29 de dezembro de 2016

18

Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito. Sinto muito mesmo por favor me perdoe.
Foi um acidente.
Me perdoe
Por favor me perdoe

Há pouca coisa que eu permito que as pessoas descubram a meu respeito. Há ainda menos coisas que estou disposto a partilhar sobre mim mesmo. E entre as muitas coisas que nunca discuti com ninguém, é esta.
Gosto de tomar banhos demorados.
Sempre tive uma obsessão por limpeza desde que era pequeno. Sempre fui tão focado em morte e destruição que acho que compenso isso me mantendo o mais intacto possível. Tomo chuveiradas com frequência. Escovo e passo fio dental nos dentes pelo menos três vezes ao dia. Corto meu cabelo toda semana. Esfrego minhas mãos e unhas antes de me deitar e assim que acordo. Tenho uma preocupação doentia em usar apenas roupas que acabaram de ser lavadas. E todas as vezes que passo por alguma emoção mais forte, a única coisa que acalma meus nervos é um banho bem demorado.
Então é isso que vou fazer agora.
Os médicos me ensinaram como prender meu braço ferido no mesmo plástico que eles usaram antes, então posso mergulhar abaixo da superfície sem problemas. Afundo minha cabeça por um longo período, seguro a respiração e solto o ar pelo nariz. Sinto as borbulhas virem à tona.
A água morna me faz sentir leve. Ela carrega meu peso para mim, compreendendo que preciso de um momento para aliviar meus ombros desse peso. Para fechar meus olhos e relaxar.
Meu rosto rompe a superfície da água.
Não abro meus olhos; apenas meu nariz e minha boca respiram o oxigênio do outro lado. Faço respirações curtas e regulares para acalmar a mente. Já é tão tarde que nem sei mais que horas são; tudo que sei é que a temperatura caiu significativamente, e o ar frio está fazendo cócegas no meu nariz. É uma sensação estranha, ter 98 por cento do meu corpo boiando numa temperatura quente e agradável, enquanto meus lábios e meu nariz se contraem com o frio.
Mergulho meu rosto na água novamente.
Poderia viver aqui para sempre, eu acho. Viver onde a gravidade não sabe que eu existo. Aqui estou solto, sem restrições das amarras da vida. Sou um corpo diferente, uma concha diferente, e meu corpo é levado pelas mãos dos amigos. Tantas noites desejei poder cair no sono debaixo desse lençol.
Mergulho mais fundo.
Em uma semana, minha vida inteira mudou.
Minhas prioridades mudaram de foco. Minha concentração, destruída. Tudo com que me importo agora se resume a uma pessoa e, pela primeira vez na vida, não sou eu mesmo. Suas palavras estão marcadas na minha mente. Não consigo parar de imaginar como ela deve ter sido, não consigo deixar de imaginar o que ela deve ter vivenciado. Encontrar seu diário me deixou arrasado. Meus sentimentos por ela saíram do controle. Nunca estive tão desesperado para vê-la, para conversar com ela.
Quero que ela saiba que eu entendo agora. Que eu não entendia antes. Ela e eu somos iguais; em mais de uma maneira que eu possa ter imaginado.
Porém, agora, ela está fora do meu alcance. Ela foi para algum lugar com estranhos que não a conhecem e não se importam com ela do mesmo jeito que eu. Ela foi parar num ambiente estranho sem tempo para se adaptar e estou preocupado com ela. Uma pessoa na situação dela — com seu passado — não se recupera da noite para o dia. E agora, uma de duas coisas está prestes a acontecer: ou ela vai se fechar completamente, ou vai explodir.
Sento rápido demais, rompendo a barreira da água, ofegante.
Afasto o cabelo molhado do rosto. Me encosto na parede azulejada, deixando o ar frio me acalmar, clarear meus pensamentos.
Tenho que encontrá-la antes que ela se destrua.
Nunca antes quis cooperar com meu pai, nunca concordei com seus motivos ou seus métodos. Mas, nesse instante, estou disposto a fazer qualquer coisa para tê-la de volta.
E estou ansioso pela oportunidade de pular no pescoço de Kent.
O cretino traidor. O idiota que acha que conquistou uma garota bonita. Ele não tem ideia de quem ela seja. Não imagina no que ela pode se transformar.
E se ele pensa que é o par ideal para ela, está muito enganado, ele ainda é mais idiota do que eu imaginava.

16 comentários:

  1. Esse cara continua com esse amor doentio ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Ai pai, imaginar esse homem na banheira! Hahaha. .. Ele vai lutar por ela e acho que vai conquista la. Ela vai dar um chute naquele Adam e vai ficar com o lindo e gost. .. do Warner! Hahaha
    Bianca

    ResponderExcluir
  3. Aí ele estraga a simpatia. Doente. Mas no fundo humano.
    Ass.:D. Pevensie

    ResponderExcluir
  4. Que fofo!!! Tava torcendo pelo Adam. Mas deu vontade de pegar essa criaturinha e agarrar no colo. Warner lindo!!!😍😍☺️😗

    Blackravi

    ResponderExcluir
  5. 😂😂😂😂😂

    Então ta Warner.

    ResponderExcluir
  6. Que isso! Ele pode até estar mostrando um lado humano. Mas continua sendo um mostro!
    A Juliette mesmo com todo o sofrimento que viveu, continuou boa. E ele se tornou duro e impiedoso. Demostra compaixão indo visitar os civis, mas não tem pena de matar ninguém.
    Bem. Minha opinião!
    Sou muito mais o Adam!!! Família, Lindo, bondoso, companheiro, abnegado,...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato tipo mostra os caminhos disponíveis vc pode ter uma vida cruel e escolher se vai ser como as pessoas q te torturaram ou superar elas e seguir em frente tipo foi bem colocado e eu espeeerooo q ele veja pelo ponto de vista dá jullie

      Excluir
    2. Não fala mal dele não u.u O Adam é um pelasaco que não conhece o lado da Juju que o Warner descobriu, isso é verdade. E se a pessoa que vc amasse fugisse com outra duvido que pelo menos dar uma surra nela tu não ia querer 😶 Fora que ele finge ser mau. Ele não é >\\\\<

      Excluir
    3. Em defesa do Adam:

      1°-O Warner conhece esse lado da Juliette,mas não porque ela o compartilhou com ele.E isso não significa que o Adam a compreendenda menos.Eles já tiveram um tempinho para se conhecer melhor.

      2°-VIOLÊNCIA NUNCA É A SOLUÇÃO!Isso é válido em qualquer circunstância.Adaptando à situação do triângulo amoroso,
      a Juliette preferiu fugir com o Adam,mesmo tendo a opção de continuar com o Warner,que já havia se declarado à ela.Em resposta a isso,o Warner pretende agredir/matar o Adam e ter a Juliette de volta.E com 'volta',quero dizer à força.
      O amor deve ser recíproco.Não deve ser cobrado.Se o amado(a) te deixou,talvez o amor entre vocês tenha acabado ou nunca existiu.

      3°-Ser verdadeiramente mau ou fingir ser mau,é a mesma merda.Em ambos os casos a pessoa irá cometer maldades.

      É o que penso.Sintam-se
      à vontade para discordar.

      Excluir
  7. Concordo com Fabiana

    ResponderExcluir
  8. E essa mania de estar sempre limpo, arrumado e impecável? Será que tem a ver com o som dele? Ou o frio que ele sente as vezes, sei lá... Tô curiosa pra saber se ele realmente tem um dom, espero que sim.

    ResponderExcluir
  9. "ou ela vai se fechar completamente, ou vai explodir."

    Tão certo o.o"

    ResponderExcluir
  10. Agora ele virou um leitor compulsivo pelo " diário " dela

    ResponderExcluir
  11. Eu meio que me toquei só agora que o Adam esconde muita coisa dela tipo sabe a sala de simulação, quando ela voltou de lá pensando que tinha matado uma criança o Adam falou que sabia oque tinha acontecido mas não falou nada sobre ter sido uma simulação ,ja o Warne tava indo ate ela um tempo depois pra justo fala do ocorrido na sala então disso eu tiro que ou o Adam queria reforçar o odio dela pelo Warne ou ele queria que ela continuace com mais medo de tocar nas pessoa e que precisase dele para se recuperar do recente shok

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)