimo estado; o mundo está caindo aos pedaços. Apenas um homem pode salvar-nos: Pierce. Pierce! PIERCE!!!
Dan capturou os olhares preocupados de Ian e Jonah na estação de tecnologia abaixo. Ian tocava o pulso esquerdo, onde um relógio estaria.
Dan deu de ombros, impotente. Nenhum sinal do avião.
O menino avistou a fonte de urgência de Ian.
No estrado da família onde o próprio candidato se sentava com sua esposa, filha e filho, banhado em torrentes de louvor, Cara sinalizava a Ian com três dedos. Poderia significar três minutos antes do anúncio de Pierce?
Uma vez que ele completasse a transformação de Cidadão Pierce para Candidato Pierce, estaria em um casulo de mídia e serviço secreto. Eles nunca o alcançariam, então!
Vamos, Amy! Onde você está?
Dan forçou para longe o pensamento de que o pior poderia ter acontecido e concentrou-se na corrida contra o tempo. Cara diminuiu para dois dedos. Dois minutos para o discurso.
— O que está acontecendo? — Hamilton assobiou. — Estamos correndo contra o tempo?
Cara levantou um dedo. Sessenta segundos!
— ... e foi assim que J. Rutherford Pierce derrubou um cervo com uma besta feita em casa. Nestes dias de trapaceiros e homens cheios de discursos, o que precisamos no Salão Oval é de um homem de verdade!
Ele teve uma enorme ovação.
— Obrigado, senador — o orador de quatro estrelas falou jovialmente. — E agora vamos ao destaque da nossa tarde – além de centenas de milhares de frutos do mar de qualidade, isto é — a plateia riu. — Está na hora de ouvir do próprio homem...
Cara deixou cair o último dedo. Eles estavam sem tempo.
— ... o empresário mais bem-sucedido na história da mídia norte-americana...
Freneticamente, Dan começou a desaparafusar um dos pesados refletores. Se ele o deixasse cair sobre o estrado, certamente teriam que adiar o processo por tempo suficiente para varrer os cacos de vidro. Não era um grande plano, mas era o único que lhe veio à mente.
— O próximo presidente dos Estados Unidos...
Uma figura coberta de azul subiu pela traseira do palco. Com um floreio, o recém-chegado saiu de seu macacão e arrancou o bigode para revelar a maior estrela do hip-hop, o lendário Jonah Wizard.
Jonah pegou o microfone da mão do mestre de cerimônias e berrou:
— E aí, Pierce Landing? O Wiz está na casa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)