16 de janeiro de 2016

Posfácio

Aqui estamos de novo, gentil leitor.
Sei que é muito esperar que você leia um prefácio e um posfácio, mas tem algumas coisas que eu queria dizer e que não podia incluir no começo sem estragar a diversão da leitura.
Obviamente, eu trapaceei. Não segui a história original na conclusão dessa minha experiência de trocar os gêneros, e não lamento. Foi empolgante, e adorei escrever um final alternativo.
Mas quero dizer rapidamente que o fato de Beau se tornar vampiro não teve nada a ver com o fato de ele ser garoto e não garota. Essa mudança também não quer dizer que seja esse o final que eu prefiro nem que eu ache que o original estava “errado”. Esse sempre foi o grande e se?, e eu queria ver qual seria a sensação se Crepúsculo tivesse sido o fim da história. Se, como Beau, Bella tivesse saído do aeroporto cinco minutos antes.
Há muita felicidade na união de Beau e Edythe, em tirar a barreira que os separava mais cedo. Mas também há grande tristeza. Como humana, Bella teve que aguentar bem mais sofrimento do que Beau, mas, no final, sei que ela diria que valeu a pena. Beau vai ficar bem, mais do que bem, vai ser feliz, mas sempre terá um grande arrependimento. Bella pôde colocar a casa em ordem e está confiante que ficou com a melhor versão da história.
E esse é o final de Beau e Edythe. Você pode imaginar o resto, quando, onde e como eles se casaram... o que Victor poderá tentar para se vingar... o que Beau e Jules vão dizer um para o outro quando se reencontrarem... se Beau e Royal vão se tornar amigos... se os Volturi liderados por Sulpicia são uma organização mais benigna e menos corrupta (eu acho que sim)...
Espero que você tenha gostado de ter essa visão diferente de Crepúsculo, que não é tão diferente assim (exceto pelo final, pelo qual não peço desculpas).
Mais uma vez, agradeço por tudo que você foi para mim nos últimos dez anos.

Obrigada!
Stephenie

P.S. Não fiz uma playlist para este livro como costumo fazer porque as músicas que estou ouvindo agora não existiam em 2005, quando a história começa, e pareceram não combinar. Mas, se você estiver interessado na “trilha sonora” que está na minha cabeça para este livro, ela é basicamente formada pelos discos: Royal Blood de Royal Blood, Seeds, de TV on the Radio, e 2.0, de Big Data.

11 comentários:

  1. Primeiramente gostaria de parabenizar o site pela linda iniciativa...
    Agora com relação a história...
    Gostaria de deixar claro que sou uma fã d carteirinha da saga, assisti a todos os filmes e comprei todos os livros ainda em (pré-esteia nas livrarias) e simplesmente me apaixonei perdidamente pela história original e desenvolvi um certo apego por seus personagens...
    Assim que soube deste livro fiquei extremamente curiosa, afinal uma inversão de gêneros seria no mínimo interessante li algumas críticas e spoilers... o que só fez aumentar minha curiosidade sobre a nova versão desta trama tão conhecida e querida por seus leitores fiéis...
    Qual não foi a minha surpresa ao iniciar a leitura...Tentei, juro que tentei não ser tendenciosa (com comparações a versão original)ou por ventura criar, mesmo que inconscientemente um bloqueio literário com preconceitos infundados por serem ...diferentes...
    Mas não gente... fui de coração aberto e cheia de expectativas...
    Literalmente CAÍ DO CAVALO...O que foi isso pelo amor de DEUS!!!!
    Eu sempre fui reticente com relação a criticas pesadas e principalmente desrespeitosas do tipo (tiração de sarro e piadinhas com o enredo e personagens), ficava triste e chateada quando isso ocorria com a saga original da qual tanto gostava.
    Agora me desculpem... este livro denigre a imagem que tinha sobre o poder criativo e corajoso da Stephenie e seu dom para transformar sonhos em realidade.
    EU mesma me peguei em vários momentos BRIGANDO com ela mentalmente durante a leitura, como ela pode fazer esta inversão de GÊNEROS e se esquecer completamente de inverter também as características e personalidades...
    CALMA QUE EU EXPLICO:
    Isabella Swan- É um personagem FEMININO com CARACTERÍSTICAS femininas e PERSONALIDADE feminina...
    Edward Cullen - É um personagem MASCULINO com CARACTERÍSTICAS masculinas e PERSONALIDADE masculina...
    E o que eu quis dizer foi que a inversão teria que ser completa e NÃO APENAS DE GÊNERO, e foi apenas isso que ela fez:
    Beau Swan- É um personagem MASCULINO com CARACTERÍSTICAS femininas e PERSONALIDADE feminina...
    Edythe Cullen - É um personagem FEMININO com CARACTERÍSTICAS masculinas e PERSONALIDADE masculina...
    O que me desculpem as fãs da Stephenie (porque também sou uma) mas o que resultou deste desastre foi justamente a onda de injurias e difamações que eram infundadas na primeira versão da saga, mais que caem como uma luva para esta obra:
    Afinal ela recriou uma ralidade deturpada de um (Edward AFEMINADO e uma Isabella estilo Lara Croft) #Tipo..Oi...#
    Tudo poderia ter sido diferente se ela fizesse as adequações corretas aos personagens ou não fosse assim tão FIEL a história original... ("o que foi aquilo dele subir nas costas dela")... Destruiu com maestria uma das cenas mais icônicas do livro e do filme...
    Fala sério # Indignada..
    No final das contas a segunda versão da história nem é TÃO RUIM , se focarmos o final alternativo, mais faltou bom senso e pesquisa de público né gente, não é possível que ninguém tenha pensado na possibilidade de uma comparação e possível rejeição deste manuscrito...
    Pronto Falei!!!
    Me desculpem novamente a sinceridade, mas esta é minha humilde opinião...
    Bjs a todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Drika, e que opinião, hein? Comentário quilométrico ehauheuaheauehua
      Sinceramente, eu não esperava muito desse livro.. não tinha expectativa sobre ele e ele não me surpreendeu. Não gostei também..

      Excluir
    2. Não poderia concordar mais com você! A Stephanie realmente destruiu de forma surpreendentemente habilidosa a história com todas essas coisa de troca de gênero (apesar de tudo foi realmente uma ótima ideia) no entanto ela simplesmente não conseguiu mudar a personalidade de forma que apesar de masculina, ficasse igual á original. Além disse acredito que ela se afobou demais. Me sinto decepcionada. Antes ela tivesse continuado Midnight Sun. Enfim...vc arrasou no seu comentário! *-*

      Excluir
  2. Sinceramente, acho uma tremenda sacanagem o que a Stephenie fez com nós leitores e fãs da Saga Crepúsculo e da própria autora. Ela caiu bastante no meu conceito, fico até com receio de futuramente comprar outro livro que ela possa vir a publicar. Eu até agora não acredito como fui burra de gastar dinheiro comprando uma porcaria dessa ainda na pré venda. ainda acho que um belo dia, ela acordou e pensou: "vou tirar uma com a cara desse bando de besta que me adora e adora o que escrevo, vou fingir que eu não sou uma escritora fodástica e vou criar uma fanfic mixuruca e vou jogar pra esse bando de otários e eles vão engolir essa merda rapidinho ,e se tiverem indigestão depois não será problema meu. Eles que vomitem." Só não rasguei o livro que comprei porque ele está em formato de e-book. Já li fanfics da saga mil vezes melhores que essa porcaria. Estou profundamente decepcionada com a Stephenie.
    Eliete S. P. A.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muuuito,ela tinha a opção de fazer qualquer besteira para comemorar os 10 anos de Crepúsculo,mas ela escolheu fazer um livro,que é o sonho de todos fãs: ter algo novo para ler quando a saga chega ao fim... E foi ótimo ver um final alternativo para crepúsculo to simplesmente apaixonada por Edythe e Beau,mas não é nada que vá alterar o que eu sinto pela história original... To super satisfeita e ansiosa por midnight Sun ❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com a Amanda, mas essa dele subir na costas dela poderia ser diferente o passeio, ficou ridículo. No mais adorei o final.

      Excluir
    2. Compartilho a mesma opinião que você Amanda. Simplesmente amei ♥♥♥

      Excluir
  4. Achei interessante porque, como a Edythe disse na cena do restaurante: não tem porque se prender a papéis antiquados de gênero. Só porque ela é uma garota não pode levar o cara nas costas? Acho que criticar com base nisso é bem fraco. Mas, enfim, minha opinião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finalmente algum comentário que preste

      Excluir
  5. Achei bastante interessante. E acho que uma boa resposta às críticas que fizeram sobre o perfil feminino do Beau e o masculino da Edythe é a fala dela na cena do restaurante: não se prenda a papéis antiquados de gênero.

    ResponderExcluir

• Não dê SPOILER!
• Para comentar sem conta, escolha a opção Nome/URL. Escreva seu nome/apelido e deixe URL em branco

Os comentários estão demorando alguns dias para serem aprovados... a situação será normalizada assim que possível. Boa leitura!