21 de outubro de 2016

Fanfic: Cicatrizes


Sinopse:
Um mês após o confronto com os Volturi, Bella e Edward finalmente pensaram que poderiam viver o seu “felizes para sempre”. Contudo, uma infelicidade ocorre.
Sob os cuidados de Jacob Black, Renesmee é levada por dois vampiros desconhecidos. Três anos depois a híbrida reaparece sem memória sobre sua família. Após fugir de uma vida regada de violência, Nessie é salva por Henry e Helena — um vampiro milenar e sua irmã bruxa.
Criada em cativeiro para se tornar uma arma mortal, Nessie tem que reaprender o significado da palavra família. São com esses dois irmãos que ela começa a ver que a vida não é tão ruim quanto imaginou.
Enquanto isso os Cullen e Jacob estão a sua procura, desesperados por alguma pista do seu paradeiro.
Vanessa, como passa a ser chamada, está em busca de suas lembranças, determinada a saber quem ela era. Mas, há um detalhe que a impede de chegar tão fundo na busca: durante sua vida presa em um casebre, Nessie foi ordenada a matar uma pessoa.
E ao que tudo indica é alguém que pertence ao seu passado esquecido.
Numa luta contra as criaturas que a mantiveram presa, Vanessa terá de fazer sacrifícios, desvendará mistérios sobre sua vida e descobrirá quem é verdadeiramente leal.

Categorias: romance, fantasia, mistério, Crepúsculo
Autora: Apolinne Fontaine
_________________________________________

Prólogo "Levada"



Jacob Black observou a garotinha correr atrás de um coelho com o coração cheio de admiração. O riso deleitado dela era como canção aos seus ouvidos apurados. Vento fresco percorria a floresta e levou mais uma vez para ele o som melódico das risadas de Renesmee. A pequena estava quilômetros à frente e tudo o que via era um ponto de cabelos castanhos avermelhados brilhando a distância, porém não se preocupou; conhecia cada canto da floresta e estava seguro de que ninguém iria feri-los.  Além do mais, depois de tudo que se passara no mês anterior, quem seria capaz de encostar um dedo na jovem Cullen?
Pobre Jacob que achava que estavam a salvos. Enquanto ele se aproximava de Renesmee, não muito longe deles, empoleirados estrategicamente nos topos das árvores, havia dois vampiros, uma fêmea e um macho. Ambos em total modo de caça, atentos ao que acontecia abaixo deles. O macho, entretanto, sentia que estava cometendo um terrível erro. Não era sua escolha estar ali, prestes a destruir a vida de uma família inteira.  Mas a ideia de abandonar a fêmea pendurada na outra árvore estava fora de cogitação. Ela não podia ficar só, não com a mente doentia que possuía. Era sua obrigação cuidar dela, mesmo de uma maneira torta.
Matthew e Aimée tinham seguido um caminho tortuoso do qual não existia volta. O que restava era prezar pelo restante de sanidade de sua irmã.
E o que os dois estavam a um passo de fazer não iria ajudar em nada.
— Jacob, podemos leva-lo para casa? Podemos? — a voz infantil chegou aos seus ouvidos. Matthew buscou pela menina e a viu agarrada ao coelho branco que finalmente conseguira pegar, mas que se debatia desesperadamente em seus braços.
Jacob se sacudiu com uma risada.
— Não acho que seja uma boa ideia, Ness. Coelhos selvagens não são fáceis de domesticar e também não acho que Alice ficará feliz em te ver com um.  
— Mas eu vou cuidar direitinho — insistiu a garota — Olhe como ele é fofo.
Jacob riu mais uma vez quando Nessie esticou o apavorado coelho para frente e o mostrou. Parecia que o animal iria morrer a qualquer momento.
— Solte-o, Renesmee. Ele está morrendo de medo. Antes de chegarmos em casa ele não vai mais estar vivo.
— Mas Jake...                               
— Agora, Nessie. Depois você pede um coelho para seus pais. De preferência um vacinado e que não seja neurótico.
— Jake! — gritou Renesmee indignada.
— Nessie! — gritou de volta em meio a risos.
Nessie bufou e deu as costas para o Quileute, carregando o coelho para longe. Ela abaixou-se próxima a um arbusto e soltou o animal, permitindo que ele se embrenhasse na mata.
Nesse instante um galho caiu exatamente onde Renesmee estava. A garotinha gritou assustada, correndo em sua velocidade vampírica para perto do transfigurador. Jacob imediatamente ergueu os olhos em direção as copas das árvores, agora alerta ao menor ruído. Matthew engoliu em seco; não fora ele que tinha se movido e sim Aimée, que provavelmente estava com pressa para cumprir a missão que lhe foi dada. Sua irmã nunca foi paciente.
Eles teriam que agir agora.
Jacob mal tinha levantado os olhos quando um vulto loiro passou diante dos olhos de Matthew em direção ao rapaz com força total. Jake conseguiu fugir do golpe no ultimo segundo, agarrando o corpo de Renesmee e rolando pela vegetação.
Aimée derrapou no meio dos galhos, folhas e terra úmida, preparando-se para atacar novamente. Sua irmã era uma mulher impressionante, Matthew admitiu a si. Os olhos vermelhos sangue, o cabelo loiro platinado de cachos selvagens e o sorriso deleitado e insano era para fazer qualquer um — fosse criatura mística ou não — estremecer de medo.
— Olá, querido — ronronou ela para Jacob — É um prazer finalmente conhece-lo.
Jacob rosnou, sentindo os tremores da sua transformação começando a cerca-lo. Em resposta, Aimée titilou uma risada que, aos ouvidos de Matthew, era nada menos do que psicótica. A híbrida escondida atrás do corpo do lobo afastou-se dele engatinhando, pois sabia que ele iria se metamorfosear em poucos segundos.
— Nessie — Jake sibilou em baixo tom — Corra!
 Não precisou dizer duas vezes. Renesmee levantou do chão num pulo e correu o máximo que suas pernas permitiam na velocidade vampírica. Assim que Ness começou a correr, Jacob explodiu num enorme lobo amarronzado. Ele partiu para cima da vampira loira, rugindo de raiva.
O que aconteceu a seguir foi algo que não soube explicar.
A fêmea não saiu do lugar. Permaneceu onde estava sorrindo de ponta a ponta. Jacob não viu razão sensata para a reação da vampira além da possibilidade dela ser louca. Foi então que, ao tentar atacar a mulher, teve seu corpo arremessado para vários metros, como se uma barreira tivesse protegendo a sanguessuga dele. Frustrado, Jake arranhou com as patas dianteiras o bloqueio transparente.
Aimée riu mais uma vez, divertida com a tentativa do metamorfo de chegar até ela.
— Surpresa! — gritou feliz, batendo palminhas — Aposto que não esperava por isso, não é? Coitado do lobinho; está indefeso — fez biquinho — Como ele vai se defender agora? OH, OH — ofegou tolamente, arregalando os olhos com falsa inocência — O que será da pequena monstrinha quando você for morto por mim? Como é o nome dela mesmo? — pôs o dedo na ponta do queixo — Ah, lembrei. Renesmee, não é? É assim que a garotinha se chama...
Jacob atacou em mais uma tentativa de chegar até ela. Tremia de fúria, mas também sentia o medo apertando seu coração como cordas de aço. Tinha alguma coisa errada no comportamento da vampira. Parecia que ela o conhecia a um longo tempo e não demonstrava estar impressionada com sua forma animal.
Aimée inclinou a cabeça para o lado, analisando o adversário com a expressão arteira. Seus pés descalços e imundos deram um passo à frente, deixando o lobo de pelos eriçados e orelhas esticadas. Um som ameaçador saiu de sua garganta.
— Não seja tão grosseiro — reclamou a vampira — Só quero brincar. Será divertido. Vai ver só.
Dizendo isso saltou para jugular de Jacob, passando os braços em torno dele. Seus dentes afiados como adagas transpassaram o animal em uma única dentada, arrancando um grande e doloroso naco de carne.
***
O grito de dor do lobisomem chegou até os ouvidos de Renesmee fazendo-a vacilar em sua corrida. Lágrimas encheram-lhe os olhos e seu jovem coração partiu-se como um espelho ao ouvir ganidos e urros de Jacob.  
— Jake! — soluçou, ao olhar para trás. Não podia enxergar o lobo dali, mas sabia que ele não estava longe.
Precisavam de ajuda. Ela não podia fazer nada por ele, era só uma criança e não tinha forças para lidar com uma vampira. Não podia lutar com ela e não seria capaz de salvar Jacob assim. Com esse pensamento em mente voltou a correr com mais empenho, perseguida pelo som de luta e o constante lamento de Jacob.
Mais um pouco, mais um pouquinho, choramingou em pensamento quando estava próxima de casa. Soluçava desesperadamente, os joelhos ralados das vezes que caíra, os cabelos emaranhados de terra e folhas e o medo golpeando cada célula do corpo.
Quando pensou que conseguiria chegar a tempo, seu corpo foi suspenso no ar e ela se viu no meio de braços grossos e masculinos.
— NÃO. ME SOLTA! — guinchou apavorada.
— Quieta — falou Matthew, segurando-a forte, correndo com ela para longe da casa dos Cullen.
PAPAI, PAPAI, ME AJUDE. PAPAI. SOCORRO, gritou Nessie em pensamento. Edward tinha que estar perto. Ele iria ouvi-la.
— Me deixe ir. Por favor, por favor, me deixe ir — chorou em desespero.
— Eu disse para ficar quieta — estalou Matthew mais uma vez.
Renesmee ergueu os olhos para olhar o rosto do homem que a levava. Ele era lindo; loiro com cachos caindo na frente dos olhos vermelhos, maçãs afiladas, lábios finos e rosados... Mas era sua expressão, a expressão de alguém sofrendo uma dor muito profunda que chamou a sua atenção.
— Por que está me levando embora? O que eu fiz? — perguntou baixinho, lágrimas manchando suas bochechas.
— Você não fez nada — respondeu o vampiro — Mas meu mestre precisa de você.
— Quero minha mãe — soluçou — Me leva de volta pra minha mãe.
A boca de Matthew se contraiu.
— Não posso — murmurou — Desculpe, mas não posso.
***
Jacob estava cego de dor. Cada parte do seu corpo gritava.
Mas era seu coração que mais doía.
Havia escutado, enquanto fora cruelmente torturado, os pedidos de socorro de Renesmee... Seu choro... Seu medo... Escutara e não pudera fazer nada.
Estava em sua forma humana, pois seu lobo havia sido tão maltratado que não tinha mais forças para sustentá-lo.   
— Acho que está bom — disse a vampira com o ar satisfeito — Não vai sobreviver por muito mais tempo mesmo. Além do mais, meu irmão já deve ter pegado a garotinha.
Jake engasgou com seu sangue ao ouvir a sanguessuga. Ela riu.
— É isso mesmo que você ouviu. Nós queríamos a menina, bobinho. E conseguimos. Agora vou indo. Meu mestre ficará feliz em saber que a missão foi um sucesso.
Deus, não, gemeu em pensamento. Não. Isso não. Nessie.
A fêmea se aproximou dele, sorrindo de forma sedutora. Jacob se encolheu, repudiando a mulher. Ela pouco se importou com a reação.
— Caso você sobreviva, talvez nós possamos marcar um encontro — ronronou contra seu ouvido.
Jacob a olhou com ódio, seu corpo tendo espasmos cada vez mais fortes. Aimée caminhou para longe dele, e olhando para trás com sua longa juba loira balançando até os quadris, disse:
— Adeus, lobinho.
E foi embora.
Se vendo sozinho no meio da floresta, Jacob chorou silenciosamente. Tinha fracassado ao proteger Renesmee, havia perdido a pequena híbrida e sabia que Edward o mataria por ter sido descuidado.
Uma pena que a vampira loira tivesse chegado primeiro.
Seu coração vacilou uma batida. Como pudera não perceber que dois vampiros os observavam? Como fora capaz de deixar passar algo do tipo? Estava tão indignado consigo mesmo que não parou para o detalhe mais óbvio de todo o ataque: a falta de cheiro.
Não houve perfume doce queimando seu nariz para alertá-lo. Nenhum indicio de que estavam sendo vigiados... Nada.
Contudo, em meio à dor da perda, não interligou os fatos.
E o que adiantaria? Renesmee fora levada.
Ele só esperava que fosse capaz de encontrá-la.
_________________________________________

Deixe sua opinião nos comentários!

Saiba mais: https://fanfiction.com.br/historia/685294/Cicatrizes/

24 comentários:

  1. Eu simplesmente ameiiii !! :D :)

    Att : Kelly

    ResponderExcluir
  2. Angela..
    Meu Deus ja amei esse livro precisoo dele.... hehehehe anciosa pra ler...

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Tem mais capítulos no link ali em cima, Flávia.

      Excluir
    2. são 10 capítulos ate agora?

      Excluir
    3. Meu Deus eu li o do link tem mais... Preciso da continuação
      Continua o parte 1 ou já tem parte 2

      Excluir
    4. Jhade, na capa tem parte 1 porque o começo não tem o Jacob, quando ele aparecer ai sim entrará a parte 2

      Excluir
  4. !Adorei mais porque ela parou de escrever!
    karina amo o seu blog maravilhoso. Ja indiquei pra amigos e parentes que gostam dr ler e muitas vezes não tem como comprar livros. Amo por demais!Obrigada♥♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, love, eu não parei de escrever. Só demoro um pouco pra postar! Se quiser continuar a leitura é só entrar no link

      Excluir
  5. Vai tem continuacao dos Capitulos Estou ansiosa para ver a continuacao!!!

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a história! Pena que a autora demora bastante pra postar mais capitulos, o que dá uma desanimada de ler...

    ResponderExcluir
  7. Mas gente, essa garota da capa é exatamente como imaginei a Clary de TMI :O *-*

    ResponderExcluir
  8. vc não vai postar no blog

    ResponderExcluir
  9. Tô adorando a história! Muito bem escrita!

    ResponderExcluir
  10. Hey pessoas, fico feliz que estejam gostando! Eu sou a escritora que escreve a fanfic. Eu costumo demorar um pouquinho para postar, mas não irei abandonar :3

    ResponderExcluir
  11. Amo essa historia mal vejo a hora de ver a continuacao do Capitulo

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde
    Alguém pode me informar por favor se sairá a versão impressa?

    ResponderExcluir
  13. Boa noite! Estava acompanhado e gostando muito , mas não consigo mais acessar o link! Me direciona a uma outra página e la fica tudo travado!! Por favor me ajudem, gostaria de continuar a leitura! Ana

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!