23 de dezembro de 2016

46

— Ponto Ômega?
— A última letra do alfabeto grego. O desenvolvimento final, o último de uma série. — Ele para na minha frente e, pela primeira vez, reparo no símbolo ômega costurado na parte de trás do casaco. — Somos a única esperança que restou de nossa civilização.
— Mas agora... com número tão reduzido... como você pode esperar competir...
— Há muito tempo estamos arquitetando, Juliette. — Foi a primeira vez em que ele disse meu nome. Sua voz é forte, tranquila, firme. — Estamos planejando, organizando, delineando nossas estratégias há muitos anos. O colapso da sociedade humana não deve vir como uma surpresa. Nós o causamos a nós mesmos. A questão não era se as coisas iriam desmoronar — continua ele. — Apenas quando. Era um jogo de espera. Uma questão de quem tentaria tomar o poder e como eles tentariam usá-lo. O medo — diz ele para mim, voltando-se por um momento, seus passos silenciosos contra a pedra — é um grande motivador.
— Isso é patético.
— Concordo. É por isso que parte do meu trabalho é reavivar os corações que perderam toda a esperança. — Viramos em outro corredor. — E lhe dizer que quase tudo o que você aprendeu sobre o estado de nosso mundo é uma mentira.
Paro no lugar. Quase caio.
— O que quer dizer?
— Quero dizer que as coisas não estão tão ruins quanto O Restabelecimento quer que pensemos que estão.
— Mas não há comida...
— Às quais eles permitam o seu acesso.
— Os animais...
— São mantidos em segredo. Geneticamente modificados. Criados em pastagens secretas.
— Mas o ar... as estações... o tempo...
— Não está tão ruim quanto querem nos fazer crer. Provavelmente é o nosso único verdadeiro problema... mais um causado pelas manipulações irracionais da mãe natureza. Manipulações promovidas pelo homem e que ainda podemos corrigir. — Ele se vira para me encarar. Concentra-se em minha mente com um olhar firme. — Ainda há uma chance para mudar as coisas. Podemos fornecer água potável e fresca para todas as pessoas. Podemos garantir que as colheitas não sejam regulamentadas para o lucro. Podemos assegurar que elas não sejam geneticamente alteradas para beneficiar fabricantes. Nosso povo está morrendo porque o estamos alimentando com veneno. Animais estão morrendo porque os estamos obrigando a comer sobras, forçando-os a viver na sua própria imundície, aprisionando-os juntos e abusando deles. As plantas estão murchando porque estamos atirando produtos químicos na terra, produtos que as tornam perigosas a nossa saúde. Mas estas são coisas que podemos corrigir. Somos alimentados de mentiras porque acreditar nelas nos torna fracos, vulneráveis, maleáveis. Dependemos de outros para nossa alimentação, saúde, sustento. Isso nos enfraquece. Cria covardes de nosso povo. Escravos. É hora de revidarmos. — Seus olhos estão brilhantes de sentimento, suas mãos fechadas demonstram fervor. Suas palavras são poderosas, cheias de convicção, articuladas e expressivas. Não tenho dúvidas de que ele influenciou muitas pessoas com esses pensamentos fantasiosos. Esperança de um futuro que parece perdido. Inspiração em um mundo sombrio, sem nada a oferecer. Ele é um líder natural. Um orador talentoso.
Tenho dificuldade de acreditar nele.
— Como você sabe com certeza que suas teorias estão corretas? Tem provas?
Suas mãos relaxam. Seus olhos se aquietam. Seus lábios formam um pequeno sorriso.
— É claro. — Ele quase ri.
— Por que é tão engraçado?
Ele sacode a cabeça. Só um pouco.
— Estou entretido com seu ceticismo. Na verdade, admiro isso. Nunca é uma boa ideia acreditar em tudo que se escuta.
Pego seu duplo sentido. Reconheço-o.
— Touché, senhor Castle.
Uma pausa.
— Você é francesa, senhorita Ferrars?
Minha mãe, talvez. Desvio o olhar.
— Então, onde estão as provas?
— Este movimento inteiro é prova o bastante. Sobrevivemos por causa destas verdades. Procuramos comida e suprimentos em vários depósitos que O Restabelecimento construiu. Encontramos seus campos, suas fazendas, seus animais. Eles têm centenas de hectares dedicados a colheitas. Os agricultores são escravos, trabalhando sob a ameaça da morte deles ou de seus familiares. O restante da sociedade ou é morto ou encurralado em setores, que são seccionados para ser monitorados, cuidadosamente inspecionados.
Mantenho meu rosto sem interesse, liso, neutro. Ainda não me decidi se acredito ou não nele.
— E para que você precisa de mim? Por que se importa que eu esteja aqui?
Ele para diante de uma parede de vidro. Aponta para a sala do outro lado. Não responde à minha pergunta.
— Seu Adam está se curando por causa de nosso povo.
Quase tropeço na pressa de vê-lo. Pressiono minhas mãos contra o vidro e espreito o espaço vivamente iluminado. Adam está dormindo, seu rosto perfeito, sereno. Esta deve ser a ala médica.
— Olhe mais de perto — diz Castle para mim. — Não há agulhas presas ao seu corpo. Não há máquinas mantendo-o vivo. Ele chegou com três costelas quebradas. Pulmões perto do colapso. Uma bala na coxa. Seus rins estavam machucados, bem como o restante de seu corpo. Pele rachada, pulsos sangrando. Uma torção de tornozelo. Ele tinha perdido mais sangue que a maioria dos hospitais seria capaz de repor.
Meu coração está prestes a sair de meu corpo. Quero quebrar o vidro e deitá-lo em meus braços.
— Há perto de duzentas pessoas no Ponto Ômega — diz Castle. — Quase metade delas tem algum tipo de dom.
Viro-me, atordoada.
— Eu trouxe você aqui — diz ele cuidadosamente, calmamente para mim — porque este é o lugar a que você pertence. Porque você precisa saber que não está sozinha.

27 comentários:

  1. então... primeiro: como eles ganharam esse "dom"?
    segundo: o dom desse cara deve ser paciência q plmdds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhores comentários Kkkkkkkk

      Excluir
    2. A minha hipótese é a seguinte:em algum período,antecedente à época em a Juliette vive,houve uma alteração biológica,impulsionada pelas mudanças climáticas,que afetou alguns humanos e estes vieram a desenvolver esses 'dons'.

      Excluir
  2. e voltamos pro instituto xavier , avante X- MENS

    ResponderExcluir
  3. Cara eles são tipo os x-men, só que em um futuro todo ferrado.

    ResponderExcluir
  4. Esse livro me lembra a hospedeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me fez lembrar tbm de a hospedeira.

      Excluir
    2. Sim, Lembra muito a hospedeira e também o instituto xavier.

      Excluir
  5. Então ele ta tipo criando um exercito com superpoderes? Se eles sabem sobre esses campos onde mantem animais, como eles conseguem pegar a comida sem que eles percebam? E, se eles enviaram o Kenji pra ser soldado, eles devem ter enviado mais gente não é? Quantos? Mds, eu tenho mais perguntas que ela

    ResponderExcluir
  6. Sim e a Juliette parece que é a Vampira rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juju não parece ser Vampira pq tipo, a vampira d X-MEN absorve os poderes dos outros e os deixa e inconsciente, mas a Juliette pode matar apenas com o toque e não absorve poder d ninguém. No segundo livro vc verá quem é tipo a vampira do X-MEN...

      Excluir
  7. Isso ta mais parecendo divergente ou jogos vorazes ou e so impressao minha

    ResponderExcluir
  8. Isso ta mais parecendo divergente ou jogos vorazes ou e so impressao minha

    ResponderExcluir
  9. Que dom essas pessoas tem?

    ResponderExcluir
  10. Professor Xavier é vc? *0* ta ficando cada vez melhor, tô louca pra saber o dom dos outros, e eu acho q o Adam e o Warner também tem algum dom *-*
    acho q a Juju acaba de ganhar uma nova família <333333

    ResponderExcluir
  11. Um pouco parecido com A rainha vermelha😍

    ResponderExcluir
  12. Cara, é a base dos X Mens!Hahaha. ... só que esse cara tá melhor que o professor Xavier. ... Já tem quase cem mutantes! Hahaha. ...
    Bianca

    ResponderExcluir
  13. A narrativa é algo a se pensar....
    Como também, algumas "gírias",por assim dizer.
    "Loirão", só eu achei ridículo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei Loirão horrível. Loiro, simplesmente, tava ótimo

      Excluir
  14. Lembrei da Rainha vermelha, Mare e Cal <3

    ResponderExcluir
  15. Yesubai, a filha do vilão10 de abril de 2017 00:40

    Eu sabia que em algum momento ia aparecer um tipo de professor Xavier nessa pohha e que teriam outras pessoas com outros dom nesse kraio

    ResponderExcluir
  16. Selecionada, audaciosa,divergente,bico negro.....18 de junho de 2017 19:59

    AGORA, REALMENTE É X MEN

    ResponderExcluir
  17. Nova versão da Guarda Escarlate !!

    ResponderExcluir
  18. Só eu que estou achando o livro tipo uma mistura de Jogos Vorazes e a Rainha Vermelha? ToT <3

    ResponderExcluir
  19. AHHHH.... JESUS AMADO!!!
    SÓ PODE SER O CUBICO DOS X-MENS TENHO CERTEZA!

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)