31 de outubro de 2016

Capítulo 32

Wilmington, Delaware


— Bem, isso depende do que entendem por autorizado — Nellie resmungou ao ver a placa. Ela colocou o binóculo na altura dos olhos. — É difícil manter Nellie Gomez do lado de fora se ela decide entrar.
Ela só não tinha pensado em como, ainda.
Nellie dirigira todo o caminho do sul de New Jersey Turnpike até a última saída, a Delaware Memorial Bridge. Ela tinha se perdido três vezes tentando encontrar o laboratório, e sempre acabava na Pennsylvania. Delaware era um estado pequeno.
Do outro lado da rua, no minimercado do estacionamento, ela tinha uma visão muito clara do enorme do estacionamento do laboratório. O prédio longo e baixo era ligeiramente maior na parte de trás. Luz do sol fraca refletia nos tetos dos carros.
O de estacionamento não estava muito lotado. A maior parte dos funcionários fora demitida, de acordo com Pony. Ela tinha visto uma caravana de SUVs pretas entrar apenas uma hora antes. Homens e mulheres uniformizados tinham saído dos carros e caminhado rapidamente para dentro do prédio.
Havia uma guarita na entrada e uma cerca de arame. Câmaras de vigilância a cada poucos metros. Luzes brilhantes que iluminavam o estacionamento à noite. Ela viu tudo isso e soube que não havia como pular aquela cerca sem ser apanhada.
Ela teria que encontrar outra maneira.
Uma jovem mulher entrou no minimercado do estacionamento. Ela saiu, ajustando a saia de seu terninho cinza escuro. Seu cabelo estava puxado para trás em um rabo de cavalo apertado. Suas sapatilhas tinham um salto moderado. Ela entrou no mercado e saiu um minuto depois, bebericando um suco de laranja. Olhou para o relógio três vezes pelo tempo que levou a beber o suco. Então atirou a embalagem vazia no lixo e voltou para o carro.
Nellie reconheceu todos os sinais. A moça estava matando tempo antes de uma entrevista de emprego. Ela viu quando a candidata ao emprego voltou para o carro e dirigiu algumas centenas de metros estrada abaixo. Ela dobrou para a Trilon Laboratories. O guarda se inclinou para ela, as mãos estendidas.
Carteira de motorista, Nellie pensou. Ele tem uma lista. Verificando duas vezes...
Nellie bateu o dedo no volante. O que tinha Pony tinha dito? Pierce despedira a todos. Então, agora eles estavam contratando.
Ela não sabia nada sobre produtos farmacêuticos ou químicos.
Mas por que deixar isso detê-la?
Nellie pegou o telefone e mandou uma mensagem para Ian. Ele tinha contatos em todos os lugares e poderia conseguir referências falsas para ela.
Nos próximos trinta minutos, ela teve que criar um currículo totalmente falso em uma lan house. Ela era agora Nadine Gormey, brilhante jovem química, com um diploma do MIT.
Dentro de uma hora, ela prendeu seu brilhante cabelo preto e natural para trás, fez uma tatuagem temporária e comprou um terno conservador azul-marinho. Também comprara o mais feio par de sapatilhas sensatas que já tinha tido a infelicidade de colocar em seus pés.
É claro que o fato de que ela não sabia absolutamente nada sobre laboratórios, química ou ciência farmacêutica poderia vir a ser um pequeno problema. Mas ela sabia que em algum lugar em certo laboratório secreto, Sammy estava sendo forçado a produzir novas experiências com o mais mortífero soro conhecido pela humanidade.
Naquele longo prédio baixo e cinzento, um horripilante futuro estava começando a tomar forma. Ela iria expô-lo, ou morrer tentando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!