14 de maio de 2016

Capítulo 10

Ônibus em chamas
Um filho mais velho que eu
Por favor, Zeus, pare

SONHEI QUE DIRIGIA A carruagem do Sol pelo céu. A capota estava abaixada. Eu seguia com calma, buzinando para aviões saírem do meu caminho, apreciando o cheiro da estratosfera fria e dançando ao som de minha música favorita: “Rise to the Sun”, do Alabama Shakes. Estava pensando em transformar o Maserati em um dos carros autônomos do Google. Queria pegar meu alaúde e tocar um solo de arrasar que deixaria Brittany Howard orgulhosa.
Foi quando uma mulher apareceu no banco do carona.
— Você tem que se apressar, cara.
Quase pulei do Sol. Minha passageira estava vestida como uma antiga rainha líbia. (Claro que eu sabia como era uma rainha líbia. Já namorei algumas.) O vestido com estampa de flores vermelhas, pretas e douradas esvoaçava. No cabelo escuro e comprido havia uma tiara que parecia uma pequena escada curva: dois suportes dourados com degraus prateados. O rosto era maduro e imponente, do jeito que uma rainha benevolente deve ser.
Portanto, definitivamente não se tratava de Hera. Além do mais, Hera jamais sorriria para mim de forma tão gentil. E... aquela mulher usava um grande símbolo da paz no pescoço, feito de metal, o que não fazia o estilo de Hera.
Mesmo assim eu sentia que a conhecia. Apesar do jeitão hippie-coroa, era tão linda que achei que talvez fôssemos parentes.
— Quem é você? — perguntei.
Os olhos dela brilharam em um tom perigoso de dourado, como os de um predador.
— Siga as vozes.
Um caroço se formou na minha garganta. Tentei pensar, mas parecia que meu cérebro tinha sido batido em um liquidificador.
— Ouvi você no bosque... Você estava... estava dizendo uma profecia?
— Encontre o portão. — Ela segurou meu pulso. — Você tem que encontrar primeiro, sacou?
— Mas...
A mulher explodiu em chamas. Puxei meu pulso chamuscado e segurei o volante quando a carruagem do Sol mergulhou de frente. O Maserati se transformou em um ônibus escolar, um modelo que eu só usava quando tinha que transportar muita gente. A cabine se encheu de fumaça.
Em algum lugar atrás de mim, uma voz anasalada disse:
— Não deixe de encontrar o portão.
Olhei pelo retrovisor. Em meio à fumaça, vi um homem corpulento de terno roxo. Estava sentado nos fundos, onde os bagunceiros normalmente ficam. Hermes gostava daquele lugar, mas o homem não era Hermes.
Ele tinha rosto fino, nariz grande demais e uma barba que cobria a papada como uma tira de capacete. O cabelo era encaracolado e escuro feito o meu, mas não era tão estilosamente desgrenhado nem exuberante. O lábio se curvou como se ele tivesse sentido um cheiro ruim. Talvez fossem os bancos do ônibus em chamas.
— Quem é você? — gritei, tentando desesperadamente puxar a carruagem para interromper o mergulho. — Por que está no meu ônibus?
O homem sorriu, o que deixou seu rosto ainda mais feio.
— Meu próprio ancestral não me reconhece? Estou magoado!
Tentei me lembrar dele. Meu maldito cérebro mortal era pequeno demais, inflexível demais. Desfez-se de quatro mil anos de lembranças como se não prestassem.
— Eu... não — falei. — Lamento.
O homem riu enquanto chamas lambiam suas mangas roxas.
— Ainda não, mas logo vai lamentar. Encontre o portão para mim. Me leve ao oráculo. Vou gostar de queimá-lo!
O fogo me consumiu enquanto a carruagem do Sol despencava. Segurei o volante e olhei horrorizado o rosto enorme surgir diante do para-brisa. Era o rosto do homem de roxo, moldado em um pedaço de bronze maior do que o ônibus. Conforme caíamos, as feições mudaram e se tornaram as minhas próprias.
E então, eu acordei, tremendo e suando.
— Calma. — Alguém tocou meu ombro. — Não tente se sentar.
Naturalmente, eu tentei me sentar.
Meu cuidador era um jovem mais ou menos da minha idade (minha idade mortal), com cabelo louro desgrenhado e olhos azuis. Usava uniforme de médico com um casaco de esqui aberto, as palavras OKEMO MOUNTAIN bordadas no bolso. O rosto trazia um bronzeado de esquiador. Eu tinha a sensação de que o conhecia de algum lugar. (O que vinha acontecendo com muita frequência desde que caí do Olimpo.)
Estava deitado em um colchão no meio de um chalé. Dos dois lados, havia beliches encostadas nas paredes e vigas de cedro no teto. As paredes eram brancas e vazias, exceto por alguns ganchos para casacos e armas.
Poderia ter sido uma moradia modesta em quase qualquer era: Atenas Antiga, França medieval, fazendas de Iowa. Tinha cheiro de roupa de cama limpa e sálvia seca. As únicas decorações eram alguns vasos no peitoril da janela, onde alegres flores amarelas desabrochavam apesar do frio lá fora.
— Essas flores... — Minha voz estava rouca, como se eu tivesse inalado a fumaça do meu sonho. — São de Delos, minha ilha sagrada.
— São — disse o jovem. — Elas só crescem dentro e ao redor do chalé 7, o seu chalé. Sabe quem eu sou?
Observei o rosto dele. A paz em seus olhos, o sorriso tranquilo nos lábios, os cachos que o cabelo formava ao redor das orelhas... Eu tinha uma vaga lembrança de uma mulher, uma cantora de country alternativo chamada Naomi Solace, que conheci em Austin. Corei ao pensar nela mesmo depois de tanto tempo. Para meu eu adolescente, o romance que tivemos parecia algo visto em um filme muito tempo atrás, um filme proibido para minha idade.
Mas esse garoto sem dúvida era filho de Naomi.
O que queria dizer que também era meu filho.
O que era muito, muito estranho.
— Você é Will Solace — falei. — Meu, hã...
— É — concordou Will. — Que esquisito.
Meu lobo frontal deu uma volta de cento e oitenta graus no meu crânio. Meu corpo tombou para o lado.
— Opa, calma. — Will me segurou. — Tentei curá-lo, mas, sinceramente, não entendo o que há de errado. Você tem sangue, não icor. Está se recuperando rapidamente dos ferimentos, mas seus sinais vitais são completamente humanos.
— Não me lembre disso.
— Ah, bem... — Ele colocou a mão na minha testa e franziu a dele, concentrado. Os dedos tremeram de leve. — Eu não sabia nada disso até tentar dar néctar a você. Seus lábios começaram a fumegar. Eu quase matei você.
— Ah... — Passei a língua no lábio inferior, que parecia pesado e dormente. Eu me perguntei se isso explicava meu sonho com fumaça e fogo. Esperava que sim. — Acho que Meg se esqueceu de contar para vocês sobre minha condição.
— Parece que sim. — Will segurou meu punho e verificou os batimentos. — Você parece ter mais ou menos a minha idade, uns quinze anos. Seus batimentos cardíacos voltaram ao normal. As costelas estão cicatrizando. O nariz está inchado, mas não quebrado.
— E estou com acne — lamentei. — E banhas.
Will inclinou a cabeça.
— Você virou mortal e é com isso que está preocupado?
— Tem razão. Perdi meus poderes. Estou mais fraco até do que vocês, insignificantes semideuses!
— Nossa, obrigado...
Tive a impressão de que ele quase disse pai, mas conseguiu se controlar.
Era difícil pensar naquele jovem como meu filho. Ele tinha uma postura tão altiva, era tão modesto, tão sem acne. Também não parecia admirado na minha presença. Na verdade, o canto de sua boca começou a tremer.
— Você... Você está achando graça? — perguntei.
Will deu de ombros.
— Ah, ou eu acho graça ou surto. Meu pai, o deus Apolo, é um garoto de quinze anos...
— Dezesseis — corrigi. — Acho que tenho dezesseis.
— Um garoto mortal de dezesseis anos, deitado em um colchão no meu chalé, e, mesmo com todas as artes da cura que domino, e que herdei de você, ainda não consegui descobrir como curá-lo.
— Não há cura para isso — falei, infeliz. — Fui exilado do Olimpo. Meu destino está amarrado a uma garota chamada Meg. Não poderia ser pior!
O garoto riu, o que achei muita audácia de sua parte.
— Meg parece legal. Ela já enfiou os dedos nos olhos de Connor Stoll e deu um chute na virilha de Sherman Yang.
— Ela fez o quê?
— Ela vai se adaptar bem aqui. Está esperando você lá fora, junto com a maioria dos campistas. — O sorriso de Will desapareceu. — Só para você não se assustar, saiba que estão fazendo muitas perguntas. Todos querem saber se sua chegada, sua situação mortal, tem alguma coisa a ver com o que está acontecendo no acampamento.
Franzi a testa.
— O que está acontecendo no acampamento?
A porta do chalé se abriu. Outros dois semideuses entraram. Um era um garoto alto de uns treze anos, com pele bronzeada e trancinhas rastafári parecendo espirais de DNA. De casaco de lã e calça jeans pretos, parecia ter saído do convés de uma embarcação do século XVIII. A outra recém-chegada era uma garota bem nova de roupa camuflada verde. Trazia uma aljava cheia no ombro, e o cabelo ruivo curto tinha uma mecha verde-clara, que destoava da roupa camuflada.
Eu sorri, feliz por conseguir me lembrar dos nomes deles.
— Austin — falei. — E Kayla, não é?
Em vez de caírem de joelhos e balbuciarem com gratidão, eles se entreolharam, nervosos.
— Então é mesmo você — disse Kayla.
Austin franziu a testa.
— Meg nos contou que você levou uma surra de uns delinquentes. Ela disse que você não tinha poderes e que ficou histérico na floresta.
Minha boca estava com gosto de estofamento queimado de ônibus escolar.
— Meg fala demais.
— Mas você é mortal? — perguntou Kayla. — Tipo, completamente mortal? Isso quer dizer que vou perder minhas habilidades com o arco? Não posso nem me qualificar para as Olimpíadas enquanto não fizer dezesseis anos!
— E, se eu perder minha música... — Austin balançou a cabeça. — Não, cara, isso não está certo. Meu último vídeo teve, tipo, umas quinhentas mil visualizações em uma semana. O que eu vou fazer?
Meu coração se aqueceu ao ver que meus filhos tinham as prioridades certas: habilidade, imagem, visualizações no YouTube. Digam o que quiserem sobre os deuses serem pais ausentes; nossos filhos herdam muitas das melhores características da nossa personalidade.
— Meus problemas não devem afetar vocês — prometi. — Se Zeus saísse por aí arrancando meus poderes divinos retroativamente de todos os meus descendentes, metade das faculdades de medicina do país ficariam vazias. O Rock and Roll Hall of Fame desapareceria. A indústria do tarô entraria em crise da noite para o dia!
Os ombros de Austin relaxaram.
— Que alívio.
— Então, se você morrer enquanto ainda for mortal — disse Kayla —, nós não vamos desaparecer?
— Pessoal — interrompeu Will —, por que vocês não correm até a Casa Grande e dizem para Quíron que nosso... nosso paciente está consciente? Vou levá-lo em um minuto. E, hã, vejam se conseguem dispersar a multidão lá fora, tá? Não quero todo mundo avançando no Apolo ao mesmo tempo.
Kayla e Austin assentiram com sabedoria. Sendo meus filhos, eles sem dúvida entendiam a importância de controlar os paparazzi.
Assim que eles saíram, Will abriu um sorriso, como se pedisse desculpas.
— Eles estão em choque. Todos estamos. Vai demorar um tempo para nos acostumarmos a... seja lá o que isso for.
— Você não parece chocado.
Will riu baixinho.
— Estou apavorado. Mas esta é uma coisa que se aprende como conselheiro-chefe: você tem que segurar a onda por todo mundo. Vamos levantar.
Não foi fácil. Eu caí duas vezes. Minha cabeça girava e meus olhos pareciam estar sendo assados em um micro-ondas. Os sonhos recentes continuavam fervilhando no meu cérebro como silte de rio, enlameando meus pensamentos: a mulher com a coroa e o símbolo da paz, o homem de terno roxo.
Me leve ao oráculo. Vou gostar de queimá-lo!
O chalé começou a ficar abafado. Eu estava ansioso para respirar um pouco de ar fresco. Uma coisa com a qual minha irmã Ártemis e eu concordamos: tudo é melhor feito a céu aberto do que em um lugar fechado. Música fica melhor tocada embaixo do domo do céu. Poesia deve ser compartilhada na ágora. A arqueria é mais fácil ao ar livre, como posso atestar depois daquela vez em que experimentei treino com alvos na sala do trono do meu pai. E dirigir o sol... bem, isso também não é um esporte de locais fechados.
Apoiando-me em Will, eu saí. Kayla e Austin tinham conseguido afastar as pessoas. A única que ainda me esperava, ah, que alegria e que felicidade, era minha jovem senhora, Meg, que aparentemente tinha ganhado fama de Chutadora de Virilhas McCaffrey do acampamento.
Ela ainda estava usando o vestido verde herdado de Sally Jackson, que ficara um pouco mais sujo. A calça legging estava rasgada. No bíceps, uma fileira de curativos fechava um corte feio que ela deve ter sofrido no bosque.
Meg olhou para mim, fez uma careta e deu a língua.
— Você está eca.
— E você, Meg — falei —, continua encantadora, como sempre.
Ela ajeitou os óculos até estarem tortos a ponto de serem irritantes.
— Achei que você fosse morrer.
— Fico feliz em decepcioná-la.
— Que nada. — Ela deu de ombros. — Você ainda me deve um ano de serviços. Estamos unidos, quer você goste ou não!
Suspirei. Era tão maravilhoso estar novamente na companhia de Meg.
— Acho que preciso agradecer... — Eu tinha uma lembrança enevoada do meu delírio na floresta, de Meg me carregando, da impressão de que as árvores se abriam diante de nós. — Como você nos tirou da floresta?
Ela ficou na defensiva.
— Sei lá. Sorte. — Ela apontou com o polegar para Will Solace. — Pelo que ele andou me contando, que bom que saímos antes do anoitecer.
— Por quê?
Will abriu a boca para responder, mas aparentemente pensou melhor.
— Acho que é melhor deixar Quíron explicar. Venha.
Eu raramente visitava o Acampamento Meio-Sangue no inverno. Já fazia três anos desde a última vez, quando uma garota chamada Thalia Grace derrubou meu ônibus no lago de canoagem.
Eu já esperava que o acampamento estivesse um pouco vazio. Sabia que a maioria dos semideuses só ia durante o verão, e apenas uma pequena porção ficava o ano inteiro, os que por vários motivos achavam o acampamento o único lugar seguro para morar.
Mesmo assim, fiquei surpreso com a pouquíssima quantidade de semideuses que vi. Se o chalé 7 servia como parâmetro, cada chalé tinha camas para uns vinte campistas. Isso significava uma capacidade máxima de quatrocentos semideuses, o bastante para várias falanges ou uma festa incrível em um iate.
Mas, quando andamos pelo acampamento, não vi mais que uma dúzia de pessoas. O dia estava escurecendo, e uma garota solitária subia pela parede de escalada enquanto lava escorria pelos dois lados. No lago, um trio verificava as amarras de uma trirreme. Alguns campistas inventaram desculpas para ficar do lado de fora e me admirar. Perto da lareira, um jovem polia o escudo e me olhava pelo reflexo na superfície. Outro sujeito me olhava de cara feia enquanto emendava arame farpado em frente ao chalé de Ares. Pelo jeito estranho como estava andando, concluí que era o Sherman Yang da virilha recém-chutada.
Na entrada do chalé de Hermes, duas garotas deram risadinhas e cochicharam quando passei. Normalmente, esse tipo de atenção não me afetaria. Meu magnetismo era compreensivelmente irresistível. Mas meu rosto ficou corado. Eu, o modelo masculino de romance, reduzido a um garoto atrapalhado e inexperiente!
Eu teria praguejado os céus por essa injustiça, mas isso seria superconstrangedor.
Seguimos pelos campos de morango. No alto da Colina Meio-Sangue, o Velocino de Ouro cintilava no galho mais baixo de um pinheiro alto. Vapores subiam da cabeça de Peleu, o dragão guardião encolhido na base do tronco. Ao lado da árvore, a Atena Partenos estava em um tom vermelho-fúria no pôr do sol. Ou talvez só não estivesse feliz em me ver. (Atena nunca superou nosso desentendimento na Guerra de Troia.)
Na metade da lateral da colina, vi a caverna do oráculo, a entrada protegida por uma cortina vinho pesada. As tochas dos dois lados estavam apagadas, normalmente sinal de que minha profetisa, Rachel Dare, não estava presente. Eu não sabia se deveria ficar decepcionado ou aliviado.
Mesmo quando não estava canalizando profecias, Rachel era uma jovem sábia. Eu tinha esperanças de consultá-la sobre meus problemas. Por outro lado, como seu poder profético aparentemente tinha parado de funcionar (acho que ligeiramente por minha culpa), eu não sabia se Rachel ia querer me ver. Ela esperaria respostas do Chefão, e embora eu seja o inventor e maior entusiasta do mansplaining, prática em que os homens insistem em explicar qualquer assunto às mulheres, não tinha respostas para dar a ela.
O sonho do ônibus não saía da minha cabeça: a riponga com a coroa exigindo que eu encontrasse o portão, o homem feio de terno roxo ameaçando botar fogo no oráculo.
Bem... a caverna ficava bem ali. Eu não sabia por que a mulher de coroa sentia tanta dificuldade de encontrá-la nem por que o homem feio estaria interessado em queimar o “portão” dele, que não passava de uma cortina cor de vinho.
A não ser que o sonho estivesse se referindo a alguma outra coisa que não o Oráculo de Delfos...
Massageei as têmporas, que latejavam. Fiquei procurando lembranças que não estavam lá, tentando mergulhar no meu amplo lago de conhecimento e descobrindo que tinha sido reduzido a uma piscininha de plástico. Não dá para fazer muito com um cérebro do tamanho de uma piscininha de plástico.
Na varanda da Casa Grande, um jovem de cabelo escuro estava nos esperando. Ele usava calça preta surrada, uma camiseta dos Ramones (ganhou pontos pelo gosto musical) e uma jaqueta de couro preta. Na cintura havia uma espada de ferro estígio pendurada.
— Eu me lembro de você — falei. — É Nicholas, filho de Hades?
— Nico di Angelo. — Ele me observou, os olhos penetrantes e sem cor, como vidro quebrado. — Então é verdade. Você está totalmente mortal. Há uma aura de morte ao seu redor, grandes possibilidades de morte.
Meg soltou uma risada debochada.
— Parece uma previsão do tempo.
Não achei graça. Ficar cara a cara com o filho de Hades fez com que eu me lembrasse dos muitos mortais que mandei para o Mundo Inferior com minhas flechas infectadas de peste. Sempre me parecera uma diversão boa e justa: distribuir punições muito merecidas por feitos cruéis. Mas estava começando a compreender o pavor nos olhos das minhas vítimas. Eu não queria uma aura de morte.
E não queria ser julgado pelo pai de Nico di Angelo.
Will colocou a mão no ombro de Nico.
— Nico, precisamos ter outra conversa sobre como interagir com as pessoas.
— Ei, só estou constatando o óbvio. Se este for Apolo e ele morrer, estamos todos encrencados.
Will se virou para mim.
— Peço desculpas pelo meu namorado.
— Você pode não... — pediu Nico, revirando os olhos.
— Você prefere pessoa especial? — perguntou Will. — Alma gêmea?
— Alma geniosa, no seu caso — resmungou Nico.
— Ah, você vai me pagar por isso.
Meg limpou o nariz escorrendo.
— Vocês brigam muito. Achei que estivéssemos indo ver um centauro.
— E aqui estou eu.
A porta de tela se abriu. Quíron saiu trotando, se abaixando para não encostar no batente.
Da cintura para cima, ele parecia o professor que muitas vezes fingia ser no mundo mortal. O paletó marrom de lã tinha remendos nos cotovelos. A camisa xadrez não combinava com a gravata verde. A barba era bem aparada, mas o cabelo não estava adequado nem para um ninho de ratos. Da cintura para baixo, era um cavalo branco.
Meu velho amigo sorriu, embora os olhos estivessem agitados e distraídos.
— Apolo, que bom que você está aqui. Nós precisamos conversar sobre os desaparecimentos.

83 comentários:

  1. SOLANGELO SHISQIKDOQOEIQK MEU OTP ME SEGURA DEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU TBM N TO ACREDITANDO SANTO ZEUS ME AJUDE DJDJDJDJDNFJSOENDUIDNDUNDIDNDID MM SKDNCJFNFDJDIDCNNF TO QUASE TENDO UM INFARTO IDJDNDUCDBSISNIDWBSGUCIWBW

      Excluir
    2. EU TBM N TO ACREDITANDO SANTO ZEUS ME AJUDE DJDJDJDJDNFJSOENDUIDNDUNDIDNDID MM SKDNCJFNFDJDIDCNNF TO QUASE TENDO UM INFARTO IDJDNDUCDBSISNIDWBSGUCIWBW

      Excluir
  2. Filha de tânatos15 de maio de 2016 13:52

    peraí, o nico e o will estão namorando???

    ResponderExcluir
  3. Pandora Filha de Atena15 de maio de 2016 16:20

    Qual shipp fica melhor Willco ou Nill

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Solangelo..... ♡
      Melhor ship kkkkk

      Excluir
    2. Percabeth...mais ainda to vomitando arco - iris por causa dos dois...ELES FOFOS DEMAIS

      Excluir
    3. Wico Solangelo

      Excluir
    4. Nill, com certeza!!!
      Sério, adorei eles juntos. O filho do Senhor do Sol e o filho do Senhor dos Mortos!!!

      Excluir
    5. criança de Zeus9 de junho de 2016 08:38

      — Nico, precisamos ter outra conversa sobre como interagir com as pessoas.

      Melhor casal
      Essa conversa lembra a sobre virar mosca

      Excluir
  4. O ship é real! \O/
    Será que o Apolo vai para o chalé dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suponho que sim, né. Se sentiria um pouco mais em casa lá, imagino

      Excluir
  5. Aquele momento em que você não consegue nem expressar o que está sentindo. Will e Nico irão me pagar por essa massa bugada que se tornou meu cérebro.

    ResponderExcluir
  6. Bom agora eles são namorados, só falta o beijo kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. É CANOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOON

    ResponderExcluir
  8. SOLANGELOOOOOO *--* é simplesmente meu casal preferido no mundo inteiro <3

    ~ ViihAlves

    ResponderExcluir
  9. Magsam? Ok
    Possaly? Ok
    Reynico/Pernico? Ok


    Mais algum shipp pra destruir sr Riordan?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magda é Magnus e Samirah?
      Se for, sinto muito. É MAGNUS E ALEX!!!

      Excluir
  10. NICO E WILLL OMGGGGGGGGGGGGGGG AEEEEEEEEEEHHHHHHHHHH

    ResponderExcluir
  11. Respostas
    1. One True Pairing... tipo o melhor shipp, o melhor casal, a melhor combinação que existe

      Excluir
  12. Ironia o Filho do Deus dos Mortos com um filho de um deus que salva vidas kkkkkk amo Solangelo

    ResponderExcluir
  13. EU ESQUECI O MEU NOME! SOLANGELO EH VIDA!22 de maio de 2016 21:48

    So n grito alto nesse momento pq to preocupada com apolo. Mentira. EH WICO PORRA SOLANGELO EH VIDA TO MIRRENDO CARAIO AHHHHHHH UHULL EICO WICO WICO!!!! VAMO LA GRITO DE GUERRA! WICO WICO WICO!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. WICO/SOLANGELO IS REAL BICHS ;3

    ResponderExcluir
  15. Kah, bem nos primeiros parágrafos têm uma palavra incorreta... ''nasalada'' , não seria anasalada?
    Amei o cap kaoskoa Acho que o Tio Rick ouviu as preces dos brasileiros :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iiiisso, Isabella, vou corrigir. Obrigada por avisar!

      Excluir
  16. ainda acho q o nico tinha algo com a reyna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nope, duvido. Ele provavelmente não é bi, Nico gosta apenas de rapazes <3 E a Reyna estava mais gamada em outras pessoas, né.

      Excluir
  17. OMFG... COMO ASSIM NICO DI ÂNGELO (amor da minha vida) ESTÁ NAMORANDO COM WILL SOLACE?????
    ALGUÉM ME EXPLICA...
    MEU CÉREBRO BUGOU COMPLETAMENTE AGORA...
    AAAAAAAHHHHHHHHHH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. simples, ele é gay

      Excluir
    2. O fato de Nico ser gay ficou bem claro lá no ultimo livro de Heroes do Olimpo e que obviamente Will tava super afim de Nico... AAAAAAAAAAHHHHHHHHHH WICO

      Excluir
  18. SOLANGELO MDS AAAAH MEU OTP GRITEI MUITO

    ResponderExcluir
  19. Ai meu coração! SOLANGELO!!! Só perde pra Malec, pq Malec é vida.

    ResponderExcluir
  20. filha de Atena!:)28 de maio de 2016 21:46

    "Will se virou p min.
    -peço desculpas pelo meu namorado."
    Amando SOLANGELO!!

    ResponderExcluir
  21. Ahhh que lindinhos Por Zeus eles são tão liiiiindoooooos!!!!!!!!!!! Solangelo 4ever.

    -Luiza filha de Hades

    ResponderExcluir
  22. Solangelo e reallllllll *________*

    ResponderExcluir
  23. Rata de Biblioteca #Surtando7 de junho de 2016 16:46

    — Peço desculpas pelo meu namorado.

    — Você pode não... — pediu Nico, revirando os olhos.

    — Você prefere pessoa especial? — perguntou Will. — Alma gêmea?

    — Alma geniosa, no seu caso — resmungou Nico.

    — Ah, você vai me pagar por isso.
    #MORRENDO Solangelo casal shipp super fofo. Minha mente tava tipo "gritinhos histericos" "Awnnnnnnnn!" "#WTF? Namorado? Mais já?" MAIS SOLANGELO TIO RICK! PELAMOR DE DEUS!

    ResponderExcluir
  24. Peço desculpas pelo meu namorado.
    Haaaaaa crloooo
    Sabia.tem borboletas no meu estômago
    Sobre eu estar vomitando arco iris*___*

    ResponderExcluir
  25. NICO E WILL? PARAAAA MEU MUNDOOOOO QUE EU QUERO DESCEEER LACROOOOOUUUUUUU <3

    ResponderExcluir
  26. NÃO!! Era pro Nico ter ficado com a Reyna =( #Reynico
    ♥~Filha de Hades~♠

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sorry te mandar esse balde d'água mas o Nico é gay entãããão....não rola

      Excluir
    2. sorry te mandar esse balde d'água mas o Nico é gay entãããão....não rola

      Excluir
    3. Eu já sabia dessa informação (e shippo do mesmo jeito), então não foi um balde d'água ¬¬'.
      ♥~Filha de Hades~♠

      Excluir
  27. SOLANGELO ��������

    ResponderExcluir
  28. AHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!! UHUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!! TO SURTANDO SOLANGELOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!! MEU ZEUS! FINALMENTE!!!!!

    ResponderExcluir
  29. AHHHH SURTANDO COM SOLANGELO AQUIII

    ResponderExcluir
  30. MEU SANTO G-DRAGON,O OTP É LINDO E CHEIROSO ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MEU SANTO G-DRAGON SERÁ QUE ACHEI UMA KPOPPER AQUI ?!!?! *-*

      Excluir
    2. TaehyungOppaComeuEssePerfil10 de setembro de 2016 18:06

      MDS, Kpop is everywhere. Me beija. Ai meu santo Yoongi

      Excluir
  31. Solangelo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!~!~!~~~~
    ps:vomitando arco-iris!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  32. Niiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiicooooooooooo e Wiiiiiiil

    ResponderExcluir
  33. Tive esperanças do papai Apolo estar com os poderes de um Semideus, mortais são chatos, mas parece q nao tem jeito...

    SOLANGELO <3

    ResponderExcluir
  34. AI QUE TUDO! SOLANGELO ♡♡♡♡
    Sobre esse "Ah,você vai me pagar por isso":Eu maliciei,é errado? Jajdjdjdksndj

    ResponderExcluir
  35. SOLANGELO E REAAL !!! E SERIO ISSO ,,, MEU SHIPP E REAL MEU DEUS AMEEEEEEEI KLDJALWDHASJDAW´JFÇOSJFOPSEHF~HAEFO #Morta

    ResponderExcluir
  36. Cara que nojo não que eu tem preconceito mas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TaehyungOppaComeuEssePerfil10 de setembro de 2016 18:06

      Então porque disse que nojo??

      Excluir
    2. Hum... Nojo... Certo...? Ok.
      Fale isso de novo e providenciarei uma tortura longa que pode demorar anos para acabar... será muito bom ouvir seus gritos de dor e angústia junto com pedidos de desculpas com um toque maligno de uma visão de você, todo esmurrado e cheio de hematomas na minha frente pedindo por perdão para falar que tem nojo de homossexuais(e com homossexuais quero dizer HUMANOS NORMAIS). Minhas risadas terão um toque suave de ódio , loucura e mániaca enquanto vejo você se contorcer de dor nos campos de punição(*Risadas maléfica*)

      Excluir
    3. Bem, se você não tivesse preconceitos, acredito que não teria nojo, não é? Afinal, eles são um casal, como qualquer outro casal hétero do livro. São apenas duas pessoas que se gostam, e eu não consigo ver isso como nojento desde que tinha 5 anos e dizia "eecaaa!" pros meus pais se beijando.

      Excluir
  37. SOLANGELO CARA MDS EU NÃO TO BEM SCRR

    ResponderExcluir
  38. Se um dia eu tiver um filho, vou por o nome dele de Solangelo, é um nome muito bonito.

    ResponderExcluir
  39. Acho tao legal esses livros que tratam um casal homossexual como qualquer outro, sem preconceito. Seria bom se na vida real fosse assim =/

    ResponderExcluir
  40. Caçadora de sombras13 de setembro de 2016 15:02

    AI MEU RAZIEL ME SEGURA Q TO DESMAIANDO AQUI <3 AI CARALHO, AQUI É SOLANGELO PORRA!!!!! Tá voltei a ser amorzinho, Solangelo melhor casal junto com Percabeth <3

    ResponderExcluir
  41. Laura - Filha de Posêidon24 de setembro de 2016 20:02

    PQP AQUI É SOLANGELO POHAAAA!!! MEU ZEUSSSS!!!! POSÊIDON ME SEGURA Q EU VO DESMAIAAAA!!!

    ResponderExcluir
  42. AI MEU CORAÇÃO!!!!!!!! SOLANGELO É MESMO REAL!!!! SOCORRO!! TO MORRENDO AQUI!!!

    ResponderExcluir
  43. Eu gosto muito do meu irmao Nico mas nosso pai não gostou muito dele ser gay... nada contra gay, quero que ele seja feliz !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hades já sabia que ele era gay, então não venha inventar nada não, deuses não tem essa bobagem de homofobia, se ate Zeus já ficou com homem por wue Nico não?

      Excluir
    2. Sim, pelo contrário: na Grécia Antiga era comum homens se relacionarem com outros homens. Lembra-se de Jacinto, que foi citado aqui mesmo? Foi parceiro - sim, no sentido romântico - de Apolo. Zeus teve casos com diversos mortais, entre homens e mulheres, bem como a maioria dos outros deuses. E, bem, sabem o que significa pederastia? Pois é, surgiu na Grécia. A maioria dos bons professores de história hoje em dia explicam isso para os alunos, ao menos no ensino médio.

      Excluir
  44. filha de Poseidon e afrodite3 de outubro de 2016 18:31

    "MEU NAMORADO" GENTE MORRI ME AJUDEM AI CRL NICO TE AMO AI WILL TOU MUITO FELIZ PQP

    ResponderExcluir
  45. Percabeth, Solangelo vou vomitar arco-iris aqui! só falta me dizerem o q aconteceu com o Leo e a Calipso

    ResponderExcluir
  46. eu tô realmente passando mal mano
    SOLANGELO <3333

    ResponderExcluir
  47. Oh My ZEUS!!!!!

    SOLANGELO É VIDA MEU OTP SUPREMO

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!