12 de junho de 2016

Apêndice C - Os limites de Lórien

No Apêndice A (I, IV) do Senhor dos Anéis, consta que o reino de Gondor, no apogeu de seu poder nos dias do Rei Hyarmendacil I (1015-1149 Terceira Era), estendia-se ao norte “até Celebrant e as fronteiras a sudoeste da Floresta das Trevas”. Meu pai afirmou diversas vezes que havia aí um erro: a leitura correta deveria ser “até o Campo de Celebrant”. De acordo com seus escritos tardios sobre as inter-relações das línguas da Terra Média,

O rio Celebrant (Veio de Prata) ficava dentro dos limites do reino de Lórien, e a fronteira efetiva do reino de Gondor ao norte (a oeste do Anduin) era o rio Limclaro. Todas as pastagens entre o Veio de Prata e o Limclaro, sobre as quais as florestas de Lórien antigamente se estendiam mais ao sul, eram conhecidas em Lórien como Parth Celebrant (isto é, o campo, ou pastagem cercada, do Veio de Prata) e consideradas parte de seu reino, mesmo que não habitadas por sua gente élfica além das bordas da floresta.
Mais tarde Gondor construiu uma ponte sobre o Limclaro superior e muitas vezes ocupou a estreita região entre o Limclaro inferior e o Anduin como parte de suas defesas orientais, visto que as grandes voltas do Anduin (onde descia veloz, passando por Lórien, e entrava em baixadas planas antes de voltar a cair pelo desfiladeiro de Emyn Muil) tinham muitos trechos rasos e amplos baixios pelos quais um inimigo decidido e bem equipado podia forçar a passagem com balsas ou pontões, especialmente nas duas curvas para o oeste, conhecidas como Meandros Norte e Sul. Essa era a terra à qual o nome de Parth Celebrant era aplicado em Gondor; daí o seu uso na definição da antiga fronteira norte. A época da Guerra do Anel, quando toda a região ao norte das Montanhas Brancas (exceto Anórien) até o Limclaro se tornara parte do Reino de Rohan, o nome Parth (Campo de Celebrant era aplicado somente à grande batalha na qual Eorl, o Jovem, destruiu os invasores de Gondor).

Em outro ensaio meu pai salientou que, enquanto a leste e a oeste a terra de Lórien era limitada pelo Anduin e pelas montanhas e ele nada diz sobre qualquer extensão do reino de Lórien ao outro lado do Anduin, ela não tinha limites claramente definidos ao norte ou ao sul.

Outrora os galadhrim afirmavam governar a floresta até as cascatas do Veio de Prata onde Frodo foi banhado; ao sul ela se estendia muito além do Veio de Prata, até os bosques mais abertos de árvores menores que se confundiam com a Floresta de Fangorn, embora o núcleo do reino sempre tivesse estado no ângulo entre o Veio de Prata e o Anduin, onde ficava Caras Galadhon. Não havia fronteiras visíveis entre Lórien e Fangorn, porém nem os ents nem os galadhrim jamais as atravessavam. Pois a lenda relatava que o próprio Fangorn se encontrara com o Rei dos Galadhrim em dias antigos, e Fangorn dissera:
— Conheço o meu, e você conhece o seu; que nenhum dos lados moleste o que é do outro. Mas, se um elfo desejar caminhar na minha terra por prazer, será bem-vindo; e se um ente for avistado na sua terra não tema nenhum mal. — Longos anos haviam passado, no entanto, desde que um ent ou um elfo pusera os pés na outra terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!