8 de fevereiro de 2016

Capítulo 56

Chaol não entendeu o que Celaena contara, as palavras que sussurrara no ouvido dele. Era uma data. Sem sequer um ano para acompanhar. Um mês e um dia – uma data que se passara semanas e semanas atrás. Foi o dia em que Celaena saiu da cidade. O dia em que ela perdeu a cabeça em Endovier no ano anterior. O dia em que os pais dela morreram.
Chaol ficou no cais muito depois de o navio ter saído do porto, observando as velas ficarem menores e menores conforme o capitão remoia a data incansavelmente. Por que Celaena contara a ele tudo sobre aquelas... aquelas chaves de Wyrd, mas tornou aquela dica tão obscura? O que poderia ser mais importante do que a verdade terrível sobre o rei que o capitão servia?
As chaves de Wyrd, embora o aterrorizassem, faziam sentido. Explicavam muita coisa. O imenso poder do rei, as jornadas dele que terminavam com grupos inteiros morrendo misteriosamente, como Cain tinha ficado tão forte. Até aquela vez em que Chaol olhara para Perrington e vira os olhos do duque escurecerem de um modo tão estranho. Mas quando Celaena contou ao capitão, será que sabia que tipo de escolha lhe havia deixado? E o que ele poderia fazer em relação àquilo de Anielle?
A não ser que Chaol conseguisse encontrar um modo de se desvencilhar da promessa que fizera. O capitão jamais dissera quando iria para Anielle. Poderia pensar nisso no dia seguinte. Por enquanto...
Quando Chaol voltou para o castelo, foi para os aposentos de Celaena vasculhar o conteúdo da escrivaninha. Mas não havia nada sobre aquela data. O capitão verificou o testamento que ela redigira, mas tinha sido assinado vários dias depois. O silêncio e o vazio nos aposentos ameaçavam engolir Chaol por inteiro, e ele estava prestes a sair quando viu a pilha de livros meio escondida nas sombras da escrivaninha.
Genealogias e diversas crônicas reais. Quando Celaena levara aqueles livros para lá? Chaol não os vira na noite anterior. Seria outra pista? De pé diante da escrivaninha, pegou as crônicas reais – todas dos últimos 18 anos – e começou a ler em reverso, uma a uma. Nada.
Então chegou à crônica de dez anos antes. Era mais espessa do que todas as outras – como deveria ser, considerando os eventos que tinham ocorrido naquele ano. Mas quando Chaol viu o que estava escrito a respeito da data que Celaena dera a ele, tudo congelou.

Esta manhã, o rei Orlon Galathynius, seu sobrinho e herdeiro, Rhoe Galathynius, e a esposa de Rhoe, Evalin, foram encontrados mortos. Orlon foi assassinado na cama, no palácio real, em Orynth, e Rhoe e Evalin foram encontrados mortos em suas camas, na mansão campestre à margem do rio Florina. Ainda não se sabe do destino da filha de Rhoe e Evalin, Aelin.

Chaol pegou o primeiro livro de genealogia, aquele com a linhagem das casas reais de Adarlan e Terrasen. Será que Celaena estava tentando dizer que sabia a verdade sobre o que acontecera naquela noite – que poderia saber onde a princesa perdida, Aelin, estava escondida? Que estava lá quando tudo aconteceu?
Chaol folheou as páginas, verificando as genealogias que já havia lido. Mas então se lembrou de algo sobre o nome Evalin Ashryver. Ashryver.
Evalin vinha de Wendlyn, fora uma princesa na corte do rei. Com as mãos trêmulas, Chaol pegou um livro que continha a árvore genealógica da família real de Wendlyn.
Na última página, o nome de Aelin Ashryver Galathynius estava escrito no canto inferior, e, acima dele, o da mãe dela, Evalin. Mas a árvore genealógica descrevia apenas a linhagem feminina. A feminina, não a masculina, porque...
Duas linhas acima do nome de Evalin estava escrito Mab. A bisavó de Aelin. Ela era uma das três Rainhas-Irmãs feéricas: Maeve, Mora e Mab.
Mab, a mais jovem, a mais bela, que fora transformada em deusa ao morrer, conhecida agora como Deanna, Senhora da Caça.
A lembrança o atingiu como um tijolo na cabeça. Naquela manhã de Yule, quando Celaena parecera tão desconfortável ao receber a flecha dourada de Deanna – a flecha de Mab.
E Chaol contou a árvore genealógica, pessoa após pessoa, até...
Minha bisavó era feérica.
Chaol precisou apoiar a mão contra a mesa. Não, não podia ser. Ele se voltou para a crônica ainda aberta, então virou a página para o dia seguinte.

Aelin Galathynius, herdeira do trono de Terrasen, morreu hoje, ou em algum momento na noite anterior. Antes que a ajuda pudesse chegar à propriedade dos seus pais mortos, o assassino que poupara a menina na noite anterior retornou. O corpo ainda não foi encontrado, embora alguns acreditem que tenha sido jogado no rio atrás da casa dos pais.

Celaena disse certa vez que Arobynn havia... que a havia encontrado.
Encontrado quase morta e congelada. Na margem de um rio.
Chaol estava apenas tirando conclusões. Talvez Celaena quisesse somente que ele soubesse que ela ainda se importava com Terrasen, ou...
Havia um poema rabiscado no alto da árvore genealógica da família Ashryver, como se algum aluno o tivesse escrito como lembrete ao estudar.

Olhos Ashryver
Os olhos mais lindos, de lendas passadas
Do mais claro azul, com bordas douradas.

Olhos azul-claros, com bordas douradas. Um grito contido saiu de dentro de Chaol. Quantas vezes havia olhado para aqueles olhos? Quantas vezes tinha visto Celaena desviar o olhar do rei, aquela pequena prova que ela não podia esconder?
Celaena Sardothien não era aliada de Aelin Ashryver Galathynius.
Celaena Sardothien era Aelin Ashryver Galathynius, herdeira do trono e rainha de Terrasen por direito.
Celaena era Aelin Galathynius, a maior ameaça viva a Adarlan, a única pessoa que poderia erguer um exército capaz de enfrentar o rei. Agora, ela era também a única pessoa que sabia a fonte secreta do poder do rei – e que buscava um modo de destruí-la.
E Chaol acabara de mandá-la para os braços dos maiores aliados em potencial: a terra natal de sua mãe, o reino de seu primo e o domínio de sua tia, a Rainha Maeve dos feéricos.
Celaena era a rainha perdida de Terrasen.
Chaol caiu de joelhos.

38 comentários:

  1. Pelo Anjo! Karina!!
    Pirei agora, quando você vai postar o outro????
    To quase tendo um treco aqui!! Preciso urgente ler o próximo livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verei se consigo postar na semana que vem, Giih

      Excluir
    2. "Pelo Anjo! Karina!!"? Um shadowhunter detectado...

      Excluir
  2. Laura do Bom Senso 42 #Zueira13 de fevereiro de 2016 00:48

    Gente, acho que todo mundo já deve ter tido suspeita disso em algum momento, então tô de boa. Cara, acho que ela está carregando um filho dele, seria bem legal SPOILER DE FANFICTION: Num estilo Sadie e Anúbis Enfim #FanficMuitoLoka

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu sabia muito dessa!
    Toma essa escritora, eu juntei suas peças antes da revelação kkk'
    E ai Karina, tinha matado essa da Celaena ser a herdeira de Terrasen?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juntei as peças apenas um pouco antes... não foi desde o início. Mas deuses, quando li esse final... esses últimos parágrafos... fiquei toda arrepiada. Amei!

      Excluir
  4. Para né gente, está tão óbvio que só posso supor que era pra ser entendido antes...desde o começo está claro que ela era a princesa/rainha e que é descendente de Brandon (é isso??) e automaticamente de Elena.
    Assim como está claro que o Dorian é descendente de Gavin e automaticamente de Elena também, o que faz deles primos distantes...
    Assim como ficou óbvio qual era o olho e.onde estava a primeira chave, muito antes da Celaena descobrir...

    Juh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o esconderijo da chave de Wyrd achei óbvio também... mas que Celaena era a princesa/rainha perdida eu não imaginava! Quer dizer, que ela fosse uma nobre, tudo bem, mas da realeza?
      Sim, descendente de Brandon. Mas isso faz com que ela seja uma parente de Elena, não descendente, né?

      Excluir
    2. Também achei claro q ela era a herdeira. E onde estava uma das pedras. Só n achei q fosse essa q o rei tinha.

      Excluir
    3. Então K, o Brandon era pai da Elena, não? E a Celaena é filha de uma tatara-tatara-tatara neto dela, ou algo assim, sei lá....não acompanhei qual a geração que cada uma está...

      Juh

      Excluir
    4. Então, é que pra mim Celaena é descendente de Brannon, mas não de Elena, entende? Ele deve ter tido outros filhos, de modo que Celaena não seria descendente direta dela. Mas vai saber, posso ter entendido errado aheuhauehuahe

      Excluir
    5. Brannon era o pai de Elena que se casou com Gavin e passou a ser rainha de Adarlan.Celaena é de Terrasen, descendente de Brannon, mas não de Elena. Elas são só parentes. Dorian que é descendente da rainha.

      Meg

      Excluir
    6. Motivos pelo qual tava óbvio que ela era Aelin Ashryver Galathynus :
      1. Ela mostrava ter total certeza e confiança quando pensava que aelin estava morta.
      2. Baba Pernas Amarelas se referia a ela como se tivesse algum muito especial em celaena como se soubesse algo tipo quando ela falou: "Seu nome verdadeiro". Não vejo motivo de uma bruxa se inportar tanto se ela fosse em realidade um simples mortal.
      3. Ela parecia saber muito sobre a magia tipo quando ela pensou na magia de dorian como pura , ele nem sabia que sua magia era pura e se celaena tinha 8 anos quando a magia cessou então teria que haver um grande motivo pra ela saber que era pura.
      4. todo mundo que dizia saber quem ela era aos antes de ser resgatada por arhobin(acho que é assim que se escreve) dizia que ela era necessaria ,como se ela fosse a pessoa de mais poder no mundo (não é que não possa ser e so que no castelo o normal é que o poder maior é do rei e ... vocês me entenderam) como se ela fosse a peça chave então ela tinha que ser algem importante pra propria elena ter a escolhido.
      5. Sua bisavo era feerica mas ter uma bisavo feria,ser super bonita e determinada ,ter escapado da morte (nem sei quantas vezes) , ser a protegida de deanna e elena e não ser alguem sem ter almenos uma grande relação com a nobresa então o caso ta grave.
      Se eu esqueci de mencionar algo então postem.

      Excluir
    7. - Tem ainda outros motivos como naquela cena onde o símbolo de wyrd acende na testa dela naquele duelo com cain tbm
      - a maneira q o primeiro livro mostrava como ela tinha uma cultura nobre, saber tocar piano tão bem, querer ser curandeira qd crescesse, amar vestidos luxuosos como se tivesse uma lembrança
      - O canto de luto pra nehemia
      - elena disse q n tinha como ela fugir do passado e nem do destino, que não se deve renegar o sangue (algo assim)

      Excluir
  5. Eu soube desde o princípio! U_U
    -Gabs

    ResponderExcluir
  6. Eu sabia disso desde o primeiro livro ,kkkkkkkkkkkkk
    Tava muito na cara .
    Amei o livro 😍💖💖💖💘🔰

    ResponderExcluir
  7. Eu sabiaaa!! Desconfiei desde o início. Ela tinha uma raiva do rei além de uma raiva normal kkk, ela n gostava de lembrar dos país, ela deixou umas dicas.... Juntei as peças e paraaaaam !
    Ameeeei !
    Obrigada Karina

    ResponderExcluir
  8. Desconfiei desde o princípio u.u tava muito na cara...

    ResponderExcluir
  9. O triste é pensar q nem assim o Chaol vai se abrir para o Dorian que vai vicando a cada capítulo mais e mais afastado do centro da história. Qs vezes ele meionq aparece só paracdizer que está lá...o mais triste ê ver um personagem tão bom deixado de lado.

    ResponderExcluir
  10. SABIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIA DESDE O INÍCIO SABIIIIIIIIIIIIIIIA ERA UMA VEZ EU ESTUDAR PRAS PROVAS

    ResponderExcluir
  11. Angélica Higurashi6 de março de 2016 21:19

    As vezes Chaol me irrita com essa lealdade absurda a rei,ele não vê que ele é um tirano? Acho que não,mas amodoro ele *^*

    ResponderExcluir
  12. Ou ele vai descobrir no próximo capítulo, o que falar dessa escritora que mal conheço mas já considero pacas?

    ResponderExcluir
  13. ai quando vc aprende o nome dela descobre que ñ é o nome verdadeiro(apesar de ter desconfiado desde do principio)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda fica sem saber como pronuncia o verdadeiro nome dela.😂😅😂😅😂😂😅😅😂

      Excluir
  14. Gente essas charadas d tavam óbvias não desde o início mas em alguns momentos foram ficando pobre cel vai ter que matar o próprio primo meu coração se partiu chaol o que vc fez.

    ResponderExcluir
  15. Já era meio óbvio que era ela, mas ela sabia que era ela kkk? Que eu me lembre quando o Archer fala que os rebeldes acham que Aelin tá viva ela pensa que só pode ser uma impostora, que a herdeira estava morta e tals... ou eu li errado?

    ResponderExcluir
  16. Eu sempre soube! u.u
    Porém, o que foi esse capitulo? Mds! Esse Chaol mexe comigo de tal forma... <3 inlove *-*

    ResponderExcluir
  17. O bom dessa história é que não fica enrolando no suspense hahah já descobrimos o que ela tinha dito no ouvido de chaol
    E mano, é de arrepiar a cena que ele consegue encaixar tudo e descobrir quem ela é <3 EU AMOOOOO! Esse blog não pode acabar nunca! Obrigada por nos proporcionar tamanha felicidade de ler uma obra incrível como essa :')

    ResponderExcluir
  18. SABIA! DESDE O O COMEÇO! Hahah
    Adios ler o proximo

    ResponderExcluir
  19. EU SABIAAAAAA!!! Até comentei isso. QUE LIVRO PERFEITOO

    ResponderExcluir
  20. Cycy_fer.✔✌❤15 de julho de 2016 02:59

    Eu já sabia... Quando a rainha Elena disse: "não pode apagar traços de familia" alimentou mais ainda as minhas suspeitas.. No princípio eu achei q a princesa perdida fosse a Neh mais aí depois pensei bem e liguei os pontos oô como eu sou iludida.. Tava na cara q ela era a princesa perdida na história.. Pois além dela ser a principal e a assassina... Aiw amo esse livro!
    Obgd por postar esse livro Karina!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, fico feliz que goste! Essa é uma saga incrível :3

      Excluir
  21. Quando ela falou q a aliada daqueles cara, era uma farsante... Eu descobri que era ela a real herdeira de Terrassen

    ResponderExcluir
  22. Cara, que loucura! Sabia que a Celaena era Aelin, eu procuro muitos spoilers😉

    ResponderExcluir
  23. Lendo de novo e é impossível conter a emoçao. Completamente de mais, marivolhoso. E Karina sua linda e maravilhosa muito obrigado por tudo tu é simplesmente a melhor pessoa do mundo. Te Amo. Tipo muito.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!