14 de outubro de 2016

Capítulo 20

Santo Deus! De todas as pessoas no mundo que podiam testemunhar a compra dos três testes de gravidez, essa era definitivamente a pior!
— São para uma amiga — Kylie deixou escapar.
— O quê? — o avô perguntou, com a testa enrugada de preocupação ao olhar para a sacolinha branca da neta. Ok, então ele obviamente não tinha visto suas compras. Mas, agora, ele provavelmente pensava que ela comprara preservativos ou algo assim. E pelo tamanho do volume na sacola, devia achar que pretendia fazer um estoque.
De repente, Kylie percebeu uma preocupação maior do que o avô pensar que ela estava comprando camisinhas. Se Burnett o visse, seria o inferno.
— O que o senhor está fazendo aqui? — O olhar nervoso de Kylie vasculhou os arredores, enquanto ela rezava para não ver Holiday e Burnett. Ela não viu.
— Eu queria dar isso a você — ele puxou o celular de Kylie do bolso da camisa. — E ter certeza de que você acreditou que eu não estava por trás daquele plano para impedi-la de ir embora. Dei minha palavra a Burnett. E não faço isso levianamente. Vou embora agora.
Sem poder se conter, Kylie se aproximou para dar um abraço no avô e se agarrou a ele por uma fração de segundo a mais do que deveria.
Então, quando se afastou, viu Burnett correndo pelo corredor na direção dela.
Felizmente, o avô se desvaneceu no ar.
— Que diabos foi isso? — o caixa disse atrás dela.
— É por isso que você queria vir aqui! — Burnett gritou.
— Algum problema? — perguntou o caixa, e depois acrescentou: — Você viu...
— Está tudo bem — disse Kylie, acenando para o caixa.
— Eu não diria que está tudo bem — disse Burnett. — Estou cansado dessas mentiras!
— Devo chamar a polícia? — perguntou o caixa.
— Não! — disseram Burnett e Kylie ao mesmo tempo.
Burnett levou-a pelo braço e começou a conduzi-la para fora da farmácia.
— Você está bem, moça? — o caixa perguntou, de detrás do balcão.
— Estou bem. — Kylie olhou para trás. — Ele é meu amigo. — Embora ele não estivesse agindo de acordo.
— O que aconteceu? — Holiday veio correndo.
— Vamos sair daqui antes. — Fervendo, o vampiro olhou para Kylie com os olhos brilhantes de raiva.
Burnett as levou até o carro de Holiday estacionado bem em frente à loja.
— O que aconteceu? — Holiday olhou para Kylie porque, obviamente, ela sabia que Burnett estava sendo irracional.
Ela acionou a chave para destrancar o carro uma fração de segundo antes de Burnett abrir a porta de trás. O vampiro furioso fez um gesto para Kylie entrar.
Kylie hesitou, sem saber o que dizer. Ela sabia que Burnett estava furioso porque o avô tinha aparecido, mas isso não era culpa dela.
Ela afastou o ombro.
— Se você me deixar explicar...
— Entre no carro! — ele ordenou.
Agora com raiva dele por ser tão pouco razoável, ela se atirou no banco de trás. Burnett estendeu o braço e pegou a sacola das mãos dela. Em seguida, bateu a porta do carro.
Ah, mas que inferno! Aquilo não estava indo bem.
Kylie olhou pela janela. Burnett contornou o carro e acenou para Holiday entrar pelo lado do passageiro.
Tão logo Holiday entrou, ela se virou para olhar para Kylie com uma interrogação no olhar.
— Meu avô estava lá — disse Kylie.
— Ela mentiu pra você! — Burnett disse com severidade. — Ela não precisa de nenhuma droga de absorvente! Foi só um truque para ver o avô! — Ele balançou a sacola para ela.
— Não foi um truque! — Kylie inclinou-se e segurou a parte de trás do assento do passageiro.
— Ela não mentiu! — Holiday se inclinou para apertar com a mão o braço de Burnett. Sem dúvida para acalmar o vampiro.
Tudo em que Kylie conseguia pensar era que precisava de um toque também. Porque bem agora toda a raiva que estava sentindo do vampiro por guardar segredos dela voltou, acrescida da raiva por ser acusada injustamente.
— Eu não sabia que ele ia estar aqui — justificou-se Kylie, a voz uma oitava acima.
— Ela não poderia saber que ele estaria aqui — defendeu-a Holiday.
A ferocidade na expressão de Burnett diminuiu, mas não o suficiente para Kylie ficar feliz.
Ele olhou para Holiday.
— Ela pediu para vir aqui e você espera que eu acredite que é mera coincidência ele aparecer?
— Eu não disse a ele que estava vindo para cá. — Kylie se reclinou de volta no banco e cruzou as mãos sobre o peito, enquanto todo o incidente a fazia se lembrar de quando era criança e brigava com os pais dentro do carro.
— Espere — disse Holiday. — Você disse a Hayden onde estávamos indo?
A ruga entre os olhos de Burnett se aprofundou.
— Você acha que ele disse...
— Você nem precisava ficar tão furioso! — Kylie estourou. — Tudo o que o meu avô queria fazer era me dar o meu celular e me dizer que não estava por trás do plano de me raptar. E você descarrega toda essa sua ira de vampiro em cima de mim!
— Eu fiquei irritado porque você já mentiu para mim várias vezes!
Burnett balançou a sacola para dar ênfase. Sacudiu com força.
Kylie prendeu a respiração, temendo o pior. Então, o pior aconteceu.
Quase em câmera lenta. O saco rasgou e os três testes de gravidez, junto com o panfleto sobre sexo seguro e gonorreia caíram no banco, entre Holiday e Burnett.
Burnett olhou para baixo, arquejou, e então olhou para Kylie.
— Pelo amor de Deus! — ele murmurou.
— Espere! — Holiday falou, e então arrotou. Muito alto.
Burnett ignorou Holiday e olhou para Kylie.
— Se você tem idade suficiente para fazer sexo, tem idade suficiente para saber usar proteção!
Kylie abriu a boca para falar, mas não tinha ideia do que dizer. Então ela só desatou a falar.
— Eu sei tudo sobre preservativos!
Ele fez uma cara mais feia ainda.
— Então por que diabos você está nessa situação?!
— Espere, Burnett — disse Holiday. — Você não está entendendo. Kylie não está nessa situação.
Burnett estava muito concentrado em fazer da vida de Kylie um inferno para ouvir a confissão de Holiday.
— Na verdade, os preservativos são apenas 80% eficazes na prevenção da gravidez — Kylie disse, ainda fervendo.
— Se você usá-los direito, eles funcionam! Falei com Lucas sobre isso há algumas semanas. Eu bem que disse a ele que devia ser cuidadoso.
— Burnett! — Holiday repreendeu.
Ah, mas Kylie só queria que a amiga calasse a boca e deixasse o vampiro falar mais um pouco. E ela decidiu deixar o vampiro em maus lençóis.
— Eu não os comprei para mim — disse Kylie. — Comprei para uma amiga.
— Você não está... grávida?
— A não ser que esses panfletos não falem a verdade e você possa engravidar sentada num vaso sanitário. Eu já disse, eles são para uma amiga.
Os olhos de Burnett se arregalaram.
— Miranda? Merda! Eu tive a mesma maldita conversa com Perry.
— Às vezes, isso simplesmente acontece — disse Kylie, muito mais calma agora que já tivera uma prévia da reprimenda do vampiro.
— Simplesmente acontece? — cuspiu Burnett. — Você está gozando com a minha cara? Se você faz sexo, tem que usar proteção. É simples assim. Essa merda não acontece simplesmente! É puro descuido! É irresponsabilidade! É imperdoável!
— Burnett! — Holiday revirou os olhos para Kylie e franziu a testa. A fae sabia exatamente o que a garota tinha em mente agora.
Mas Kylie ainda não tinha acabado.
— Talvez devêssemos baixar uma regra em Shadow Falls. Qualquer macho que engravidasse uma garota deveria ser castrado.
— Chega! — mandou Holiday.
— Na verdade, não seria má ideia... — ele rosnou.
— Burnett! — Holiday disse em uma voz severa. — Cale a boca antes que se coloque numa situação mais constrangedora ainda. — Quando o vampiro olhou para Holiday, ela continuou: — Kylie não comprou os testes de gravidez para Miranda. Ela os comprou para mim.
Kylie se reclinou contra o banco novamente, apreciando um pouco mais do que deveria o ar de descrença no rosto do vampiro.
— Quer que eu indique um bom médico para... plic... plic... — ela perguntou com ironia, imitando uma tesoura com os dedos — ... agendar a sua cirurgia?

9 comentários:

  1. Kkkkkkkkkkkkkkkkk_meu_DEUS_serio_rachando_de_rir

    ResponderExcluir
  2. rachei de rir nesse capítulo kkkkkkk principalmente na parte da conversa com lucas e perry....

    ResponderExcluir
  3. To passando mal aq, alguem me ajudaaa!!!!!!!!!!
    ACHO Q VOU LITERALMENTE MORRER DE RIR!!

    ResponderExcluir
  4. Socorro! Alguém chama um médico?!
    Tá tudo doendo, Deus! Alguém me mata! 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  5. MANO, TÔ MORRENDO AQUI! 😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  6. MANO, TÔ MORRENDO DE RIR ! 😂😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  7. Pai amado, eu estou até meia histérica aqui kkkkkkk capítulo mais engraçado ever :)) :)) :)) :)) :)) :)) :))

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!