4 de maio de 2016

Capítulo 9

SAÍ DO CLOSET da mamãe vestindo nossa melhor seleção, pressionando-a contra o meu peito para salvar a minha modéstia.
— Obrigada por fazer isso — falei, enquanto Hale trabalhava, puxando costuras e fixando-as no lugar.
— Você está de brincadeira? Estou ajudando a vestir minha futura rainha agora. Eu estou na lua — ele puxou um pouco mais, observando a forma como o tecido reagiu no espelho. — Claro, não é o mesmo que fazer um vestido para você a partir do zero, mas esta será uma adição impressionante para o meu currículo.
Eu ri.
— Só me sinto mal por você ter sido forçado a desistir da sua tarde para isso.
— Bem, fica meio chato no Salão dos Homens. Tenho certeza de que se eu pedir a Kile, ele virá aqui e ficará comigo enquanto trabalho. Ou Ean, talvez.
— Ean — repeti, chocada. — É difícil imaginá-lo juntando-se a qualquer um de bom grado.
Hale sorriu.
— Sim. Acho que ele está finalmente se acostumando com a gente. Ele fala comigo algumas vezes, e com Erik. Provavelmente porque ele não é da concorrência.
— Faz sentido. Ean parece ser do tipo “não estou aqui para fazer amigos”, mas não acho que alguém poderia passar por isso sem ficar próximo de alguém. É tão difícil. Por mais complicado que seja para mim, sei que é ruim da mesma forma para todos vocês.
— Nós definitivamente estaríamos melhor se fôssemos embora — ele concordou, piscando para o meu reflexo.
Inclinei a cabeça.
— Eu não sei. Quanto mais penso sobre isso, mais me entristeço sobre ter que enviar todos, exceto um de vocês, embora. Sentirei falta de tê-los aqui.
— Já pensou na hipótese de um harém? — ele perguntou, inexpressivo.
Dobrei-me de rir e fui recompensada com uma picada de agulha na cintura.
— Ai!
— Desculpa! Eu não deveria brincar quando há agulhas ao redor. — Ele se postou à minha frente, e eu me mantive observando seus olhos, reconhecendo o olhar analítico, sabendo que eu fazia a mesma coisa com projetos e propostas, e às vezes até mesmo com as pessoas. — Acho que precisamos agilizar um pouco. Tem certeza de que está tudo bem para a rainha? Porque alguns desses cortes não podem ser desfeitos.
— Não se preocupe. Você tem total permissão para alterar de qualquer maneira que julgar necessária.
— Isso me faz me sentir tão importante.
— Bem, você é. Está me ajudando a parecer como uma líder esta noite. Tenho que fazer mil coisas para que isso funcione, então eu te devo uma. Ou duas. Ao menos duas.
— Você está bem?
Olhei para cima, não percebendo quão melancólica eu tinha ficado.
— Sim. É apenas que às vezes há muitas coisas para se lidar. Estou tentando considerar o cenário geral, só isso.
Hale puxou um alfinete da pilha que a criada nos deixou e ergueu-o para mim.
— Use isto da próxima vez que sentir como se as coisas estivessem desmoronando. Ele vai ajudar, prometo.
Lentamente eu o peguei, girando-o entre o indicador e o polegar, e por um momento, acreditei que era verdade.


Henri estava no horário quando entrou disparado pela sala reservada para o nosso almoço como se estivesse morrendo de vontade de correr para baixo durante os últimos quinze minutos. Ele deixou a etiqueta de lado, segurando minhas mãos e beijando meu rosto, me fazendo rir.
— Olá hoje!
Eu sorri.
— Olá, Henri.
Sobre o ombro de Henri, Erik se curvou, e eu lhe dei um aceno de cabeça. Tomei o braço de Henri e levei-o para a mesa, posta com dois assentos bastante próximos e um terceiro ligeiramente distanciado.
— Aqui — Henri disse, afastando minha cadeira.
Uma vez que eu estava sentada, ele ansiosamente correu ao redor da mesa para sentar-se à minha frente... e a conversa cessou abruptamente. Tirei a tampa do meu prato, para que eles soubessem que podiam fazer o mesmo, e depois de algumas garfadas silenciosas, tentei começar algum diálogo.
— Como está sua família? — perguntei. — E sua irmã?
Miten on Annika? — disse ele, voltando-se para Erik para confirmar. Ele concordou, e Henri voltou para mim, encantado. — Boa. Ela muito boa. Temos saudades.
Lancei-lhe um olhar triste e assenti.
— Entendo completamente. Você não tem ideia do quanto eu desejo que Ahren estivesse aqui.
Ele manteve sua expressão relaxada, mas se inclinou para Erik, que murmurou uma tradução da minha resposta o mais rápido que pôde.
— Sua mãe? É bom? — perguntou Henri, tentando arduamente.
— Sim, graças a Deus. Ela está voltando ao seu quarto agora e se recuperando bem.
Mais uma vez Erik veio em nosso socorro. Nós continuamos da mesma forma por mais alguns minutos, e mesmo com todo o esforço que estava fazendo para aprender inglês, Henri estava tão perdido quanto eu.
Eu odiava isso. Era muito impessoal. Uma coisa é precisar de um tradutor para um visitante dignitário, mas para alguém que estava na minha casa diariamente, aquilo parecia muito. Mesmo que o tempo de Henri no palácio tivesse durado pouco, eu realmente queria ser capaz de falar com ele, apenas com ele, pelo menos de vez em quando.
— Erik, como é ver Henri com os outros da Elite? Será que todos eles falam através de você?
Ele movimentou-se mais no assento, ficando mais confortável.
— Principalmente. Hale e Kile tem aprendido algumas palavras.
— E os outros?
Ele franziu os lábios, parecendo culpado, como se estivesse preocupado com o fato de acabar manchando a reputação dos outros.
— Gunner tem se interessado um pouco, como Fox, mas eles não parecem querer assumir o desafio. É muito trabalho. E Ean fala comigo, mas realmente não tenta falar com Henri.
Deixei escapar um longo suspiro, vários pensamentos esvoaçando pela minha cabeça.
— Você poderia nos dar uma pequena lição de finlandês amanhã?
Erik levantou as sobrancelhas.
— Sério?
— Absolutamente. Parece injusto que Henri tenha que fazer todo o trabalho.
Assim que eu disse o nome dele, os olhos de Henri correram até mim. Ele certamente estava seguindo a nossa conversa da sua própria maneira, mas eu estava animada para o momento em que ele descobrisse exatamente para onde estávamos indo.
Erik falou rapidamente em finlandês, e os olhos de Henri se iluminaram.
— Eu também falo? Eu falando? — ele perguntou como se fôssemos ter uma festa, em vez de uma aula.
— Claro — respondi, e Henri ficou sentado lá, completamente fora de si, com as engrenagens já girando em sua cabeça.
— Acho que você acaba de fazer o dia dele — Erik comentou.
— Estou chateada por não ter pensado nisso antes. Vai facilitar as coisas para todos.
— Espero que sim. Vou me concentrar nas aulas de inglês. Estou esperando evitar mais aparições no Jornal Oficial.
Fiz uma careta.
— Não foi tão ruim assim.
— Foi horrível! — ele exclamou. Depois, balançando a cabeça, ele apontou o garfo para mim. — Minha mãe não vai parar de falar sobre isso. “Você parece tão bem! Por que não sorri mais?”, juro, é enlouquecedor.
— Você está me culpando? — perguntei, fingindo indignação.
— Incessantemente. Eu a culpo incessantemente! Não gosto de ficar diante das câmeras.
Ele estremeceu. Eu estava alegre por ele não estar realmente zangado, embora pudesse sentir quão sério ele estava falando. Eu ri, e ele olhou timidamente para o prato enquanto sorria. Foi então que percebi que Henri estava preso observando-me conversar com seu tradutor enquanto eu deveria estar em um encontro com ele.
— Você sabe, Henri, talvez pudéssemos fazer uma experiência de imersão sueca completa, e você poderia ensinar a todos a receita da sopa sobre a qual estava falando.
Erik traduziu, e mais uma vez Henri estava exultante.
— Kalakeitto! — exclamou.
Havia coisas de Henri sobre as quais eu estava curiosa. Eu queria saber mais sobre a família dele, especialmente sua irmã. E queria saber se ele estava em paz com a ideia de viver aqui e trabalhar ao meu lado, ou se o preocupava o fato de que poderíamos ter momentos como o desfile mais vezes, estando preso tentando me proteger de massas furiosas para o resto de sua vida. Eu queria perguntar-lhe sobre aquele beijo na cozinha, se ele tinha pensado muito sobre isso ou se o considerou um lapso de julgamento de uma ou de ambas as partes. Mas até que eu pudesse falar-lhe dessas coisas sem ter que pedir a Erik, não havia como eu ser capaz de saber.

48 comentários:

  1. É SÉRIO? nenhum comentário faz uns 7 capts!

    ResponderExcluir
  2. Aiaiai que situação!!!

    ResponderExcluir
  3. Ela poderia contratar o Erik como um dos conselheiros, e o Hale como seu estilista pessoal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha opinião é:
      Kile - marido
      Erik - conselheiro
      Hale - estilista pessoal
      Henri - chef de cozinha
      Ean - amigo

      Excluir
    2. Percabeth, concordo plenamente 😍

      Excluir
    3. Concordo com Percabeth, só não gosto muito do Ean, mas o resto está perfeito.

      Excluir
    4. Concordo 😉

      Excluir
    5. concordo, principalmente com o kile como marido!

      Excluir
    6. Concordo plenamente menos a parte do ranking pq ele é um idiota

      Excluir
    7. concordo cm Percabeth! <3 <3 :D

      Excluir
    8. Rosana Schereave Forever 7329 de julho de 2017 14:48

      KILE FOREVERRRRRR

      Excluir
  4. kile eooooooooooooo! Pelas coxinhas e empadinhas eu voto sim para o Kile!
    Ass: Bina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu como Rainha da Coxinha (eu amo coxinha)declaro que amo Kile mais do que coxinha kkkkkkkkkkk me apaixonei mesmo ele não tendo nem um pouco de limpeza kkkkkkkk amo que amo

      Excluir
  5. Eu shippo ela muito mais com Erikko do que com Henri :P
    - Millene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Henri da vontade de cuidar !-!
      Prefiro o Kile ele da vontade de agarrar !!!
      Dlç

      Excluir
  6. Cada vez mais gosto do Erik, mas me sinto meio mal pelo Henri, já que ninguém fala a língua dele, e isso diminui as chances dele na Seleção. :/

    -Miin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô pensando o mesmo rss😧😧😧

      Ass:Rebeca

      Excluir
    2. Não entendo pq henri entrou na seleção ele nem fala a língua deles ....

      Excluir
    3. nicole ele estava em illea e como ordem TODOS tunham que se inscrever
      e ela acabou sorteando ele entao nao foi pq ele quis

      Excluir
  7. Por Erik entrar na seleção eu voto sim!
    Erik é perfeito para Eady. Só tenho pena de Henri ele é tão doce.

    ResponderExcluir
  8. Sei que ela ta se dando bem com o erik mas sou team kile desde a "herdeira" S2 kile kk

    ResponderExcluir
  9. Ela poderia ter quase todos ali sem mandar nenhum embora. Era só dar cargos a cada um de acordo com suas habilidades.

    ResponderExcluir
  10. Isso é tão injusto para o Henri, tenho 75% de certeza que ele vai pra casa. Ele é o tipo de personagem que eu torço pra ter um final feliz. Eu no ligar dela faria um harém, não é fácil escolher, e nem todas são Sadie Kane (entendedores entenderão).

    ResponderExcluir
  11. Eu estou confusa, as vezes eu quero que a Eady fique com o Erikko e as vezes eu quero que ela fique com o Kile.

    ResponderExcluir
  12. NÃO PARA ERICK, PELO BEM DE TODOS E PELA A IMAGEM QUE EU TENHO DA SELEÇÃO EU VOTO SIM PARA KILE #TeamKile

    ResponderExcluir
  13. Vai ser muito difícil pra Eadlyn ter qualquer tipo de relacionamento com Henri sem que Erik esteja por perto.

    ResponderExcluir
  14. Gosto tanto do Henry, mas ele não tem tantas chances na Seleção.... Mas Erik é bem vindo

    ResponderExcluir
  15. tbm com pena do Henri ele parece gostar da Eady

    ResponderExcluir
  16. Gente a cada capítulo fico mas confusa eu não tenho mas certeza se ela vai fica com Kile ou com qualquer.Mas quem eu to torcendo muito pelo Eikko
    Seria com amor "proibido"pelo caso de ele não está na Seleção.

    ResponderExcluir
  17. Gente a cada capítulo fico mas confusa eu não tenho mas certeza se ela vai fica com Kile ou com qualquer.Mas quem eu to torcendo muito pelo Eikko
    Seria com amor "proibido"pelo caso de ele não está na Seleção.

    ResponderExcluir
  18. tomara q ela fique com o erik ou eikko S2 ERIDLYN S2

    ResponderExcluir
  19. Que beijo na cozinha, nem lembro! Não ligaria se ela tivesse um harem...rsrs

    Henri é fofo, mas essa alegria descontrolada dele o faz parecer bobo...e não acho injusto que só ele tenha que se esforçar para aprender o idioma, pois é ele quem está em outro país, nada mais justo do que ser ele ater que se esforçar para assimilar o idioma e a cultura locais. Isso eu falo passando pelo mesmo problema que ele(tirando a seleção, claro, rs), morar em outro país sem falar o idioma! Me bato todos os dias, mas quem tem que se bater sou eu mesmo, afinal, a imigrante sou eu!

    ResponderExcluir
  20. To Amando a cada capitulo... pois ainda nao conseguir comprar o livro

    ResponderExcluir
  21. A tia Keira não basta deixar a protagonista confusa,ela ainda cria personagens fofos e lindos pra gente amar e ficar indecisos...isso é maldade <3 <3 <3 <3 <3

    ResponderExcluir
  22. Eu quero uma seleção6 de dezembro de 2016 00:25

    Gente eu era mais kile na herdeira mais agora sou mais eikko

    ResponderExcluir
  23. Ksksk eu imagino o henri falando d uma maneira tão fofa to conada nele ❤ kskskkssk

    ResponderExcluir
  24. Amo o Henri ele é sempre tão fofo sem precisar dizer nada *-*

    ResponderExcluir
  25. AHHHH porque eu tinha que me apaixonar pelo Henri também?? Oh Eadlyn sortuda!

    ResponderExcluir
  26. Henri é tão fofoooo. É muito amor em uma pessoa só.

    ResponderExcluir
  27. Só acho que esse lance de Henri não entender porcaria nenhuma é meio exagerado. Tipo, depois de um tempo num país estranho, você aprende a língua naturalmente, pelo menos o básico ele devia entender e a Eadlyn não falou nada demais.
    Tipo, conheci uma mulher uma vez que se casou com um gringo e se mudou pros EUA com ele sem falar inglês e, segundo ela, em seis meses já conseguia compreender tudo. Ela disse que até aprendeu espanhol também, porque foi morar no Az e lá tem muito mexicano.
    Enfim, uma vez que deixei meu ponto bem claro e finalmente criei coragem pra comentar algo, parabéns por ter conseguido postar o livro tão rápido, Karina! Pena que só tô podendo ler agora.
    Mais uma coisa #TeamKile
    E como vi alguns semideuses aqui, deixo claro que sou totalmente #TeamLeo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. O tradutor provavelmente foi arranjado para o benefício da Eadlyn. Henri provavelmente entende algumas coisas, mas se expressar é mais complicado.
      E estou com você, Kile é o melhor <3 (e Leo também, óbvio)

      Excluir
  28. Vou falar um negócio meio aleatório:
    Toda vez que ela descrevre o cabelo do Henri eu tenho vontade de tocar, parece ser tão fabuloso pela descrição

    ResponderExcluir
  29. Velho...ela comversou mais com o tradutor do que com o próprio Henri!!!

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Boa leitura :)